Por Leandro Abreu

Redator freelancer da Rock Content

Publicado em 9 de julho de 2019. | Atualizado em 29 de outubro de 2019


Um wireframe de site, ou website wireframe, nada mais é do que um esboço usado para definir as bases da arquitetura de um site. Muito utilizado por agências e desenvolvedores, esse “rascunho” confere uma visão preliminar de um projeto, demanda recursos irrisórios e pode ser modificado facilmente.

Quem não gosta de investir tempo e recursos em um bom planejamento acaba sempre sendo obrigado a arranjar tempo e dinheiro para fazer tudo de novo. Esse é um famoso bordão do Marketing que provavelmente se aplica aos mais distintos contextos, inclusive no desenvolvimento de sites, blogs e perfis digitais.

Na prática, um wireframe de site é uma ilustração que reúne e organiza os principais elementos que pretendemos inserir em um site. Ele representa a primeira fase do processo de criação de uma plataforma digital e deve conter todos os “pilares” que darão vida a um posterior projeto e sua execução.

Neste artigo explicaremos:

Tenha em mente que um website também é um produto e, uma vez ativo, ele se torna a sala de visitas de um profissional ou empresa, por isso, precisamos encarrar a sua construção com muita seriedade. Continue a leitura para entender tudo sobre wireframe e ainda aprender a elaborar os seus!

O que é um wireframe de site?

Sabemos que a prática nem sempre obedece a teoria, por isso, é importante realizar estudos e elaborar esboços para antecipar falhas, desacordos e prejuízos. Um wireframe, portanto, é o primeiro rascunho de um site e é nessa etapa que devemos considerar mudanças e ajustes mais críticos, antes de iniciarmos a construção de um layout, de fato.

O desenvolvedor ou arquiteto de informação responsável por executar o projeto espera que os wireframes sejam uma reunião de ideias (sugestões) e elementos sólidos (já consolidados no mercado) que esclareçam o tipo de linguagem, conteúdo e estrutura do site, bem como as interações dos usuários dentro desse espaço virtual.

Sendo assim, temos três componentes essenciais em um wireframe:

  • arquitetura da informação: organização do conteúdo e dos componentes visuais capazes de garantir uma experiência agradável para o usuário;
  • estrutura de navegação: elementos e mapas de navegação que corroborem para uma navegação lógica e precisa;
  • projeto de layout: esboço de alguns elementos visuais para orientar a produção de arte e webdesign.

Os wireframes de sites podem ser feitos de várias formas, desde simples ilustrações à mão até simulações de navegação sofisticadas montadas em softwares especializados. Não há, porém, nenhum rigor na escolha desses meios, o importante é que ele seja capaz de transmitir a ideia do seu futuro site com fidelidade.

Geralmente, os wireframes são concluídos e aprovados antes que qualquer trabalho de arte ou desenvolvimento seja realizado, mas em alguns casos, sobretudo na criação de plataformas mais ricas e complexas em que vários rascunhos são necessários, a execução de partes do projeto pode ser feita concomitantemente à finalização dos wireframes.

Quais são os tipos de wireframe?

Do lápis e papel às mais completas ferramentas digitais, um wireframe pode ser construído com os recursos que possuir ou achar melhor. Entretanto, existem modelos de construção diferentes e alguns deles exigem uma riqueza maior de detalhes, o que demanda o uso de softwares. Veja só.

Baixa fidelidade

É o tipo mais básico e, por isso, pode ser construído manualmente. Um wireframe de baixa fidelidade geralmente não tem cores nem muitos detalhes.

Média fidelidade ou anotado

Nesse caso ainda temos um wireframe bastante simples, porém, seus elementos visuais e textuais são mais organizados e acompanham legendas e anotações que facilitam o entendimento.

Alta fidelidade

O modelo de alta fidelidade continua sendo um esboço do seu projeto, mas seus detalhes o aproximam muito mais da versão final. Nesse caso, softwares são necessários para adicionar elementos de navegação e interação.

Não é necessário ser impecável, pois dessa forma perderíamos os benefícios da agilidade e da flexibilidade dessa etapa. Seu objetivo é apenas deixar o mais claro possível a estrutura do site que pretende construir.

Você também pode se interessar por estes outros conteúdos!
👉 10 melhores sites de domínio e o que considerar na escolha
👉 Dicas de segurança para sites, blogs e e-commerces 2019
👉 Otimização de sites: veja como aplicar técnicas de SEO no seu site
👉 Usabilidade do site: melhores práticas para adotar em 2019

Qual a diferença entre wireframe, mockup, protótipo e layout?

Para esclarecer as diferentes etapas no processo de criação de um site podemos ordená-las em wireframe, mockup, protótipo e layout. Vamos falar sobre cada uma delas a seguir.

Wireframe

Como já falamos, o wireframe é a primeira coisa a se fazer na construção de um site ou qualquer outra plataforma digital. Aqui, nosso trabalho é pensar na estrutura básica e no posicionamento dos elementos do nosso produto.

Mockups

O mockup está bem próximo ao wireframe, porém, ele contém mais detalhes visuais. Nessa etapa definiremos as cores, a tipografia, os logotipos e outros elementos previstos em sua estratégia de branding.

Protótipo

A diferença básica do protótipo para as etapas anteriores é que ele se trata de um modelo de alta fidelidade, o que exige a incorporação de elementos que vão além do design. Nesse ponto do processo, o principal objetivo é verificar os componentes visuais e validar as funcionalidades do site.

É possível que alguns trechos definidos no wireframe do site se comportem de maneira inesperada ou não funcionem bem quando o projeto começa a ser prototipado. Nesses casos, é preciso verificar todas as etapas do processo e providenciar as mudanças necessárias.

Layout

Esse é o momento em que o designer entra em ação mesclando seu talento com as propostas do protótipo. O layout deve concluir toda a estrutura visual do site, um trabalho que já é realizado na plataforma que dará vida ao site.

Como criar um wireframe para sites?

Antes de qualquer coisa, é necessário fazer um briefing com o proprietário do site para esclarecer todas as suas exigências e os objetivos que busca alcançar em seu projeto. Esse documento será o horizonte para as futuras ideias que serão discutidas ao longo da elaboração do wireframe.

Os primeiros esboços podem ser feitos no papel enquanto a equipe de criação conversa e decide quais serão os melhores elementos para se inserir naquele site específico. Quando as estruturas básicas estiverem bem lapidadas, passamos, então, para o computador, onde desenvolveremos um modelo com mais fidelidade.

Muitos softwares podem te ajudar nessa etapa e abaixo você confere algumas sugestões.

InVision

Começando por uma solução totalmente gratuita, temos o InVision, uma ferramenta agradável de utilizar com diversos recursos interativos para montar o seu wireframe com muitos itens e anotações.

Adobe XD

A Adobe oferece um software exclusivo para o desenvolvimento de wireframes de sites: o Adobe XD. Se é um assinante do pacote completo da marca, então você já conta com essa ferramenta disponível no seu computador. Para quem não é cliente, o primeiro projeto é gratuito.

Axure

O Axure é um software popular dessa categoria. Com ele você conta com uma série de funcionalidades para construir seus projetos e também consegue testar a navegação do seu futuro site.

Hotgloo

Com a Hotgloo você consegue criar modelos de alta fidelidade usando diversos recursos interativos. A sua maior vantagem, entretanto, é que ele é totalmente em português!

Canva

O Canva é muito utilizado para criar imagens simples para posts, cartões e panfletos, porém, seus recursos também permitem a criação de wireframes. Se você já tem alguma familiaridade com a ferramenta, essa pode ser uma boa escolha.

Independentemente, porém, dos pedidos de uma empresa ou das sugestões dos profissionais envolvidos, é importante manter alguns fatores básicos que garantem a “saúde” de qualquer website nos dias de hoje como UX (User Experience), Mobile Friendly e SEO.

Por que usar um wireframe?

As vantagens mais perceptíveis no uso de wireframes dizem respeito ao planejamento em si. Com um projeto básico central aberto e adaptável, muitos erros e possibilidades de retrabalho podem ser identificados com agilidade, antes de aplicar muitos recursos na construção de um modelo sólido.

Além disso, precisamos pensar no handoff (ou transferência de arquivos) que é facilitada com os softwares de wireframe. Muitas ferramentas permitem o armazenamento em nuvem e a integração dos seus arquivos com programas de desenvolvimento e webdesign.

O maior benefício dos wireframes, porém, é que eles também funcionam como uma ferramenta de comunicação e discussão entre clientes, produtores de conteúdo, desenvolvedores e profissionais de Marketing.

Como são flexíveis, é possível sugerir mudanças, introduzir novos elementos, diversificar a estrutura e até mesmo recomeçar o planejamento do zero sem o risco de lidar com grandes prejuízos de tempo ou dinheiro.

Podemos concluir que o wireframe de site é uma solução simples para o planejamento prévio de diferentes tipos de plataformas na internet. Seu papel é importantíssimo para a qualidade de um site profissional e sua metodologia ainda funciona como um meio de poupar recursos e manter toda a equipe do projeto alinhada.

Gostou do nosso conteúdo? Então aproveite que já está aqui e confira nosso ebook completo sobre lançamento de sites!

Checklist para lançar sitePowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *