Branding: O Guia Definitivo

Conquiste promotores para a sua empresa

O Marketing Digital não se resume apenas em estratégias de Inbound, SEO e Marketing de Conteúdo. Apesar dessas 3 áreas de conhecimento serem seus “carros-chefe”, existem inúmeras outras práticas que podem, sem dúvidas, ser incluídas num planejamento de estratégia digital.

Entre elas está o Branding. Sim, a gestão de marca! Esse conceito se renovou com a influência cada vez maior da internet no nosso consumo de mídia, e continua tendo todo o seu potencial de aumentar o brand awareness das empresas com o público e, consequentemente, os resultados.

Continue a leitura para compreender todos os detalhes de Branding, Buzz Marketing e suas áreas relacionadas — e descobrir como tudo isso se renovou no meio digital.

Bom aprendizado!

Branding
O que é Branding?
Parte 1

O que é Branding?

Branding é um conjunto de conceitos — envolvendo ações, planos e estratégias — que tem como objetivo a consolidação de uma marca no mercado.

A busca por esse objetivo se dá a partir de várias práticas de fortalecimento de marca, que procuram colocar a percepção dos clientes ou prospects da empresa como positiva. É melhorando essa percepção que a marca conseguirá estar no topo da lista de opções de um cliente quando ele realizar uma decisão de compra, por exemplo.

O Branding é considerado a gestão da marca de uma empresa, e se dá a partir de ações como a criação de um logotipo, o fortalecimento da identidade visual e a produção de branded content.

Estratégias como essas facilitam a transmissão dos valores e ideais da marca para seu público, e é a partir disso que acontecerá uma identificação. O investimento em ações de Branding fortalece a reputação de uma marca e estreita as relações com seu público-alvo.

Aprenda mais sobre o que é Branding:

O que é marca?
Parte 2

O que é marca?

Marca é um conceito que está intrinsecamente ligado às noções de Branding, mas isso não quer dizer que eles são equivalentes. Ao passo em que o Branding envolve a prática — como o planejamento de uma estratégia de comunicação visual, ou de conteúdo, ou de atendimento e transmissão de valores — a marca se relaciona com as ideias que as pessoas pensam em ralação a sua empresa.

A marca pode ser um logotipo, ou apenas o nome da empresa, ou então uma união de conceitos que não lembram os consumidores de mais nada além de seu negócio. Um exemplo clássico é a Coca-Cola. Conseguimos associar uma simples imagem, como o fundo vermelho vivo com a onda branca, imediatamente com a marca da bebida — mesmo que não exista nenhuma outra indicação do que se trata.

Branding, ou gestão de marcas, é uma estratégia que pode ser trabalhada, analisada, colocada em prática e que gera resultados. A marca já é algo que é estabelecido na mente das pessoas — é possível trabalhá-la, mas tentar impor suas características marcantes pode ser um erro. Citando o publicitário Walter Landor, “Os produtos são criados na fábrica. As marcas são criadas na mente”.

Entenda mais sobre marca nestes posts:

O que é buzz marketing?
Parte 3

O que é buzz marketing?

Já imaginou planejar uma estratégia para estimular o número de comentários, citações e opiniões sobre sua marca? Você já quis que um produto ou serviço novo fosse compartilhado boca a boca e gerado muitos posts na internet? Isso é o buzz marketing!

Como o próprio nome diz, o objetivo dessa estratégia é gerar um buzz — seja na internet ou fora do digital — sobre sua marca ou um lançamento ou evento único. Existem algumas práticas que podem ser aplicadas para atingir esse objetivo, como a criação de expectativa sobre um produto novo, ou a geração de diálogo sobre uma ideia que se relaciona com sua marca e até o incentivo a comentários e compartilhamentos.

Contudo, não só das ações de uma empresa nasce o buzz marketing. Ele também pode ser espontâneo, gerado involuntariamente depois de algum evento ou divulgação de novidades que mexe com o público intensamente.

Sendo espontâneo ou intencional, nem sempre o buzz é positivo. Embora um público engajado e vários elogios nas redes sociais e no cotidiano dos consumidores seja sempre o objetivo das empresas ao colocarem essa estratégia em prática, algum deslize pode causar um buzz negativo. Nesses casos, as opiniões podem acabar colocando a credibilidade do seu negócio em cheque, e é preciso possuir uma equipe bem preparada para lidar com tais situações.

Se aprofunde nos conceitos de buzz marketing nos próximos links:

A importânci de uma estratégia de Branding & Buzz
Parte 4

A importância de uma estratégia de Branding & Buzz

As práticas de Branding e Buzz podem não parecer tão relacionadas a princípio, mas a associação de ambas é extremamente importante.

Iniciar ações de brand awareness (reconhecimento de marca) e divulgação é uma atitude que possibilita aumentar o poder da sua empresa, além de permitir que ela atinja um número maior de pessoas.

Ao associar as ações de Branding e de Buzz Marketing, os passos normalmente serão os seguintes:

  • O Branding permite desenvolver uma imagem fortalecida da marca, e transmiti-la de forma positiva para o público;
  • O Buzz Marketing é essencial para divulgar e disseminar as informações, novidades e valores e ideais da sua marca;
  • Associados, eles resultam num maior reconhecimento de mercado.

Quer saber mais sobre a importância dessa estratégia? Veja:

Construindo o Branding Identidade e Valor
Parte 5

Construindo o Branding: Identidade e Valor

A base das ações de Branding da sua empresa deve ser sua identidade e sua proposta de valor. Mas o que são esses conceitos?

A identidade de uma empresa envolve os valores que ela transmite, sua cultura organizacional, a história, sua personalidade e aparência. Todos esses detalhes devem ser pensados com cuidado e documentados.

A proposta de valor é, como o próprio nome diz, o que seu negócio oferece de bom. Mas não só isso: o que ela faz de diferente em relação às outras empresas. As perguntas que ajudarão a nortear a definição da proposta de valor são:

– O que sua empresa faz;
– Como sua empresa faz;
– Para quem sua empresa faz;
– Qual é sua identidade;
– E o que te torna diferente.

A partir disso é possível definir uma buyer persona, que é para quem serão direcionadas todas as ações de marketing que virão a seguir.

Saiba mais sobre identidade e valor nos posts a seguir:

Consistência e Flexibilidade no Branding
Parte 6

Consistência e Flexibilidade no Branding

Não faz sentido que uma empresa se comunique de forma completamente diferente em cada canal que utiliza, não é mesmo? É por isso que a consistência é uma ação importante na construção do Branding.

Ela engloba as cores utilizadas, o tom de voz e a linguagem, além de elementos de design como fontes e formas. A consistência é construída no conteúdo, na comunicação visual e na maneira como a marca utiliza as redes sociais.
É inevitável a necessidade de se adaptar constantemente ao mercado. Por isso, não é à toa que a flexibilidade é um dos passos essenciais na construção do Branding.

Contudo, não confunda a flexibilidade como o oposto da consistência, que abordamos em um dos tópicos anteriores. Aqui, estamos falando de pequenos ajustes e reposicionamento de marca quando necessário. Essas atitudes podem ser tomadas para que a marca permaneça sempre relevante, mas sem perder suas características principais.

A flexibilidade permite grandes feitos como a expansão para novos mercados e a adaptação às mudanças, o que resulta numa nova conexão com seu público sempre. Incrível, não?

Quer saber mais? Veja os próximos links:

Emoção e envolvimento como parte do Branding
Parte 7

Emoção e envolvimento como parte do Branding

Hoje em dia, devemos saber, sem sombra de dúvidas, que as decisões de compra dos consumidores não são completamente racionais. Existem uma série de fatores emocionais envolvidos, que devem ser levadas em conta no Branding.

Para incentivar as emoções e conseguir adquirir essa vantagem, é preciso entender a fundo como seu público entende e se identifica com sua marca. Conhecer gatilhos emocionais e entender quais sentimentos sua identidade causa nos clientes são boas ações.

Você sabia que tanto o engajamento dos funcionários da sua empresa quanto dos consumidores são importantes para fortalecer uma marca?

O Branding aplicado ao envolvimento interno de uma empresa engloba aspectos como o fortalecimento da cultura organizacional, a representatividade mais adequada da marca e o entendimento das suas características. Ter os funcionários satisfeitos pode ser uma estratégia de divulgação e brand awareness melhor do que qualquer outra.

O envolvimento externo também é muito especial. Conseguir clientes promotores, que possuem uma visão positiva da sua empresa e divulgam e fortalecem sua marca ou produto é um dos maiores objetivos de uma estratégia de Branding.
Para conseguir alcançar esse objetivo, é simples: manter um bom relacionamento com clientes promotores e valorizar seu engajamento são atitudes que reforçarão tal imagem positiva ainda mais.

Confira os próximos artigos para entender mais:

Aplicando o Branding
Parte 8

Aplicando o Branding

Colocar o Branding em prática engloba 2 passos práticos. Conheça quais são eles!

Branded Content

A produção de Branded Content tem como vantagem a promoção da sua marca, além do fortalecimento do posicionamento e da identidade da sua empresa. Ele possibilita aumentar o engajamento dos clientes, além de criar uma relação de confiança e aumentar o brand awareness. Contudo, é importante reforçar que Branded Content é diferente de Marketing de Conteúdo e também de propaganda e publicidade. É um conteúdo que busca promover um relacionamento.

Para colocar o Branded Content em prática, é preciso possuir a persona em mente e saber transmitir a imagem que sua empresa quer passar. Ao produzir esse tipo de conteúdo, pense na relevância e na experiência que o cliente terá com sua marca. É interessante considerar formatos diferentes, como vídeos, imagens, estudos de caso ou blog posts.

Identidade visual

Assim como o conteúdo, a comunicação visual também é indispensável no Branding. A identidade visual é a expressão da personalidade da marca, e é um meio de construção da sua imagem e do brand awareness.

É importante possuir uma equipe bem capacitada para a criação de uma identidade visual. No processo, serão analisados os valores e as características da sua marca. A partir disso — e levando em conta também a persona —, serão definidas as cores oficiais, o logotipo, as fontes padrão e o estilo das imagens e dos vídeos.

Se aprofunde nos tópicos anteriores acessando estes posts:

Construindo o Buzz
Parte 9

Construindo o Buzz

Como contamos nos tópicos anteriores, o Buzz Marketing pode ser espontâneo — mas também pode ser construído. Veja algumas práticas para criar buzz sobre sua marca ou produto:

– Criar suspense e listas de espera nos momentos antes de um lançamento, para gerar expectativa;
– Oferecer condições exclusivas, como acesso a pré-lançamentos e a informações ainda secretas;
– Se conectar com influenciadores digitais para promover sua marca ainda mais e gerar brand awareness;
Personalizar a comunicação para atingir um nicho específico que tem tudo a ver com seu negócio.

Além disso, normalmente são associadas algumas práticas de relações-públicas às técnicas de gerar buzz. Entre elas, lançar conteúdos informativos como press releases e conteúdos informativos nas redes sociais — para disseminar a informação e ajudar a fomentar o diálogo.

Quer conhecer melhor a definição de Branding? Dê uma olhada nos conteúdos a seguir:

Monitorando o Branding & Buzz
Parte 10

Monitorando o Branding & Buzz

Só é possível entender se uma estratégia está dando certo ou não quando os resultados são monitorados. É por isso que vamos mostrar agora como monitorar as práticas de Branding & Buzz!

Existem algumas métricas principais que não devem deixar de ser acompanhadas. Entre elas, estão as mais relacionadas com as redes sociais, como menções, seguidores e engajamento. Além disso, ao monitorar as mídias, é possível medir se um buzz foi positivo ou negativo — o que é outra métrica importante. Considerar os números de visitas e conversões em um blog também é importante.

Monitorar informações é uma das práticas mais importantes do Marketing Digital. Aprenda:

Principais ferramentas
Parte 11

Principais ferramentas

Monitorar métricas de Branding & Buzz pode ser uma tarefa complicada sem a ferramentas certas. Veja quais são as melhores:

  • Google Alerts: ferramenta gratuita que envia um aviso por e-mail sempre que alguma página da internet está mencionando sua página ou produto. Mais simples e efetivo impossível!
  • Scup: ela permite o monitoramento e a análise de informações das redes sociais. Seu grande trunfo é permitir a classificação de um buzz como negativo ou positivo.
  • Buzzsumo: essa ferramenta observa as menções em sites e redes sociais, e facilita a identificação de influenciadores.
  • Google Analytics: monitorar os dados do seu site é essencial. O Analytics fornece dados e insights sobre o tráfego e a interação dos usuários com seu site.

Não encontrou a ferramenta ideal para você? Dê uma olhada nestas listas:

Melhores dicas
Parte 12

Melhores dicas

Ufa! Agora que você já aprendeu tudo sobre Branding, Buzz e marca, é hora de conhecer algumas das melhores dicas sobre o assunto.

Existem alguns elementos que são decisivos para traçar uma estratégia de Branding relevante. Para se destacar no mercado e conquistar um bom público, sua marca deve ter alguns elementos como:

  • Presença
  • Autenticidade
  • Entendimento
  • Relevância

Caso contrário, o esforço será em vão e sua empresa será vista como apenas mais uma no meio do bombardeamento de informações que a maioria dos consumidores experiencia hoje em dia.

Mantenha sua atitude verdadeira e autêntica que, certamente, suas estratégias de Branding & Buzz valerão à pena e trarão excelentes resultados.

Quer saber as dicas de Branding & Buzz de grandes experts? Dê uma olhada: