Entenda a diferença entre Pipeline de Vendas e Funil de Vendas

Por mais que soem parecidos, Pipeline de Vendas e Funil de Vendas têm conceitos bem diferentes. Saiba quais são neste artigo!

pipeline de vendas funil de vendas

Você já ouviu falar sobre Pipeline de Vendas ou Funil de Vendas? Hoje em dia, está ficando cada vez mais necessário saber a diferença desses termos, uma vez que eles viraram temas centrais quando o assunto é marketing digital. 

Isso porque, com a revolução tecnológica, o ato de vender se tornou algo muito mais complexo, e os consumidores tornaram-se muito mais exigentes, uma vez que, com o comércio online, as suas opções duplicaram.

Portanto, para fazer um bom negócio e aumentar os lucros da sua empresa, não basta apenas vender, é necessário também criar um relacionamento com o cliente através de um sistema crm, que serve para auxiliar em todo esse processo. 

Confira a seguir, as principais características desses dois tipos de estratégia, e entenda quais as diferenças entre elas para que saiba usá-las da melhor forma.

    Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

    Não se preocupe, não fazemos spam.

    O que é pipeline de vendas?

    Antes de mais nada, é importante entender que tanto funil de vendas quanto o pipeline são representações visuais metafóricas de um processo a ser aplicado na empresa.

    O pipeline de vendas nada mais é do que um conjunto de ações que devem ser tomadas pelos profissionais da área, com o objetivo de estimular os leads a avançar em suas jornadas de compra.

    Dessa forma, essa ferramenta pode reunir todos os leads de uma companhia e organizá-los de acordo com a etapa de negociação em que estão. 

    Além disso, essa técnica pode definir quais são as ações que o time de vendas deve realizar em cada uma das fases do funil, focado em fazer o lead avançar em seu progresso de compra.

    O que é um funil de vendas?

    O funil de vendas, como já citado acima, nada mais é do que um modelo estratégico que visa mostrar a jornada de um potencial cliente, desde o seu primeiro contato com os serviços da companhia até o ato da compra. 

    De forma resumida, ele é uma espécie de mapa ou representação do caminho que o cliente irá fazer até a finalização.

    Em suma, essa estratégia se faz importante porque o conhecimento desses caminhos geram oportunidades de criar soluções. Além de criar um relacionamento duradouro com seus consumidores, como uma espécie de crm gratuito, para além da venda. 

    Dessa forma, o funil de vendas funciona em etapas, pois, assim como o processo de compra, ele não é homogêneo. 

    Em um primeiro momento, o cliente para pra ouvir falar da solução através de suas pesquisas. 

    Após isso, há outras fases como:

    A compra propriamente dita, a recomendação que ele irá fazer para suas redes colaborativas e o uso do produto de fato. 

    Em síntese, funciona como uma espécie de fruta madura. Isso porque, por exemplo, um cliente que acabou de descobrir um site com as informações de determinado produto está menos maduro para a compra do que o outro que já leu diversas recomendações e avaliações do mesmo item.

    Portanto, confira abaixo as fases que todos os clientes passam: 

    • Topo do funil: aprendizado;
    • Meio do funil: reconhecimento do problema;
    • Fundo do funil: decisão da compra;
    • Pós-funil: recomendação e avaliação da experiência.

    Revendo todas as etapas que cada consumidor passa no funil, é necessário analisar as vantagens de cada um e qual o melhor.

    Qual o melhor: funil de vendas ou pipeline?

    Essa pergunta tem somente uma resposta: não tem um melhor. Isso porque, as duas ferramentas são complementares e chegam até a confundir alguns profissionais.

    Entretanto, para escolher qual é o momento certo de usar cada uma delas, é necessário estudar sua empresa, as etapas do processo comercial e da jornada de compra do cliente e definir o funil de vendas ideal. É possível realizar esta tarefa através do controle de leads.

    Vale ressaltar que é extremamente importante adotar esses instrumentos no dia a dia de seu negócio. Isso porque, uma gestão eficiente baseada no funil de vendas pode gerar visibilidade a sua companhia.

    Esse destaque pode proporcionar ao gestor coisas como: saber quantos negócios cada vendedor possui em andamento, a situação de cada um deles e o potencial total de venda em determinados períodos. 

    Além disso, essa ferramenta e um app funil de vendas, também traz ao administrador algumas vantagens como controle das etapas e os principais motivos que levam a vendas perdidas. 

    Isso também dá a certeza de que sua equipe está seguindo uma metodologia única e ideal para o seu modelo de negócio.

    Afinal, para um bom vendedor, o funil de vendas pode trazer: lembrança de todos os potenciais clientes; decidir com embasamento entre buscar novos consumidores para crescer ou focar nos negócios em andamento.

    Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Markplan, site voltado para a veiculação de conteúdos relevantes sobre estratégias de negócios, pensados para abranger informações e novidades relacionadas aos maiores segmentos empresariais.

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail
    Isabella Stephano Rock author vector
    Assessora Digital da Markplan e estudante de Marketing

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!