Por Gabriel Camargo

Redator freelancer da Rock Content.

Publicado em 6 de outubro de 2020. | Atualizado em 16 de novembro de 2020


Uma experiência imersiva representa levar o consumidor para algo que ele jamais vivenciou, tornando o contato com a sua marca mais personalizado e único. Em um cenário de muita disputa para conseguir a atenção do seu público, essa é uma estratégia que pode ser muito eficiente.

A ampla concorrência pela atenção da audiência exige uma nova postura por parte das empresas e marcas. Mais do que oferecer uma solução, produto ou serviço de qualidade, é preciso fazer um trabalho de encantamento do público.

A tarefa começa com a criação de experiências de conteúdo e deve se estender até, por exemplo, ações que proporcionem experiências imersivas.

Como o nome já indica, são táticas que permitem o consumidor ter uma visão nova de algo que talvez ele já conheça. Uma empresa que produz sucos pode levar os seus produtos para degustação, mas isso já é utilizado.

Por que não levar essa prova para um outro patamar? Que tal apresentar cheiros que remetam aos sabores das suas bebidas?

Esse é apenas um exemplo do que pode ser uma experiência imersiva. Para entender tudo o que está por trás desse conceito tão importante, preparamos este artigo sobre o assunto.

Ao longo do conteúdo, você vai entender:

Continue a leitura e descubra como encantar e fidelizar o seu público!

O que é experiência imersiva?

Antes de se aprofundar nas opções e estratégias que podem ser exploradas a partir desse conceito, é importante entendê-lo. A experiência imersiva representa qualquer ação de uma marca que vise criar um ambiente inédito e ilusório para a sua audiência.

O objetivo é fazer com que o participante da ação se sinta parte do que está sendo apresentado e use os seus sentidos para explorá-la.

Em um momento em que a experiência do usuário é um assunto cada vez mais importante, criar formas para se comunicar com o público é fundamental.

Mais do que a qualidade do que compõe o portfólio da sua empresa, é preciso atrair, cativar e conquistar a audiência. A boa notícia é que existem muitas formas de explorar a experiência imersiva em seu planejamento.

Com a transformação digital, já é muito mais fácil melhorar a experiência oferecida ao seu consumidor. A seguir, confira algumas das opções.

Realidade Virtual (VR)

Com o uso de um óculos específico para isso, o usuário passa a enxergar apenas uma realidade diferente. Áudio e vídeo são virtuais e podem levar o participante da experiência para qualquer lugar.

Por que não apresentar a fábrica da sua empresa com um tour virtual, por exemplo? As aplicações são as mais variadas com essa tecnologia em mãos.

Realidade Aumentada (AR)

Outra opção muito interessante é a realidade aumentada, que pode criar uma experiência visual diferente dentro de um ambiente real. Imagine poder pintar as paredes do seu quarto com as mais variadas cores sem usar um pingo de tinta?

A partir dessa tecnologia, a câmera de um smartphone pode simular as cores em cada parede, tornando a experiência do cliente ainda melhor.

Projeção

E se você pudesse utilizar a fachada de um prédio na região central de uma cidade para exibir uma ação única para os consumidores? Apesar de não ser uma tecnologia tão nova, as projeções são muito usadas como complementos para a criação de experiências imersivas.

Quando o áudio também é explorado, a experiência pode ser mais atrativa e única para os usuários.

Como a experiência imersiva funciona?

A experiência imersiva precisa colocar o usuário em um local em que ele não está acostumado. A ideia é tirá-lo da sua zona de conforto ao oferecer algo que não é usual. Muitas vezes, a partir da tecnologia é possível criar algo exclusivo para impactar a audiência.

A experiência imersiva vai fazer com que o participante tenha uma visão diferente da sua marca. Mais do que um produto ou serviço, a sua empresa é uma provedora de experiências. E quando são bem-feitas, elas podem criar laços duradouros com o seu público.

Como usar a experiência imersiva no marketing?

Afinal, como a experiência imersiva pode ser aplicada no marketing? Conhecido como marketing experiencial, também pode ser muito útil para fortalecer a presença da sua marca.

Confira!

Eventos

As experiências imersivas também são muito usadas em eventos presenciais. A ideia é tentar conquistar o usuário ao oferecer algo que não pode ser encontrado com a sua concorrência.

Em vez de apenas oferecer a degustação de um produto, por que não mostrar como ele chegou até as mãos do consumidor? Contar um pouco da sua história com a realidade virtual pode ser uma ótima ação.

Apresentação de benefícios

Já pensou se você pudesse apresentar os benefícios das suas soluções de forma diferente? A realidade aumentada pode ser um exemplo disso.

Com a câmera de um smartphone, o usuário pode visualizar uma planta de um apartamento até então vazia com os móveis de decoração vendidos por uma loja, por exemplo. Permitindo que ele simule arranjos e posicionamentos.

Rock Content Magazine 3Powered by Rock Convert

Bônus: aprenda com quem já experimentou

Na prática, o que já foi feito de experiências imersivas pelas mais diferentes empresas ao redor do globo?

Listamos alguns exemplos que ficaram marcados e podem servir de inspiração!

Samsung e Six Flags

A rede de parques de diversão Six Flags é uma das mais populares nos Estados Unidos. Conhecida pelas suas montanhas-russas, a empresa decidiu inovar na experiência oferecida aos seus visitantes: mesclar a realidade com o virtual.

Em parceria com a Samsung, os passageiros de um dos brinquedos utilizaram os óculos especiais para uma volta bastante diferente.

Samsung e Six Flags
Fonte: Samsung

Enquanto faziam o tradicional trajeto da montanha-russa, os óculos de realidade virtual adicionavam elementos lúdicos ao caminho, como dragões, naves e meteoros.

Assim, além de se preocuparem com as subidas e descidas do brinquedo, os participantes precisavam desviar dos elementos que apareciam em suas telas.

NBA

Pensando em uma forma de reduzir o impacto da ausência de torcedores em suas arenas, a NBA criou uma experiência imersiva para trazer os fãs de basquete para as partidas.

Em vez de apenas assistir ao jogo da sua casa, os interessados poderiam se inscrever no site da liga profissional de basquete nos Estados Unidos para aparecer em tempo real nas quadras oficiais.

Experiência imersiva NBA
Fonte: NBA

Utilizando um recurso do Microsoft Teams, os torcedores puderam participar um pouco mais das partidas, criando uma experiência diferente de qualquer outra coisa. Até mesmo as tradicionais “olas” para desconcentrar os adversários eram sincronizadas pela torcida virtual.

Esse é um exemplo de como não é preciso muitas ferramentas para criar uma experiência diferenciada.

Old Irish

A cerveja é um importante patrimônio para os irlandeses. É um elemento que faz parte da cultura no país e alguns traços são muito característicos, como um tradicional pub.

A ideia da cervejaria Old Irish, portanto, foi apresentar o seu produto de uma forma um pouco diferente para o seu público em potencial na República Tcheca.

Com uma experiência de realidade virtual, a marca levou ambientes característicos da Irlanda para os óculos usados pelos participantes, até que eles se depararam com um cenário de um pub tradicional.

A diferença, porém, foi a volta para a realidade: o pub realmente estava lá, com um cenário montado ao redor da pessoa e os mesmos atores que estavam no conteúdo exibido.

Anitta

Não é bem uma empresa, mas a cantora Anitta também tem a sua marca e resolveu explorar os benefícios da experiência imersiva para apresentar o seu novo clipe.

Nas ruas de São Paulo e do Rio de Janeiro, cenas inéditas da gravação da sua música Tócame foram exibidas nas fachadas de alguns edifícios.

Anitta Tócame
Fonte: Vogue

De forma simples, a cantora conseguiu inovar e criar um ambiente novo para que o seu público conhecesse a sua mais nova produção.

Natura

Um evento como o Rock in Rio é, por si só, uma experiência única para os participantes. Mas a Natura resolveu ir além e criou a Nave.

Em uma das arenas no Parque Olímpico no Rio de Janeiro, a empresa de cosméticos e produtos de beleza criou um ambiente único e exclusivo para quem estivesse no evento. A ideia era proporcionar um olhar diferente sobre o nosso mundo.

Nave Natura
Fonte: Natura

Tudo isso unindo tecnologia, arte, música e os nossos sentidos. Desde o início da experiência, os sons, os toques e as projeções criavam um ambiente diferente para os espectadores. A ideia era que cada um pudesse sentir algo novo e inusitado.

Em alguns momentos, um vento mais forte entrava no espaço e, junto dele, o aroma das flores chegava. A Natura apostou na sensibilidade humana.

A presença digital já não se resume a uma página bem gerenciada nas redes sociais, por exemplo, é preciso fazer mais para se diferenciar. Um dos caminhos para isso é proporcionando experiências imersivas e únicas para os seus clientes.

Apesar de os exemplos terem exigido um orçamento um pouco maior, existem outras maneiras de criar essa relação mais próxima.

Que tal, então, se aprofundar em um exemplo de estratégia que pode ser muito útil para que a sua marca ofereça mais ao público?

Confira outro dos nossos artigos e descubra mais sobre o poder do agenciamento no conteúdo interativo e como criar histórias em que o usuário é o protagonista!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *