Conheça as 9 principais atividades de vendedor interno

O vendedor interno é um profissional de vendas remotas que passou a desempenhar um papel fundamental nos processos que contam com relacionamento pelas redes sociais e vendas online. Entender o que esse tipo de vendedor faz ajuda a otimizar as vendas da empresa!

atividades de vendedor interno
Estratégias de Conteúdo com Patrícia Moura

Se você tem um negócio, faz parte da gestão ou coordena equipes, é bem possível que saiba da importância das vendas para melhorar os resultados da empresa. Entender as atividades de vendedor interno é um passo fundamental nesse processo. Afinal, dentre os vários tópicos do guia de vendas, está o alinhamento do time. Capacitar e oferecer treinamentos para esse profissional pode ser o caminho para o sucesso.

Com o crescimento das vendas online (em e-commerces, por exemplo) e vendas remotas de um modo geral (como o televendas), ficou claro que mandar os vendedores para as ruas passou a ser uma estratégia contraproducente. Cada vez mais, as pessoas pesquisam, relacionam-se com marcas e fecham negócio mediadas pelas telas. Então, ninguém melhor que o vendedor interno para turbinar os resultados de vendas da empresa.

Neste artigo, você confere as 9 funções essenciais que um vendedor interno desempenha. Confira!

    1. Descobrir como chegar ao público-alvo

    A persona está online, sua empresa também, então, por que as vendas não acontecem o tempo todo? Talvez uma das principais questões das vendas nos dias atuais seja justamente essa: quem é e como alcançar o público certo?

    Um dos passos fundamentais do vendedor interno é conhecer isso. Além de analisar os dados da empresa, ele está na linha de frente, em contato com o público.

    Isso significa que o vendedor interno estuda as informações que você fornece sobre a persona, ao mesmo tempo em que ajuda a alimentar esse banco de dados. Ele precisa entender características fundamentais, como:

    • perfil do cliente ideal;
    • redes sociais que ele usa, mídias que acessa, o que lê e ouve;
    • quais são os assuntos sobre os quais a persona está falando;
    • quais são os desejos desse prospect;
    • qual a dor do usuário e como ele percebe sua marca para solucionar sua questão;
    • quais são as principais objeções para a compra.

    2. Manter contato com os clientes

    O vendedor interno é um profissional que não precisa sair da base para atuar. Seja por chat, seja pelas redes sociais, email ou telefone, ele usa um canal digital para se comunicar com o público.

    Nesse sentido, fica muito mais fácil — e mais barato — investir em uma equipe de vendas internas: não há deslocamento. Assim como nas estratégias de marketing digital, esse profissional pode usar várias ferramentas para automatizar seu contato.

    É possível desenvolver um planejamento de automação de marketing com respostas de acordo com o comportamento do cliente. Mais que isso, o vendedor interno realmente vai atrás dos leads, favorecendo as conversões com cada pessoa que entra no seu funil de vendas. Ele é responsável em fazer os follow ups, educando o prospect e fortalecendo o posicionamento da marca.

    Separamos mais alguns materiais que podem interessar:

    3. Fazer novas prospecções é uma das atividades de vendedor interno

    Apesar de ser o responsável por acompanhar o lead, desde que ele demonstra interesse pelo mix de produtos e serviços da empresa até o fechamento da venda, as tarefas do vendedor interno não se resumem a isso. Outra função importante desse profissional está relacionada com as novas prospecções.

    Ele precisa encontrar novos clientes potenciais, nichos e, até mesmo, mercados para a empresa. Para isso, a estratégia pode ser, simplesmente, receber os novos interessados ou ir além, criando novas listas.

    Recursos como o marketing de conteúdo e os anúncios online, como o Google Ads, podem ser usados no processo. Dessa forma, o vendedor interno consegue manter a performance da empresa, guiando os leads pelo funil.

    4. Apresentar demonstrativos de produtos e serviços

    Uma das principais objeções de vendas está relacionada com a validação da solução oferecida. Se por um lado, alguns clientes potenciais podem acreditar que o produto ou serviço não funciona, por outro, existe uma parcela desse público que sabe do potencial oferecido, mas acha que não é para ele. Nessa hora, entra o vendedor interno, com as demonstrações.

    Esse passo é fundamental para dar segurança ao cliente. Com as demonstrações (aqui, podem entrar as consultorias, também) realizadas pelo vendedor interno, a persona percebe o valor do produto ou serviço, aprende como usá-lo e passa a confiar na solução apresentada.

    5. Negociar prazos e condições de pagamento

    Se você chegou até aqui, deve ter percebido que as atividades do vendedor interno acompanham o pipeline de vendas. A ideia é que esse time tenha a capacidade de prever quais serão as necessidades e ações para ajudar na conversão de cada etapa.

    Assim, já no estágio da decisão de compras, é fundamental que o cliente receba um atendimento completo, aberto para a negociação de prazos e apresentando as condições de pagamento. No caso de agências de comunicação, vale ouro contar com um profissional para essa etapa.

    Isso porque, em transações B2B, a negociação de preços, prazos, condições e formas de pagamento costuma ser muito mais diversificada. O vendedor interno deve saber quais são as margens com as quais ele pode trabalhar e aproveitar essa informação para fechar o máximo de contratos possíveis, com o maior lucro.

    6. Analisar dados dos potenciais compradores

    Além dos dados externos, existem várias ferramentas, como o Google Analytics e outras de gestão de redes sociais, que ajudam a conhecer melhor qual é o perfil do cliente da empresa. É uma das atividades de vendedor interno analisar esses dados. Assim, além de validar informações relevantes para impulsionar as vendas, a empresa tem acesso a insights valiosos.

    Afinal, além das vendas, o marketing e o relacionamento com o cliente são outros exemplos de setores que estão em contato com o público da empresa. Se o vendedor interno executa sua função com excelência, ele contribuirá para o sucesso de outras áreas da empresa, deixando todo o processo mais lucrativo e eficiente.

    7. Cumprir as metas estabelecidas

    Existem várias atribuições delegadas ao time de inside sales, entretanto, o fechamento de vendas continua sendo o principal deles. Não adianta atrair, educar e manter o relacionamento com o público certo, se a empresa não estiver fechando contratos. Por isso, a definição de metas — individuais e coletivas — é fundamental para definir o sucesso dessa função.

    É importante que sejam estabelecidas metas realistas, conforme o histórico de vendas da agência, observando também prazos que viabilizam o trabalho do vendedor interno. Por um lado, a empresa pode oferecer treinamentos e capacitações, além de estabelecer premiações para ajudar sua equipe a alcançar os objetivos. Entretanto, o vendedor interno também deve ser automotivado e capaz de buscar por si os resultados.

    8. Ter atenção às tendências de mercado

    É função do vendedor interno conhecer como está seu setor de atuação. Tendências do mercado, hábitos e comportamento do consumidor são algumas das diretrizes apontadas. Além disso, com uma leitura do segmento, o vendedor é capaz de visualizar crises e oportunidades, além de identificar possíveis novos nichos para a empresa.

    Com as ferramentas digitais usadas pelo vendedor interno, fica muito mais fácil se atualizar quanto ao mercado. Afinal, além delas, o profissional de inside sales também está conectado, podendo seguir notícias do nicho e fóruns que discutam sobre o setor.

    9. Emitir relatórios e demonstrativos

    Outra atividade que facilita muito a compreensão do que está acontecendo no setor de vendas são os relatórios apresentados pelo vendedor interno. Vários documentos podem ser emitidos com agilidade, filtrados dentro das próprias plataformas e ferramentas do profissional.

    Tais indicadores ajudam a ter uma visão ora abrangente, ora detalhada sobre a performance das vendas da empresa, além de ajudar o pessoal do marketing com dicas e insights importantes.

    Gostou de conhecer melhor sobre as atividades do vendedor interno? Com a transformação digital, o papel desse profissional ganhou muito destaque no setor de vendas. Como você deve ter percebido, essa equipe deve entender quem é a persona e ser capaz de educá-la, dando os follow ups e fechando cada vez mais negócios. Além disso, o time de inside sales é responsável por analisar dados e tendências, oferecendo insights valiosos para todo o processo.

    Se você gostou deste texto, aproveite para conferir nosso artigo sobre as estatísticas de vendas na internet para 2022. Descubra as principais tendências e impulsione seu negócio!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!