Redes Sociais

As Redes Sociais são os canais mais importantes de humanização de uma marca e de gerar proximidade com o público. Atualmente elas são um dos pilares para se alcançar sucesso com Marketing Digital.
Nessa categoria você aprenderá:

  • Como gerenciar as suas Redes Sociais
  • As melhores estratégias para aumentar o engajamento com suas páginas
  • Os melhores tipos de post para encantar suas personas
  • Como evitar crises e lidar com elas
  • Entre outros tema que visam transformar as suas páginas em um canal saudável e popular de comunicação com o seu público

Viralização do ovo

A história e os segredos da viralização do ovo de 40 milhões de likes

Todo mundo que está no Instagram sabe que as curtidas são a principal moeda de troca na busca por relevância. Tem gente e até empresas que pagam para ganhar curtidas e parecerem mais interessantes na rede de imagens.

Porém, abrir a carteira pode não ser a melhor estratégia para ganhar notoriedade no Instagram. Pelos menos foi o que pareceu no último dia 13 de janeiro, quando a socialite americana Kylie Jenner perdeu o título de foto mais curtida do Instagram para… um ovo.

Isso mesmo, a simples foto de um ovo caipira — sem edição nem nada, vale ressaltar — ultrapassou a caçula do clã Kardashian e empresária do ramo da beleza e atingiu o marco de 20 milhões de curtidas.

No momento em que esse conteúdo estava sendo escrito (16 de janeiro), já contabilizava 45 milhões de likes e contando!

Mas como um ovo viralizou ao ponto de driblar uma blogueira mundialmente famosa e o próprio ranking do Instagram? É isso que tentaremos desvendar nesse artigo que, peço desculpas antecipadamente, está cheio de trocadilhos.

O que surgiu primeiro: o ovo ou a Kylie Jenner?

Para investigar o sucesso do ovo, precisamos voltar um pouquinho no tempo. A história toda começou no dia 4 de janeiro, quando o usuário @world_record_egg postou a foto de um ovo caipira, sua primeira e única postagem na rede social até então.

viralização do ovo

Além de marcar alguns famosos na postagem, a legenda continha um chamado público:

“Vamos alcançar juntos um recorde mundial e conseguir a postagem mais curtida do Instagram. Batendo o atual recorde mundial que pertence a Kylie Jenner (18 milhões)! Vamos conseguir 🙌 #CurtaOOvo #SoldadosDoOvo #GangueDoOvo”

A foto a que o perfil se refere é o anúncio da socialite Kylie Jenner para o nascimento de sua filha, Stormi. A imagem da bebê segurando a mão da mãe havia sido postada no dia 6 de fevereiro de 2018 e tinha mais de 18 milhões de curtidas.

Mas quem são essas pessoas?

Bom, Kylie se tornou conhecida do público em 2007, quando foi ao ar a primeira temporada de Keeping Up with the Kardashians, reality show do canal E! que conta o dia a dia de sua família.

Em 2016, ela criou uma marca de maquiagem chamada Kylie Cosmetics que, em apenas dois anos, movimentou mais de 630 milhões de dólares. Com isso, a jovem atingiu o posto de 5ª celebridade mais rica dos Estados Unidos, segundo a Forbes Magazine (wow!).

Outro fato relevante é que podemos afirmar sem sombra de dúvidas que boa parte do sucesso da marca veio do poder de influência da própria Kylie, que se tornou um ícone de beleza após sete anos de construção de imagem no Instagram.

Para você ter uma ideia, o perfil dela tem mais de 5.000 postagens — a maioria, selfies em que está sempre superproduzida, diga-se de passagem — e 124 milhões de seguidores.

Já o ovo… Bem, o perfil, ainda anônimo, já tem 7 milhões de seguidores e uma data de criação que não conseguimos rastrear. O que, é claro, abre a possibilidade para várias especulações, como a de mudança de nome de usuário.

Em entrevista concedida ao Buzzfeed News, o perfil se apresentou como Galinha Henrietta, afirmou viver no interior da Inglaterra e disse que decidiu criar o desafio para se divertir enquanto participa do Janeiro Seco, uma campanha para evitar o consumo de álcool durante todo o mês.

Em seguida, como toda pessoa esperta que ganha um pouco de espaço na internet, o ovo abriu uma lojinha num site colaborativo de criadores e já está vendendo camisetas e moletons personalizados com a mesma imagem que o tornou famoso.

A foto, também descobriu-se mais tarde, foi feita por um homem chamado Serghei Platanov que, com o perdão do trocadilho, ficou chocado com a repercussão da imagem.

“Meu objetivo era tirar uma simples foto de um ovo. Por diversão. Nunca na minha vida eu poderia imaginar que isso seria um hit”, disse ao The Insider. Ele também contou que nem usa redes sociais e finalizou com “o ovo é só um ovo”.

Porém, mesmo que não se possa afirmar muita coisa sobre o ovo caipira, algo podemos dizer com toda a certeza: Kylie Jenner, ainda que temporariamente, está comendo poeira nessa corrida.

Nossa ferramenta, o Instagram Analytics, revelou que a taxa de engajamento (soma das médias de likes e comentários dividida pelo número de seguidores) do ovo é 680% maior do que a da socialite.

Resumindo a história, não importa de onde esse ovo surgiu, ele realmente é um hit! E já está inspirando outros ao redor do mundo: nos últimos dias, já surgiram limões e até batatas com o mesmo objetivo, agora também no Twitter. Resta saber apenas até onde isso vai.

Por que esse ovo deu omelete?

Ok, o ovo recordista é apenas um meme. Por que então isso é importante para um portal de marketing?

Para começar, porque o ovo driblou o algoritmo do Instagram, que tem diminuído cada dia mais o alcance orgânico das postagens. E, enquanto muitos usuários lamentam que só queriam o feed cronológico de volta, quem trabalha com mídias sociais sabe que o buraco é bem mais embaixo.

CONTEÚDOS RECOMENDADOS
👉 Descubra quais foram as melhores estratégias no Instagram em 2018 e como se preparar para o próximo ano
👉 Instagram tem nova atualização: contas especiais para produtores de conteúdo e celebridades
👉 Instagram Ads: aprenda como anunciar no Instagram e conquiste resultados incríveis

Há muito tempo, desde que foi comprado pelo Facebook em 2012, o Instagram está seguindo a escola Mark Zuckerberg de monetização: limita o alcance das postagens, forçando as empresas a pagarem para chegar aos próprios seguidores.

Ou seja, mesmo que você tenha milhares de seguidores que amam a sua marca, suas postagens não serão vistas a menos que:

  1. você invista dinheiro nisso;
  2. todos os seguidores ativem a notificação de nova postagem. O que, convenhamos, ninguém faz. Talvez seu concorrente para te espiar.

Em segundo lugar, porque tem muito profissional trabalhando duro e quebrando a cabeça para conseguir o mesmo resultado e não chegando nem perto de criar um case de marketing viral.

Por isso, mais do que nunca, episódios como o recorde do ovo (ainda que advindos de um meme) chamam a atenção dos especialistas e se transformam em objeto de estudo.

E, analisando esse caso específico, podemos identificar alguns elementos que ajudaram o ovo e que você pode levar em conta na hora de tentar criar o seu viral.

Contexto

Primeiro, a pessoa misteriosa por trás do recorde do ovo soube onde fazer sua campanha. No Facebook, que está em declínio entre os jovens, a coisa não teria funcionado.

O Instagram ainda é uma rede na qual as pessoas ainda se mobilizam e passam boa parte do seu dia produzindo e consumindo conteúdo. Tanto é que os mais seguidos e curtidos sempre viram notícia no mundo todo.

Você pode não conhecer nenhuma música de Selena Gomez, mas certamente sabe que era a pessoa mais seguida da rede de imagens até pouco tempo (não é mais). Mas quem é a pessoa mais seguida do Facebook? Eu não me lembro nem de ter ouvido falar.

Absurdo

O Instagram é uma vitrine um tanto quanto incômoda. Muitas selfies, muita gente querendo se vender, muita briga de ego… E é exatamente isso que o torna o desafio do ovo tão potente!

O fato de ser um ovo a deter um dos títulos mais importantes no mundo dos influenciadores digitais é, sejamos sinceros, ridículo. Tão ridículo que beira a comicidade.

Se fosse uma empresa tentando derrubar a Kylie Jenner, certamente não obteria o mesmo resultado. Mas a gente apoia o ovo e dá o like só para rir junto do absurdo da coisa.

Chamado épico

Tirando a cartada da psicologia óbvia, vou recordar aqui que somos seres fundamentalmente sociais. Gostamos de participar das coisas e nos sentimos excluídos quando não fazemos parte de um grupo.

Por isso, o convite para fazer parte de um movimento coletivo é muito forte, já que nos dá a oportunidade de fazer parte de algo maior do que nós mesmos.

Essa é, inclusive, uma excelente técnica de gamificação! Afinal de contas, você não está apenas dando um like no Instagram, mas fazendo parte de um marco da internet! Quem vai querer ficar de fora?

Daqui a alguns anos, vamos sentar numa mesa de bar com os amigos e lembrar daquela vez em que um ovo bateu um recorde mundial e poder dizer “eu estava lá e ajudei”.

Outros cases de viral marketing que “chocaram” a internet

O caso do ovo de 40 milhões de likes é o mais recente, mas não é o único exemplo de campanhas que recorreram a contexto, absurdo e chamado épico para viralizar. Separei outros dois casos para você dar uma olhada:

Dollar Shave Club

Uma startup de serviços de assinatura para a barba. Ela permite que você se cadastre e que todos os meses receba em sua casa uma caixinha com lâminas, espuma e até loção pós-barba, dependendo do pacote.

Só de escrever essa descrição eu já fiquei entediada, mas as campanhas dos caras são tão geniais que eu compraria só para dar apoio moral — se vendesse no Brasil.

Esse vídeo, que viralizou como uma das campanhas mais criativas da internet, provavelmente teve um baixíssimo orçamento e conta com uma pessoa vestida de urso, uma raquete de tênis, a bandeira dos Estados Unidos e um aspirador de pó (???). Vale a pena assistir:

The Million Dollar Homepage

Em 2005, o estudante britânico Alex Tew precisava de dinheiro para arcar com as despesas da faculdade. Sua meta era clara: arrecadar um milhão de dólares.

Então, em vez de despender tempo com ideias de negócio mirabolantes ou campanhas de financiamento coletivo, ele simplesmente criou um site com um milhão de pixels e anunciou que estava vendendo cada um por US$ 1 no eBay. E assim nasceu a The Million Dollar Homepage!

O argumento de venda era simples: comprando um pixel, você ganha um anúncio no site e aumenta o page-rank da sua página. E coisa viralizou a tal ponto que os últimos mil pixels do site foram vendidos por US$ 38,8 mil, quase 40 vezes mais do que o valor original.

E como eu sei que você está se perguntando: sim, Alex conseguiu seu primeiro milhão e o site está no ar até hoje. Você mesmo pode ver clicando aqui.

Uma lição para conseguir a sua galinha dos ovos de ouro

Muito mais do que o absurdo, o contexto ou o chamado épico, todos os cases mencionados neste artigo têm em comum o fator simplicidade:

  • Recorde do ovo: a pessoa não escolheu uma imagem elaborada;
  • Dollar Shave Club: a campanha é claramente de baixo-custo;
  • The Million Dolar Homepage: é só uma página com anúncios.

Todos tiveram pouco investimento porque uma ideia com potencial viral geralmente é simples e não querer muito. Às vezes, a gente é que estraga elaborando demais.

Como aprendizado pessoal, posso dizer que vou despender mais tempo deixando as ideias doidas fluírem do que pensando em algo sensacional pronto para viralizar. E você, o que aprendeu?

Se quiser saber mais sobre marketing no Instagram, temos um conteúdo completo sobre o assunto.

Gerar resultados com anúncios nas Redes Sociais

Tudo que você precisa saber para gerar resultados com anúncios nas Redes Sociais

Os anúncios nas redes sociais são importantes para potencializar as ações de comunicação nessas plataformas e, assim, escalar os resultados.

Outra questão importante: a mídia paga nesses canais ajuda a melhorar também o desempenho orgânico das suas publicações.

A regra de ouro para ter sucesso nessa estratégia é respeitar as particularidades de cada rede social. Táticas genéricas não funcionam, uma vez que o perfil do público é diferente, assim como a linguagem que deve ser adotada.

Este artigo tem o objetivo de mostrar os benefícios dos anúncios nas redes sociais. Para isso, vamos apresentar as características das principais plataformas e dar dicas do que deve ser considerado no uso da publicidade nesses canais. Acompanhe!

Anúncios nas redes sociais: como ser bem-sucedido?

A precisão na definição dos objetivos da campanha é determinante para o sucesso (ou fracasso) da sua estratégia.

Assim, o primeiro passo para ter bons resultados nessa frente é indicar quais são as necessidades da sua marca naquele momento.

Conscientização

A ideia é conscientizar o público sobre a existência do seu produto ou serviço? Apresentar a sua marca? Essa situação é comum para quem está iniciando um negócio ou mesmo para quem precisa ampliar o alcance da sua comunicação.

Consideração

A marca é relativamente conhecida, mas não tem apresentado bons resultados em termos de engajamento? Se esse é o caso, tecnicamente, vamos dizer que o objetivo da sua campanha é trabalhar a consideração do público.

Conversão

A meta é melhorar a resposta do público para as suas CTAs (call to actions)? O foco, então, são as conversões. Lembre-se de que elas não envolvem apenas vendas propriamente ditas. Cadastros, downloads, compartilhamento, enfim, a definição sobre a conversão depende do que você espera com aquela campanha.

Um erro comum nas estratégias de marketing digital (e que se repete no planejamento da publicidade nas redes sociais) é cair na armadilha de que é possível “abraçar o mundo”. Ou seja, atingir vários objetivos ao mesmo tempo.

Não se engane: quanto mais segmentada for a campanha, melhor. Defina um público prioritário, aquele que tem maior potencial, e delimite bem o que espera de resposta.

Ao fazer isso, os resultados são melhores em termos de performance, e fica bem mais fácil, também, fazer a mensuração.

Como veremos nos próximos tópicos, os objetivos podem até orientar o uso de determinada plataforma, uma vez que algumas redes funcionam melhor para conversão, enquanto outras são mais indicadas para o trabalho de conscientização.

É claro que, nesse caso, estamos nos referindo a marcas que têm forte presença em todas as redes sociais.

Vamos esclarecer como isso funciona na sequência. Confira!

Quais os cuidados no planejamento?

Ao programar os investimentos em publicidade, é importante priorizar as redes sociais nas quais a sua marca tem uma boa resposta da audiência. A proposta aqui é ampliar o alcance e, se tudo der certo, o engajamento e, claro, a conversão.

Seguindo essa linha de raciocínio, não adianta partir para os anúncios se a resposta ainda não é positiva nos resultados orgânicos da marca.

Se esse é o seu caso, a primeira medida é entender o que está acontecendo. O seu conteúdo é relevante? O público que interessa para sua marca está presente nessas plataformas?

Enfim, quanto mais informações você conseguir reunir, melhor para a análise que precisa ser feita antes de planejar a sua publicidade nesses canais.

Lembre-se de que, entre as particularidades apresentadas por cada uma das redes sociais, destaca-se o perfil do público. Ele costuma ser distinto, principalmente, em termos de faixa etária.

Se o seu foco são os jovens, é difícil ignorar a importância de Pinterest e Snapchat, por exemplo. No outro extremo, o LinkedIn, por ser uma rede com caráter profissional, não reúne adolescentes entre seus targets prioritários.

Nessa história, Facebook é um caso à parte. Pela sua liderança e alto volume de audiência (são mais de 100 milhões de usuários apenas no Brasil), tem resultados expressivos em praticamente todas as idades e classes sociais.

Em termos de abrangência, os resultados da Social Media Trend 2018 ajudam a entender como a atenção do público tem se dividido entre os canais. No estudo realizado pela Rock Content, as redes registraram as seguintes participações:

  • Facebook – 95%
  • Instagram – 89,1%
  • LinkedIn – 69.2%
  • Twitter – 62.1%
  • Youtube – 40.2%
  • Pinterest – 19.3%

Quais os critérios que devem ser adotados em cada rede?

Facebook

Objetivos

Especifique o que pretende atingir com a campanha. No caso do Facebook, o sistema de gerenciamento de anúncio é bem intuitivo. Assim, basta indicar um dos objetivos propostos pela própria ferramenta, como:

  • cliques ou conversões no site;
  • envolvimento de publicações na página;
  • instalação de aplicativos;
  • respostas de eventos.

Para não errar, considere em qual estágio a sua marca está na jornada de compra daquele cliente: conscientização, consideração ou conversão.

Tipos de anúncios

Em linhas gerais, você poderá escolher entre foto, vídeo, carrossel (para exibir diversas imagens), apresentação multimídia, coleção ou Messenger.

Para facilitar o emprego dos tipos mais comuns, o Facebook também tem versões específicas para cadastro, direcionamento para o site (são os chamados anúncios de link) e apresentação de produtos (para este, escolha a opção “anúncios dinâmicos).

Investimento

As opções são flexíveis, você opta pelo pagamento por objetivo, impressão ou conversão. O esquema é o mesmo utilizado em outras plataformas digitais: o leilão.

Você define o orçamento para a campanha (diário ou para determinado período) e o valor do lance.

Como fazer

Acesse o gerenciador de anúncios e determine os critérios para a sua campanha.

Dicas de otimização

Aproveite os recursos de segmentação do Facebook Ads. Além dos dados sociodemográficos, há como refinar o tipo de público que será alcançado a partir de critérios mais sofisticados.

Por exemplo, se tem uma lista de e-mails, é possível usar as informações para direcionar anúncios específicos para cada grupo de leads. Assim, a oferta será personalizada de acordo com o estágio no qual aquela pessoa se encontra no seu funil de vendas.

No emprego de vídeos, lembre-se de que a sua “largada” define o sucesso da mensagem. Estudos realizados pela empresa comprovam que, quanto mais curto o audiovisual, mais efetivo o resultado.

Aprenda tudo sobre Facebook Ads

Instagram

Objetivos

Os anúncios no Instagram utilizam as mesmas ferramentas e premissas do Facebook, uma vez que as plataformas são integradas e pertencem à mesma companhia. Para se ter ideia, a sua empresa nem mesmo precisa ter um perfil específico na rede para anunciar.

O que funciona melhor por aqui? As campanhas de divulgação da marca, especialmente as direcionadas para o consumidor final. Ou seja, as ações B2C devem ser priorizadas.

Tipos de anúncios

Se a ideia é concentrar sua mídia paga apenas no Instagram, basta fazer essa indicação no sistema de gerenciamento de anúncios do Facebook.

Fique atento: só serão aceitas as opções com imagens, para preservar as características dessa rede.

A diferença, no caso das publicações comuns, é que a sua mensagem publicitária vai aparecer com o rótulo “patrocinado”.

Importante, também, lembrar-se de que o Instagram exige mais atenção com a produção de imagens, uma vez que é isso que os usuários valorizam. A recomendação é que os textos não ultrapassem 20% da área do anúncio.

Investimento

Valem as mesmas diretrizes do Facebook, então, você define o orçamento diário ou vitalício (o termo é usado para designar o período de duração da campanha).

Dicas de otimização

Para valorizar a relevância dos conteúdos, a recomendação é que os anúncios sejam feitos de acordo com o formato dos posts. Essa é uma forma de conseguir mais interação e engajamento.

Avalie a possibilidade de empregar os Stories, que são imagens ou vídeos que saem do ar depois de 24 horas. Atenção: como os anúncios aqui só serão acessados por quem visitar o seu perfil, só vale a pena usar essa opção se você já tiver um número significativo de seguidores.

LinkedIn

Objetivos

O LinkedIn tem aumentado a sua representatividade entre as redes sociais, mas mantém sua principal característica: é um ambiente voltado para o networking profissional.

Os seus números de audiência são menores que os dos concorrentes, como Facebook e Instagram, no entanto ele leva uma vantagem: a qualificação do público.

Para a publicidade, podemos dizer que funcionam melhor as abordagens B2B. Com esse foco, anúncios de caráter mais institucional têm um papel importante, uma vez que podem reforçar a construção de reputação da marca.

Por outro lado, desde que haja apelo corporativo, é recomendada também a oferta de produtos e serviços. Fique atento à questão da linguagem: no ambiente profissional é mais difícil a compra por impulso, portanto, destaque mais as condições que favorecem a venda.

Tipos de anúncios

Em temos de formatos, são disponibilizadas três opções de anúncios:

  • Sponsored Content
  • Text Ads
  • Sponsored InMail

Em todos eles, a proposta é explorar os recursos de segmentação, mais abrangentes que os das demais plataformas. A explicação é simples: eles usam também as informações relacionadas à atuação profissional.

Assim, é possível escolher o perfil do usuário de acordo com os dados sociodemográficos, a função exercida, o nível de experiência e até pelo setor da empresa.

Investimento

O custo por clique (CPC) do LinkedIn é maior que o das demais plataformas, justamente em virtude da qualificação do público. O leilão também é o método para definir o valor e você pode definir por CPC ou por CPM (custo para mil impressões).

O próprio sistema costuma fazer algumas indicações de ofertas para as campanhas, dependendo do orçamento e do nível de concorrência para aquele segmento.

Como fazer

O primeiro passo, caso ainda não tenha, é criar uma Company Page, uma vez que você precisará disso para a maioria dos formatos. A partir daí, entre nesse link e faça a configuração da sua campanha.

Dicas de otimização

Não se descuide dos testes, uma vez que eles vão ajudar a aprimorar os resultados obtidos em cada campanha.

Outra questão importante é a mensuração. A plataforma mostra diversos tipos de relatórios com os resultados da campanha. É importante avaliar e, se for necessário, fazer os ajustes para otimizar o desempenho dos anúncios.

Há consenso de que, apesar do custo mais alto, os anúncios no LinkedIn podem valer a pena em função dos resultados. A RD Station tem um case de sucesso nessa área. Conseguiu aumentar a taxa de conversão em níveis bem superiores ao alcançado em outros canais. Vale a pena analisar esse e outros exemplos.

Twitter

Objetivos

Os anúncios no Twitter podem ajudar a ampliar o seu número de seguidores, garantir maior alcance para suas mensagens (por meio do patrocínio de determinados assuntos) e gerar tráfego (ou leads, dependendo do nível de maturidade da marca na plataforma).

A base de usuários é representativa, contudo o Twitter tem se posicionado como uma rede social importante para atualização. O que pesa, no caso, é a instantaneidade, por causa da característica dos posts e do perfil do usuário.

Tipos de anúncios

O anunciante pode optar por três tipos de anúncios:

  • Tweets patrocinados (ou promovidos): embora receba o rótulo “promovido”, o resultado desse tipo de publicidade é bom, uma vez que a marca entra no feed dos usuários. Se o apelo for pertinente para a pessoa, são altas as chances de engajamento (respostas, retuíte, marcação etc.)
  • Contas promovidas: o objetivo, nesse caso, é indicado para a conquista de seguidores e para ampliar o reconhecimento da marca.
  • Assuntos promovidos: os anúncios desse tipo aparecem na lateral e também são marcados como “promovido”.

Investimento

No Twitter são oferecidos dois tipos de leilão: o lance automático (definido pelo próprio sistema) e o lance máximo (nesse caso, o anunciante define quanto quer pagar por seguidor, lead, engajamento ou clique).

A exemplo das demais redes sociais, a empresa só paga quando o usuário concluir a ação definida para a campanha. Ou seja, visitar sua página, tornar-se um seguidor, baixar um aplicativo etc.

Como fazer

Para anunciar no Twitter, o primeiro passo é configurar sua conta por meio desta página.

Dicas de otimização

No momento de segmentar a campanha, avalie a oportunidade de aproveitar opções específicas dessa rede, como direcionar a mensagem a partir do uso de determinada hashtag ou mesmo o perfil de alguém.

Como é comum nesse tipo de ambiente, é impossível ignorar a realização dos testes A/B. É a partir deles que as campanhas podem ser ajustadas de acordo com os objetivos da marca.

Você pode experimentar alterações nos textos e no tipo de segmentação, mas não esqueça da regra básica: teste apenas uma opção por vez, para que consiga validar os resultados.

Marketing no Twitter

Youtube

Objetivos

Trata-se da principal plataforma de acesso a vídeos no mundo, então, é difícil ignorar a importância do YouTube para o sucesso da sua estratégia de marketing. Dados oficiais da empresa indicam um total de 1,5 bilhão de usuários.

Você já deve ter lido ou ouvido falar sobre isso, mas vamos enfatizar: o vídeo é a “bola da vez” na internet, conquista cada vez mais espaço entre os formatos preferidos do público, inclusive para consumo nos dispositivos móveis.

Os anúncios no YouTube devem ser configurados por meio do Google AdWords, a plataforma de publicidade do Google.

Assim, se você emprega links patrocinados em suas campanhas, não terá dificuldades, uma vez que a plataforma de configuração é a mesma.

Em termos de objetivos, as opções nesse canal são bem abrangentes, uma vez que o audiovisual funciona bem para as apresentações institucionais, em prol da construção da marca, mas também rende excelentes resultados na apresentação de produtos ou serviços e mesmo de ofertas.

Tipos de anúncios

O Google AdWords oferece diversas possibilidades para os interessados em anunciar na Rede de Pesquisa e na Rede de Display, principalmente em termos de segmentação.

Especificamente no YouTube, é possível optar por três formatos:

  • In-Stream: o vídeo da marca será exibido antes ou depois dos vídeos selecionados pelo usuário que têm, inclusive, a opção de não assisti-lo;
  • Trueview: os vídeos patrocinados são exibidos nas buscas relacionadas a esse formato;
  • Banners: os formatos mais comuns são os retângulos exibidos na parte inferior do vídeo.

Investimento

A história da cobrança por leilão foi criada pela Google, então, faz sentido que esse seja o modelo de pagamento adotado na plataforma. O CPV (custo por visualização) é específico para vídeos, e contempla suas inserções no YouTube ou na Rede de Display.

Detalhe importante: o anunciante só paga quando o vídeo for visto por mais de 30 segundos ou quando for registrado algum tipo de interação do usuário com a mensagem.

Os valores das campanhas podem variar bastante, dependendo do formato e do tipo de segmentação usado na distribuição da mensagem publicitária. Por isso, é difícil determinar um custo médio para o orçamento. Mas veja isso: se investir R$ 20 reais por dia, tem direito a receber a ajuda de um especialista em publicidade no YouTube.

Como fazer

Se você está iniciando suas experiências de publicidade no YouTube, comece acessando esse link. Você vai encontrar um passo a passo completo para sua primeira campanha de vídeo, além de casos de sucesso que podem ser inspiradores.

Dicas de otimização

Otimização, no caso de anúncios no YouTube, tem tudo a ver com o aproveitamento adequado dos recursos de segmentação. É possível ir muito além da questão demográfica, focando, por exemplo, nos interesses do público.

Dependendo do tipo de material que será usado, vale a pena vincular a exibição com uma ou um conjunto de palavras-chave.

Como você viu ao longo deste artigo, publicar anúncios nas redes sociais exige atenção redobrada com o posicionamento da marca e, claro, com os aspectos técnicos .

Por isso, é importante ter noção de como funciona esse tipo de publicidade, mas, para a fase de execução das campanhas, é importante ter ajuda de serviços especializados.

Gostou do artigo? Ainda tem dúvidas sobre a melhor forma de usar as redes sociais na sua estratégia de marketing? Confira nosso kit de conteúdos sobre marketing nas redes sociais!

ebook marketing nas redes sociais

Hashtags mais usadas

Descubra quais são as 100 hashtags mais usadas no Instagram

Hashtags são ferramentas muito utilizadas no Instagram, no entanto, você sabe qual é a utilidade delas? Algumas são muito populares, sendo utilizadas até mesmo bilhões de vezes. Veja um ranking com as 100 primeiras para entender melhor esse mecanismo.

As hashtags já fazem parte do cotidiano de muitos usuários das redes sociais. Elas têm sempre temas relacionados às fotos, servindo como uma ferramenta de segmentação. Diante de uma imensidão de diferentes termos, você já se perguntou quais são as hashtags mais usadas no Instagram?

O aplicativo aceita a entrada desses termos, reunindo todas as ocorrências e organizando-as por ordem de relevância ou cronológica. Assim, os usuários podem acessar milhões de fotos marcadas com essas tags. Que tal entender mais sobre as hashtags?

Neste post, você vai conhecer melhor sua função, como elas são usadas e ainda quais são as 100 mais populares do Instagram. Confira!

O que são as hashtags?

Como o próprio nome diz, são tags de marcação que os usuários do Instagram podem colocar em seus posts. Elas funcionam como etiquetas que classificam a categoria dessas fotos.

Naturalmente, nem todo mundo usa assim. No entanto, é sempre importante pensar na segmentação da foto, para então utilizar a hashtag mais adequada na sua descrição.

Na prática, a hashtag é feita sempre que o “#” é seguido de qualquer palavra. Dessa forma, é possível simplesmente usar o termo que você quiser e então dar início a uma nova “etiqueta” para que mais fotos sejam marcadas com aquela palavra.

Assim, toda nova ocorrência daquela hashtag será registrada junto com as outras, compilando cada foto com essa marcação dentro de uma listagem.

Qual é a proposta da hashtag?

Geralmente, quem posta uma foto no Instagram espera que ela seja vista. Independentemente do número de visualizações, também é importante que as pessoas certas cheguem até essa publicação.

Se você se interessa por moda e faz publicações desse tipo, você pode utilizar #fashion. Assim, essa hashtag se transforma em um link que, quando acessado, levará o usuário para todas as outras postagens marcadas com #fashion.

A segmentação é a proposta principal do uso dessa ferramenta. Dessa forma, a postagem vai atrair pessoas que têm interesse naquela hashtag. Do mesmo modo, essa foto estará posicionada em uma categoria específica, relacionada ao termo utilizado.

Certamente, quem procura por esse termo tem interesses em comum. Diante disso, cada vez mais a hashtag se tornou algo estratégico.

No entanto, nem sempre há um conhecimento amplo sobre esse mecanismo, o que faz com que muitas das hashtags mais usadas sejam inseridas sem esse viés estratégico. Isso acontece porque nem todo mundo quer atrair seguidores ou dar visibilidade às suas postagens.

CONTEÚDOS RECOMENDADOS

👉 93 aplicativos para editar fotos e obter imagens incríveis (89 são gratuitos)!

👉 Tamanho de imagens no Instagram: tudo que você precisa saber

👉 Instagram Insights: conheça tudo sobre essa funcionalidade e como usá-la para sua estratégia na rede

👉 Como criar imagens que atraiam mais visitas para seus posts

Como usar as hashtags como um recurso de marketing?

Já há algum tempo as empresas têm estabilizado sua presença online, principalmente nas redes sociais. O Instagram é uma plataforma rica em possibilidades de marketing e exposição de marca, e as hashtags são um recurso importante de segmentação. Elas ajudam a dar a devida visibilidade às postagens, possibilitando encontrar o público certo da marca.

As hashtags mais usadas pelos usuários até podem ser aplicadas nessas publicações, no entanto, são amplas demais e atraem um público não tão segmentado assim, de acordo com a marca. O ideal é realizar uma pesquisa para entender quais termos atrairão mais visibilidade.

Outra forma de utilizar as hashtags é no desenvolvimento de planos de marketing digital. Um exemplo são os lançamentos de produtos. As marcas podem divulgar toda a campanha utilizando uma hashtag, para assim ter essa “etiqueta” específica que vai ajudar na localização de seus posts.

Campanhas de engajamento

As campanhas de engajamento visam trazer o usuário para mais perto da marca, dando a ele a oportunidade de participar de algo. Nesse caso, as hashtags são criadas por marcas para que o seu público as replique, gerando conteúdos que tenham esses termos. Geralmente, sorteios e outras campanhas dessa linha são as que mais conseguem engajar seguidores para que eles usem as hashtags.

Quais são as hashtags mais usadas no Instagram?

Há uma infinidade de termos utilizados para taguear fotos, em temas infinitos e da maneira como o usuário quiser, já que não há restrições. Alguns são muito populares, especialmente os mais generalistas, sem tanta segmentação definida.

A seguir, confira uma lista com as 100 hashtags mais usadas no Instagram e veja o número de ocorrências registradas em cada uma delas!

  1. #love: 1,221B
  2. #instagood: 704M
  3. #photooftheday: 478,6M
  4. #fashion: 456,5M
  5. #beautiful: 445,0M
  6. #happy: 413,8M
  7. #cute: 404,3M
  8. #tbt: 401,4M
  9. #like4like: 393,9M
  10. #followme: 374,3M
  11. #picoftheday: 363,1M
  12. #follow: 357,3M
  13. #me: 341,6M
  14. #selfie: 329,4M
  15. #summer: 320,6M
  16. #art: 319,4M
  17. #instadaily: 311,6M
  18. #friends: 299,3M
  19. #repost: 295,8M
  20. #nature: 286,4M
  21. #girl: 282,4M
  22. #fun: 277,6M
  23. #style: 268,7M
  24. #smile: 258,7M
  25. #food: 252,4M
  26. #instalike: 252,3M
  27. #family: 246,9M
  28. #travel: 245,3M
  29. #likeforlike: 244,3M
  30. #fitness: 238M
  31. #follow4follow: 220,3M
  32. #igers: 220,2M
  33. #tags4likes: 216,6M
  34. #nofilter: 213,6M
  35. #life: 211,7M
  36. #beauty: 211,2M
  37. #amazing: 204,8M
  38. #instagram: 197,2M
  39. #photography: 191,8M
  40. #photo: 179M
  41. #vscocam: 179M
  42. #sun: 176,1M
  43. #music: 174,6M
  44. #followforfollow: 169,7M
  45. #beach: 169,7M
  46. #ootd: 162,3M
  47. #bestoftheday: 159,6M
  48. #sunset: 159,5M
  49. #dog: 159,0M
  50. #sky: 158,9M
  51. #vsco: 156,2M
  52. #l4l: 153,4M
  53. #makeup: 152,9M
  54. #foodporn: 145,7M
  55. #f4f: 144,2M
  56. #hair: 139,9M
  57. #pretty: 137,9M
  58. #cat: 132,8M
  59. #model: 131,9M
  60. #swag: 130,8M
  61. #motivation: 126,6M
  62. #girls: 124,3M
  63. #party: 122,8M
  64. #baby: 122,5M
  65. #cool: 122,1M
  66. #gym: 118,1M
  67. #lol: 116,9M
  68. #design: 114,8M
  69. #instapic: 113,2M
  70. #funny: 112,8M
  71. #healthy: 111,7M
  72. #christmas: 108,9M
  73. #night: 108,3M
  74. #lifestyle: 108,2M
  75. #yummy: 107,1M
  76. #flowers: 106,8M
  77. #tflers: 105,6M
  78. #hot: 105M
  79. #handmade: 103,1M
  80. #instafood: 103,1M
  81. #wedding: 102,5M
  82. #fit: 101,9M
  83. #black: 100,8M
  84. #일상: 100.7M
  85. #pink: 99,98M
  86. #blue: 99,24M
  87. #workout: 98,62M
  88. #work: 98,40M
  89. #blackandwhite: 96,60M
  90. #drawing: 95,95M
  91. #inspiration: 93,11M
  92. #holiday: 92,02M
  93. #home: 91,72M
  94. #london: 90,10M
  95. #nyc: 89,65M
  96. #sea: 88,27M
  97. #instacool: 87,31M
  98. #winter: 86,86M
  99. #goodmorning: 86.71M
  100. #blessed: 85,46M
Ferramenta Instagram AnalyticsPowered by Rock Convert

Quais são as principais hashtags e como elas têm avançado na lista?

Todas essas 100 hashtags mais usadas têm um propósito e um comportamento na forma como os usuários do Instagram as utilizam. Ao longo dos anos, algumas avançam nessa lista, enquanto outras são superadas.

Tão importante quanto listá-las é conhecer um pouco mais das principais. A seguir, entenda melhor o uso de alguns desses termos e como eles têm se comportado.

#love

Absolutamente a hashtag mais utilizada no Instagram — e esse posto é ocupado há bastante tempo —, #love é um termo amplo e bem generalista. Afinal, qualquer foto em que há demonstração de amor ou algo que o usuário ame é passível do uso dessa hashtag.

#instagood

A vice-líder da lista é um tanto quanto inusitada, mas só para quem não está habituado ao Instagram. A #instagood é utilizada como uma forma de orgulho por um clique bem executado — ou pelo menos essa era a proposta quando o termo surgiu, já há algum tempo.

#tbt

A oitava colocada na lista é uma das hashtags mais usadas e que geram mais engajamento no Instagram. Ela funciona quase como uma campanha, em que #tbt é uma sigla para “Throwback Thursday”, que significa algo como “lembranças de quinta-feira”.

O uso é simples: às quintas, os usuários usam #tbt em fotos antigas, como uma forma de relembrar momentos especiais. Apesar de ser popular, #tbt caiu duas posições no ranking nos últimos meses.

#fashion

Uma das mais importantes, ela avançou e ocupou o quarto lugar das mais usadas em 2018. Sua aplicação fica por conta das fotos de visuais, de roupas e de tudo que for relacionado à moda. Essa é uma das hashtags mais usadas por influenciadores digitais.

#art

Conceito amplo e um tanto quanto subjetivo, a arte tem seu lugar também como uma das hashtags mais populares do Instagram.

Para quem gosta de usá-la e para quem é amante da arte, uma boa notícia: ela avançou 7 posições nos últimos meses, chegando ao 16º lugar entre as 100 mais usadas. Exposições, quadros, esculturas, pinturas e muito mais elementos se relacionam bem com essa hashtag.

#nature

Entre as maravilhas da natureza está a possibilidade de vivenciar lugares incríveis e que podem render registros inesquecíveis.

Naturalmente, quem consegue essas boas fotos não hesita em postá-las no Instagram. Por conta disso, #nature subiu 9 posições na lista das 100 mais usadas, chegando ao 20º lugar em 2018.

#beautiful

Quem não se interessa por algo bonito? Pessoas, paisagens, objetos e o que mais puder carregar esse adjetivo será devidamente posicionado na hashtag #beautiful.

Ela ocupa o 5º lugar entre as 100 principais, mostrando que a amplitude da recorrência desse termo ajuda na popularização. Nos últimos tempos, no entanto, ela perdeu o 4º lugar, ocupado por #fashion.

As hashtags mais usadas no Instagram mostram como há diversidade e imensas possibilidades entre as postagens dos usuários. Seja no uso pessoal, seja no marketing, usar o termo correto é fundamental para posicionar adequadamente uma postagem!

E já que o assunto é Instagram, saiba como ganhar mais seguidores por meio de 27 dicas infalíveis!

Maiores canais do Youtube

Veja quais são os 10 maiores canais do Youtube no Brasil e no mundo

Você sabe quais são os maiores canais de YouTube no Brasil e no mundo? Neste artigo, vamos mostrar para você quais são eles e os principais indicadores de sucesso. Confira!

Em 2005, quando três ex-funcionários do PayPal — Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim — decidiram montar seu próprio negócio, não tínhamos a mínima ideia da potência do que o YouTube se tornaria. Atualmente, a plataforma de vídeos é a segunda maior ferramenta de buscas do mundo, perdendo apenas para o Google.

Segundo a Pesquisa Video Viewers, o YouTube tem se tornado cada vez mais presente na vida dos brasileiros, ele é o meio preferido das pessoas que assistem conteúdos em vídeo, estando na frente da Netflix e, até mesmo, das TVs aberta e paga.

Por conta disso, era de se esperar que o YouTube se tornasse uma chance real de fazer dinheiro, o que atraiu milhares de pessoas que se tornaram influenciadores digitais — os famosos youtubers — assim como empresas.

Quer entender melhor sobre esses influenciadores e descobrir quais são os maiores canais do Brasil e do mundo? Então continue a leitura!

O YouTube e a influência digital

Não é loucura dizer que nos dias de hoje, o sonho de ser youtuber já se equipara ao de ser artista de cinema há alguns anos atrás. Isso porque o YouTube trouxe um diferencial muito grande em relação ao cinema e a TV: a proximidade com a audiência.

Esse contato mais próximo faz com que o público se identifique com quem está falando, gerando uma confiança imediata — afinal, é uma pessoa real, muito mais acessível e humanizada do que uma grande estrela, por exemplo.

Por meio dessa proximidade, as empresas conseguiram captar um novo tipo de oportunidade, o chamado Marketing de Influência: a utilização — o influenciadorentre a sua marca e o público que ela pretende atingir.

É fácil encontrar um influenciador que retrate perfeitamente sua marca e converse com o seu público, gerando maior engajamento e aumentando sua autoridade. Por isso, vale a pena conhecer os 10 maiores influenciadores do Brasil e os 10 maiores do mundo.

CONTEÚDOS RECOMENDADOS

👉 O Guia Completo do Google Analytics

👉 O que está acontecendo com os YouTubers no Brasil?

Os maiores canais de YouTube no Brasil

Confira abaixo quais são os principais canais brasileiros que conquistaram números expressivos de inscritos e visualizações.

1. KondZilla

Na realidade, KondZilla é o nome artístico de Konrad Dantas, produtor de vídeos musicais de funk e o atual líder do YouTube brasileiro. Seus clipes como “Bum Bum Tam Tam” e “MC Bola” já renderam a ele mais de 47 milhões de inscritos e 23 bilhões de visualizações.

2. Whindersson Nunes

O piauiense Whindersson Nunes produz vídeos de humor e paródias — ele se descreve como o “lampião do YouTube” e já passou a casa de 34 milhões de inscritos e 2 bilhões de visualizações.

Ele já chegou a liderar o YouTube nacional, mas acabou perdendo o páreo para KondZilla.

3. Felipe Neto

Felipe Neto foi um dos primeiros youtubers a fazer sucesso na plataforma pelo país. Com uma abordagem voltada ao público teen, seu canal está em constante crescimento e hoje, passa do número de 30 milhões de inscritos e 6 bilhões de visualizações.

4. Luccas Neto

Irmão caçula do terceiro colocado desse ranking, o youtuber Luccas Neto é uma verdadeira febre entre as crianças. Com vídeos divertidos com histórias, aventuras e brincadeiras, ele já bateu a marca de mais de 22 milhões de inscritos e 7 bilhões de visualizações.

5. RezendeEvil

O youtuber Pedro Afonso Rezende ficou famoso com seu canal, RezendeEvil, por meio dos vídeos sobre o game Minecraft e se popularizou também por meio de paródias, crônicas e situações inusitadas sobre o seu cotidiano — tais como passar 1 dia inteiro dizendo somente a verdade ou uma competição para saber quem perde mais peso em 24 horas.

O canal tem mais de 22 milhões de inscritos e já alcançou mais de 7 bilhões de visualizações.

6. Você sabia

O canal Você Sabia, apresentado pela dupla Lukas Marques e Daniel Molo, traz histórias, curiosidades e fatos interessantes que despertam a nossa curiosidade. Por exemplo: quais são as brincadeiras macabras que você não deve fazer, quais são os videogames que já salvaram vidas ou quais foram as vezes em que o mundo quase acabou.

O canal tem mais de 22 milhões de inscritos e 2 bilhões de visualizações.

7. GR6 Explode

A exemplo do KondZilla, GR6 Explode é um canal voltado para o funk e traz clipes de artistas como MC Neguinho, MC Kelvinho e Evolusamba.

Atualmente, o canal com mais de 21 mil inscritos e 10 bilhões de visualizações.

8. Canal Canalha

O Canal Canalha comandado por Julio Cocielo tem como descrição mostrar o cotidiano da forma mais canalha possível. Assim, ele traz vídeos bem-humorados — como paródias e vídeos sobre seu dia a dia — que divertem seus mais de 18 milhões de inscritos e já passa de 1 bilhão de visualizações.

9. Authentic Games

Authentic Games é um canal totalmente voltado ao jogo Minecraft que traz dicas, opiniões e curiosidades sobre tudo relacionado ao universo do game. O canal tem mais de 16 mil inscritos e 6 bilhões de visualizações.

10. Galinha Pintadinha

Sim, a galinha mais amada pelas crianças também está no YouTube! Seu canal conta com expressivos 15 milhões de inscritos e 10 bilhões de visualizações. Os vídeos são musicais e trazem a Galinha Pintadinha e seus amigos cantando canções infantis.

Infográfico sobre Influenciadores Digitais

Os maiores canais de YouTube no mundo

Conheça agora os canais mais conhecidos no mundo todo e que fazem muito sucesso na plataforma de vídeos.

1. PewDiePie

PewDiePie é o nickname de Felix Arvid Ulf Kjellberg, um comediante e produtor de vídeos sueco. Seu canal no YouTube lidera a plataforma desde o ano de 2013, chegando a ultrapassar canais oficiais de artistas como Rihanna.

Seus vídeos falam desde gameplays em que ele faz comentários enquanto joga até reviews de memes em que ele avalia os memes mais famosos da internet. O canal tem mais de 86 milhões de inscritos e 20 bilhões de visualizações.

2. T-Series

A T-Series é uma gravadora e produtora indiana fundada por Gulshan Kumar em 1983. É mundialmente conhecida pelas músicas Bollywood, além de trilhas sonoras e músicas indi-pop.

O canal traz vídeo-clipes e trailers de filmes. Apesar de pertencer a um nicho completamente diferente, virou a maior concorrente de PewDiePie no YouTube. Tem mais de 86 mil inscritos e 62 bilhões de visualizações.

3. 5-Minutes Crafts

5-Minute Craft é um canal pertencente ao grupo TheSoul Publishing e traz vídeos com diversas dicas e curiosidades, tais como: truques para impressionar os seus amigos, como descascar frutas de forma mais prática, dicas para pintar as unhas ou como fazer arte com areia.

O canal tem mais de 50 milhões de inscritos e 12 bilhões de visualizações.

4. Kondzilla

Já mencionado no ranking nacional, Kondzilla é o primeiro brasileiro a aparecer na lista mundial de maiores canais no YouTube. O canal desbanca o de grandes artistas como Rihanna, Eminem e Ed Sheeran — mas vale lembrar que o conteúdo publicado por ele são vídeos de diversos artistas.

5. Justin Bieber

O canal do cantor Justin Bieber começou em 2007, época em que ele mesmo postava diversos vídeos caseiros de suas canções e de outros artistas como Usher, Ne-Yo e Stevie Wonder.

Logo, seu canal começou a ganhar popularidade e, hoje, conta com mais de 43 milhões de seguidores e 19 bilhões de visualizações, sendo seus clipes os vídeos mais vistos.

6. Set India

Set India é um canal da A Sony Entertainment Television que oferece entretenimento familiar completo que variam de vídeo-clipes a séries, eventos a comédias, programas de auditório a shows de dança e muito mais

O canal alcançou mais de 42 milhões de inscritos, além de 29 bilhões de visualizações.

7. WWE

O WWE é uma empresa americana conhecida no ramo da luta livre profissional, além de produzir filmes e músicas de produtos relacionados.

Por meio do canal você pode assistir as lutas das estrelas do mundo do WWE, bastidores e séries de vídeos originais do canal que conta com mais de 30 bilhões de visualizações e 39 milhões de inscritos.

8. Dude Perfect

O Dude Perfect é um canal de esportes com toques de comédia. Afinal, seus vídeos trazem competições inusitadas como partidas de futebol entre pessoas pilotando karts, surf em cima de bolas e disputa de dardos gigantes.

O canal tem mais de 12 milhões de inscritos e 7 bilhões de visualizações.

9. HolaSoyGerman

O espanhol Gemán Garmendiano conquistou o mundo por meio dos seus vlogs e esquetes cotidianas. Além do seu canal principal, que conta com mais de 38 milhões de inscritos e 3 bilhões de visualizações, ele tem também um canal secundário em que posta gameplays.

10. Cocomelon – Nursery Rhymes

Mais uma vez, as crianças mostram que são uma audiência assídua no YouTube! Com cantigas educativas infantis, o canal Cocomelon tem mais de 38 milhões de inscritos e 21 bilhões de visualizações.

Viu como os canais mencionados são diferentes uns dos outros? Isso só reforça que o YouTube é uma plataforma que gera oportunidades para os mais diversos tipos de marcas e audiências. Basta levar em consideração os interesses do seu público e começar parcerias de sucesso!

E agora que você já conhece os maiores canais de YouTube no Brasil e no mundo, que tal entender melhor como é desenvolvida a estratégia de canais como esses como o nosso guia completo sobre marketing no Youtube!

como ganhar inscritos no youtube
Como ganhar seguidores no Instagram

[Infográfico] Como ganhar muitos seguidores no Instagram: descubra com essas 27 dicas infalíveis

Quer aprender a receita do sucesso no Instagram? Confira nosso infográfico que vai te ensinar 27 dicas para ter mais seguidores engajados!

O Instagram é hoje uma das redes sociais de maior expressão no mundo online e garantir o território da sua empresa é uma jogada inteligente na busca por novas leads.

Você já sabe como funciona o Instagram, não é mesmo?

A rede cresceu de maneira impressionante nos últimos anos, alcançando a marca de mais de 600 milhões de usuários ativos, superando o Twitter, Pinterest e o queridinho Snapchat.

Saber se comunicar com seu público por esse meio garante uma boa vantagem para sua empresa.

Mas antes disso é preciso saber como conquistar seguidores que engajem com suas postagens.

Foi pensando nisso que separamos aqui hoje 27 maneiras de conquistar novos seguidores no Instagram para sua marca. Continue lendo para descobrir mais!

Tamanho de imagem nas redes sociais

Por que investir no Instagram?

Se o número de mais de 600 milhões de usuários ativos na rede não lhe convenceu, talvez saber que o uso de imagens no marketing de conteúdo traz resultados expressivos para qualquer tipo de negócio ajude a convencê-lo. Você sabia que 90% da informação enviada ao cérebro é visual?

Além disso, o Instagram tem hoje mais de 60% de usuários totais logados diariamente, com uma média de compartilhamento de 95 milhões de fotos por dia.

Se sua persona interage no Instagram, não existem desculpas para não estar online também nessa rede, aproveitando do canal de comunicação para criar vínculos cada vez mais próximos com o seu público.

Investir no Instagram não demanda muita coisa: atenção com as tendências, cuidado com o tom da conversa, postagem frequente e interação online já garantem um bom primeiro passo.

Portanto, não perca mais tempo e vá agora criar seu perfil na rede!

E se eu quiser… comprar seguidores?

Se você ainda acredita que comprar pacotes de seguidores é a melhor alternativa para seu negócio, é melhor parar e repensar sua estratégia de marketing (e o mesmo vale para a compra de listas de email!)

Comprar usuários no Instagram significa que você está adicionando, de maneira não orgânica, uma enorme quantidade de números que logo se tornarão enfeite no seu perfil.

Essas adições incluem uma boa quantidade de perfis fakes, usuários inativos e, o pior de tudo, usuários ativos que não estão nem aí para seu nicho.

Lembre-se sempre de que números, por si, não garantem venda nem popularidade. É preciso que você leve em consideração engajamento, conversões e outras métricas que não sejam apenas de vaidade.

MATERIAIS COMPLEMENTARES PARA TER UM PERFIL DE DAR INVEJA NO INSTAGRAM!
Marketing no Instagram: Como ter um perfil de sucesso (Ebook COMPLETO)
Como melhorar o seu alcance orgânico no Instagram: Alcance mais pessoas, aumente o engajamento e tenha melhores resultados!

27 dicas para ganhar mais seguidores no Instagram

ganhar seguidores no instagram
Para inserir o infográfico no seu site, copie o código abaixo:

<a href="https://rockcontent.com/blog/como-ganhar-seguidores-no-instagram/" target="_blank"><img title="Infográfico Instagram Rock Content" src="https://rockcontent.com/blog/wp-content/uploads/2016/10/como-ganhar-seguidores-no-instagram-1.png" alt="Infográfico Instagram Rock Content" width="700" height="5818" /></a>

1. Conecte seu Instagram às outras redes sociais

Para divulgar seu perfil e aumentar o número de seguidores, a primeira coisa que você precisa fazer é conectar sua conta às suas outras redes sociais.

Para isso, acesse a área de opções do aplicativo, escolha “contas vinculadas” em Configurações e então selecione as alternativas de sua preferência.

como-ganhar-seguidores-no-instagram

Você ainda pode compartilhar suas imagens em outras plataformas, como o Facebook, Twitter, Flickr, Tumblr, Swarm, VKontakte, Ameba e OK.ru, aumentando o alcance de suas publicações e as chances de ser visto e descoberto por outros usuários.

2. Saiba como usar as Hashtags

Uma hashtag é feita da junção do símbolo da cerquilha (#) com alguma palavra que você queira apresentar como descrição daquela postagem.

Você já deve ter visto por aí algumas super populares como #lookdodia ou #instafood em postagens no Instagram, Twitter ou mesmo no Facebook. O uso adequado desse recurso permite que os usuários encontrem o seu negócio com muito mais facilidade, além de permitir a organização de seu conteúdo por categorias dentro da rede.

Tente sempre utilizar hashtags que tenham relação direta com a sua imagem e evite o flood.

Por mais que isso aumente o alcance do seu negócio, atrapalha, e muito, a experiência do usuário que já acompanha suas postagens.

Caso queira, porém, é possível utilizar a área de comentários da sua postagem para colocar as hashtags sem poluir a timeline alheia.

3. Busque fotos interessantes de verdade

Outro fator que faz toda a diferença no engajamento dos usuários do Instagram é a qualidade das fotos que você posta.

Não tenha medo de ousar nos ângulos, em experimentar uma boa iluminação ou optar pela boa qualidade na hora de tirar suas fotos. Esse diferencial pode garantir umas boas curtidas e chamar a atenção de quem estiver passeando pela timeline.

Também é fundamental a definição de uma identidade visual específica para seu negócio, assim você tem muito mais chances de ter uma foto reconhecida como sua em qualquer lugar da rede.

Quer um exemplo?

Confira a conta da @RockContent e repare como as fotos, vídeos e imagens têm um padrão bem definido. Isso ajuda a estabelecer um vínculo muito mais forte com o usuário.

Lembre-se também que é fundamental entender o que faz sucesso com a sua persona. Experimentar é a chave para o alinhamento da sua marca com os interesses do público, e esse é um passo importante na hora de garantir o seu engajamento.

4. Esteja presente na rede

A sua presença nas redes sociais é importantíssima na hora de manter o público interessado no seu conteúdo. De nada adianta você seguir todas as dicas, postar fotos incríveis, fazer os melhores comentários e só abrir o Instagram uma vez por semana.

Para aumentar as taxas de engajamento, você precisa ser um heavy user da rede social.

Não economize nas curtidas nas fotos de outros usuários, comente quando tiver algo relevante a dizer (sem propaganda disfarçada de comentário!) e mantenha um bom ritmo de postagem.

Também vale recompartilhar de imagens de outras contas de influência na sua área de atuação. Quem sabe isso até não garante uma menção com link para seu perfil?

5. Alimente o engajamento na sua conta

Suas postagens não receberão interações se você não tomar a iniciativa.

Portanto, dê o primeiro passo e estimule esses novos contatos. Curta, comente e marque as fotos mais legais que encontrar, sempre optando por postagens que tenham relação com o seu negócio ou de pessoas influentes na área.

Uma boa alternativa é começar conversas com os usuários em suas próprias postagens, ou mesmo saber responder quem dedica um tempo para comentar nas suas fotos. Assim você mostra que está ativo e se importa com os visitantes.

Quer avaliar o engajamento do seu perfil? Acesse nossa ferramenta gratuita:

“>Ferramenta Instagram Analytics

6. Aproveite da alternativa de posts patrocinados

Assim como nos anúncios pelo Facebook, o uso de posts patrocinados pelo Instagram permite a segmentação do público de interesse, o que otimiza – e muito – os resultados de suas campanhas.

Aproveite das possibilidades abertas pela inserção de postagens patrocinadas para divulgar eventos, oferecer vantagens e chamar a atenção do público que ainda não segue o seu negócio, garantindo assim, que mais usuários tenham acesso às suas novidades.

Não se esqueça, porém, que essa alternativa demanda um investimento proporcional ao sucesso de sua campanha, e precisa ser muito bem planejada para gerar os resultados desejados.

7. Varie no conteúdo

Experimente variar no formato de suas postagens, valendo-se das alternativas de vídeo e imagens que podem ser subidas pelo Instagram.

Quando bem pensados, os vídeos possuem uma taxa de engajamento três vezes mais alta que as imagens, então faça bom uso da ferramenta e capriche na edição para que os usuários interajam com a marca.

Vale de tudo aqui: demonstração de produtos, making of, entrevistas, preview de lançamentos e tudo mais que sua marca puder produzir. O importante é ser consistente com a sua proposta de marketing.

8. Aprenda com a concorrência

Sabe aquela ação super descolada que seu concorrente fez e gerou um ótimo resultado? Você pode – e deve – aprender com ela e aplicar o que puder absorver no seu próprio negócio.

Mas e as ações que falharam?

Essas também precisam ser analisadas e, acredite ou não, podem acabar ensinando muito mais do que o sucesso da concorrência.

Isso porque esse tipo de análise será fundamental para você entender melhor o público com o qual a sua concorrência lida e que, em algum momento, pode acabar se tornando o seu próprio.

Por isso, siga a concorrência e mantenha-se atento para toda e qualquer interação na rede. Comentários, curtidas, postagens e ações diferenciadas precisam ser monitoradas o tempo todo para você não ficar para trás.

9. Saiba gerenciar suas contas

Existem vários aplicativos que auxiliam, e muito, na gestão das suas contas no Instagram. Com múltiplas contas ativas fica muito mais fácil manter a frequência de postagens, além do acompanhamento da performance de cada uma.

Apps como o Bume, Latergram, Instamizer, TakeOff, Machinegram e o Schedugram, por exemplo, ajudam nesse processo de monitoramento e podem, inclusive, garantir algumas funções extras como o agendamento de postagens.

Há ainda uma enorme diversidade de aplicativos que podem ser úteis, como o InstaCommentor, que monitora e gerencia os comentários; o InstaFollow, que revela quem deixou de seguir a marca. Cabe ao responsável pela página descobrir quais são as melhores ferramentas disponíveis para o seu negócio.

ebook marketing nas redes sociais

10. Desenvolva um calendário editorial

A organização é a chave para o sucesso em qualquer estratégia de marketing digital, e um calendário editorial pode economizar tempo e garantir uma boa distribuição de conteúdo ao longo do ano e, principalmente, em datas sazonais, como o Natal, a Páscoa ou o aniversário da empresa.

É claro que existem postagens de momento, mas é extremamente importante ter definido o conteúdo a ser postado previamente.

Afinal, uma boa estratégia exige tempo para ser planejada e, com um bom calendário desenvolvido, você pode alterar o roteiro em qualquer situação incomum.

11. Encontre o tom da sua marca

Não adianta tentar repetir a fórmula: cada negócio tem um tom específico para tratar com seu público, e isso depende tanto da maneira como você se posiciona diante de sua persona quanto da maneira como ela consome e interpreta a sua marca.

Por isso, é preciso adaptar a maneira como você se comunica com base na idade, no nicho e no tipo de produto oferecido para garantir que ela possa criar um senso de identificação no receptor.

A informalidade e o uso de gírias podem não ser ideais para todos os segmentos, daí vale experimentar e ver o que realmente funciona com o seu negócio.

12. Apoie causas sociais

Não tenha medo de aderir a algum movimento interessante pelas redes. Vale avaliar o posicionamento ideológico de sua empresa e então mostrar-se empático nas lutas por melhorias sociais.

Sua empresa atua no ramo de Pet Shops? Considere promover campanhas de adoção de animais e produzir conteúdo de conscientização. Seu negócio está envolvido com a produção de eventos? Planeje ações beneficentes para entidades reconhecidas.

O posicionamento inteligente ajuda no engajamento e comunicação com seu público, além de, é claro, promover ações por um mundo muito melhor.

13. Interaja com outras marcas

Os seguidores não são o único público de uma empresa B2C.

A interação com outros stakeholders, como os parceiros de negócios, fornecedores e até mesmo concorrentes pode ser uma excelente estratégia para expandir as possibilidades comerciais e ajudar na promoção de sua marca.

Existem diversos exemplos de cases de interação entre marcas nas redes sociais envolvendo grandes empresas. Comentários, citações e hashtags são sempre bem-vindas nesses casos e podem até trazer algumas parcerias e guestposts interessantes no Instagram.

14. Entenda como funciona a rede

Saber os dados e principais estatísticas do Instagram ajudam, e muito, na hora de planejar o seu roteiro pela rede.

Claro que essa familiaridade só virá com o hábito constante de postagem e interação, mas você pode pegar um atalho e aproveitar de algumas informações valiosas para quem está chegando agora no Instagram:

  • “50% dos textos do Instagram são acompanhados por algum Emoji.” Via SproutSocial
  • Fotos que mostram algum rosto têm 38% mais likes que os outros tipos de fotos.” Via Gatech
  • Imagens com espaço negativo grande geram 29% mais curtidas que aquelas com pouco espaço livre.” Via SproutSocial
  • Posts que usem tanto de Hashtags, quanto da localização definida no mapa, geram muito mais engajamento que as outras.” Via Simplymeasured
  • Um estudo de 55 marcas ativas no Instagram registrou que a média de postagem é de um post e meio por dia” Via UnionMetrics
  • Os usuários perdem, em média, 70% do que é postado diariamente pelas contas que segue.” Via Instagram

Claro que isso é apenas uma introdução básica. Com o tempo você entenderá melhor como o seu público se porta e terá muito mais material para planejar as suas estratégias de marketing na rede social.

15. Promova sorteios exclusivos

Uma das maneiras mais simples de se conseguir novos seguidores é por meio da realização de sorteios que peçam o compartilhamento de conteúdo. Pelo Facebook e Twitter essa ação é simples, mas pelo Instagram pode acabar pedindo um pouco mais de adequação ao formato da rede.

Você pode sugerir, por exemplo, que os interessados na promoção sigam sua conta e compartilhem uma foto específica por meio do Regrann, um app específico para isso.

Caso prefira, porém, é possível aproveitar da imersão das redes sociais e solicitar, como uma das condições de participação da promoção, que a pessoa compartilhe sua foto do Instagram pelo Facebook, utilizando alguma hashtag própria para o evento.

O ideal aqui é saber como sua persona se comporta a fim de conseguir os melhores resultados. Caso um formato de sorteio não tenha gerado o engajamento esperado, experimente alternar o prêmio, as redes integradas, o prazo para o sorteio, as condições de participação etc.

16. Monitore e analise resultados constantemente

A análise dos resultados é uma estratégia extremamente eficiente em qualquer tipo de mídia no meio digital. E é claro que isso não seria diferente pelo Instagram. Existem várias ferramentas que auxiliam na coleta de dados da plataforma, como o Bume, Iconosquare, SimpleMeasured, InstaFollow, Union Metrics e Crowdfire.

Definir metas e métricas é um dos principais passos na formulação da sua estratégia online, e elas serão essenciais para o acompanhamento de resultados e visualização da necessidade de mudanças de posicionamento.

Por isso, foque em construir metas realistas a curto e longo prazo, de modo que seja possível observar a evolução do seu negócio sem deixar de garantir espaço para reformulações de emergência.

Guia do IGTV para Empresas

17. Não tenha medo dos testes

Com o suporte oferecido pela coleta de dados, métricas e outras informações, a realização de testes para a readequação da estratégia online fica muito mais fácil.

Faça postagens semelhantes em horários ou dias diferentes e observe qual tem o melhor desempenho.

Analise o tamanho do texto, linguagem, qualidade das imagens, mix de conteúdo, utilização de hashtags etc. e descubra quais possuem melhores índices de engajamento.

Anote os resultados e descubra como sua persona se comporta diante de sua marca, e não tenha medo de arriscar.

Se os resultados não estiverem variando, vale também considerar fazer uma pesquisa com seu público para saber, diretamente dele, quais os pontos fortes e fracos da sua estratégia no Instagram.

18. Personalize o seu perfil

O espaço destinado ao preenchimento da Bio no Instagram pode ser utilizado por sua empresa de maneira inteligente e estratégica.

Aproveite dessa área para listar os principais links do seu negócio, priorizando o website, blogs e, por fim, redes sociais como o Facebook, por exemplo.

19. Encontre o timing ideal para suas postagens

O timing é outro favor que deve ser considerado na hora de postar qualquer novo conteúdo. Aproveite dos momentos de pico e distribua suas postagens de modo a maximizar as chances de visualização.

O timing também vale para datas comemorativas, campanhas de conscientização e datas comerciais como o Black Friday e Cyber Monday, por exemplo. Portanto, esteja atento e não desperdice a oportunidade de postar algo bem alinhado.

20. Descubra os aplicativos satélites do Instagram

O Instagram possui dois aplicativos satélites: O Layout, utilizado para reorganizar mais de uma foto dentro de um mesmo quadro, e o Boomerang, utilizado para criar pequenas animações em loops com os seus vídeos.

Ambos permitem que você exporte o conteúdo para o instagram e disponibilize-o na sua timeline, criando postagens diferenciadas que podem ajudar na taxa de engajamento.

21. Aproveite das funções de geotagging da rede

As informações geográficas podem ser extremamente interessantes para um negócio, mas principalmente para produtos e serviços que possuem pontos específicos de venda ou promoção de eventos.

Portanto, sempre que postar uma foto, mostre aos seus seguidores onde ela foi feita e não tenha medo de marcar no seu mapa.

Muitos usuários fazem buscas por locais próximos, e essa pode ser uma ótima oportunidade de conseguir mais visualizações. Além disso, você também usar essa alternativa para filtrar os usuários e saber quem está nas proximidades do seu negócio.

22. Utilize mais de um canal para promover o seu perfil no Instagram

Se sua empresa tem outras redes sociais (e é importante que tenha) você pode aproveitar do seu alcance para divulgar o perfil do Instagram. Sempre que compartilhar uma foto, por exemplo, tente colocar o link para o Insta, distribuir algumas hashtags ou indicar um atalho nos perfis das redes.

Se você possui um mailing, convide os seus contatos para o seguirem também no Instagram.

O mesmo vale para o blog, site oficial e material gráfico, como banners, outdoors e flyers. Mesclar as estratégias online o offline do seu negócio pode ser a chave para o sucesso na conquista de mais seguidores no Instagram.

23. Use as postagens em modelo carrossel

O modelo carrossel do Instagram permite que várias fotos sejam inseridas em uma única postagem.

Ele é interessante para agregar conteúdo comum, fazer postagens que tenham continuidade ou até mesmo que contem uma história (abuse do Storytelling!).

Esse formato, além de evitar o flood no feed, gera valor e aumenta o tempo de interação entre o usuário e suas postagens.

24. Explore do potencial do Instagram Stories

O Instagram Stories foi a última atualização de peso na rede, e você precisa estar presente se quiser engajar com sua marca.

Essa alternativa permite que você, assim como no Snapchat, grave vídeos pequenos ou tire fotos com o diferencial do tempo de expiração de 24 horas. Ou seja, todo conteúdo que você subir para a linha Stories do Instagram expirará dentro de um dia, ficando inacessível para outros usuários da rede.

Com o Stories você pode investir em cupons com data de validade, conteúdo exclusivo por trás das câmeras e, claro, adotar um tom bem mais informal para suas postagens.

Ebook Instagram Stories

25. Faça Guest Posts

Isso mesmo que você leu. Pelo Instagram também vale a regra do Guest Post, e essa pode ser uma ótima alternativa para criar novas relações de trabalho e garantir mais seguidores para seu perfil.

Experimente fotografar o produto da empresa parceira juntamente do seu, e invista em uma legenda criativa. Você pode até sugerir alguma brincadeira entre as duas marcas, integrando as postagens e adotando um tom mais informal.

A vantagem do Guest Post é que ele é uma forma gratuita de divulgação que trará benefícios para todos os participantes.

26. Escreva legendas interessantes

Muitas empresas acabam negligenciando as legendas em detrimento da foto, mas esquecem-se que o conteúdo engloba tudo aquilo que sua empresa coloca na rede, independente de ser texto, imagem e, até mesmo, emojis.

Experimente fazer textos interessantes ou que inspirem o seu público. Vale também considerar perguntas para aumentar o engajamento ou mesmo CTAs que convidem o público a comentar com alguma história interessante.

O importante aqui é não deixar a legenda para o final. Ela precisa estar condizente com sua imagem e é ainda uma poderosa ferramenta de engajamento

27. Saiba usar CTAs nas suas postagens

CTAs, ou Call-to-actions, são aquelas pequenas chamadas que colocamos ao final de um conteúdo convidando o leitor a tomar alguma ação.

No Instagram você pode aproveitar da área de legenda para inserir CTAs que intriguem sua persona e a leve a descobrir mais sobre seu negócio.

Considere um CTA com link para suas outras redes sociais, CTAs que chamem o usuário a comentar na sua postagem ou a compartilhar alguma experiência. Vale sugerir download de material rico, curtir suas fotos, se tornar um seguidor, conhecer alguma campanha, visitar o seu blog, se inscrever na newsletter etc.

Lembre-se apenas de adequar o CTA ao tom de conversa com a persona e à imagem postada. Coerência é tudo no Instagram.

Todas essas dicas podem ajudar na construção de uma legião de fãs para seu Instagram, mas não se esqueça de que o mais importante é você saber se comunicar e manter uma consistência no tom de voz da sua empresa.

Uma boa identidade visual, conhecimento aprimorado da persona e o conteúdo de relevância podem fazer maravilhas para qualquer estratégia de marketing digital, e o mesmo vale para o Instagram.

Lembre-se que as pessoas estão nessa rede para compartilhar bons momentos, portanto, pergunte-se o que sua empresa pode fazer para contribuir nesse sentido.

Enquanto isso, aproveite para estudar mais e não deixe de baixar nosso ebook completo sobre marketing no Instagram!

Baixe o ebook Marketing no Instagram

Melhores estratégias no Instagram

Descubra quais foram as melhores estratégias no Instagram em 2018 e como se preparar para o próximo ano

O Instagram é inegavelmente a rede social do presente, e será por muitos anos a do futuro também. Nesse ano, a plataforma ultrapassou um bilhão de usuários e, com o lançamento de novas funcionalidades como o IGTV, promete dominar 2019.

Mesmo com a grandiosidade do Instagram e cada vez mais pesquisas sobre as melhores práticas para se adotar nessa rede, ainda é possível ficar perdido. Por isso, vamos te apresentar os dados compilados pela Quintly, sobre o que realmente funcionou em 2018.

Pronto para saber como marcas obtiveram sucesso nesse ano que está acabando e como você pode preparar sua estratégia no Instagram em 2019? Então continue com a gente!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Como a pesquisa foi realizada

Para entender o que deu certo para as empresas no Instagram em 2018, a pesquisa feita pela Quintly analisou perfis do aplicativo entre o primeiro dia de Janeiro e o final de Setembro. Foram mais de 44 mil perfis analisados e quase 9 milhões de postagens.

Para entender melhor como cada tamanho de perfil se comportou e seus resultados, eles foram agrupados de acordo com seu número de seguidores, como mostra o gráfico:
estratégias no instagram contas
Com base nessa divisão foi possível traçar o que funcionou em cada perfil, e como seus tamanhos e níveis de estratégias afetam no crescimento e escolha de suas abordagens.

As estratégias de 2018 no Instagram

A pesquisa possibilitou entender o panorama do Instagram em 2018, mas quais foram esses resultados?

Procuramos entender cada um deles e analisar o porquê dessas estratégias serem as mais utilizadas e como elas fizeram sucesso.

Tipos de postagem

O Instagram é uma das redes sociais mais dinâmicas da atualidade, e é bem possível ficar perdido na hora de escolher um formato para investir. Por isso, vamos te contar como os perfis se comportaram nesse sentido. Confira!

Mais de 72% das postagens são imagens

Muito se fala atualmente sobre o poder de conteúdos em vídeo, mas parece que no Instagram essa transição está acontecendo de forma mais gradual.

O que é bem compreensível devido às peculiaridades desse formato, que exige maior produção, e, consequentemente, mais recursos humanos e financeiros.
estratégias no instagram formatos
É interessante observar também a presença de postagens do tipo carrossel, que nada mais são do que os álbuns de fotos, em que podemos postar até 10 imagens em apenas uma publicação. Apesar de ter sido lançada há apenas 2 anos, já domina mais de 10% do Instagram.

Vídeos geram 21% mais interações

tipos de estratégias no instagram
Apesar de muito mais utilizadas, uma imagem pode gerar 21% menos interações do que vídeos.

Por isso, cada vez mais o Instagram tem se transformado de uma rede social visual para uma rede audiovisual.

É preciso, no entanto, pensar se esse é o passo certo para sua estratégia, devido à maior complexidade em se produzir vídeos do que fazer imagens, como já mencionamos.

É mais interessante para sua marca se posicionar como autoridade e criar conteúdos imagéticos relevantes para sua persona, do que vídeos de baixa qualidade por falta de investimentos.

É preciso ter em mente que, no momento em que vivemos, saber qual empresa utiliza a mais nova funcionalidade ou recurso primeiro não é o mais importante, mas sim quem consegue causar um impacto duradouro com suas publicações, e isso leva tempo e, principalmente, paciência.

Guia do IGTV para Empresas

Tamanho de legendas

Vez ou outra vemos publicações incríveis, com imagens relevantes ou vídeos impactantes, mas que claramente não tiveram o mesmo investimento em sua parte textual.

Subestimar essa parte importante de sua postagem pode prejudicar seus resultados. Vamos ver então como as legendas foram criadas e utilizadas em 2018.

31% dos perfis utilizam mais de 300 caracteres

Se depender da maioria dos perfis, teremos muitos textos no Instagram! Mais de 31% das legendas analisadas possuíam mais de 300 caracteres, enquanto postagens sem legenda são quase nulas na rede social.
legendas na estratégia para o Instagram
Isso mostra uma tendência que muda um pouco o panorama da utilização das legendas como vimos antes.

Por muito tempo essa parte da postagem era negligenciada, e agora vemos que existe o investimento de tempo para fazer essas grandes legendas. Mas essa é a estratégia correta?

Postagens com menos caracteres geram mais engajamento

Isso mesmo, os nove milhões de posts não mentem, postagens com até 50 caracteres geram mais engajamento do que os grandes textos, como mostrado pelo gráfico:
estratégias no instagram: legendas
Você pode estar se perguntando porque investir tempo nas legendas se as menores trazem mais resultados?

O fato é que essas chamadas provavelmente deram ainda mais trabalho, pois passaram por um processo de síntese, que te ajuda a deixar somente o essencial para aquela publicação.

Uma das grandes maneiras de se fazer chamadas curtas, eficientes e que incitam a interação é fazer perguntas. Elas foram muito utilizadas para criar essas legendas com menos de 50 caracteres em 2018, e não vão perder o fôlego no ano que vem.

Hashtags

Hashtags sempre geraram muitas discussões, utilizá-las ou não? Se sim, qual o número ideal? Colocá-las na legenda ou no primeiro comentário?

A verdade é que não existe receita de bolo, nunca existiu isso no Marketing Digital. Mas o que está sendo feito pela maior parte dos perfis hoje em dia?

Devem ser utilizadas de 1-3 hashtags

A pesquisa mostrou que a maioria das publicações possuem de 1 a 3 hashtags.
hashtags como estratégia no instagram
Isso mostra como cada vez mais as pessoas estão pensando bem antes de colocar qualquer hashtag em sua legenda. O que estávamos acostumados a ver antes, de publicações terem várias hashtags, está cada vez menos frequente, e isso é ótimo.

Escolher bem suas hashtags é importante não só para que as pessoas certas encontrem suas publicações. É também uma forma de sinalizar as palavras que você quer associadas a sua marca e aquele conteúdo.

Postagens sem hashtags geram mais engajamento

estratégia no instagram hashtag 2
Com tanta conversa sobre elas, era de se esperar que elas trouxessem mais resultados.

Mas com exceção dos grandes perfis, quanto menos hashtags sua postagem tem, maior será seu número de interações. Isso pode acontecer simplesmente por seu mau uso, o que podemos te ajudar a reverter com esse conteúdo.

Mas logo de antemão já podemos dizer que é melhor não utilizar nenhuma hashtag do que utilizar algumas com o único objetivo de conquistar boas métricas de vaidade.

Ninguém quer ver inúmeras hashtags que de nada acrescentam ao conteúdo e muito menos ajudam-no a ser encontrado na rede.

Como melhorar seus resultados orgânicos no Instagram ebook

Emojis

E os emojis? Muitas vezes pouco valorizados, eles podem ser a maneira perfeita de descontrair e dar mais significado à sua postagem.

No entanto, de acordo com os milhões de postagens analisadas, eles são deixados de lado por uma grande maioria dos perfis analisados.
estratégias no instagram emoji
O fato de poucas pessoas terem utilizado esse artifício pode ser um trunfo para deixar sua chamada ainda mais atrativa. No entanto, os emojis também trazem informalidade, o que nem sempre é o certo para todas as estratégias.

Está conversando com jovens ou nativos digitais em seu Instagram? Abuse (com moderação) dos emojis! Caso contrário, vale a pena repensar na mensagem que você quer transmitir e como seu público vai recebê-la.

Emojis ajudam no engajamento do seu post

Se você duvidava deles, chegou a hora de parar de subestimar os emojis, pois eles comprovadamente podem ajudar os resultados da sua estratégia!
estratégias no instagram emoji 2
Até mesmo grandes contas utilizam deles, afinal é assim que a geração de hoje gosta de se comunicar e, para fazer sucesso nesse segmento, é essencial compartilhar da mesma linguagem que seus componentes.

Vale ressaltar também a importância de pensar com cautela na quantidade de emojis utilizados. Os números presentes no gráfico anterior sobre as de contas de 10 mil até 1 milhão de seguidores podem te confundir, mas não se esqueça: se faz sentido para sua persona, faz sentido para você!

kit do instagram

Dias de publicação

Na vida de social media é normal se questionar: postar em um dia de semana ou aproveitar que todos estão em momentos de lazer nos finais de semana? Essa é uma dúvida que se passa na cabeça de qualquer profissional responsável por redes sociais.

Finais de semana são melhores para publicação

De acordo com o estudo, postagens nos finais de semana podem gerar mais até 22% de interações. Muito se deve ao maior número de pessoas com tempo livre para gastar no Instagram.
estratégias no instagram dias
Antes de já colocar todas suas publicações no final de semana é importante se atentar que existem tipos específicos de conteúdos que podem performar melhor nesse período.

Publicações de conteúdos muito densos e que exigem muita concentração provavelmente não trarão bons resultados.

Mas um post leve, com indicações de lazer, por exemplo, pode te ajudar a se aproximar do seu público até mesmo em seus momentos de lazer.

E aí? O que achou dessas estratégias? Elas trouxeram resultados em 2018 para você também? 2019 pode ser o ano em que sua conta no Instagram vai bombar, e isso só depende de você.

Por isso, aproveite esse momento e confira a pesquisa completa feita pela Quintly sobre as estratégias que funcionaram em 2018 no Instagram.

TikTok: o que você precisa entender sobre a rede social do momento

TikTok: o que você precisa entender sobre a rede social do momento

Os números são de muito destaque e o uso do aplicativo se mostra muito divertido e amplo. O TikTok tem ganhado espaço no mercado, fazendo frente a concorrentes de peso, como Facebook e Instagram. O sucesso, no entanto, tem origem principal em uma eficiente estratégia de negócio.

Os aplicativos são mais úteis, funcionais e importantes desde que os smartphones surgiram. Paralelamente às funcionalidades que ajudam o cotidiano, há também o segmento de diversão.

Em meio a essa categoria, um aplicativo vem se destacando: o TikTok! Ele é a rede social do momento e está alcançando números muito relevantes de downloads desde 2018.

O TikTok tem feito barulho e disputa lugar com redes sociais já aclamadas, como Instagram e Facebook, graças ao seu direcionamento divertido e segmentação para o público jovem.

Ficou curioso para saber de onde vem tanto sucesso e por que ele é tão baixado? Neste post, você entenderá o que precisa saber sobre o TikTok e conhecerá mais alguns detalhes sobre esse aplicativo. Vamos lá?

Como o TikTok surgiu?

O TikTok é um aplicativo que surgiu a partir da fusão com o Musical.ly, que tinha um direcionamento voltado para a música.

Essa linha se manteve, porém, a proposta de seus criadores era expandir a atuação e realmente desenvolver um aplicativo que disputasse com os gigantes do segmento.

A partir desse movimento de fusão, novas ideias foram implementadas para uma abordagem diferente na oferta ao usuário. A proposta era levar um aplicativo mais completo e que, principalmente, permitisse interação entre os usuários.

Esse novo conceito fez com que o TikTok fosse mais do que somente um aplicativo de dublagem e música, se tornando uma rede social.

O que mais impressiona ao observar o TikTok é a velocidade com que ele conseguiu seu “boom”. A fusão com o Musical.ly aconteceu em agosto de 2018 e, em outubro do mesmo ano, o aplicativo já superava em número de downloads alguns gigantes como o Facebook, o YouTube e o Instagram.

Era um sinal de que, ao menos naquele momento, a estratégia parecia estar direcionada para o caminho certo.

O que motivou o crescimento do TikTok?

Os movimentos do TikTok no mercado foram devidamente pensados e estudados, o que ajuda a entender o seu crescimento.

A desenvolvedora do aplicativo é a chinesa ByteDance, que já tinha em sua estratégia a segmentação de mercado para o público jovem e o foco em música.

Ao observar o sucesso que o Musical.ly atingiu, os chineses entenderam que, ali, havia uma grande oportunidade de negócio.

A ByteDance adquiriu o Musical.ly, justamente, para ampliar a sua atuação. Assim, a empresa começou a explorar o mercado ocidental, que já estava habituado e engajado com o antigo aplicativo.

Essa estratégia foi um dos grandes segredos que resultaram no rápido avanço em downloads e no crescimento da popularidade do TikTok.

Tendo feito muito sucesso nos EUA, o Musical.ly também era chinês, ainda que tivesse uma sede na Califórnia. A partir disso, a popularização do antigo aplicativo aconteceu mais facilmente. Na fusão com o TikTok, esse movimento de rápida conquista de público foi natural.

Os valores da operação

A operação era ambiciosa, e os números envolvidos nela mostraram muito bem o quanto a ByteDance apostava que entrar no mercado americano seria um bom negócio.

A fusão entre TikTok e Musical.ly movimentou nada menos do que valores entre 800 milhões a 1 bilhão de dólares.

A transição

De certo modo, a transição da marca Musical.ly para TikTok foi um tanto quanto rápida e muito prática. O aplicativo simplesmente mudou de nome!

Quem tinha o Musical.ly instalado no smartphone percebeu de um dia para o outro que ele havia mudado de novo e, agora, funcionava de forma diferente. Apesar de questionável, essa alteração foi estratégica.

De maneira automática, a ByteDance aproveitou, em um primeiro momento, toda a base de usuários americanos que o Musical.ly tinha, apenas inserindo a nova proposta de aplicativo no antigo sistema.

Ainda que isso tenha causado certo impacto, com possíveis usuários desinstalando o aplicativo, outros foram pelo caminho da curiosidade. Ao perceberem um sistema mais interessante, o engajamento aconteceu.

Como foi o início do TikTok no mercado americano e mundial?

Talvez o que mais surpreenda no crescimento do TikTok seja a rápida ascensão que o aplicativo obteve em menos de um ano, indo além do mercado asiático.

Apesar de assustar quem vê de fora, todo esse movimento foi devidamente pensado. Afinal, qual empresa investiria 1 bilhão de dólares sem a certeza de que o negócio teria excelentes perspectivas de expansão?

Em apenas 3 meses do funcionamento do novo TikTok, 130 milhões de usuários ativos já podiam ser contabilizados no aplicativo. Números tão impactantes serviram para animar os investidores, que, naquele momento, entenderam que o planejamento realizado poderia ser alcançado.

A estratégia de negócio

No momento da fusão, a ByteDance tinha metas claras, e elas giravam em torno de números: 500 milhões de usuários ativos. A proposta era atingir essa marca para, então, recuperar todo o investimento obtido e começar a lucrar com o aplicativo.

O caminho parece aberto para isso, já que o número de downloads do aplicativo não para de subir. Só em dezembro de 2018, o TikTok foi baixado por 75 milhões de usuários, o que constituiu um recorde.

Hoje, o total de instalações em smartphones já atingiu a marca de 1 bilhão. Essa era a chancela que a ByteDance precisava para começar o projeto de lucratividade com o aplicativo.

A monetização

Apesar de ser totalmente gratuito, o TikTok tem amplas possibilidades de monetização, e foi justamente por isso que houve todo esse movimento de fusão.

A principal forma de ganhar dinheiro é muito simples: a publicidade. A partir de dezembro de 2018, os anúncios começaram a ser testados no aplicativo, e os usuários já puderam visualizar campanhas de empresas de todos os tipos.

Afinal, uma grande base de usuários ativos e números impactantes de downloads são um prato cheio para atrair anunciantes para o TikTok. Contudo, o aplicativo prezou por manter publicidade segmentada, ou seja, que realmente interesse aos usuários.

Por ter um público mais jovem, o espaço foi aberto para empresas que ofereçam produtos e serviços adequados a essa faixa etária.

Antes dos anúncios, no entanto, já havia uma forma de monetizar. Como há muitos perfis de artistas em início de carreira, o TikTok permitia doações de seguidores. Nessa oportunidade, a forma de lucrar era ficar com um percentual do dinheiro que era repassado às celebridades.

Como funciona o TikTok?

O TikTok é um aplicativo muito próximo da ideia do antigo Musical.ly: estimular a criatividade de músicos, permitindo que eles façam apresentações diante da câmera do smartphone por meio de conteúdo em vídeo.

No entanto, as mudanças do aplicativo trouxeram várias possibilidades de edições, além de funções como dublagem e muitas outras formas de gerar conteúdo.

O próprio aplicativo disponibiliza um acervo de canções que podem ser dubladas pelos usuários, o que torna o uso bem divertido.

Por estarem na plataforma há bastante tempo, muitas dessas pessoas já se tornaram bem populares e têm milhões de seguidores. Essa característica aproxima o TikTok das outras redes sociais, e esse novo formato foi fundamental para o crescimento do aplicativo.

Hoje, também há funções já vistas e exploradas para ganhar seguidores no Instagram, como filtros, adesivos e uma série de outras funções de edição. Juntos, esses elementos dão aos usuários as ferramentas necessárias para explorar a criatividade.

O uso vai muito além das dublagens e das músicas, com todo tipo de conteúdo divertido sendo gerado para um público jovem e que engaja com muita facilidade.

Como conseguir seguidores no InstagramPowered by Rock Convert

Hashtags

O aplicativo também permite segmentar os vídeos por meio de hashtag. Assim, como no Instagram, é possível encontrar diferentes temas com os termos inseridos após o “#”.

Para quem quer ganhar popularidade no TikTok, usar esse recurso é fundamental para ter visibilidade.

Mensagens

A maior proximidade com o conceito de rede social abriu espaço também para as mensagens diretas, também já muito utilizadas no Instagram.

Os usuários podem se comunicar de maneira mais efetiva com quem seguem, além de todos os outros perfis do TikTok.

Variedade de conteúdo

Ao acessar o TikTok atualmente, é possível perceber como o aplicativo não se limitou apenas à temática musical.

Os conteúdos são de todos os tipos, criados por pessoas de todas as idades, porém, sempre com uma característica principal: o humor.

Desde os vídeos fofinhos de cães e gatos até pessoas dançando, tudo ajuda a criar um ambiente leve e muito interessante ao usuário.

Musers

Os Musers estão para o TikTok assim como os youtubers estão para o YouTube. Esses usuários geram conteúdo há bastante tempo, se dedicando bastante à proposta da plataforma.

Por terem praticamente se profissionalizado, seus vídeos são mais famosos e acessados. Eles também fazem o papel dos influencers, tão comentados ultimamente, em especial, quando o assunto é marketing de influência.

Uso

Para começar a usar o TikTok é muito simples: basta baixar o aplicativo, que está disponível tanto para usuários iOS quanto Android. É possível sincronizar com contas como a do Twitter, Facebook ou Instagram, para ter um perfil rapidamente no aplicativo.

Todo o sucesso do TikTok tem uma explicação e, por trás dele, uma boa estratégia e um plano de negócio. A tendência é que ele cresça ainda mais, conquistando mais usuários e abrindo novas formas de monetizar.

Agora que já conhece esse verdadeiro fenômeno, veja este guia de tamanhos de vídeos para redes sociais em 2019 e melhore seus resultados em cada uma das plataformas!

Instagram Creator Accounts

Instagram tem nova atualização: Contas especiais para produtores de conteúdo e celebridades

Nos últimos dias, o Instagram lançou um novo tipo de conta, chamada Creator Accounts, destinada a melhorar a experiência na plataforma de influenciadores digitais, celebridades e criadores de conteúdo.

Essa nova modalidade de conta permite aos usuários high profile filtrar mensagens diretas (directs) e obter análises mais detalhadas sobre seus seguidores.

Por enquanto, a atualização está sendo testada com um grupo pequeno de usuários e será lançada no ano que vem, de acordo com o The Hollywood Reporter (THR).

Segundo entrevista do gerente de produto do Instagram ao THR, “cada vez mais, os criadores de conteúdo confiam no Instagram para se conectar com seguidores e aumentar suas marcas pessoais.

No entanto, as ferramentas disponíveis atualmente para as empresas dificultam o acompanhamento do crescimento e engajamento delas ao longo do tempo.

Estamos criando a nova Creator Account que ajudará a resolver alguns desses desafios e tornar mais fácil aos criadores crescerem suas marcas pessoais no Instagram”.

A verdade é a que essa atualização veio em boa hora!

Com as ferramentas que a plataforma disponibiliza atualmente, se tornou um desafio para influenciadores e celebridades estabelecer conexões com potenciais patrocinadores e outros contatos comerciais.

De fato, o Instagram não oferecia a esse público uma experiência personalizada.

CONTEÚDOS RECOMENDADOS
👉 Instagram vai eliminar curtidas, comentários e usuários fakes da plataforma!
👉 7 ferramentas para fazer um relatório de Instagram impecável
👉 17 ferramentas para Instagram que todo profissional de marketing precisa conhecer

Quais são os novos recursos que essa nova modalidade de conta oferece?

  • Filtros de qualidade para mensagens diretas (directs), o que significa que os criadores de conteúdo podem limitar quem tem a capacidade de contatá-los.
  • Insights de crescimento, como dados diários e semanais sobre a contagem de follows e unfollows.
  • Rótulos flexíveis que permitem aos usuários designar como desejam ser contatados.
  • Classificação das solicitações pendentes por relevância ou tempo para garantir que solicitações importantes não sejam perdidas.
  • Filtros para mensagens diretas (directs), permitindo que os criadores classifiquem suas mensagens em lidas, não lidas e sinalizadas.
  • Análise dos Stories e IGTV, permitindo que os criadores vejam o conteúdo que eles criaram e possam entender o que pode ter levado a um aumento ou redução na contagem de novos seguidores.

Guia do IGTV para Empresas

Atualmente, o Instagram fornece algumas análises para contas de negócios, mas não com os detalhes que estariam disponíveis para usuários Creater Account.

E análises detalhadas são importante! Não apenas porque permitem que os titulares de contas avaliem o efeito de seus conteúdos com mais precisão, mas especialmente porque a falta de análises sofisticadas tornou indiretamente algumas contas mais vulneráveis a serem invadidas.

Diversas ferramentas de terceiros surgiram oferecendo os tipos de análises detalhadas que o Instagram não oferecia.

Contudo, hackers passaram a falsificar muitos desses sites. Assim, ao oferecer análises mais detalhadas, o Instagram será capaz de fornecer uma alternativa para esses serviços às vezes duvidosos.

Com essa atualização, o objetivo da nova ferramenta é dar aos influenciadores e celebridades mais controle sobre sua experiênciano aplicativo, da mesma forma que o Twitter fez com os usuários verificados. Isso demonstra que agora o foco da plataforma está voltado para esse público.

E esse esforço deve fazer com que o Instagram se torne uma plataforma mais atraente para esse público, além de armá-lo para competir com o Snapchat.

Ashley Yuki, gerente de produto do Instagram observa que os criadores são “uma parte importante de nossa comunidade”.

E continua: “Queremos ter certeza de que o Instagram é o melhor lugar e o lugar mais fácil para construir comunidades de fãs e também construir marcas pessoais de criadores”.

Se você quer saber mais sobre o Instagram e sobre como ele poder ser útil em sua estratégia de marketing digital, baixa nosso Ebook Marketing no Instagram e esteja um passo à frente dos demais.

falha de segurança do quora

100 milhões de usuários têm seus dados vazados por falha de segurança do Quora

O Quora é uma rede social de perguntas e respostas, em que usuários se ajudam resolvendo questões dos mais diversos assuntos.

Essa plataforma estreou sua versão em português em 2018, apesar de já ter 8 anos de existência.

Mas nosso objetivo aqui não é falar sobre a sua estreia no país, mas sim sobre como nem ela escapou da onda de vazamentos de dados que afetou as maiores redes sociais neste ano.

Por isso, continue com a gente e saiba mais sobre a quebra de segurança que afetou mais de 100 milhões de usuários.

Como ocorreu o vazamento de dados do Quora?

Em um comunicado oficial, o Quora anunciou que a falha que ocasionou o vazamento das informações dos usuários foi causado por um acesso externo não autorizado ao sistema da empresa.

O anúncio foi feito pelo CEO da plataforma, Adam D’Angelo, em um email enviado aos usuários da plataforma e também por meio do blog do Quora.

Ele afirmou que os times de segurança interna e uma empresa líder em perícia digital e segurança online estão investigando o caso. As autoridades oficiais responsáveis também foram notificadas.

A companhia acredita ter identificado a origem do vazamento e está tomando providências para resolver o problema, e enquanto a investigação está em andamento, continuará fazendo melhorias de segurança.

O Quora ainda explicou que perguntas e respostas feitas de maneira anônima não foram afetadas pelo vazamento, uma vez que o site não registra dados de pessoas que realizam postagens não identificadas.

A companhia está, no momento, notificando usuários que tiveram dados comprometidos e desconectando todos os perfis que possam ter sido afetados como medida de precaução.

Além de invalidar as senhas de tentativas de acesso posteriores aos vazamentos (para impedir acessos indevidos às contas). Um FAQ sobre as medidas sobre o vazamento está disponível aqui.

Quais foram as informações afetadas?

De acordo com a empresa, os dados que podem ter sido capturados são:

  • Informações do usuário e conta, nome, email, IP, identidade do usuário, senha, configurações da conta, dados personalizados
  • Ações públicas e conteúdos incluindo rascunhos, perguntas, respostas, comentários, blog posts, e upvotes (recurso semelhante ao “curtir”).
  • Dados importados de outras redes sociais autorizadas por usuários, contatos, informações demográficas, interesses, tokens de acesso (já invalidados)
  • Ações não públicas, solicitações de resposta, downvotes (reação negativa)
  • Conteúdo não público, mensagens diretas, sugestões de edição

Dados financeiros foram afetados?

Em outro artigo na página de ajuda da empresa eles disseram que estão confiantes que nenhuma informação de natureza financeira dos parceiros foi comprometida.

Alguns tokens associados ao processo de pagamento de serviços fornecidos pela companhia foram “temporariamente comprometidos”, mas o Quora confirmou que nenhum dos tokens desta categoria foi usado desde o incidente e nenhuma informação financeira foi alcançada.

Todos os usuários com contas a pagar também tiveram seus tokens de acesso resetados. Nenhuma informação financeira pessoal está, no momento, vulnerável.

Será que o vazamento de dados vai continuar sendo um dos grandes vilões no ano de 2019?

Comente abaixo qual sua opinião sobre a segurança de dados online! E acompanhe nosso blog para ficar por dentro das notícias sobre redes sociais.

Conteúdo traduzido e adaptado de artigo no TechCrunch

Link WhatsApp

Link para o Whatsapp: como criar e alavancar as vendas

Não há como negar que a tecnologia afetou a maneira de comprar e, consequentemente, de vender para sempre.

Tudo é dinâmico. Uma busca no Google, um review no Facebook ou uma conversa rápida pelo WhatsApp podem definir uma compra.

É por isso que, além de investir em SEO e em uma boa estratégia para as redes sociais, muitas empresas têm se preocupado também em otimizar o uso de aplicativos de mensagem.

É difícil encontrar alguém que não use o “Whats” no dia a dia, seja para bater papo com os amigos, seja para trocar fotos e memes no grupo da família, seja para conduzir negócios importantes no trabalho.

E, como gostamos de automatizar tudo que usamos com frequência, hoje você vai aprender a criar um link para o seu WhatsApp.

Assim, nenhum possível cliente ou parceiro de negócios vai precisar adicionar seu contato antes de mandar uma mensagem. Está pronto para a ação? Então vamos lá!

O que é o link para WhatsApp?

A prática mais comum entre as empresas e profissionais que usam o WhatsApp como ferramenta de atendimento é disponibilizar o número e convidar os interessados a entrar em contato.

O problema disso é que qualquer pessoa que queira falar com você precisará adicionar o seu número nos contatos, e só então mandar a mensagem.

Não é nada de outro mundo, é verdade, mas e se existisse uma forma de diminuir o trabalho e deixasse a vida do seu possível cliente mais fácil? Pois existe, e é o link direto para WhatsApp.

Com ele, a pessoa só precisa clicar no link, e abrirá uma conversa com você. Fácil, prático e sem compromisso.

Por que vale a pena criar um link para o seu WhatsApp?

Existem várias boas razões para criar um link para o seu perfil do WhatsApp e compartilhá-lo em seus canais digitais.

Os motivos abaixo são mais do que suficientes para convencer você de que essa é uma boa tática e que vale a pena aplicar.

É rápido e fácil de criar

Quando chegarmos no passo a passo para criar o link você vai ver o quanto o processo é simples.

Então, se estiver pensando em não criar o link por achar que vai precisar fazer muito esforço, saber muito de tecnologia ou gastar muito dinheiro, você não precisa se preocupar.

Explora um canal muito usado pela maioria dos seus clientes

Não importa qual é seu ramo de atuação nem o tamanho da sua empresa, é bem provável que os seus clientes em potencial usem o WhatsApp diariamente, inclusive para fazer compras.

Ao criar o link, você só vai facilitar a vida deles, pois se trata de uma ferramenta com a qual já estão acostumados.

Encurta o processo de venda

Qualquer ação que remova o trabalho entre o interesse de uma pessoa e sua decisão final de compra é bem-vinda.

O link tira a necessidade de uma pessoa precisar adicionar você como contato para tirar uma dúvida ou pedir um orçamento. 

Com isso, mais pessoas vão acessar o link e iniciar conversas que podem resultar em reuniões, negociações e novas vendas. 

Em resumo, você não investe nada de tempo e dinheiro para otimizar bastante uma ferramenta já usada pelo seu cliente ideal e remove passos da jornada de compra. Dá para querer mais que isso?

a jornada do cliente

Pode ser aplicado em vários canais

Depois de criado, o link pode ser colocado no lugar que você quiser. Quanto mais opções, mais chances de alavancar suas vendas por esse canal.

E se você estiver sem ideias, é só continuar lendo: abaixo temos uma lista com 6 lugares onde você pode aplicar o link depois de criá-lo.

Como criar um link para o WhatsApp?

Há duas maneiras de criar um link para WhatsApp. Vamos ver agora quais são elas e como cada uma funciona.

O mais importante, porém, é que as duas opções são muito fáceis, rápidas e, ainda melhor, gratuitas.

Link manual

A primeira maneira é criando o link manualmente. Nesse caso, você vai precisar criar 2 links diferentes, um para ser exibido aos usuários de dispositivos móveis e um para quem usa o WhatsApp Web, no computador.

Para aparelhos móveis é o seguinte:

  1. Copie o link http://api.whatsapp.com/send?1=pt_BR&phone=SeuNumero;
  2. Troque a parte onde está “SeuNumero” pelo seu número do WhatsApp, incluindo o código do país e o DDD.

Para quem usa no navegador é só trocar “api” por “web” no código, que fica “http://web.whatsapp.com/send?1=pt_BR&phone=SeuNumero”.

Quer um exemplo de como fica? Vamos supor que seu número seja 99999–9999 e que a sua empresa esteja na cidade de São Paulo, onde o DDD é 11.

O código de ligação do Brasil é 55. Com tudo isso, o seu link seria:

Como tudo hoje é responsivo, fica difícil saber quando usar o link mobile ou o da versão web. Por isso, a minha recomendação é usar o método a seguir, com um gerador de link.

Site gerador de link

Já que é para facilitar, então vamos fazer isso de forma completa. Esqueça tudo que você acabou de ler acima se quer usar um gerador de link, porque é só acessar um site e colocar seu número de telefone.

Um bom gerador de links é o WhatsApp Link Generator, que detecta automaticamente em que dispositivo o usuário está e o redireciona para a versão correta do link.

Por fim, é possível também personalizar seus links de duas formas bem legais. A primeira é por colocar uma mensagem pronta, que os interessados podem enviar como padrão.

A segunda é ainda melhor, já que dá para encurtar o link e facilitar na hora de colocá-lo nas redes sociais ou no seu site.

Onde colocar o link para o WhatsApp e impulsionar as vendas?

Link pronto, customizações feitas. E agora, onde colocar os links para esperar aquela chuva de contatos e alavancar de vez as vendas? De certa forma, dá para dizer que o céu é o limite.

Afinal, você pode colocar um link em praticamente qualquer parte de qualquer canal digital. Veja algumas opções abaixo que podem ajudar a impulsionar seu negócio.

Páginas de E-commerce

Se você tem um e-commerce, pode colocar um link direto para o WhatsApp logo na página inicial, junto com uma opção de chat online integrado.

Também pode colocar o link numa página de produto, para que os clientes possam tirar dúvidas específicas logo antes de uma compra e impedir que eles abandonem o carrinho sem voltar mais.

Páginas nas redes sociais

A sua fanpage do Facebook, sua bio no Instagram e no Twitter e até sua company page no LinkedIn podem se beneficiar muito de contar com links diretos para o WhatsApp.

É verdade que todas elas têm sistemas próprios de mensagens, mas muitos clientes preferem o WhatsApp a todos eles.

Site corporativo

Seu site e blog corporativos também podem contar com links em diversos lugares. Alguns bons locais são:

  • a navegação principal do seu site;
  •  links de ajuda no rodapé;
  • barra lateral do blog;
  • artigos de fundo de funil no blog;
  • página de contato ou de orçamento no site.

Vídeos do YouTube

Se você tem um canal de vídeos no YouTube também pode aproveitar o espaço para colocar um link direto em vídeos estratégicos, e até um fixo na área de contato do perfil.

Esses links podem ser colocados tanto na descrição quanto em cards dos vídeos, junto com chamadas à ação. 

Apresentações de slides

Até apresentações de slides, como as que você talvez compartilhe com a sua audiência no Slideshare, oferecem boas oportunidades de colocar um link direto para conversar com alguém da empresa.

Nesse tipo de conteúdo, vale a pena colocar um link no fim da apresentação. Afinal, se a pessoa chegou até ali, é possível que tenha gostado do que viu e queira saber mais.

Materiais ricos

Materiais ricos, como e-books e webinars seguem a mesma linha dos blog posts e apresentações de slides. Oferecem a chance de abrir um canal direto de comunicação a partir de conteúdos que geram alto valor e prendem a atenção da persona.

Não desperdice a oportunidade de colocar links bem posicionados nesse tipo de produção, pois eles podem dar o que a persona precisa para avançar na jornada de compra.

É muito fácil criar um link para o WhatsApp, e você tem ótimos motivos para fazer isso o quanto antes. Essa ação simples pode ser a alavanca que o seu negócio precisa para crescer e vender mais. Por fim, basta ser criativo e espalhar o link no máximo de canais que puder.

Você ainda usa o WhatsApp pessoal como canal de atendimento do seu negócio? Conheça agora o WhatsApp Business e aprenda como usar essa ferramenta perfeita para empresas!

ebook marketing nas redes sociais