Copywriting: O Guia Definitivo

Converta os visitantes com os seus textos

Por mais que o ditado popular diga o contrário, às vezes, mil palavras valem mais do que uma imagem. Principalmente quando essas palavras são escritas por um bom copywriter.

Com o poder de criar textos arrasadores, capazes de contar as mais brilhantes histórias e vender os mais diversos tipos de produtos e serviços através das palavras, os copywriters, ou melhor, os redatores, em português, são agora, mais do que nunca, uma das peças chave de qualquer planejamento de marketing.

Mas porque esse trabalho é tão importante? Será que em tempos de vídeos do Youtube e celebridades do Snapchat ainda há espaço para o texto na internet?

o-que-e-copywriting
Parte 1

O que é copywriting?

Tão antiga quanto o conceito de publicidade e marketing, o copywriting é a ação de redigir textos com o objetivo de realizar uma venda. Só que isso não quer dizer que frases como “compre agora” ou “aproveite a promoção” sejam bons exemplos de copywriting.

Isso porque, muitas vezes, para que a venda seja realizada é preciso primeiro informar o leitor sobre o que é aquele produto ou serviço, mostrar como ele pode resolver algum de seus problemas e só depois tentar despertar o interesse pela compra.

Portanto, mais do que ser um simples vendedor, o redator — que é diferente de um redator publicitário — deve ser também alguém que entenda como pensa o seu leitor, o que ele deseja e qual a melhor maneira de levar uma mensagem até a sua persona.

Quer saber mais sobre o que é copywriting? Então esses conteúdos vão te ajudar a entender melhor o assunto:

importância do copywriting
Parte 2

A importância do copywriting para a sua estratégia de Marketing de Conteúdo

Como o copywriting diz respeito à produção de texto, muita gente pode acreditar que esse trabalho tenha relação apenas com o conteúdo escrito em um blog ou site. No entanto, é bom entender que o impacto do copywriting é bem maior do que parece:

O copywriting também afeta o branding da sua empresa
Não basta apenas ter uma boa foto ou até um vídeo na home do seu site para que ele faça sucesso. É preciso que tenha um bom conteúdo por ali que indique como é e como trabalha a sua marca.

SEO
Ter um texto bem escrito e com boa densidade e bom uso de palavras-chave pode impactar bastante o resultado orgânico do seu site no Google. E, isso tem tudo a ver com o copywriting.

Usabilidade
Não é apenas o design e a programação que afetam a experiência do usuário. Para que um visitante navegue corretamente dentro das páginas do seu site é importante ter textos bem escritos tanto nos menus quanto nos botões de ação (call to action) e até nos títulos de cada sessão.

Esses conteúdos vão te ajudar a entender melhor a importância de um blog:

elementos-do-copywriting
Parte 3

Elementos do copywriting

Ficou interessado em começar a usar o copywriting em sua estratégia de marketing de conteúdo? Veja quais são os principais elementos dessa técnica:

Pesquisa — Uma das principais diferença entre um redator especializado em copywriting e um redator publicitário é que o primeiro, além de também ser criativo, precisa conhecer bastante sobre aquela marca ou produto para o qual irá escrever;

Objetivos — Cada texto precisa cumprir um objetivo dentro do funil de vendas;

Exclusividade — Todo texto de copywriting precisa ser único;

Otimização — Como dissemos no capítulo anterior, o copywriting é uma peça-chave para a otimização de um site ou blog nos resultados do Google, portanto, todo texto precisa ser muito bem otimizado;

Análise — Seu texto não acaba quando é publicado. Quando ele vai ao ar, a parte de análise de resultados precisa ser observada, pois com ela é possível saber se o texto cumpriu com o seu objetivo e, caso não tenha cumprido, o que pode ser feito para que o próximo tenha mais sucesso.

Esses conteúdos vão te ajudar a entender melhor a importância de um blog:

copywriting-perfeito
Parte 4

Como ter um copywriting perfeito?

Agora que você já sabe o que é, para que serve e os elementos essenciais de um copywriting, agora é a hora de aprender mais sobre como fazer um copywriting perfeito e aprimorar a sua a técnica de redação.

Então vamos por partes, o primeiro passo é conhecer a persona para quem você vai escrever o seu texto. Isso vai influenciar diretamente no objetivo do conteúdo. Portanto, muita atenção e se tiver alguma dúvida sobre a criação da sua persona clique aqui.

Com a persona criada você vai ter informações suficientes para conversar com quem está lendo o texto e saber qual o melhor formato, linguagem e tom a ser utilizado. Não se esqueça que você tem um objetivo com esse conteúdo, por isso, sempre tenha ele em mente.

Com essas etapas é possível prever qual seria a reação do leitor com o texto e com essa previsão você pode testar, antes mesmo de publicar, se a estratégia está correta ou não, e alinhá-la para diminuir os riscos.

Quer entender mais sobre como ter um copywriting perfeito? Então confira esses links para saber mais sobre o assunto:

conteudo-atraente
Parte 5

Requisitos para um conteúdo atraente

Como você viu até agora existem vários caminhos e elementos essenciais no trabalho de copywriting. Porém, mesmo com tudo isso existem conteúdos que ficam atraentes e outros nem tanto, não é mesmo?

Essa diferença se dá por alguns detalhes durante a criação de conteúdo que podem fazer com que um texto, por exemplo, se torne bastante interessante até mesmo quando o assunto não é tanto assim.

Você ainda não sabe identificar e usar esses detalhes? Fique tranquilo que vamos te mostrar os principais para ficar de olho. Anote aí:

Não encha linguiça — se o seu conteúdo não está explicando nada e nem levando o leitor a alguma ação é porque ele está ocupando espaço desnecessário (e, talvez até entediando quem está lendo);

Não use palavras difíceis — a mensagem precisa ser clara e usar palavras difíceis não torna um conteúdo melhor que o outro. Lembre-se que o foco é a mensagem e se precisar de ajuda para encontrar as melhores consulte um bom dicionário de sinônimos;

Evite os jargões técnicos — dos estagiários aos diretores, dos novatos aos veteranos, todo mundo deve conseguir ler e entender o seu texto. Por isso, evite utilizar aquelas expressões regionais (ou explique caso utilize alguma);

A regra da caneta vermelha — de acordo com a The Red Pen Rule (a regra da caneta vermelha), a melhor coisa a se fazer depois de terminar um texto é reler o material e tentar cortar pelo menos 30% do que foi escrito. Fazendo isso, o resultado final será bem melhor.

Gostaria de entender um pouco mais sobre os requisitos de um copywriting atraente? Então esses conteúdos vão te ajudar a saber mais:

design
Parte 6

Como o design influencia o seu copywriting?

O copywriting é uma ótima técnica para ajudar o seu negócio a vender mais. E, não é só o conteúdo que influencia mas também o bom design.

Já aprendemos aqui que o copywriting melhora a usabilidade de um site. Já um bom design pode ajudar a aumentar os resultados do copywriting. Quer saber como?

Veja só: textos com partes em negrito tendem a trazer uma melhor leitura para as páginas. Utilizar imagens e infográficos para exemplificar algumas partes do texto também podem enriquecer o conteúdo.

Além disso, criar listas com números e bulletpoints também auxilia na escaneabilidade do seu texto, fazendo com que aquela pessoa que só procura uma determinada informação no conteúdo encontre rapidamente o que busca.

Esses conteúdos vão te ajudar a entender melhor a importância de um blog:

tamanho
Parte 7

Qual o tamanho ideal do Copy?

Outro detalhe importante a respeito do copywriting diz respeito ao tamanho ideal de cada conteúdo.

Será que fazer um textão (tipo aqueles do Facebook) pode ajudar a empresa a vender mais? Será que os textos mais curtinhos são a melhor opção? A resposta é: depende.

Os textos maiores (os Long Copy), por exemplo, prendem que a audiência permaneça por mais tempo na página, são melhores para explicar produtos e serviços mais caros e passam uma boa ideia de autoridade para a marca.

Já os textos menores (os Short Copy), são excelentes para promoções — no Twitter e no Adwords do Google — e para produtos que dispensam muitas apresentações para o público.

Resumindo: o tamanho ideal do seu copy vai depender da sua audiência, do seu produto e até do seu budget.

Quer saber mais dicas sobre o tamanho ideal para o seu copy? Então não deixe de conferir esses conteúdos:

teste
Parte 8

Teste o seu copywriting

Lembra que no tópico sobre Elementos do Copywriting dissemos que a parte de análise era uma das principais do copywriting? Pois então: depois de analisar os resultados do seu copy é interessante também realizar testes para verificar se a sua mensagem está de fato sendo levada da melhor maneira possível para a audiência.

E, quais alterações podem ser feitas após os resultados desses testes?

Uso de outras palavas-chave dentro do mesmo universo, mudança no tom da mensagem, alteração na ação desejada com o texto e vários outros pontos que podem ampliar os resultados do seu texto.

Quer saber se você está dominando a arte do copywriting? Então confira estes artigos:

erros-mais-comuns
Parte 9

Erros mais comuns de copywriting

E, não podemos deixar de comentar também sobre alguns dos erros mais comuns do copywriting que você, ao conhecê-los, pode tentar evitar ao máximo:

Não chegar ao que interessa — ou seja, dar muitas voltas e nunca entregar o que de fato o que o seu conteúdo tinha prometido;

Esquecer de revisar — mandar um conteúdo com erros de português ou com ideias confusas pode ser bem prejudicial para a sua marca;

Usar imagens desconexas e/ou de má qualidade — boas imagens podem enriquecer seu conteúdo, no entanto, imagens de má qualidade ou fora do contexto podem diminuir o interesse de quem está lendo;

Usar palavras genéricas para as ações — “Clique aqui”, “Compre agora”, “Acesse o site” ou outros comandos genéricos não são aconselháveis. Além de serem ruins para a otimização eles também empobrecem a qualidade do seu copy.

Em dúvida se está cometendo alguns dos erros comuns de copywriting? Então esses conteúdos podem te ajudar:

tecnicas
Parte 10

Técnicas principais de copywriting

E para fechar o nosso guia, nada melhor do que recapitular aquilo que não pode faltar de forma alguma no seu copy:

ênfase para os benefícios que o cliente pode ter ao realizar uma ação;
Seja bem específico no seu texto e nunca deixe alguma dúvida para trás;
Conte histórias e não esqueça de trabalhar com as emoções da sua audiência;
Use dados, relatórios e até a opinião de quem já comprou com você para comprovar aquilo que está sendo dito.

Quer saber mais detalhes que não pode faltar em seu copywriting? Então esses conteúdos podem te ajudar: