Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 15 de novembro de 2018. | Atualizado em 16 de agosto de 2019


Como está o ambiente de trabalho da sua empresa? Para deixá-lo melhor e mais produtivo, é essencial entender a diferença entre cultura e clima organizacional. Fique conosco até o final deste post para entender qual a diferença entre elas!

Em mercados cada vez mais competitivos, os gerentes de marketing acabam lidando com excesso de tarefas (tanto as deles quanto de suas equipes) e dificuldades em gerir o tempo de trabalho.

Afinal, metas devem ser batidas para que a empresa alcance os seus objetivos. Contudo, é preciso separar um tempo para analisar como está o clima e a cultura da empresa que também são fundamentais para chegar lá.

Por exemplo: vamos supor que o seu time de marketing tenha recebido uma meta mais agressiva para o trimestre, o que faz com que todos precisem se empenhar de maneira mais produtiva e criativa.

Porém, se a equipe estiver desmotivada a ponto de alguns membros chegarem atrasados, faltarem e continuarem fazendo o mesmo trabalho de sempre, sem inovar, dificilmente conseguirá alcançar essa meta, não é mesmo?

Por isso, tanto o clima quanto a cultura da empresa devem ser vistos de perto e cuidados pelos gestores a fim de fazer com que o trabalho fique cada vez melhor e na direção certa, para conseguir resultados maiores e melhores.

E, para que você saiba como fazer isso, redigimos este post que apresentará os conceitos de cultura e clima organizacionais, as diferenças que existem entre ambos e também a importância de trabalhá-los juntos na sua empresa. Vamos lá?

O que é cultura organizacional

Cultura organizacional refere-se a todos os valores e regras éticas que compõem o comportamento dos membros de uma empresa.

Dessa forma, todos os funcionários passam a entender como agir e se comportar dentro da organização. Além disso, fica claro de entender qual é a real identidade da empresa.

Como estamos falando de crenças e valores presentes no dia a dia dos membros da empresa, a cultura organizacional não pode ser modificada a curto prazo.

Afinal, essas mudanças devem acontecer em ritmo lento para que todos possam se adequar à nova maneira de trabalho.

Uma empresa pode determinar que não é mais permitido comer na mesa de trabalho, por exemplo. Dificilmente as adaptações ocorrerão do dia para noite.

Por isso, é necessário fazer um estudo primeiro para analisar se essa mudança ocorrerá e como ela contribuirá para melhorar ainda mais a cultura da empresa.

Portanto, a cultura precisa estar ligada à missão visão e valores da empresa. Se ela atua no ramo B2B, e tem como objetivo o sucesso do cliente, é necessário que todos os seus colaboradores tenham foco nisso. Todos os trabalhos da empresa precisam ser centrados para que os clientes sejam bem-sucedidos.

Por outro lado, empresas que precisam desenvolver constantemente seus produtos e serviços, para deixá-los cada vez melhores e mais adequados ao mercado, costumam estimular os funcionários a pensarem como se fossem donos do negócio, como parte da cultura.

Dessa forma, os times conseguem ter uma diretriz melhor para entrega de resultados e boa performance para o alcance das metas.

No caso de empresas que trabalham com a oferta de produtos de qualidade, é essencial que todos os funcionários prestem atenção aos detalhes para que os produtos sempre tenham uma excelente qualidade.

E isso não deve ser um trabalho somente daqueles que confeccionam produto, mas de todos os membros da empresa.

Afinal, segundo Peter Drucker, “a cultura devora a estratégia todos os dias no café da manhã”. Isso quer dizer que os profissionais precisam acreditar e abraçar esses valores todos os dias.

O que é clima organizacional

Entende-se por clima organizacional tudo que acontece no dia a dia da empresa. Ou seja, é tudo aquilo que os funcionários pensam a respeito da organização no sentido de achar ela boa ou ruim assim como sua estrutura, condições de trabalho e o relacionamento com seus colegas e gestores.

Portanto, o clima organizacional é o influenciador direto da forma como trabalhos e como processos ocorrem dentro da empresa.

Como se trata de uma percepção momentânea, o clima pode passar por mudanças constantes. Dessa forma, é necessário que ele seja avaliado com periodicidade a fim de que sejam tomadas atitudes que deixa o ambiente da empresa cada vez melhor.

Alguns gestores têm dúvidas sobre como mensurar o clima organizacional, de modo a identificar se ele está adequado ou não.

Na realidade, é difícil fazer isso, pois o clima é algo abstrato. Porém, alguns indicadores podem mostrar se o clima da empresa está bom não.

O absenteísmo é um desses indicadores. Afinal, uma vez que os colaboradores não se sentem felizes da empresa, eles começam a faltar ou chegar atrasados.

Este é o indício de que o clima não está adequado. Por outro lado, se os membros da sua equipe chegam pontualmente e se dedicam ao trabalho, isso significa que o ambiente está bem positivo.

E, se a sua empresa objetiva diminuir o turnover de funcionários, prestar atenção nesse indicador é fundamental. Até porque ninguém quer trabalhar numa empresa cuja atmosfera seja negativa. Toda vez que isso acontece, a invasão de colaboradores tende aumentar.

Existem outros indicadores que devem ser observados tais como: pontualidade na entrega de tarefas, criatividade na busca por soluções e produtividade.

Todos esses aspectos influenciam o clima organizacional, por isso é muito importante que os gestores de uma empresa mantenham-se atentos à eles.

CONTEÚDOS RECOMENDADOS

👉 7 ferramentas de produtividade que todo profissional de marketing precisa conhecer

👉 Melhore seus resultados e aumente a produtividade com a automação de marketing e vendas

👉 13 plugins do Gmail incríveis para otimizar sua produtividade e os seus resultados

Qual é a diferença entre cultura e clima organizacional

Além das diferenças que apontamos acima, podemos dizer que a principal entre cultura e clima organizacional é adaptabilidade.

Como dito, a cultura organizacional é muito difícil de mudar, pois ela envolve os hábitos e as formas de trabalho que são adotados por cada funcionário.

Uma vez enraizados, esses pontos passam a compor a cultura da empresa e mudá-los requer tempo e uma capacidade de adaptação por parte de todos.

Por outro lado, o clima organizacional pode ser mudado de maneira rápida, pois ele pode ser influenciado por fatores internos ou externos, tais como os que são apontados numa análise SWOT.

Um plano de ação por parte dos líderes, para deixar o ambiente de trabalho melhor, pode utilizar o clima organizacional num curto espaço de tempo.

Outra diferença que existe entre ambos é a permanência. Embora a cultura seja muito mais difícil de ser construída, uma vez solidificada, ela perdurará independentemente da situação pela qual empresa esteja passando no momento.

Já o clima organizacional é diferente. É possível, por exemplo, em um mês mudar atmosfera da empresa completamente, deixando o ambiente muito mais positivo, produtivo e colaborativo.

Porém, fatores externos como uma crise ou mesmo internos como uma demissão em massa são capazes de deixar o clima organizacional ruim novamente.

Qual é a importância de trabalhar cultura e clima organizacional juntos

Ainda que cultura e clima organizacional possuam conceitos diferentes, os dois também têm uma relação de interdependência.

Enquanto o clima está conectado as ações de rotina, a cultura está relacionada os assuntos de caráter mais perene que acabam sendo adotados pela empresa.

Portanto, melhorar o clima organizacional terá como uma de suas consequências a melhora da cultura organizacional a longo prazo também.

Afinal, quando um colaborador se identifica com propósito da empresa, sua forma de trabalhar nela acaba rendendo muito mais e, quando o ambiente corporativo o deixa feliz, a ponto de motivar a acordar cedo, mesmo nas segundas-feiras, ele acaba tendo muito mais determinação em alcançar as metas e objetivos propostos.

Por isso, o clima organizacional pode exercer influência na cultura organizacional uma vez que, ao longo do tempo, se eles não forem cuidados juntos, os membros da empresa podem adotar uma forma errônea de como enxergar o trabalho, o que acabará mudando a cultura organizacional da empresa pouco a pouco.

Se pensamos em uma startup, por exemplo, que iniciou seus trabalhos com uma cultura organizacional animada, descontraída, jovial e focado em resultados cada vez maiores. 

Porém, a necessidade de montar logo e seus times de talentos fez com que seus fundadores não contratassem pessoas com esse perfil, o que gradativamente alterou o clima organizacional.

Caso isso tivesse sido detectado e trabalhado logo no início, teria sido possível evitar que ele passasse a fazer parte da cultura da empresa.

Logo, para que o clima organizacional seja influenciado pela cultura organizacional, ela deve ser bem construída desde o primeiro momento e, finalmente, seguida pelos gestores de modo a fazer com que os demais colaboradores identifiquem com ela de verdade e, de fato, “vistam a camisa”.

Uma vez que trabalhamos com esses dois aspectos dentro da empresa, passamos a lidar diretamente com capital humano dela cujo poder pode impactar todos os processos que nela existem.

Portanto, procure saber como eles são trabalhados dentro da sua empresa a fim de identificar qual deles merece uma atenção maior e qual deve ser trabalhado primeiro de maneira a um impulsionar o sucesso do outro.

Por fim, agora que você sabe a diferença entre cultura e clima organizacional, pôde perceber que, juntos, ambos afetam diretamente os índices de produtividade, turnover, absenteísmo e permanência e criatividade dos funcionários.

E por falar nisso, confira também este artigo sobre como estimular a criatividade na sua empresa.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *