Quais são as 10 palavras chamativas para vendas que fecham mais negócios?

Palavras chamativas para vendas têm como objetivo trabalhar a persuasão e, como consequência, conquistar o fechamento do negócio. Simples palavras, como o “você” ou o nome do consumidor, são capazes de aproximar o consumidor ao ponto de gerar interesse, conversão e encantamento.

palavras chamativas para vendas
Estratégias de Conteúdo com Patrícia Moura

Um bom texto persuasivo é capaz de unir os principais conhecimentos de marketing com as noções de funcionamento do cérebro humano, melhorando os resultados de um negócio. E quando pensamos em executar essa estratégia na prática, é importante nos apoiarmos nas principais palavras chamativas para vendas.

Pequenas expressões são capazes de gerar um poder gigantesco no processo de tomada de decisão — e isso funciona para qualquer pessoa! Isso porque existem partes do nosso cérebro dedicadas ao “sim” e ao “não” que envolvem a aquisição de um simples item no supermercado, até grandes compras, como a de um carro ou apartamento.

Quer entender, na prática, o poder das 10 melhores palavras chamativas para vendas? Acompanhe este post e esteja pronto para aplicá-las junto ao seu time!

    Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

    Não se preocupe, não fazemos spam.

    1. Você

    Quando uma loja faz qualquer tipo de ação de vendas, sabemos que o objetivo é conversar com seu público-alvo. E quanto mais pessoas fecharem negócio, obviamente, melhor. Mas o segredo é que a sua audiência não precisa ser lembrada pelo fato de que é uma entre milhares.

    O uso da palavra “você” é uma boa porta de entrada para chamar a atenção do consumidor. A tendência é que essas pessoas se sintam especiais ao ponto de “chegarem mais perto” e ouvirem o que o vendedor tem a dizer. E o melhor de tudo é que este é só o começo.

    2. Nome do cliente

    O uso do nome do cliente está um passo à frente do você. Muitos vendedores podem achar que as estratégias são similares — e de certa forma elas cumprem o mesmo objetivo de aproximação — mas o nome é praticamente infalível.

    Ao ser chamado pelo próprio nome por um vendedor, e-mail marketing ou qualquer tipo de comunicação, a atenção tende a ser conquistada de forma ainda mais rápida, pois foge completamente da abordagem genérica de uma série de ações de venda que existem por aí.

    3. Valor

    Não estamos falando, literalmente, sobre o preço do produto (apesar de que é bem importante expor essa informação de maneira clara durante o processo de venda).

    A ideia, aqui, é pensar naquela frase que resume — ou define de forma mais clara possível — a capacidade do seu produto resolver uma dor ou desafio que o cliente enfrenta no momento. 

    Sabemos que o ciclo de compra do consumidor não é um processo tão linear e pode passar por objeções, principalmente quando o tíquete médio do seu negócio é mais alto. Perguntas como “será que eu preciso disso mesmo?” ou “será que essa é a melhor hora de fazer a compra?” são muito mais comuns do que imaginamos.

    Por isso, quanto mais cedo o consumidor for capaz de entender a proposta de valor do seu negócio, maiores são as chances dessas objeções serem resolvidas sem grandes transtornos.

    4. Porque

    O porque é uma palavra complementar ao valor. Sabendo que o seu produto ou serviço é capaz de resolver a dor de uma pessoa, chegamos a um novo questionamento: por que é que o consumidor vai fechar negócio com você, quando existem uma série de outros estabelecimentos por aí?

    Existem uma série de estudos que comprovam o que estamos dizendo, mas nos apoiamos em um dos principais, publicado pela Universidade de Harvard. O material aponta que o consumidor aumenta em 20% as chances de fechar negócio caso os motivos que reforçam a compra sejam apresentados.

    Enquanto o valor está rodeado no “como”, o “porque” é a cereja do bolo para fechar negócio.

    Achamos que você também pode se interessar:

    5. Oportunidade

    Partindo do pressuposto que o seu cliente já entendeu que tem um problema, encontrou alternativas viáveis para resolvê-lo e está pronto para tomar uma decisão a favor do seu negócio, chegou a hora de apresentá-lo a oportunidade.

    O ideal é que essa oportunidade seja comunicada com um tom simples, leve e sem grandes objeções. Ela deve ser solucionada facilmente para que a decisão seja, finalmente, tomada. 

    6. Vantagem

    Quais são as vantagens práticas em fechar negócio? É importante que todas — ou pelo menos as principais — estejam claras em todo o discurso. Já falamos sobre a necessidade de mostrar o que o seu produto tem que de alguma forma falta no mercado, mas agora, vamos falar especificamente sobre você. 

    Mas devemos tomar cuidado sobre a forma que isso será dito. Muitas empresas apostam em um discurso centralizado no “eu posso te ajudar”, naquele famoso tom de salvação. Pode funcionar para casos específicos, mas o ideal é passar o poder para o cliente. Ele deve ser capaz de perceber essa vantagem e resolver o problema com suas próprias mãos.

    7. Conquista

    A conquista é uma daquelas palavras poderosas que reforçam o que falamos acima. Ao invés da sua empresa em primeiro lugar, coloque o cliente nesta posição. 

    Essa simples mudança na ordem do discurso é capaz de gerar uma sensação de poder, despertando o gatilho necessário para a pessoa entender o seguinte: “se a solução está em minhas mãos, o que falta para resolver? Eu mesmo/a!”

    Outros exemplos de palavras poderosas são:

    • felicidade;
    • magia;
    • esperança;
    • vitória;
    • espírito;
    • sensacional.

    Você não precisa, necessariamente, colocar essas expressões no conteúdo. A ideia é que o que quer que você escreva seja capaz de despertar qualquer uma das sensações poderosas.

    8. Faço/resolvo

    Ao invés de trabalhar um discurso recheado com tentativas, como o famoso “eu vou tentar te ajudar”, vá direto ao ponto e sinta segurança o suficiente para dizer que você vai resolver. E ponto final!

    Essa simples mudança é capaz de mostrar uma grande confiança. E no final do dia, o consumidor está em busca de algo ou alguém que gere esse sentimento. O processo de venda envolve, na maioria das partes, essa vulnerabilidade que faz parte do ato de confiar.  

    9. Veja

    O poder da expressão “veja” é muito grande. Ele demonstra que o vendedor tem confiança o suficiente para reunir tudo o que já falamos neste conteúdo em forma de produto ou serviço e mostrar para o consumidor.

    Quando pensamos no objetivo da palavra, devemos nos lembrar da necessidade de fazer com que o consumidor entre em contato direto com o que deseja comprar. 

    Seus sentidos serão ativados, ele entenderá os benefícios práticos e sentirá vontade o suficiente para fechar a compra ali mesmo. Mais do que ver um anúncio ou observar a vitrine, será possível tocar, experimentar, cheirar ou participar de alguma experiência prática, no caso dos serviços. É o famoso “test drive” dos negócios. 

    10. Consenso

    O consenso é um gatilho muito poderoso. Ele coloca o consumidor em meio a um grupo de pessoas que já passaram por este momento, passaram por todo o processo de objeção e, finalmente, chegaram ao momento da compra. Depois da compra, foram além e se sentiram satisfeitos. 

    Você enquanto vendedor ou estrategista de marketing, com certeza, tem esses dados em mãos. Por exemplo: quantos clientes fecharam negócio nos últimos meses?

    Separe este número e pense em campanhas como: 

    • X em X pessoas recomendam nosso produto para um amigo;
    • realizamos os objetivos de X pessoas nos últimos meses;
    • nossa média de satisfação é de X%.

    Caso você precise de alguma informação que reforce o consenso, não se preocupe: uma boa forma de fazer isso é com pesquisas. O NPS é um indicador interessante para pensar naquela questão de recomendar para outras pessoas. 

    Bônus: por que devemos escolher cuidadosamente a linguagem do discurso de vendas?

    Escolher cuidadosamente a linguagem com uma boa seleção de palavras chamativas para vendas é um processo que não deve ser deixado de lado pelo time de marketing e vendas. E quem diz isso é a própria ciência.

    O cérebro humano é realmente incrível e reserva partes específicas para todas as funções humanas, desde as motoras até as sentimentais, mas isso aprendemos na escola. A questão aqui é focar no processo de tomada de decisão, estudado pelas neurovendas.

    Nossa estrutura cerebral está dividida em três. Cada uma delas exerce uma função, sendo as funções de criar, de sobreviver e de sentir emoções. O cérebro reptiliano — responsável pelo instinto de sobrevivência — é atingido diariamente por uma série de sentidos diferentes, também conhecidos como gatilhos, que fazem com que uma pessoa tome decisões. Desde as mais simples até as mais complexas.

    Essas — aparentemente — simples palavras têm o poder de ativar os gatilhos e auxiliar nesse processo de decisão. E sabemos que a comunicação é fundamental não apenas para vender, mas para toda a vida. Por que, então, deveríamos ignorar o tamanho do seu poder?

    Muitas vezes, pequenos ajustes nos conteúdos divulgados ou na hora de vender já podem ser responsáveis por uma mudança gigante na mentalidade do seu prospect. Não deixe os estudos de lado e siga investindo em boas estratégias de persuasão!

    Chegamos ao final do conteúdo com muito a dizer e a expectativa de que você esteja pronto para executar as ideias de palavras chamativas para vendas. Agora, siga estudando e conheça os melhores exemplos de frases de desconto!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!