Por Matheus Clemente

Especialista em Growth Hacking no Rock Stage

Publicado em 8 de março de 2019. | Atualizado em 11 de março de 2020


VPS é a sigla de Virtual Private Server, ou servidor virtual privado. São servidores virtualizados em máquinas físicas e que apresentam performance superior à oferecida pelos serviços tradicionais de hospedagem. Eles entregam um bom desempenho a um preço mais acessível que o dos servidores dedicados.

Você já tem um site? Ou está planejando criar um? Esse canal desempenha um papel essencial no sucesso de uma empresa. Afinal, para atrair leads e gerar vendas, é importante ter uma estratégia de Marketing Digital, o que fará seu negócio crescer com o tempo.

Acontece que, no decorrer desse crescimento, é importante cuidar para que seu site ou blog sempre tenha um bom funcionamento. Um dos fatores responsáveis por essa boa performance é o servidor onde ele estará hospedado.

O tipo de hospedagem que você escolher afetará diretamente o desempenho do seu blog ou site, o que torna essencial saber fazer uma boa escolha. Uma das opções é o VPS, mas é preciso estar por dentro de algumas caraterísticas que ele oferece, e este artigo vai ajudar justamente nessa questão. Neste conteúdo, nós vamos apresentar os seguintes tópicos:

Quer saber escolher o tipo ideal de hospedagem para o seu blog ou site? Então, continue a leitura para conhecer o VPS!

O que é VPS?

VPS é a sigla de Virtual Private Server, ou servidor virtual privado. Para entender melhor do que se trata, vale a pena analisar o que significam cada um desses três termos.

Servidor se refere a um computador usado para armazenar, por exemplo, dados, arquivos e aplicações que podem ser acessados remotamente. Podemos observar uma das aplicações dentro das empresas, onde tais máquinas possibilitam que inúmeros computadores compartilhem dados e acessem aplicações de forma prática.

Os servidores também cumprem um papel essencial no acesso às páginas da internet, armazenando sites e disponibilizando-os quando alguém quer acessá-los. Ou seja, o desempenho do seu site depende muito do bom funcionamento da máquina onde ele está hospedado.

Estamos falando de um servidor que também tem a característica de ser privado. Isso indica uma restrição, de forma que apenas alguém que tenha permissão consegue acessá-lo.

E quanto ao fato de um servidor ser virtual? O termo indica servidores que são virtualizados por meio de um software, podendo existir vários deles em uma mesma máquina física.

Assim, VPS se refere a um servidor virtual que fica hospedado em uma máquina física, o que permite hospedar um site ou uma aplicação de forma exclusiva.

Qual é o objetivo do VPS?

A hospedagem convencional armazena seu site ou seu blog de forma compartilhada. Ou seja, nesse caso, no mesmo computador são hospedados inúmeros sites de muitas outras pessoas e empresas.

No outro extremo estão os servidores dedicados, que são sinônimo de exclusividade. Estamos falando de haver um computador com ótimo poder de processamento só para o seu site, o que é um serviço realmente premium.

A partir dessas definições, já é possível tirar algumas conclusões:

  • uma hospedagem convencional é a mais em conta, mas oferece desempenho inferior;
  • um servidor dedicado é mais caro, mas oferece ótimo desempenho.

Não seria bom ter um serviço com qualidade e preço intermediários? Na verdade, ele existe, e é o VPS. Trata-se de algo semelhante a um servidor dedicado, mas virtualizado em uma máquina física.

Ao optar pelo VPS, seu site é hospedado em um computador ao lado de outros sites; porém não são tantos como acontece na hospedagem tradicional.

Isso significa que os recursos de hardware da máquina são compartilhados por uma quantidade menor de sites, o que torna o VPS uma opção que oferece um desempenho melhor por um preço mais acessível que o do servidor dedicado.

Como funciona um VPS?

Talvez já tenha ouvido falar de máquinas virtuais. Se você tem o Windows instalado em seu computador, deve saber que é possível experimentar outro sistema operacional, como o famoso Ubuntu Linux, sem precisar remover o sistema da Microsoft.

Do mesmo modo, quem tem o Ubuntu instalado pode experimentar outras distribuições Linux, ou mesmo o Windows, de forma bem prática. Basta recorrer à instalação de máquinas virtuais, o que é feito, por exemplo, com a ajuda do VirtualBox.

Esse software permite instalar um sistema operacional dentro do outro, sendo possível destinar recursos de hardware, como processador, memória RAM e armazenamento, ao sistema hóspede. Este, por sua vez, passa a contar com um ambiente virtual completo que simula um computador dentro do sistema operacional anfitrião.

Acontece algo similar no caso dos servidores virtuais. Em um servidor físico com grande poder de processamento, um software é usado para criar servidores virtuais que se comportam como se fossem computadores.

São ambientes virtuais nos quais é possível instalar um sistema operacional e hospedar seu site e qualquer aplicação que você quiser.

Tais servidores virtuais são independentes um do outro, de modo que cada cliente só pode acessar seu próprio VPS. O usuário recebe acesso root, o que significa ter privilégios para fazer configurações como bem entender, o que não é possível em hospedagens tradicionais.

Além dessa questão de privacidade, essa independência também garante o desempenho dos recursos de hardware, como memória RAM, armazenamento e processador, que são dedicados.

Dessa forma, o funcionamento de um VPS não afeta a performance de outro. Ou seja, a operação de um servidor privado é muito parecida com a de um dedicado, embora o poder de processamento seja menor.

Para quem é indicado?

Até este ponto da leitura, já está claro o que é um VPS e como ele funciona. Entretanto, uma questão importante é: será que você precisa de um servidor dedicado?

Veja bem o que acontece nas hospedagens tradicionais. Seu site está funcionando normalmente, mas no mesmo servidor há um blog que costuma receber muitas visitas em certo momento do dia.

Esses picos de tráfego exigem mais memória RAM e processamento por parte do servidor, o que pode afetar o funcionamento dos outros sites hospedados na mesma máquina, uma vez que os recursos de hardware são compartilhados. No caso de um VPS, esse problema não existe, o que resulta em um desempenho superior.

Powered by Rock Convert

Sendo assim, esse tipo de servidor é indicado para sites que requerem uma maior performance, seja por conta de seu tamanho, seja em função do tráfego que recebem.

Além disso, se seu site está em processo de ampliação, ou se você precisa ter um controle maior na administração da hospedagem, o VPS é uma boa escolha.

Inclusive, lembra que uma das características do servidor virtual é permitir a instalação de outras aplicações além de armazenar o seu site? Um desses softwares que você pode querer instalar é uma ferramenta de disparo de email marketing.

Então está aí outro motivo que pode levar você a optar por um servidor virtual privado: a possibilidade de ter uma ferramenta de envio de emails, o que é de suma importância em uma estratégia de Marketing Digital.

Caso você tenha um e-commerce ou um blog de tamanho médio, ou se seu site receber um tráfego moderado, o servidor virtual também é uma boa opção, tendo em vista a capacidade de armazenamento e de processamento oferecida.

Entretanto, é preciso ter em mente que, em alguns casos, um servidor dedicado é a melhor opção, como é o caso de sites muito grandes, ou quando há a necessidade de disparar quantidades imensas de emails.

Afinal, o poder de processamento dos servidores dedicados permite fazer isso com maior rapidez, uma vez que eles são capazes de enviar cerca de 10.000 emails por hora — por volta de 20 vezes maior que a capacidade de um servidor virtual.

Você também pode se interessar por estes outros conteúdos!
👉 GoDaddy: como usar a plataforma de hospedagem de sites
👉 O que é CDN e como usar em seu site
👉 Web Content Management (WCM): o que é, vantagens e desvantagens
👉 Como desinstalar plugins do WordPress completamente

Como escolher um VPS?

Se você chegou à conclusão de que um VPS é uma boa opção no seu caso, resta aprender a escolher uma boa hospedagem. Veja agora alguns itens aos quais é preciso se atentar para fazer uma boa escolha.

Conheça os níveis de gerenciamento

O nível de gerenciamento é uma das principais características de um VPS. Existem três tipos, como mostram os tópicos seguintes.

Não gerenciado

Quando um VPS não é gerenciado, isso significa que a empresa que presta o serviço não se responsabiliza pelo gerenciamento do seu servidor. Podemos comparar essa situação com ter um computador em casa e você mesmo cuidar das atualizações, dos backups e da proteção contra ameaças.

A diferença é que administrar um servidor remotamente requer um bom nível de conhecimento técnico, já que você não terá nem mesmo uma interface amigável para fazer isso. O acesso será feito por linha de comando, se o sistema for Linux, ou por Protocolo de Acesso Remoto, no caso de ser um servidor Windows.

Inclusive, a questão da segurança requer muita atenção, o que também envolve conhecimentos avançados de informática.

Semigerenciado

No caso de um VPS semigerenciado, a empresa que fornece a hospedagem oferece algum tipo de gerenciamento, o que inclui um painel de administração com recursos básicos que ajuda a fazer as configurações.

Mesmo assim, essa modalidade de gerenciamento requer um bom conhecimento técnico e atenção extra com relação à questão da segurança.

Gerenciado

Esta é a opção mais cômoda de gerenciamento, visto que a empresa que fornece a hospedagem fica responsável por atualizar o sistema operacional e corrigir quaisquer bugs que venham a surgir.

Inclusive, é feito um monitoramento constante, de modo que qualquer problema pode ser resolvido rapidamente pela equipe técnica. O resultado disso é estabilidade e maior segurança.

Além disso, nesse tipo de gerenciamento, você tem acesso a um painel de controle bastante completo, o que permite fazer ajustes mesmo sem deter um alto nível de conhecimento técnico.

Leve em conta seu nível de conhecimento

Este item está relacionado ao anterior. Acabamos de ver que os níveis de gerenciamento podem exigir maior ou menor nível de conhecimento técnico. Se você não entende bastante de configuração de servidores, é melhor contar com um VPS gerenciado, que já vem pré-configurado e oferece suporte. Naturalmente, trata-se de um serviço que custa mais.

Por outro lado, se você tem um bom conhecimento na área e consegue configurar servidores inclusive via linha de comando, além saber cuidar da segurança, vale a pena optar pelo VPS não gerenciado ou semigerenciado. Afinal, essa será uma forma de economizar no serviço de hospedagem, já que tais opções custam menos.

Tenha em mente as suas necessidades

Uma das características dos servidores virtuais é a possibilidade de contratar um servidor virtual que atenda às suas necessidades sob medida. Nesse ponto, é preciso ter uma boa noção do tráfego que seu site recebe, o que pode ser feito com a ajuda do Google Analytics.

Tais informações servirão de base para definir, por exemplo, a memória RAM e o espaço de armazenamento que você deverá contratar.

Além disso, é importante pesar outros fatores, como o quanto você está disposto a investir e se há expectativa de aumento no tráfego.

Observe a segurança

A segurança é um fator fundamental quando se pensa em administrar um site. Afinal, você não quer que seu site seja derrubado por pessoas mal-intencionadas ou que os dados dos seus leads e clientes sejam roubados, certo?

Além disso, verifique se a empresa de hospedagem oferece serviços como backup automático e a instalação de certificado SSL. Este, inclusive, tem um papel muito importante na credibilidade do seu site.

Os VPS oferecem diversas vantagens em comparação com as hospedagens tradicionais. Com eles você tem maior liberdade, por exemplo, para instalar aplicações e fazer upgrades de hardware.

Além disso, o preço é mais em conta que o cobrado pelos servidores dedicados, e o fato de recursos como memória RAM e processador não serem compartilhados com outros servidores virtuais garante uma performance superior quando a comparamos às hospedagens tradicionais.

Sendo assim, os VPS constituem uma solução intermediária para quem precisa de um serviço melhor a um preço acessível. Fazer uma boa escolha significará ver sua estratégia de marketing funcionando bem e trazendo retorno no médio e no longo prazo.

Gostou de entender o que são os servidores privados virtuais? Que tal continuar se informando sobre o assunto? Aproveite para conferir nosso artigo sobre servidores dedicados!

Avalie a performance do seu site

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *