Guia completo para começar a trabalhar com animação de vídeo e desenhos.

InVideo é uma plataforma de criação de vídeo online que traz a simplicidade dos editores de vídeo direto pelo navegador sem a necessidade de baixar programas. Com ela você pode criar anúncios em vídeo, vídeos promocionais, vídeos para as principais redes sociais e muito mais através dos mais de 5 mil modelos existentes que fazem com que você possa criar como um profissional.

Guia completo para trabalhar com animação

Você, por acaso, adora ver animações, vídeos animados e até mesmo já pensou em aprender a fazer alguns?

Sabemos que a tarefa pode ser um pouco difícil, e que vai exigir certo treinamento de sua parte, e por isso você pode não estar muito seguro(a) se quer explorar esse mercado

Mas temos uma boa notícia para você: graças a cursos online e a novas ferramentas de edição de vídeos e de animações que surgiram nos últimos anos, trabalhar e iniciar com a profissão de animador pode ser mais simples do que costumava ser.

Tudo isso ficará evidente depois que mostrarmos a você como começar, como explorar e como fazer animações ainda hoje do seu PC, com algumas dicas e macetes que muita gente ainda não sabe, mas que já poderiam estar ganhando dinheiro com isso.

Se quer aprender mais sobre animação de vídeos e desenhos, então esse post de hoje é para você!

O que é animação?

A palavra “animação” possui origem do latim, onde anima significa “alma”. Como verdadeiros criadores e pessoas com o dom de criação, e de dar a vida a algo, os animadores e profissionais de Design e de edição multimídia dão vida a seus desenhos e animações.

Graças a suas técnicas, simples desenhos conseguem despertar emoções e sentimentos nas pessoas que os assistem.

Portanto a animação pode ser encarada como um conjunto de imagens e elementos visuais que ganham movimento, sons e deixam de ser estáticos (ou sem vida), e passam a levar alegria e admiração para as pessoas que entram em contato com eles.

Normalmente a profissão do animador envolve fazer desenhos, cenários ou dominar ferramentas e softwares que permitam realizar a animação ou a movimentação de cenas.

E em adição a tudo isso, não basta saber fazer essas coisas no papel, de forma clássica, mas também em canvas e quadros digitais, realizando modelos computacionais.

Como começar na área de animação de vídeos?

Quem gosta dessa área gosta muito de desenhar ou de criar desenhos e cenários digitais.

São pessoas que não poupam esforços para ter o melhor PC, placas e ferramentas disponíveis na hora de criar personagens e detalhes do seu trabalho.

Então, se você está começando, saber um pouco de desenho e questões como os 12 princípios da animação é um dever de casa obrigatório.

Com a facilidade que hoje crianças e adultos possuem ao navegarem na internet, o ideal é que a pessoa interessada na área de criação de animações pesquise ferramentas, cursos e detalhes sobre outros profissionais e artistas que já trabalham com isso. 

Do contrário, corre o risco de não saber os requisitos e práticas adequadas para começar na área de criação e edição em geral.

Daremos maiores detalhes sobre esse universo de edição e animação a seguir:

Quais são os principais tipos de animação?

Quanto ao método de produção das animações, ela hoje é dividida em métodos tradicionais e digitais.

A animação tradicional é aquele processo manual, que envolve a produção de desenhos sequenciais. Foi uma era que antecedeu os “tempos do computador”, e por isso possuía sistemas e técnicas mais difíceis e, muitas vezes, impensáveis nos dias de hoje.  

Fazendo aqui uma analogia, e que muitas pessoas se lembram, esses métodos manuais são os mesmos usados em desenhos ao longo do começo do século XX, como por exemplo a própria Disney e seus clássicos que marcaram gerações. 

Já a animação digital possui a ajuda da computação gráfica. E aqui as possibilidades e técnicas são diversas, envolvendo modelagem, criação de cenários e mundos inteiros para compor a narrativa dos desenhos animados e longas-metragens. 

Por isso vamos subdividir a animação digital em outros 5 tipos de animação, para você entender melhor como funciona no mundo real (e profissional), caso queira trabalhar com animações de desenhos e vídeos.

1)Animações em 2D

As animações 2D são, provavelmente, as mais clássicas e conhecidas de forma geral. Com esse tipo de animação podemos criar desenhos e sequências de cenas animadas, sem envolver pessoas e elementos em 3D.

Há algumas décadas, o método era manual e não usava computação gráfica. Então graças a tecnologia, hoje as animações em 2D são tão boas quanto filmes e cenas que envolvem filmagens reais, e esquecemos que se trata de um desenho.

fonte

2)Animações em 3D

Com a chegada dos computadores e de processadores gráficos cada vez melhores, a indústria da animação deu diversos saltos consecutivos nas últimas décadas.

Nesse tipo de animação, os cenários e os enredos possuem maior liberdade de interação e de movimento com o cenário, ressignificando a indústria do desenho e de filmes de cinema.

O que os animadores fazem nesse tipo de trabalho: normalmente os personagens são modelados em ambientes digitais, e depois suas movimentações e estruturação é configurada e ajustada nos mínimos detalhes – usando os programas adequados, junto a um processamento gráfico de ponta dos PCs.

Isso faz com que o “boneco” ou personagens fiquem enquadrados corretamente, e que a cena possua uma boa sequência.

Graças às animações em 3D, hoje são criados curta-metragens, comerciais, anúncios e animações das mais diversas e famosas pelo mundo inteiro (lembra do papai noel da Coca Cola, certo?). 

3)Animação de Tipografia

Todo mundo já viu algum anúncio na TV, ou mesmo no Youtube, onde os letreiros e mensagens publicitárias invadiam a tela, em uma sequência visual de formas geométricas, luzes e cores.

Com o uso de som, vozes e até mesmo algumas fotos, o fator principal dessas animações é a tipografia, que é a mensagem escrita dos textos.

Nessas animações são usadas estratégias de copywriting e boas práticas publicitárias, como gatilhos mentais.

Falaremos um pouco de como fazer essas animações em programas modernos e fáceis de usar na internet, é só continuar sua leitura!

4)Animação Stop Motion

O Stop-motion é uma animação feita com capturas de tela e de fotos, onde um programa de edição junta todas as fotos e cenas e transforma em um vídeo ou animação.

Os movimentos, na realidade, são um verdadeiro truque mágico, uma vez que o que de fato acontece é uma manipulação e passagem de cenas ao telespectador, que assiste a fotos e objetos em movimento.

Veja como isso acontece na vida real, nesse breve tutorial retirado do Youtube. 

Falamos nesse artigo como fazer animações em stop-motion para sua marca em poucos minutos.

5)Animação de Argila (ou massinha)

Nesse tipo de animação similar ao Stop-motion, o criador da animação usa de elementos e objetos feitos de argila para criar cenários e personagens.

Ou seja, as diferentes cores e formatos são sempre feitos a base de “massinha” de argila e material similar, para dar vida aos objetos, como na clássica “música do banho”

Referência do Castelo Rá Tim Bum, Tv Cultura

Além dos 5 tipos de animação apresentados, existem outros, de técnicas e métodos dos mais diversos. Porém, escolhemos esses tipos para aumentar a variedade de exemplos e enriquecer esse guia para começar a trabalhar com animação.

Como é o mercado profissional da animação, e como é ser um animador de vídeos e desenhos?

O mercado de animações cresce (ou se movimenta) junto ao mercado de vídeos, anúncios publicitários, e caro, filmes e curtas em geral.

Em alguns países, o mercado de filmes e séries é bem fomentado, mas no caso do Brasil o que pode ser visto como destaque é a área publicitária e de criação de anúncios em mídias digitais. 

Ou seja, o mercado profissional pode dar muitas chances para quem busca criar material para empresas criarem publicidade em redes sociais e na internet de forma geral.

Outro aspecto importante, é que as próprias empresas hoje se interessam por criar animações e vídeos animados como forma de ampliar o awareness (ou conhecimento) de suas marcas, que hoje podem sofrer muito com a concorrência no mercado digital. 

Alguns exemplos de áreas de atuação para animação de vídeos e desenhos

Afinal, em quais áreas você pode se especializar ou trabalhar com animações? 

Vamos dar algumas de exemplos, com respectivos posicionamentos reais do mercado:

  1. Roteirista/criador de animações
  2. Designer 
  3. Produtor ou assistente de animação

Normalmente um profissional da área de animação começaria como criador ou assistente de animações, que desenvolve ilustrações e animações em ambiente virtual e realiza criação, manipulação e modelagem de cenários e objetos.

Áreas similares ou paralelas podem exigir que um designer de desenhos e animações crie vídeos para o desenvolvimento de vídeos institucionais ou vídeos curtos para o mercado.

Saindo um da criação de animações de fato, os roteiristas e produtores podem ser os “cabeças” por trás das histórias, dos textos e de toda a estratégia publicitária por trás das animações, e do desenvolvimento do projeto como um todo.

Lembre-se que para algumas dessas posições podem não exatamente existir uma faculdade ou curso de bacharelado. 

O que pode então ser encontrado são cursos e escolas especializadas, com jornadas que podem levar você em alguns meses ou até mesmo 3 anos para o topo de sua carreira de animação de personagens, vídeos e filmes.

E agora, o que você acha de ir para a parte prática do artigo? Daremos uma opção mais fácil e objetiva para quem não quer se aprofundar muito na área de animação, e deseja utilizar modelos e templates prontos.

Como fazer animações com ferramentas digitais (versão para iniciantes)?

Queríamos dar uma dica para vocês, de programas e ferramentas que tivessem animações prontas, e que o único requisito fosse fazer cliques e selecionar as cenas e personagens a serem usados.

Existem algumas ferramentas que possibilitam isso. Esses programas, muitas vezes, são específicos para realizar vídeos e animações como o cliente deseja. Alguns podem preferir uma  apresentação ao estilo “white board”, com um fundo branco ou “chapado”, onde os personagens são pré-configurados, ou animações com “mãos que escrevem” e coisas do tipo.

Não vamos abordar todas as possibilidades aqui, mas vamos escolher uma das melhores, o InVideo. 

Fazer animações, gifs e vídeos curtos nesse programa é bem fácil, e não precisa baixar nenhum programa em seu PC. Basta criar um usuário e senha, e ter seu criador de animações online na web.

Como criar seu primeiro vídeo animado, em menos de 15 minutos?

Depois de entrar no editor de vídeo online do InVideo, você deverá escolher um dos templates/modelos que o site disponibiliza.

Depois de escolher, você terá total liberdade para editar e reconfigurar as cenas e objetos do vídeo. Além disso, poderá colocar animações, gifs e outros elementos visuais, mesmo que nunca tenha mexido em um programa de edição antes!

No editor você conta com vários vídeos e animações prontas, e poderá criar ou fazer upload do seu próprio material para compor o vídeo final.

Note que essa opção de programa é ideal para aqueles que não sabem fazer animações do zero, e que precisam de modelos e vídeos semiprontos, que contam com vários itens e elementos prontos para download.

Já para quem precisa construir personagens e elementos do zero, o ideal será seguir para ferramentas mais manuais e robustas, que deixaremos no próximo item.

Como criar uma animação com música e trilha sonora?

Algumas pessoas podem estar se perguntando: e como adicionar músicas a minha animação?

Seguindo a lógica do programa que foi apresentado, você pode usar ele para colocar e inserir músicas em seu vídeo, uma vez que o InVideo tem uma biblioteca própria de faixas e trilhas sonoras.

Então você pode fazer uma dessas opções se quiser fazer animações com músicas:

  • Criar o projeto todo dentro do editor, e adicionar a trilha sonora que você mais gostar;
  • Trazer um projeto ou animação externa, e adicionar música de fundo usando o editor.

O mais legal é que é bem fácil escolher uma música nesse tipo de programa, que é inserida de maneira automática no seu projeto.

E essa solução vai funcionar muito bem para sua animação, mesmo que esteja já finalizada por uma outra ferramenta, apenas faltando uma música especial para dar um toque final.

Como fazer animações com ferramentas digitais (versão mais robusta)?

Existem duas possibilidades/caminhos quando o assunto é criar animações realmente profissionais.

A primeira é a partir de ferramentas “semi-prontas” e feitas especialmente para animadores que não querem ter muito trabalho para montar seus vídeos.

Um exemplo é o Toon Boom Harmony. Com esses softwares o profissional de edição de animações e vídeos terá muito mais facilidade para animar e controlar as cenas, cores e elementos das animações.

Saiba que para ter um desenvolvimento pleno e de destaque na área, ter algum tipo de curso e certificação será quase que um must have, ou você pode ser um indivíduo autodidata dos bons.

Mas fique tranquilo, pois as opções de cursos e de escolas hoje em dia são quase infinitas, e quem quiser pode usar ferramentas com templates prontos (o que mostramos no item anterior).

Investindo em software e em um curso para ser um animador profissional

Você pode até tentar aprender e crescer na área ser fazer um curso ou sem comprar as ferramentas mais estruturadas do mercado, mas seu avanço será um pouco mais lento.

Grandes designers e criadores de personagens usam de programas e “stacks” de ferramentas como o Creative Cloud, da Adobe.

Como a criação de animações em geral é uma das tarefas mais difíceis do mundo da edição de vídeos e produção audiovisual, ela acaba exigindo também ferramentas robustas e muita desenvoltura do profissional, que terá que ser detalhista e possuidor de um know how muito específico.

Mostraremos a seguir apenas uma das diversas possibilidades que você pode encontrar em softwares e programas para criar animações no mercado. O vídeo abaixo é um exemplo com o Adobe Character Animator:

embed: https://www.youtube.com/watch?v=VvT4cBWdViE

Por meio desses programas, você será capaz de criar animações completas, de diversos estilos. Além disso, será capaz de abrir seu próprio estúdio ou agência, ou tentar entrar/concorrer por vagas para produtores de animações.

Como começar a animar vídeos e desenhos por conta própria (profissionalmente ou como hobby)?

A dica final aqui é essa: faça algumas experiências, e fale com pessoas da área.

Muitas vezes trabalhar com contratos e serviços freelancing, sem amarras e regras restritas como dos trabalhos formais, é algo bem chamativo e que desperta real interesse de alguns profissionais.

Por outro lado, pode ser um grande desafio sempre ter que prospectar e ir atrás de novos trabalhos e projetos por conta própria.

Faça então serviços e trabalhos freelancing, e experimente com diversas ferramentas ou programas, nem que seja em horários livres ou como uma fonte de renda extra. E conforme ganhar experiência, comece a se dedicar 100% nisso.

Lembre-se que muitos trabalhos e projetos não vão exigir muita experiência de edição ou as ferramentas mais caras do mercado. 

Mas você tem alternativas: para a criação de anúncios online ou vídeos para empresas, por exemplo, programas como a InVideo podem te salvar e resolver seu problema, e garantir sua entrega final. 

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

Os 10 Pilares do Conteúdo que geram engajamento no leitor

alt Ana Júlia Ramos
mar 20, 18 | Leitura: 9min

O que são pronomes? O guia mais completo da língua portuguesa!

alt Redator Rock Content
ago 6, 17 | Leitura: 8min

Revisão em inglês: o que é preciso para se adaptar?

alt Samanta Jovana
abr 1, 18 | Leitura: 6min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.