CTA-fale-com-um-vendedor

Conheça o conceito de comportamento organizacional e sua importância na dinâmica das agências

O comportamento organizacional é um tipo de círculo avaliativo que busca esclarecer como as pessoas se comportam dentro de uma organização, por que agem de determinado modo e quais são os impactos de suas formas de desenvolvimento.

Comportamento organizacional

Gerencie toda sua agência em um só lugar com o Studio

Existem diferentes conceitos e fatores que servem como base para o desenvolvimento de qualquer empresa, e um deles é o comportamento organizacional.

Você já ouviu falar sobre esse conceito? Ele é um dos elementos-chave dentro do clima organizacional. Em outras palavras, é o conjunto de valores, procedimentos, regras e crenças que uma empresa reúne.

Para que você possa entender a magnitude do comportamento organizacional, falaremos neste post sobre seu significado, seus objetivos e suas características. Confira os tópicos que serão abordados:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

O que é o comportamento organizacional?

Diversos autores e acadêmicos, muitos deles especializados em administração de negócios, marketing e liderança corporativa, preocuparam-se em dar uma estrutura teórica a esse conceito.

Para Stephen Robbins, autor americano de livros sobre gestão de negócios, o comportamento organizacional “é um campo de estudo que investiga o impacto de indivíduos, grupos e estruturas no comportamento dentro das organizações“.

Já os acadêmicos Keith David e John Newstrom, também americanos, o definem como “o estudo e a aplicação do conhecimento relacionado à maneira como as pessoas agem nas organizações“.

Como você pode ver, o comportamento organizacional é muito mais do que a interação entre trabalhadores, grupos e estruturas de uma empresa, pois lida com a análise de como essas variáveis ​​influenciam o desenvolvimento do talento humano e o funcionamento em geral.

Esse conceito e todos os seus elementos são aplicados e adotados como uma filosofia com um objetivo maior: promover o desenvolvimento humano nas empresas e organizações.

Inclusive, o comportamento organizacional tem objetivos específicos e outros aspectos que demonstram sua importância e utilidade.

Conheça mais sobre eles a seguir!

Quais são os objetivos do comportamento organizacional?

Embora seja simples de explicar, o estudo de interações, grupos e estruturas e seu impacto no comportamento de uma organização é uma tarefa complexa.

Trata-se de um rigoroso trabalho de pesquisa constante, realizado para atender a certos objetivos fundamentais das organizações, sua gestão e o desenvolvimento de seus membros. Confira alguns deles.

Descrever

Um dos focos da aplicação do comportamento organizacional como um conceito é entender como as pessoas se desenvolvem e interagem dentro da empresa ou instituição.

Pesquisas e estudos nessa área devem nos fornecer elementos suficientes para descrever em detalhes e sistematicamente o comportamento dos membros da organização.

Compreender

Uma vez descrita a maneira como os membros da organização se comportam, é hora de fazer uma importante pergunta: por que eles agem assim?

Encontrar a origem e os motivos do comportamento da equipe e de seus membros é outro objetivo do comportamento organizacional.

Prever

Aplicar esse conceito não serve apenas para fazer uma retrospectiva, mas também ajuda a olhar para o futuro.

Ao entender como as pessoas se comportam e a razão de suas formas de agir, você pode fazer projeções sobre como os funcionários podem cultivar importantes habilidades profissionais dentro de determinado período de tempo.

Controlar

A compreensão do comportamento dos indivíduos permite maior controle — parcial, é claro, e não total — das atividades humanas no ambiente de trabalho.

Para atingir esses objetivos, são necessárias pesquisas e dados sólidos, que também devemos procurar no campo digital e eletrônico.

A transformação digital e os novos canais de comunicação fazem com que já não seja necessária a observação, a análise física e a avaliação do expediente de cada funcionário.

Por exemplo, é importante avaliar interações, conteúdos e usos que os trabalhadores atribuem às redes sociais e aos métodos de comunicação interna.

Quais características definem o comportamento organizacional?

O comportamento organizacional é estudado há décadas. Isso permitiu que especialistas definissem características e aspectos relevantes desse conceito, que são úteis para sua aplicação e análise. Entre os mais importantes estão:

Níveis

A teoria das variáveis ​​do comportamento organizacional consiste em 3 níveis: organizacional, grupal e individual, que, por sua vez, são influenciados pelo meio-ambiente.

O nível individual apresenta certas crenças ou princípios, como:

  • as pessoas têm diferentes necessidades e procuram sempre atendê-las;
  • o ser humano tem capacidade de resposta limitada;
  • o ser humano percebe e avalia;
  • as pessoas pensam no futuro e escolhem como se comportar.

Por outro lado, o nível grupal é segmentado em grupos formais, integrados por equipes de comando, de tarefas e temporárias, e grupos informais, compostos por grupos de interesse e amizade.

Por último, o nível organizacional avalia empresas e instituições como um todo, que integra diferentes atividades e esforços com objetivos comuns.

Teorias

O comportamento organizacional apresenta diferentes teorias focadas em campos específicos de estudo, o que permite que esse conceito seja amplo e completo.

Especificamente, é composto pelas seguintes 5 teorias.

Teoria clássica

Concentra-se na necessidade de encontrar elementos para gerenciar organizações complexas.

Teoria da administração científica

Busca a perfeição das técnicas de trabalho e a criação de parâmetros capazes de medir a eficiência.

Teoria das relações humanas

Prioriza os indivíduos em relação aos outros elementos das organizações e sugere estratégias para aumentar a satisfação de cada um.

Teoria dos sistemas

É uma filosofia administrativa baseada em sistemas, isto é, em conjuntos de elementos que se relacionam entre si para constituir um “todo organizado”, que fornece melhores resultados do que a soma de partes.

Teoria da contingência

Enfatiza que não há nada absoluto nas empresas e instituições e que, em vez disso, tudo é relativo.


Como o comportamento organizacional é analisado?

Cada organização ou empresa tem características e desafios específicos. No entanto, existem parâmetros gerais que devem ser seguidos para analisar o comportamento organizacional.

Um deles são os indicadores, que devem ser objetivos e ter uma relação direta com a ação tomada. Entre eles estão:

  • absenteísmo;
  • tempo para execução das tarefas;
  • falhas humanas;
  • qualidade e quantidade de produção;
  • nível de produtividade.

Outro método útil para a avaliação do comportamento organizacional é a incorporação de opiniões de colaboradores que tiveram um relacionamento direto com a organização e seus membros.

Obviamente, análises internas, entrevistas e outros tipos de feedback também são muito úteis, bem como a análise de bancos de dados e arquivos relacionados ao desenvolvimento de cada colaborador.

Em relação à frequência com que esses tipos de estudos e análises devem ser realizados, o melhor é atender a todos os objetivos de um ciclo de pesquisa antes de realizar um novo.

Qual a importância de estudar o comportamento organizacional?

A geração de trabalhadores tradicionais está envelhecendo. O mercado de trabalho tem lidado com cada vez mais mulheres e representantes das minorias. Os colaboradores de hoje têm objetivos diferentes daqueles mais antigos.

Empresas precisam lidar com as rápidas mudanças trazidas pela transformação da tecnologia e inteligência artificial. Com isso, a competitividade está cada vez maior no mercado.

Entender como e por que cada um se comporta e quais as consequências obtidas nos dá mais recursos para agir antecipadamente. Podemos, por exemplo, identificar comportamentos tóxicos e atuar em prol da eliminação deles. Temos condições de prever condutas e lidar melhor com seus efeitos, buscando mais integração dos times.

Ainda, é preciso considerar que pessoas se comportam de maneira diferente quando sozinhas e quando em grupos. Compreender esses aspectos torna o gestor um líder singular.

Como você percebeu, são muitos desafios para dar conta de oferecer um ambiente agradável de trabalho, que consiga aumentar a qualidade de vida do colaborador, ajudá-lo a aprimorar suas habilidades individuais, prestar o reconhecimento merecido, aumentar sua produtividade, para, então, crescer os resultados da empresa.

Nesse sentido, o conhecimento do comportamento organizacional e de como ele influencia cada um tem sido cada vez mais essencial para o alcance do sucesso. 

Quais os níveis de avaliação do comportamento organizacional?

São 3 os níveis de avaliação.

Individual

Diz respeito ao estudo dos fundamentos do comportamento individual. Estuda, por exemplo, a personalidade, a motivação individual, a inteligência emocional e as emoções pessoais. Enfim, tudo o que se relaciona à unicidade da pessoa.

Grupal

São assuntos relacionados a comportamentos em grupo e como cada pessoa é influenciada quando trabalha em equipe. Temas comuns abordados são os relativos a comunicação, tomada de decisão, liderança, confiança, resolução de conflitos, poder e política.

Estrutural

Estuda a estrutura como um sistema organizacional. Analisa como as condutas dos indivíduos e dos grupos afetam os resultados da empresa. O foco é estudar práticas de gestão de pessoas, políticas empresariais e cultura organizacional.

Quais as principais características do comportamento organizacional?

Dividimos o comportamento organizacional, ainda, em 2 pilares.

Ética

A ética determina os valores que o indivíduo precisa seguir em uma comunidade. Nesse sentido, o comportamento ético está relacionado ao cumprimento das regras, padrões, direitos e deveres determinados pela empresa.

Geralmente, esses aspectos estão reunidos em um código de ética. Alguns exemplos são: manter sigilo sobre determinadas informações e respeitar o colega. Seguir ou não essas regras reflete o comportamento individual.

Responsabilidade

Esse pilar está relacionado à consciência que cada funcionário tem das suas condutas. Envolve não apenas ter pontualidade, mas também cuidar do patrimônio, vestir-se adequadamente, economizar recursos como água e luz, entre outros comportamentos.

Quais os critérios e ferramentas de avaliação?

Os critérios de avaliação podem ser mensurados em seus 3 níveis do comportamento organizacional. Alguns exemplos são:

  • números de faltas;
  • quantidade de atrasos;
  • motivação;
  • desempenho individual e geral;
  • nível de inteligência emocional de cada um;
  • nível de produtividade;
  • grau de engajamento com os projetos;
  • grau de sociabilidade;
  • comportamentos de proatividade X comportamentos tóxicos;
  • respeito ao código de ética;
  • comprometimento com os jobs;
  • nível de adaptação às mudanças;
  • justiça no trabalho;
  • pesquisa de clima organizacional;
  • qualidade de vida e acidentes de trabalho;
  • avaliação da cultura.

Para mensurar todos esses aspectos, podemos contar com ferramentas modernas, como softwares específicos para cada fim. Eles são desenvolvidos para mapear a conduta dos colaboradores, alimentar um banco de dados e ajudar nas estratégias de cada intervenção. Alguns programas precisam do auxílio de um psicólogo ou gestor de pessoas para facilitar a compreensão dos resultados.

Testes psicológicos também funcionam muito bem. Podem ser aplicados individualmente ou em grupos, mas sempre por um psicólogo, que é o único profissional habilitado para essa função.

Por que reforçar a cultura organizacional na agência?

A cultura organizacional compreende o indivíduo em todos os níveis. Assim, ela desempenha várias funções importantes em uma empresa. Além de criar distinções entre uma organização e outra, propicia um senso de identidade a cada membro.

Ela fornece regras, ainda que implícitas, sobre o que cada colaborador pode dizer ou fazer. Com isso, influencia na satisfação e no comportamento de cada um. 

Uma cultura saudável é capaz de unir as pessoas, aumentar o engajamento e retenção de colaboradores e fazê-los seguir valores éticos parecidos. Ela contribui para que todos aceitem com mais facilidade as mudanças necessárias. Além do mais, influencia a equipe a caminhar na mesma direção, colaborando para uma imagem mais sólida da empresa.

Assim, é possível concluir que o comportamento organizacional é um dos principais fatores a serem estudados quando pensamos em produtividade e desempenho geral.

São muitos os desafios existentes em uma agência de comunicação, mas eles podem ser superados por meio da melhor compreensão das condutas em níveis individual, grupal e estrutural.

Pronto! Esses são alguns dos aspectos mais importantes do comportamento organizacional, um conceito fundamental para impulsionar o desenvolvimento humano em empresas e instituições.

Quer conhecer outro conceito importante para as organizações? Dê uma olhada no artigo em que falamos sobre a cultura do feedback nas empresas!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

CONTEÚDO CRIADO POR HUMANOS

Encontre os melhores freelancers de conteúdo no WriterAccess.

CONTEÚDO CRIADO POR HUMANOS

Encontre os melhores freelancers de conteúdo em WriterAccess.

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Compre conteúdo de alta qualidade com a WriterAccess.

Tenha acesso a mais de 15.000 freelancers especializados em redação, edição, tradução, design e muito mais, prontos para serem contratados.

Fale com um especialista e amplie seus resultados de marketing.

A Rock Content oferece soluções para produção de conteúdo de alta qualidade, aumento do tráfego orgânico e conversões, e construção de experiências interativas que transformarão os resultados da sua empresa ou agência. Vamos conversar.