Roadmap de Conteúdo: o que é, como entregar, fluxo de trabalho e mais!

Confira tudo o que você precisa saber para se dar bem nessa modalidade de planejamento estratégico.

Roadmap de Conteúdo

Estratégia, Strategy, Stratégie… Não importa o idioma, o planejamento estratégico é fundamental para qualquer projeto de Marketing Digital. Por isso, a Rock Content oferece uma variedade de oportunidades para os freelancers que têm interesse em atuar nesse campo.

E uma das possibilidades é o modelo de Roadmap de Conteúdo, tema que vamos explorar neste guia completo.

Saiba as perguntas que vamos responder neste conteúdo:

Tudo pronto para começar? Vamos lá!

O que é Roadmap de Conteúdo?

É uma modalidade de atuação em que a pessoa freelancer da Rock produz a estratégia completa dos conteúdos de um projeto no ciclo de um trimestre. A entrega acontece na planilha Roadmap de Conteúdo, arquivo que centraliza todas as informações sobre um cliente.

A seguir, vamos mostrar o que há nas abas da planilha e como cada um dos dados ajuda você a construir uma estratégia sólida para os seus projetos. 

Estratégia

Essa é a aba de apresentação do projeto. Nela, você entende quem é o cliente, o que ele espera da Rock e outras questões relevantes, como:

  • contexto do projeto;
  • objetivos;
  • KPIs;
  • personas;
  • competidores de SERP e de mercado;
  • canais de distribuição;
  • pontos de atenção (ex: termos proibidos);
  • quantidade de conteúdos planejados para um trimestre.

Palavras-chave

Aqui, você encontra dados sobre as palavras-chave extraídos diretamente do SEMRush, além do posicionamento e do link do conteúdo para o qual aquela expressão ranqueia.

Orientações estratégicas

Apresenta informações fornecidas previamente pelos clientes. São questões de negócio e expectativas relacionadas aos conteúdos planejados para a estratégia de Marketing Digital.

Nessa aba, há também as sugestões de temas de acordo com o histórico do projeto.

Planejamento

Agora, chegamos à aba que você precisará preencher para, efetivamente, entregar o planejamento trimestral de conteúdos de um projeto. Basicamente, será necessário incluir orientações sobre:

  • tipo de conteúdo;
  • palavras-chave;
  • direcionamento;
  • estágio do funil
  • persona;
  • referências; 
  • sugestão de título e
  • CTA.

OK, você já sabe o que deverá entregar na planilha de Roadmap de Conteúdo, mas deve estar com a seguinte dúvida na sua mente: “como fazer isso?”

A resposta é simples. Basta conferir as orientações dos próximos tópicos!

Como realizar uma entrega de sucesso?

Já que você precisará editar com bastante atenção a aba de “Planejamento” para produzir um trabalho de qualidade, listamos a seguir dicas e orientações.

Ao editar a célula de uma coluna, tenha em mente a relação desse dado adicionado com o que existe nos outros campos. Isso é fundamental para que o planejamento dos conteúdos faça sentido.

Fique de olho, também, nas sugestões de links que compartilhamos ao longo de cada tópico. Esses materiais complementares ajudarão você a ampliar os seus conhecimentos a respeito da entrega e dos padrões da Rock.

Sugira palavras-chave coerentes

Aqui é o ponto de partida para a sua entrega. Ao sugerir as palavras-chave para um conteúdo, busque ser coerente com aquilo que o projeto precisa. Lembre-se das possibilidades dessas expressões e de como abordá-las adequadamente.

Se o seu projeto precisar explorar o tema “black friday”, por exemplo, pode não ser interessante incluir essas palavras-chave sozinhas em virtude da sua alta concorrência. Uma possibilidade, então, seria falar sobre “black friday para pequenas empresas” por ser uma abordagem menos abrangente.

Considere também como será a abordagem daquelas palavras-chave dentro do conteúdo. No campo “black friday para pequenas empresas”, há várias possibilidades de assuntos, como faturamento, logística, divulgação etc.

Então, ao escolher as suas palavras-chave, não foque só no termo em si, mas pense bem na aplicação e nas variações. O mais importante é que os termos sejam coerentes com as necessidades do projeto.

Uma boa dica é saber mais sobre as ferramentas que podem ajudar no seu trabalho de selecionar as melhores palavras-chave para um conteúdo. Entre as opções, destacamos: SEMRush, Google Keyword Planner e Ubersuggest.

Materiais complementares:

Escreva um direcionamento alinhado às suas personas

Na planilha de Roadmap de Conteúdo, os campos de “direcionamento” e “persona” estão em colunas diferentes, mas conversam muito entre si. 

Em “direcionamento”, é preciso descrever para quem se fala e, dependendo da escolha da persona, o foco muda completamente.

Em um projeto você pode ter a persona que é um grande empresário e outra que é um consumidor. E ao planejar conteúdos sobre um assunto específico, como Marketing Digital, a abordagem vai variar bastante dependendo do público de cada conteúdo.

Materiais complementares:

Escolha um CTA de acordo com o estágio do funil

As informações das colunas “estágio do funil” e “CTA” andam de mãos dadas. 

Afinal, se o CTA não estiver alinhado ao estágio do funil de vendas de um conteúdo, há o risco de direcionarmos a persona para uma ação equivocada e fazê-la perder o interesse nos materiais.

Então, analise em que momento o seu público chegará ao consumir o conteúdo que você planeja. Em um texto de atração, por exemplo, ainda é muito cedo para direcionar a sua persona a entrar em contato com um vendedor. Ela ainda está naquele momento de entender melhor o problema que enfrenta e o que precisa para solucioná-lo.

Já no caso de uma peça de consideração ou de decisão, não soa eficiente sugerir uma curtida em rede social — nesse estágio, a persona já entende as adversidades que enfrenta e há chances de ela querer dar um passo a mais para solucioná-las. 

Em um caso assim, um CTA direcionando o público para contatar a equipe comercial do projeto torna-se mais adequado.

Materiais complementares:

Selecione referências relevantes

O primeiro passo aqui é verificar as informações que existem na estratégia do seu cliente, pois existem projetos que demandam a priorização de referências muito específicas.

Isso pode acontecer em times da área de saúde em que há a necessidade de sempre utilizar links de órgãos específicos, como a AMB — Associação Médica Brasileira — ou o INCA — Instituto Nacional de Câncer.

Além de entender se há referências previamente recomendadas para cada projeto, também é crucial escolher links alinhados com o nível de conhecimento da sua persona e com aquilo que ela precisa aprender.

Então, nada de se contentar em jogar as palavras-chave no Google e selecionar os 5 primeiros resultados de busca. Se fizer isso, você corre o risco de encontrar conteúdos parecidos e repetidos e que nem sempre responderão todas as dúvidas do seu público.

Retomando o nosso exemplo do tema “black friday”, ao buscar a suas referências, avalie se a sua persona conhece ou não o significado do termo e se sabe a história da data e por que ela é importante, por exemplo. 

Dependendo do caso, será necessário ter referências mais específicas dentro de black friday, a fim de abordar ações relacionadas a e-commerce ou táticas de comunicação na Internet, por exemplo.

Nem sempre os primeiros resultados contemplarão todas as necessidades dos conteúdos do projeto. 

Então, ao selecionar as suas referências, confira cada uma delas e certifique-se de que esses links ajudarão o profissional que escreverá o texto a responder todas as dúvidas dos seus leitores.

Por fim, recomendamos a utilização de, no mínimo, 5 links de referência para a produção de conteúdos menores — de 500 e 1000 palavras. No planejamento de materiais mais extensos, o ideal é, evidentemente, trabalhar com uma quantidade maior.

Materiais complementares:

Planeje um título adequado para o conteúdo

O segredo aqui é escrever um título que apresente a palavra-chave, seja compatível com conteúdo que será produzido e não ultrapasse o limite de 67 caracteres.

Naquele nosso exemplo da palavra-chave “black friday para pequenas empresas”, uma boa pedida seria entregar a seguinte sugestão: “(X) dicas para fazer a sua blackfriday para pequenas empresas” ou opções tão atrativas quanto.

Material Complementar:

Quando sugerir conteúdos de extensão?

Na aba de planejamento, além da opção de sugerir novos conteúdos, também é possível planejar extensões. Para fazer isso, é importante tomar cuidado, porque a lógica por trás da atualização de materiais tem as suas particularidades.

A boa notícia é que a planilha de Roadmap de Conteúdo oferece informações valiosas para você identificar a necessidade de criar conteúdos de extensão para determinado cliente. 

Analise as palavras-chave para identificar oportunidades

A sua primeira aliada nessa empreitada será a aba “Palavras-chave”, que apresenta os termos do projeto que ranqueiam nos resultados de busca do Google.

Assim, você consegue verificar as posições atual e anterior de uma palavra-chave do projeto, volume de busca, dificuldade de ranqueamento, url do conteúdo que ranqueia para aquele termo, CPM etc.

A partir da análise desses dados, é possível selecionar, dentro das opções de palavras-chave disponíveis, aquelas que têm mais potencial para serem exploradas em uma atualização de conteúdo.

Se você constatar, por exemplo, que um cliente aparece na segunda página de resultados do Google na busca por uma palavra-chave específica, pode ser a chance de sugerir uma extensão com foco em alcançar as primeiras posições.

Use os “imprevistos” a seu favor

Há também a possibilidade de um texto que foi planejado para uma palavra-chave, inicialmente, ranquear para outro termo que não estava previsto. Nesse caso, é preciso ter discernimento para entender a situação e determinar o que fazer a partir daquilo.

Se um conteúdo concebido para ranquear a palavra-chave “Marketing Digital” estiver com resultados para “Agência de Marketing”, pode ser uma boa oportunidade de sugerir uma extensão com foco em explorar as duas expressões e conquistar um ranqueamento ainda melhor para ambas.

O fundamental aqui é entender o que faz sentido para a estratégia do projeto e está alinhado à persona e aos objetivos do seu cliente. E não se esqueça de, ao sugerir um conteúdo de extensão, preencher as seguintes colunas da planilha de Roadmap de Conteúdo:

  • “Tamanho da extensão” — com a quantidade de palavras que serão adicionadas ao texto original;
  • “Direcionamento” — informando, além das orientações de praxe para a escrita do texto, o tamanho original da publicação que será atualizada.
  • “Tamanho final do conteúdo”.

Como é o fluxo de entrega em Roadmap de Conteúdo?

O fluxo de produção começa quando a pessoa freelancer responsável pela entrega de Roadmap de Conteúdo pega a tarefa em aberto, na RC Plataform

Após o preenchimento da planilha seguindo as orientações já contempladas neste artigo, o próximo passo será submeter o arquivo e a tarefa para aprovação.

Fique à disposição em caso de ajustes

Até o trabalho ser aprovado, o profissional responsável pela entrega deve observar os feedbacks que receberá e as eventuais solicitações de ajustes que podem ser enviadas tanto pelos moderadores quanto pelos clientes.

Afinal, os ajustes fazem parte do processo de produção e ajudam no aperfeiçoamento profissional e no entendimento sobre as expectativas ligadas aos projetos.

Sinta-se à vontade para compartilhar suas percepções

Além desses feedbacks que receberá, a pessoa responsável pela entrega do Roadmap de Conteúdo também tem a oportunidade de compartilhar as próprias percepções sobre as entregas.

Então, aconselhamos esses profissionais freelancers a contatarem a moderação e o cliente, por meio da caixa de comentários da plataforma, em caso de dúvidas ou sugestões. 

Após os feedbacks serem compartilhados e o cliente aprovar a demanda, o analista da Rock Content responsável pela moderação do projeto subirá, individualmente, os conteúdos planejados, a fim de que os redatores daquele time produzam cada um dos materiais.

Ao fim do processo, a pessoa freelancer que realizou a entrega no modelo de Roadmap de Conteúdo terá exercitado a habilidade de levantar temas e estruturar um planejamento estratégico completo para seus projetos.

E para ficar por dentro de outras informações estratégicas, nada melhor do que acessar o nosso Manual do Freelancer e conferir todas as oportunidades que oferecemos para a nossa Rede de Talentos!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail
Copyediting

Mariana Cervi

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.