Otimização de Conversões: O Guia Definitivo

Melhore as conversões em seus domínios

Sabe quando procuramos no Google e o link do site aparece em azul? Essa tonalidade não foi escolhida por acaso. Por meio de vários testes realizados com as mais diferentes cores, foi possível encontrar aquela que mais atraia os cliques.

Porém, esses testes realizados pela Google também podem ser usados por outros tipos de empresas que estão presentes no meio online e desejam descobrir o que é mais atrativo para o usuário, seja a cor de um botão, um texto de chamada, a imagem utilizada ou outra informação disponível.

Pensando nisso, elaboramos este guia para abordar os elementos de uma estratégia de Otimização de Conversões e explorar como é possível melhorar a conversão de usuários em clientes e, consequentemente, alcançar resultados ainda mais positivos para o seu negócio com as dicas a seguir.

cro
o-que-e-cro
Parte 1

O que é Otimização de Conversão (CRO)?

Já que começamos falando sobre otimização e conversão, nada melhor do que explicar o papel do CRO, que nada mais é do que a otimização de conversão (ou Conversion Rate Optimization, em inglês).

Com esse tipo de otimização é possível aumentar as conversões de uma página sem que seja necessário aumentar o tráfego de visitantes do site. O que, em outras palavras, também significa: alcançar os melhores resultados em um domínio tendo os mesmos visitantes que você já tinha antes.

No entanto, é bom ter em mente que transformar um visitante em cliente (ou em lead) não é o único tipo possível dentro de uma estratégia de CRO.

Quer saber mais sobre CRO? Então esses conteúdos vão te ajudar a entender melhor o assunto:

mkt-digital
Parte 2

Por que o CRO é importante em uma estratégia de marketing digital?

Quem acompanha o mundo dos negócios já deve ter ouvido falar de “A Startup Enxuta”, um dos livros mais importantes da atualidade, escrito pelo empreendedor Eric Ries, do Vale do Silício. Uma obra que podemos dizer que seu ensinamento principal é: como acelerar o aprendizado e reduzir o desperdício dos negócios.

E o que seria melhor para acelerar o aprendizado e reduzir os desperdícios de um site do que um bom planejamento de CRO?

Pense bem, ao aumentar a otimização de conversões de uma página é possível reduzir os gastos de uma empresa com publicidade, ganhar pontos dentro do ranking do Google e até obter as melhores informações sobre o comportamento de um determinado público. Lembrando que esse último caso também ajuda no caso da aceleração do aprendizado.

Saiba como o CRO pode afetar diretamente os resultados de marketing digital do seu negócio conferindo esses conteúdos:

principais metricas
Parte 3

Principais métricas para mensurar a otimização de conversões

Viu como o CRO é importante para a sua estratégia de marketing digital?

Então não se esqueça de ver e acompanhar também algumas dessas métricas que não podem deixar de ser mensuradas em seu planejamento:

Maiores pontos de conversão do seu site

Listar os maiores pontos de conversão de clientes (sim, clientes; não estamos falando de visitantes aqui) podem te ajudar a entender o que está dando certo ou não no seu site.

Caso você tenha dois CTAs que levam o cliente à compra final, por exemplo, verifique qual dos dois apresenta o melhor desempenho e procure entender o porquê com base em observações e testes.

Por isso é importante sempre fazer a contagem de cliques e conversões em todos os seus links/botões de suas páginas.
Bounce rate

Taxa de rejeição

Essa métrica se refere a porcentagem de usuários que acessam sua página e saem imediatamente — do seu endereço na web.

Uma taxa alta pode representar que os seus clientes não estão satisfeitos com a apresentação do seu produto ou serviço, por exemplo. É possível conhecer e entender melhor esse comportamento a partir de algumas ferramentas, como o Google Analytics e o Hotjar.

Observar esses comportamentos, criar insights a partir deles e aplicar testes que procuram resolvê-los pode ser interessante para que a taxa de Bounce Rate diminua.

Velocidade de aplicação de testes

Você já viu que fazer observações e testar o comportamento do consumidor é muito importante para entender o que está dando certo ou errado em sua estratégia.

Por isso, quanto maior a quantidade de testes você fizer nas suas páginas, mais conhecimento você vai angariar para suas ações e mais rápido você irá entender linhas de comportamento da sua persona.

Para obter bons resultados, é importante controlar a sua rotina para que o ciclo de “observar e testar” seja constante e rápido dentro do seu site.

Veja alguns conteúdos que irão te ajudar a entender um pouco melhor sobre as métricas a serem mensuradas em uma estratégia de CRO:

3-etapas
Parte 4

As 3 etapas da otimização de conversões

Até agora você já sabe o que é CRO e qual a importância dele para o seu negócio online, certo? Então, é hora de aprender como planejar a sua estratégia de CRO. Veja todos os pontos que não podem ficar de fora na hora de fazer o planejamento de otimização de conversões.

E para isso devemos focar nas 3 etapas do ciclo de melhoria contínua desse tipo de otimização:
1. Análise e pesquisa
2. Levantamento de hipóteses
3. Testes

Saiba um pouco mais sobre análise de dados, geração de hipóteses e testes de variações com esses conteúdos:

analise-pesquisa
Parte 5

Primeira etapa: Análise e pesquisa

Análise e pesquisa são a base para qualquer estratégia de marketing bem feita, seja ela online ou offline.

Algumas das vantagens de adotá-las para o meio digital é a facilidade em encontrar dados numéricos e objetivos sobre o seu público e site com ajuda de programas (muitas das vezes gratuitos) como o Google Analytics. Com ele é possível observar várias características de quem visita as suas páginas e até de como elas são encontradas pelos motores de busca da web.

Mas só visualizar alguns números não ajuda tanto como parece. Também é importante fazer uma pesquisa qualitativa com seu público através de entrevistas (ao vivo ou por formulários online) além de, claro, comparar e cruzar os resultados obtidos tanto com elas quanto com o Analytics para começar a levantar algumas hipóteses a respeito de um problema.

Entenda um pouco mais sobre análise de dados e pesquisa com esses conteúdos que separamos para você:

hipoteses
Parte 6

Segunda etapa: Levantamento de hipóteses

O que será que pode estar gerando um problema no seu site e como isso poderia ser resolvido? É o que descobrimos na parte de levantamento de hipóteses.

Isso não quer dizer que agora seja hora de apelar para o “achismo”. Nada disso!

Todas as hipóteses — ou suposições de algo que seja possível — devem ser levantadas com base nos dados coletados na etapa de análise e pesquisa.

Com esses dados em mãos, começamos a pensar em formas de mudar os resultados, levando em conta quais alterações deveriam ser feitas nas páginas e quais seriam os impactos de cada uma delas.

Escolhidas as melhores hipóteses (e veja que a palavra está no plural, ou seja: é sempre importante pensar em mais de uma saída por aqui), o próximo passo é realizar os devidos testes com cada uma delas.

Saiba como o levantamento de hipóteses pode fazer a diferença para a sua estratégia de marketing digital lendo esses links:

testes
Parte 7

Terceira etapa: Testes

Para entender se uma hipótese está correta ou não é preciso realizar testes que verifiquem a preferência do consumidor diante de variações.

Um dos testes de variação mais famosos é o teste A/B.

Nele é preciso deixar duas versões de um mesmo elemento como, por exemplo, dois banners com cores diferentes, dois links com textos diferentes ou duas fotos com poses diferente competindo entre si.

As variações são denominadas de versão A e versão B. As duas terão seus resultados capturados por ferramentas como o Google Analytics e, a partir desses dados, será possível observar quais melhorias podem ser feitas ou corrigir algum problema.

Aprimore ainda mais seus conhecimentos sobre os testes do marketing digital com esses conteúdos:

erros-comuns
Parte 8

Os erros mais comuns do CRO

Agora que estamos chegando na reta final desse guia você já deve saber bastante sobre o que é e como funciona o CRO. No entanto, é bom ficar atento para não cometer alguns erros bem comuns de um planejamento de otimização de resultados como:

Levantar hipóteses sem levar em conta os dados coletados;
Realizar testes A/B com uma relevância estatística abaixo do nível ideal para seu site;
Fazer o planejamento de CRO focando em métricas erradas
Fazer testes com base apenas em pesquisas quantitativas

Aprenda como evitar mais erros comuns do CRO com esses artigos que listamos por aqui:

dicas
Parte 9

Dicas essenciais para ter uma otimização de conversões incrível

Já abordamos aqui quais são os erros comuns do CRO e agora é hora de ver também algumas dicas que podem melhorar os seus resultados de otimização:

1.Não imite o seu concorrente
Realize as suas pesquisas, faça os seus testes e foque em seus resultados. Afinal de contas, o que deu certo para ele pode ser diferente do que dará certo na sua empresa (mesmo que vocês sejam concorrentes diretos).

2.Realize pesquisas com a sua audiência
Mande formulários com algumas perguntas para os clientes mais antigos, pergunte para o seu público o que ele acha do seu site.

3.Não perca tempo com pequenos detalhes
Muitos problemas que vemos em alguns sites não são resolvidos porque os donos daquele endereço preferem focar em questões menores das páginas. Por isso, dê preferência em resolver aquilo que tenha impacto direto nos seus números.

Aprenda mais dicas sobre CRO com esses artigos que listamos por aqui: