Por Kellison Ferreira

Publicado em 2 de maio de 2019. | Atualizado em 20 de agosto de 2019


Visual Merchandising é uma estratégia para envolver consumidores em uma experiência de compra mais sólida e capaz de fidelizar. A aplicação do VM nas lojas físicas é capaz de gerar mais vendas e trazer reconhecimento de marca.

O varejo físico cada vez mais disputa a preferência do consumidor com o e-commerce, e, por conta disso, estratégias de atração e engajamento de consumidores têm ainda mais valor. Uma delas é o Visual Merchandising, ferramenta utilizada já há bastante tempo e que tem grande impacto em lojas.

Muitas marcas fazem uso dessa proposta para causar uma impressão marcante no cliente assim que ele entra no local. No geral, uma experiência completa é proporcionada, tanto da perspectiva visual quanto de outros sentidos. Para isso, uma série de técnicas e práticas são aplicadas.

Neste post falaremos mais sobre Visual Merchandising — também conhecido como VM — e como ele pode ser uma ótima estratégia para pontos de vendas. Conheça suas vantagens e ainda conheça 2 cases de sucesso!

Entenda melhor o que é o Visual Merchandising

Visual Merchandising é uma estratégia que tem a proposta de chamar a atenção do cliente por meio do apelo visual e também na oferta de uma experiência repleta de sensações. Para isso, as lojas constroem uma apresentação de destaque que começa na arquitetura, mas também passa pela disposição e destaque dos produtos.

A ideia é fazer com que o consumidor tenha uma boa impressão logo no primeiro momento. Ao entrar na loja, ele rapidamente perceberá, ainda que indiretamente, que aquele ponto de venda segue um conceito bem definido de estética. Isso é usado para captar atenção, causar a sensação de fazer parte de um lugar diferenciado e de aproveitar uma experiência diferente de qualquer outra loja.

O impacto na decisão de compra

Consumidores não são mais influenciados apenas pelo preço de um produto e pela sua funcionalidade. Muita coisa impacta na sua decisão, e uma delas é a experiência de uma forma geral.

Ele pode encontrar, por exemplo, um jeans de qualidade em diversas lojas. No entanto, se determinado varejista tem um ambiente que o faça sentir parte de algo exclusivo, moderno e sofisticado, certamente toda essa experiência vai influenciar na sua escolha pela compra naquele local.

Veja as vantagens do Visual Merchandising

A prática de Visual Merchandising é capaz de gerar impactos muito positivos na relação da marca com o seu público. Naturalmente, isso também vai representar melhores resultados, graças ao aumento das vendas e do seu volume como um todo, devido à fidelização. Entenda melhor os principais benefícios de aplicar essa estratégia!

Satisfação do cliente

Como falamos, há muito mais detalhes que chamam a atenção do cliente, indo muito além do simples produto. Se ele for bom, a marca até se sustenta, mas um item com qualidade mediana não sobrevive ao mercado sem boas estratégias de sustentação da sua imagem. A questão é que essa apresentação com maior valor causa um impacto muito positivo no cliente, que se sente satisfeito por comprar ali.

Frequentar um local em que tudo é pensado de forma estratégica é, acima de tudo, uma experiência que vale a pena. Uma loja que trabalha bem a exposição dos produtos, por exemplo, capta mais atenção para eles e ajuda o cliente a encontrar e avaliar aquilo que ele procura. No geral, o conjunto dessas práticas gera uma avaliação positiva.

Reconhecimento de marca

O Visual Merchandising tem grande capacidade de ajudar determinada marca a fortalecer a sua imagem no mercado. Quando o consumidor sabe que naquela loja ele encontrará um ambiente único, isso já significa que a marca ganhou um status diferenciado em relação aos outros varejistas do mercado.

Se isso é fortalecido e mantido, o resultado do Visual Merchandising se torna parte essencial e inseparável da identidade da empresa. Com o aumento das exigências do consumidor, esse trabalho para captar atenção e proporcionar uma experiência mais sólida ganha reconhecimento. Ao final, a empresa estará em um patamar diferenciado.

Identidade bem definida

Toda marca tem a sua cara, ou seja, a sua identidade. Isso impacta a forma como ela se posiciona no mercado e, no caminho inverso, a publicidade também é conduzida de maneira que seja possível mostrar essa “personalidade” da empresa. Nessa busca, o Visual Merchandising é uma importante estratégia para ajudar a construir e reforçar a identidade de uma empresa no seu ponto de venda.

Pense em marcas que, mesmo que sofisticadas, optam por uma abordagem mais minimalista tanto no que vendem quanto nos seus pontos de venda. Naturalmente, as lojas precisam ter essa identidade, com menos produtos expostos, dando mais destaque a uma seleção principal, inclusive induzindo o cliente à escolha desses itens. Se isso é devidamente aplicado no ponto físico, a marca estabiliza a sua proposta amplamente.

Dica da Editora:
👉 Marketing Digital: o que é, estratégias e TUDO sobre marketing online
👉 Análise SWOT ou Matriz FOFA: o que é, como fazer e modelo grátis!

Saiba como colocar o Visual Merchandising em prática

Para colocar o VM em prática é importante aplicar diversas intervenções e mudanças estéticas nesses pontos de venda. De maneira geral, a proposta é captar a atenção do consumidor e envolvê-lo em uma experiência de compra facilitada, agradável e que seja capaz de transmitir o conceito e a identidade daquela marca. Veja como conseguir isso!

Invista no layout e ambientação

Faça uma reflexão simples: uma loja que vende joias e uma outra que vende produtos naturais deveriam ter a mesma estética? Naturalmente, esses dois negócios têm propostas completamente diferentes, e isso precisa se refletir em sua arquitetura e decoração interior.

É preciso que as cores, os espaços e o ambiente como um todo sejam únicos e voltados para o conceito da marca em si. Cada loja precisa ter um layout sólido e que, principalmente, se comunique bem com o consumidor, o que ajudará a envolvê-lo e fortalecerá a experiência.

Estimule os sentidos

Explorar sentidos é uma das principais formas para aplicar essa estratégia de Marketing dentro de varejos. O Visual Merchandising se apropria do conceito de Brand Sense e aplica essa forma de marcar o cliente por meio de estímulos. Dessa forma, explora-se a audição, a visão, o olfato e o paladar, e isso se apresenta em um ponto de venda das seguintes maneiras:

  • audição: nas lojas, esse estímulo vem por meio de uma playlist mais específica, com músicas usadas também em comerciais publicitários e até mesmo no e-commerce da marca;
  • visão: o principal estímulo está na construção de uma identidade visual forte e na aplicação dela na loja, com o uso de cores e de formas que remetam à marca;
  • olfato: já sentiu um perfume específico em uma roupa de determinada marca ou dentro da loja dela? Essa é uma das estratégias mais impactantes e que ligam o odor à memória;
  • paladar: nesse caso, o paladar pode ser estimulado com a oferta de drinks, snacks ou doces dentro da loja.

Deixe o ambiente confortável

O local precisa ser confortável em todos os sentidos, de modo que seja agradável para o cliente estar ali. O espaço físico, por exemplo, pode até não ser grande, mas deve ser fácil se locomover ali dentro. A ideia é que simplesmente nada cause incômodos durante essa experiência de visita ao ponto de venda.

Entre os principais pontos que precisam ser pensados para uma loja confortável, vale o destaque para questões como:

  • climatização agradável, de acordo com a temperatura externa;
  • iluminação suficiente, nem muito escura e nem excessivamente clara;
  • provadores com suportes para pendurar roupas e puffs para que o cliente se sente;
  • informações de preços visíveis e acessíveis;
  • acessibilidade em relação à locomoção.

Explore a psicologia das cores

Cores têm importante impacto psicológico nas pessoas, especialmente dentro de uma loja. O primeiro ponto é tentar não fugir muito da identidade visual da marca, algo que é importante para o reconhecimento pelo cliente. Além disso, diferentes tipos de tonalidades podem ajudar a estimular mais o consumo do cliente.

Saber usar essa paleta essencial, também favorecendo os produtos e as principais cores, é importante para criar um conceito sólido que gere identidade e conquiste.

Deixe espaços vazios

Muitos itens em um ambiente podem gerar a ideia de confusão, e esse é um dos principais erros que alguns varejistas cometem, na ânsia de expor o máximo de produtos possível. O ideal é que a loja seja um local agradável, que transmita a sensação de organização e que seja confortável.

O Visual Merchandising traz o conceito de deixar mais espaços vazios, ou seja, optar por uma disposição minimalista de produtos. Isso deixará a loja mais ampla e, consequentemente, os produtos dispostos estarão com mais destaque, já que haverá menor quantidade de outros itens próximos a eles.

Conheça 2 cases de sucesso de Visual Merchandising

É sempre bom se inspirar em grandes empresas na hora de aplicar uma estratégia de marketing de destaque. No caso do Visual Merchandasing, duas companhias se destacam: a Zara e o Boticário. A seguir, entenda melhor como elas conseguiram mudar a forma de se posicionar em pontos de venda!

Zara

A Zara sempre foi conhecida por ser uma empresa que pouco usava de publicidade tradicional para mostrar seu trabalho. A gigante de fast fashion não faz publicidade digital e nem offline, mas sempre se destacou pelos seus pontos de venda. Suas lojas estão espalhadas pelo mundo todo em locais de destaques e em grandes shoppings.

Além da localização, a estrutura interna do ponto de venda é um grande diferencial! Lojas amplas, com decoração minimalista, boa exposição de produtos, bem iluminadas e com a aplicação perfeita do conceito da marca em seus locais físicos.

O Boticário

Há bastante tempo no mercado, O Boticário é uma importante marca brasileira de cosméticos que há bastante tempo tem investido em marketing de causas e publicidade responsável. Seguindo esses avanços, recentemente ela passou por um reposicionamento que incluiu um plano de otimização de Visual Merchandising.

Isso resultou em lojas com o mesmo tamanho, mas com uma iluminação diferente e com uma estética modernizada. Agora, os estabelecimentos são compostos de telas digitais e tablets para a consulta sobre informações de produtos. Além disso, a disposição dos itens mudou para dar mais destaque a eles, em uma estética melhor organizada, mais sensível e bastante atrativa.

O Visual Merchandising é uma estratégia de destaque e imprescindível para quem quer ter sucesso em lojas físicas. As boas práticas de VM ajudam não só no sucesso das vendas, mas também na estabilização da marca no mercado e no reconhecimento da empresa!

Agora conheça o modelo de loja pop-up store e saiba como impulsionar as suas vendas!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *