Acabar com canibalização de conteúdo em SEO fez tráfego aumentar em 110%, aponta Keyword Insights

estudo canibalização conteudo seo

Se você é um profissional de Marketing Digital ou produz conteúdo para internet, com certeza já ouviu falar do Keyword Insights, ferramenta desenvolvida com o objetivo de ajudar empresas e produtores de conteúdo para Web a otimizar suas estratégias de SEO e conseguir melhores resultados orgânicos nos buscadores de pesquisa.

Diariamente, muitos profissionais utilizam a ferramenta para criar conteúdo online e realizar pesquisas de palavras-chaves identificando conteúdos que podem ser feitos com base em clusters de palavras-chaves.

Porém, em recente tentativa, a Keyword utilizou os clusters de palavras-chaves para identificar conteúdos a serem eliminados — o oposto de como realizam essa estratégia — e obtiveram resultados fantásticos: um aumento de 110% no tráfego orgânico devido a redução da canibalização de conteúdo! 

Antes de tudo, o que é canibalização de conteúdo?

A canibalização de conteúdo acontece quando você tem várias páginas segmentando palavras-chave iguais ou semelhantes, fazendo com que esses conteúdos disputem entre si pela classificação do Google e, consequentemente, prejudicando o desempenho orgânico do seu site.

Vamos supor que você tenha dois posts sobre o mesmo assunto, algoritmo do LinkedIn, por exemplo. Neste caso, o Google não consegue identificar qual dos artigos deve ter a classificação mais alta para uma consulta específica. Como resultado, os dois posts provavelmente terão uma classificação baixa, fazendo com que você não consiga ranquear consistentemente bem para um nem para o outro.

Mais um dos problemas gerados pela canibalização é que, ao depender do site e de como as páginas estão sendo estruturadas, sites maiores podem inflar desnecessariamente sua quantidade de páginas e reduzir a eficiência de rastreamento/orçamento de rastreamento. 

E é nesse ponto que a Keyword conseguiu capitalizar e reduzir a contagem de URLs de um site em cerca de 15 milhões, aumentando o tráfego orgânico em 110%.

O caso de um site de propriedades nos EUA…

O cliente que fez a Keyword atingir esses resultados era um site de grandes imóveis nos EUA. Os tipos de consultas que eles queriam classificar eram do tipo:

  • Casas à venda na Califórnia
  • Casas de 2 quartos à venda na Flórida
  • Cabanas de madeira para venda em Boulder
  • Casas coloniais à venda no país Orange

Após tentar diagnosticar os problemas rastreando o site, a equipe da Keyword chegou a conclusão de que essa empresa criou um “tipo de propriedade” para cada palavra-chave em sua pesquisa de palavras-chave, o que significava que eles tinham mais de 400 tipos de propriedade, incluindo:

  • Vende-se casas em…
  • Propriedades à venda em…
  • Cabanas de madeira à venda em…
  • Cabanas de madeira para venda em…

Dessa forma, eram criadas páginas de propriedades para cada estado, cidade e bairro dos EUA, levando a milhares e até milhões de páginas na web extremamente semelhantes entre si e potencialmente ambíguas, como “propriedades à venda” e “casas à venda”. 

Isso levou à hipótese de que estavam canibalizando os conteúdos, além de estarem gerando uma quantidade expressiva de URLs desnecessárias para serem rastreadas pelos mecanismos de busca.

O que foi feito para aumentar os resultados do tráfego orgânico desta empresa?

O primeiro passo foi baixar uma lista com todos os tipos de propriedades que o cliente tinha e anexar a ela a frase “à venda na Califórnia”, atribuindo assim um estado às consultas como forma de facilitar o processo de listagem.

Dessa forma, a lista de pesquisa ficou assim: 

  • Casas à venda na Califórnia
  • Propriedades à venda na Califórnia
  • Casas de 2 quartos à venda na Califórnia
  • Casas coloniais à venda na Califórnia

E assim por diante.

Logo em seguida, essas informações foram carregadas no Keyword Insights e foram selecionadas a partir de seus agrupamentos e classificações. Ou seja, os resultados das pesquisas foram analisados e agrupados em segmentos na mesma página. 

Por exemplo, se “casas à venda na Califórnia” e “propriedades à venda na Califórnia” aparecerem no mesmo cluster, elas devem ter apenas uma página segmentado-as e não duas como o cliente geralmente fazia.

A classificação e as URLs de classificação também foram analisadas e indicaram que existiam diversas categorias de conteúdo mostrando que havia muita canibalização entre elas. Um exemplo disso é a captura de tela, feita pela equipe da Keyword, que mostra as 30 primeiras páginas de tipo de propriedade. 

Na coluna da direita podemos ver os tipos de propriedade que o Keyword Insights sugeriu para rolar no tipo de propriedade na coluna da esquerda.

Assim, a equipe conseguiu reduzir as páginas de tipo de propriedade de 413 para 85, resultando na redução de cerca de 15 milhões de URLs e um aumento de 110% de tráfego orgânico!

Quais são as lições que podemos tirar desse caso?

A canibalização de palavras-chave é bem ruim para o desempenho orgânico do seu site. Mas é importante lembrar que você só terá um problema real para se preocupar quando várias páginas segmentarem a mesma palavra-chave, o que pode acontecer mais em sites de grandes empresas.

Porém, para identificar os problemas de canibalização no seu site ou blog, você pode iniciar pela auditoria de conteúdo. Este é o primeiro passo para qualquer mudança e otimização na sua página. 

Se você identificou que o seu tráfego está sofrendo com a canibalização de conteúdos e quer mais dicas de como melhorar sua página na web, disponibilizamos um conteúdo com mais 6 dicas de como consertar a canibalização em seu site. 

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Posts Relacionados

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!