Por Raphael Pires

Publicado em 9 de fevereiro de 2020. | Atualizado em 28 de fevereiro de 2020


Saber como calcular o valor da hora trabalhada é fundamental para uma gestão de sucesso na agência. Um bom controle ajuda a evitar gastos desnecessários e a maximizar os lucros. Confira algumas dicas de produtividade e como esse cálculo deve ser feito!

ilustração sobre como calcular o valor da hora trabalhada
Você sabe qual o valor/hora dos colaboradores na agência?

Saber como calcular o valor da hora trabalhada é fundamental para evitar gastos desnecessários e garantir a saúde financeira do negócio. Uma agência tem vários custos operacionais constantes, sendo importante fazer uma gestão eficiente para aumentar a produtividade e maximizar o lucro.

Neste artigo, vamos demonstrar como deve ser o cálculo da hora trabalhada, o que a legislação fala sobre horas extras e a importância de compartilhar essas informações com os colaboradores. Além disso, traremos algumas dicas para melhorar o aproveitamento da mão de obra em sua agência. Acompanhe a leitura!

Veja como calcular a hora trabalhada dos colaboradores na sua agência

Fazer o cálculo da jornada de trabalho é uma tarefa relativamente fácil, porém, requer muita atenção, pois cada detalhe pode fazer a diferença. O primeiro passo é saber a quantidade de horas trabalhadas por mês e por semana. Se considerarmos que a maioria das empresas adota o regime de 44 horas semanais, sendo que o mês geralmente tem 5 semanas, o colaborador trabalha, então, 220 horas mensais.

Se o salário do colaborador for de R$ 2.500 por mês, por exemplo, será necessário dividi-lo pelo total de horas, conforme o cálculo a seguir:

Jornada de Trabalho: R$ 2.500 (remuneração mensal) / 220 (horas trabalhadas) = R$ 11,36

Portanto, de acordo com esse exemplo, a hora trabalhada será de R$ 11,36. Considerando que a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) determina a jornada máxima de 44 horas semanais, o colaborador receberia R$ 499,84 por semana. Com esse cálculo, fica mais fácil saber como calcular o valor da hora trabalhada.

Saiba o que prevê a legislação brasileira sobre horas extras

A CLT prevê a obrigatoriedade do cálculo da hora extra, sobretudo, como forma de valorizar o serviço realizado além do expediente contratado. Desde o ano de 2017, a Reforma Trabalhista está em vigor, o que trouxe mudanças na relação entre empregado e empregador.

Um colaborador com carteira assinada deve cumprir uma jornada semanal de 44 horas, como falamos anteriormente. A legislação ainda permite a realização de duas horas extras, no máximo, diariamente. De acordo com a lei, toda hora que exceder a jornada normal do funcionário deverá sofrer um acréscimo de 50%. Usando os números do tópico anterior, vamos calcular quanto o colaborador ganharia por hora extra.

Para chegar ao valor exato, é preciso pegar o valor da hora normal, que no caso é de R$ 11,36 e dividi-lo por 2. O resultado é de R$ 5,68. Então, basta somar ao valor inicial para chegar ao montante de R$ 17,04, que será o custo de cada hora excedente.

No caso das horas extras realizadas em finais de semana e feriados, a conta é diferente. O adicional é de 100%, gerando um valor dobrado. Utilizando o exemplo inicial, o colaborador receberia R$ 22,72 por cada hora excedente.

Entenda a importância de compartilhar informações sobre as horas trabalhadas

Entender como calcular o valor da hora trabalhada e compartilhar essas informações com os colaboradores, é fundamental para a gestão do negócio. Quando o gestor conhece o custo de cada hora, pode planejar o trabalho de forma otimizada, tentando aproveitar ao máximo o potencial da sua equipe.

Além disso, os cálculos corretos ajudam a evitar problemas com processos trabalhistas. Portanto, é importante entender como são as regras de pagamentos para as horas comuns e para as horas extras de trabalho, explicando aos colaboradores o que está sendo feito. Depois disso, ainda é necessário manter o controle desses pagamentos, garantindo que tudo esteja sendo feito de forma correta.

Confira 4 dicas para melhor aproveitamento da mão de obra na sua agência

Pensando em otimizar o aproveitamento da mão de obra na sua agência, traremos algumas ideias de produtividade que contribuirão para melhorar os processos. Tratam-se de dicas importantes sobre como controlar o tempo na agência. Confira nossas sugestões!

1. Defina metas e objetivos estratégicos para cada equipe

Uma agência produtiva define objetivos e metas, estabelecendo um planejamento claro. Quando os colaboradores não têm uma missão definida e clara, é normal que os momentos de trabalho não sejam aproveitados da melhor maneira possível.

No momento de criar objetivos, é importante lembrar que eles precisam ser específicos, viáveis, relevantes, e que possam ser medidos, estimulando a equipe e promovendo o seu engajamento. O conceito de deep work é importante para entender que é possível fazer mais em menos tempo.

2. Automatize tarefas

A automatização das tarefas contribui para diminuir os erros e os retrabalhos. A relação entre tecnologia e produtividade deve ser positiva para a sua agência, pois os recursos tecnológicos trazem ganho de velocidade e melhores práticas.

Pode ser que você ainda tenha dúvidas sobre a importância do investimento em tecnologia, já que a implementação de novos recursos traz incertezas em um primeiro momento. Porém, investir em ferramentas de produtividade é uma forma de otimizar os processos e reduzir os erros humanos, o que faz valer a pena o dinheiro que foi investido.

3. Tenha processos mapeados

A falta de produtividade também pode estar ligada aos fluxos de trabalho que não estão definidos. Muitas vezes, os processos passam mais de uma vez pela mesma pessoa, ou duas pessoas acabam executando a mesma tarefa sem querer. Um colaborador fica sobrecarregado de atividades, enquanto outro é responsável por apenas uma atividade. Ao mapear os processos, é possível identificar de forma clara a dinâmica de trabalho, podendo repensá-la e melhorá-la, deixando as tarefas diárias muito mais ágeis e organizadas.

4. Valorize os colaboradores

A motivação e o engajamento influenciam diretamente a produtividade da agência. Por isso, é fundamental valorizar os colaboradores, reconhecendo as boas práticas e, caso necessário, recompensando-os pelas metas atingidas. Um ambiente de trabalho saudável também é uma forma de demonstrar o valor de cada funcionário.

Neste artigo, aprendemos como calcular o valor da hora trabalhada e a importância que esse cálculo exerce sobre a gestão do negócio. Algumas práticas podem melhorar a produtividade da equipe, aumentando a eficiência nos processos e diminuindo a necessidade de horas extras. Isso ajuda a equilibrar as finanças e proporciona maior solidez para a agência.

Gostou de aprender sobre este tema? Então continue com a visita em nosso blog, leia agora mesmo nosso guia de gestão para agências!

Nova call to action

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *