O guia completo de SEO para YouTube: conheça as melhores práticas

O YouTube surgiu de uma iniciativa pioneira de compartilhamento online de vídeos. Isso há menos de 20 anos. Hoje, já é a maior plataforma de vídeos do mundo. Como rede social, só fica atrás do Facebook em número de usuários. Esses são bons motivos para você ficar um tempinho por aqui e entender comigo sobre SEO para YouTube!

O guia completo de SEO para Youtube

As informações acima se alinham a uma famosa previsão que vem rodando na internet nos últimos tempos. Estou falando do relatório da Cisco, que divulgou que 82% do tráfego da internet será de vídeos até 2022.

A influência desse tipo de mídia é inegável nas estratégias de marketing digital. E, pensando no protagonismo do YouTube, ainda mais.

Veja bem, são dois bilhões de usuários no mundo, um quarto da população do planeta! Tem ideia do tanto de gente que se encontra por meio da plataforma? É justamente para aproveitar esse potencial que você precisa saber mais sobre SEO para YouTube.

Este post é um guia cheio de dicas conceituais e práticas. Veja só os pontos que vou mostrar a você!

    Tudo pronto para começar? Então, vamos!

    SEO para YouTube: o que é

    Gosto muito de um ditado da língua inglesa que fala assim: first things first. Literalmente, as primeiras coisas primeiro. A ideia é um senso de prioridade, certo? E para que fique clara a missão deste conteúdo, não posso ir adiante sem falar do que é o SEO no contexto do YouTube.

    Aqui no blog da Rock Content, temos vários posts sobre SEO, que é a sigla para Search Engine Optimization. Eu recomendo demais que você navegue pelos conteúdos, descubra tudo o que puder sobre esse assunto e entenda de fato o que é SEO.

    Agora, para seguir nesta conversa, a ideia que preciso que você guarde é que SEO é uma estratégia poderosa de marketing digital.

    O foco é otimizar blogs e sites para que alcancem as primeiras posições de busca, principalmente no Google, ganhando tráfego e, consequentemente, mais visibilidade e autoridade na internet.

    Essa é a fórmula para ser encontrado pelas pessoas. Pensando em negócios, o impacto de trabalhar bem o SEO é claro: geração de oportunidades e aumento de conversão.

    Aí, quando adicionamos ao papo o YouTube, a questão é como focar a estratégia ampla de otimização para desenvolver os melhores conteúdos na plataforma de vídeos. Isto é, fazer com que um canal seja a melhor recomendação no mecanismo de busca da plataforma para quem procura vídeos dos temas que ele produz.  

    É mesmo um trabalho que exige planejamento e aplicação de técnicas específicas, mas chegou a hora de você aprender os detalhes!

    Planejamento: o começo de tudo

    O trabalho de SEO para YouTube tem a largada na organização da demanda. É como o bê-a-bá básico de qualquer projeto: sem um roteiro claro, qualquer porto é parada, concorda?

    A primeira coisa é entender o que deve ser feito: copywriting de qualidade para tornar títulos, descrições e tags de vídeos mais atrativos aos olhos do algoritmo do YouTube e facilmente localizáveis pelos usuários.

    Pense assim: você quer uma marca quente, com lugar ao sol, e não fria, escondida pelas sombras.

    O ideal é elaborar uma checklist e avançar nos passos conforme a demanda evolui. Para que o seu trabalho fique mais fácil, indico agora os principais passos. Anote aí:

  • faça um levantamento dos vídeos que serão otimizados;
  • segmente seu catálogo por categorias;
  • faça a pesquisa de palavras-chave;
  • crie um estilo de linguagem que siga a estratégia da marca;
  • aplique os textos otimizados no canal;
  • monitore as métricas;
  • documente os processos;
  • repita o trabalho sempre que necessário.

Esses passos são mais amplos e dão forma à parte estratégica. Na sequência disso, vem o esforço mais específico e que vai conduzir à prática que guiará a redação de SEO para YouTube: o briefing.

Assim como no momento anterior, aqui também queremos agir com base em planejamento. Vamos pensar de duas maneiras: alinhamentos gerais e orientações específicas:

  • alinhamentos gerais: elementos que guiam a otimização de todos os textos do canal;
  • orientações específicas: elementos que guiam a otimização personalizada de cada vídeo.

É importante entender essas duas categorias como integrantes de uma equipe. Elas funcionam juntas e, assim, o briefing de cada otimização de vídeo deve trazer um pouco de cada parte, alinhando o todo da estratégia. Faz sentido, certo?

A etapa do briefing

Abri um tópico especial sobre o assunto, antes de a gente falar da preparação dos textos propriamente, porque o passo de “brifar” é uma pré-condição do sucesso do SEO para YouTube.

A ideia é que o briefing mostre tudo o que o conteúdo precisa ter e, assim, sirva de norte para o copywriter mandar bem na entrega.

Estou falando de uma documentação que precisa ter a cara do projeto. Logo, não tem regra única ou decoreba. O que deve ficar claro são os elementos que demandam otimização.

Veja quais são eles:

  • títulos;
  • hashtags;
  • descrições.

Esse é o trio de ouro do SEO para YouTube, os metadados que vão conversar com o produto audiovisual. 

Para que valorizem os seus vídeos, eles precisam passar por um trabalho de texto refinado. Justamente o assunto em que vou entrar agora.

Copywriting: o segredo da estratégia

Com o briefing alinhado e aprovado, chega a hora do trabalho criativo. Eu poderia apenas dizer redação, mas faço questão de frisar o termo copywriting. Afinal, esse é o nome técnico da escrita persuasiva para gerar conversões em marketing digital.

O que queremos ao fazer copywriting de SEO para YouTube é convencer um usuário de que os nossos vídeos são as opções certas para sanar as dúvidas que ele jogar no buscador da plataforma. Simples assim.

Textos que passam por esse processo são atrativos e relevantes, têm boa escaneabilidade, conversam com a persona e apresentam palavras-chave de bom alcance.

O trabalho do copywriting tem, é claro, o objetivo de gerar oportunidades de negócio. Mas precisamos sair da caixa para não cair num pensamento simplista e acabar perdendo o potencial de uma otimização rica.

Se jogarmos só na lógica do resultado e não pensarmos no processo, ficamos limitados. O diferencial é realmente ajudar na educação das pessoas, gerando valor. Aí sim, a visibilidade do canal vem como consequência.

É como o Peçanha ensinou na aula de SEO para redatores (dê uma olhadinha, o link está logo abaixo):

O leitor é sempre mais importante que o motor de busca.

Isto é, o buscador faz seu papel de indexar e mostrar os links mais bem rankeados, sim. Mas você só alcança esses espaços quando se preocupa com a melhor experiência de intenção de busca.

httpss://www.youtube.com/watch?v=rhjDB1Ft1JE

Na prática

Vamos pensar agora em um exemplo? Acompanhe comigo um teste A/B para que o conceito fique mais claro.

Imagine que seu canal é dedicado a um marketplace e que a ideia é divulgar um vídeo sobre mix de produtos. Pensou? Então, dê uma olhada em duas opções de título.

  • A: O papel do mix de produtos na sua empresa
  • B: Como vender mais com seu mix de produtos

Você clicaria no A ou no B? A segunda sugestão é um tanto mais convidativa, concorda?

No teste, o A representa o título antigo de um vídeo, um texto que de fato mostra o que o conteúdo traz, mas que não gera um apelo de engajamento. Está mais para redação de vestibular que para chamada de marketing.

Já o B é a versão otimizada, que responde a uma pergunta clássica do varejo. Logo, o potencial de interesse para consumo é superior.

O poder das referências

Toda criação para copywriting passa pelo mindset de redação referencial. O copywriter habilidoso pesquisa, estuda e busca fontes que servem de base para que a conversão seja o fruto natural do conteúdo otimizado.

Além das especificidades da própria estratégia, o conteúdo de SEO para YouTube enxerga com bons olhos a concorrência, seja para se espelhar em boas práticas, seja para acertar onde os erros são evidentes.  

Sem compreensão macro do mercado, é inclusive difícil que o próprio branding seja realista. Afinal, identificar os status dos principais concorrentes é a melhor forma de posicionar o diferencial da mensagem de uma marca.

As duas grandes frentes de SEO para YouTube

Uma estratégia de otimização para o YouTube passa, principalmente, pelo copywriting em duas oportunidades:

  • apresentação do canal (o famoso “Sobre”);
  • informações exclusivas dos vídeos.

Podemos aplicar aqui uma lógica que lembra a ideia de divisão do briefing.

O primeiro ponto é o texto de introdução do canal, mais amplo e abrangente. É a apresentação inicial que o visitante vai ver quando cair na home. Em até 140 caracteres, o objetivo é contar com sucesso o que a sua marca faz e quem ela é.

O segundo ponto é relacionado ao grupo de textos que acompanha cada vídeo: títulos, hashtags e descrições. Logo, o foco da comunicação é bem mais específico e tematizado. Aqui, os limites indicados são:

  • títulos: 60 caracteres;
  • hashtags: 3 termos (embora o YouTube aceite até 15 tags por vídeo);
  • descrições: 250 caracteres.

Além de todos esses cuidados com o texto, a otimização de SEO no YouTube também depende de outros elementos, especialmente os complementos visuais. A seguir, na seção final, darei uma passadinha por esses elementos.

Otimização: o SEO posto à prova

O procedimento que finaliza o trabalho de otimização é realmente o de aplicar o conteúdo refinado no canal do YouTube. Para isso, será necessário acessar a plataforma e colar os textos editados nos espaços corretos.

Parece simples demais, mas aí é que está o pulo do gato. A etapa final se assemelha muito a um processo de controle de qualidade, ou Q&A.

Você deve encará-la dessa forma, com atenção apurada. O ponto é que o planejamento e a criação só vão aprimorar o desempenho do canal se a aplicação for bem-sucedida.

Por fim, é importante a realização de um monitoramento das métricas. Desse modo, será possível identificar os conteúdos que estão performando melhor, os termos mais buscados e o tempo de permanência médio nos vídeos, por exemplo.

É realmente o trabalho de SEO para YouTube posto à prova.

Os complementos da otimização

Eu dei bastante ênfase às etapas de branding e copywriting, pois esses são os trabalhos elementares da construção de bons textos. Afinal, textos que nascem de um copy incrível levam também a incríveis resultados. Pura ação e consequência.

No entanto, assim como em outras plataformas, o SEO para YouTube integra recursos que enriquecem e personalizam ainda mais a experiência do visitante com a marca.

É o caso de:

  • legendas;
  • avatares e banners customizados;
  • nomes otimizados dos arquivos de vídeo;
  • playlists temáticas.

Todos esses elementos reforçam a organização do canal e estimulam um sentimento de identificação e credibilidade.

Além de ampliarem o senso de reconhecimento da marca, também podem ser bem impactantes para um fator cada vez mais em alta: a experiência do cliente.

Quando o seu visitante sente que está numa trilha de conteúdo relevante, divertida, única, simples e focada nas necessidades dele, é bem mais fácil gerar um engajamento emocional.

A questão que fica é: uma pessoa que foi levada ao seu canal pela estratégia de SEO pode acabar sendo engajada dentro da mesma lógica. E assim está aberto o caminho para uma inscrição e um futuro acompanhamento das novidades do negócio, não é mesmo?

Para concluir

SEO para YouTube: essa foi a palavra-chave de hoje, sem segredos. Você precisa guardá-la muito bem, porque o vídeo vem se mostrando como um formato-chave para as marcas.

Especialmente no período que estamos passando, de pandemia do novo coronavírus, cresceu o consumo de plataformas online de mídia audiovisual, e a tendência é que o hábito siga se consolidando.

Com a estratégia de conteúdo em vídeo fortalecida diante da crise, as oportunidades tendem a aparecer. Isso é interessante. Porém, com o modelo em ascensão, a busca pelo reconhecimento do seu conteúdo exigirá mais em termos de estratégias focadas em visibilidade e conversão.

Pensando nisso, para fechar o ciclo do SEO para YouTube, além de planejar, criar e otimizar, resta fazer um necessário dever de casa: divulgar!

Crie CTAs em seu site ou blog e em suas outras plataformas digitais para gerar movimentação no YouTube. Aproveite também a plataforma como espaço para dar voz aos outros canais da marca.

Além de atuar ativamente para conquistar mais tráfego e indexação, essa é uma forma de mostrar que a sua comunicação é integrada em todos os pontos de contato com o público.

Gostou do que viu até agora? Eu imagino que sim e vou dar uma última dica valiosa. Fique mais um pouco aqui no blog e reforce seus conhecimentos lendo este post: “O que é SEO para Youtube e como rankear na plataforma de vídeos com 11 dicas“.

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

A vida é muito maior do que qualquer rede social

alt Marc Tawil
ago 17, 18 | Leitura: 3min

Entenda como selecionar artigos e montar um fluxo de nutrição

alt Redator Rock Content
abr 15, 18 | Leitura: 9min

Como ganhar dinheiro escrevendo? Comece agora em 9 passos!

alt Redator Rock Content
maio 22, 17 | Leitura: 7min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.