Conheça o Drupal: um dos mais populares CMSs do mercado!

O Drupal é um CMS, ou seja, é um sistema voltado para gestão de conteúdo na web após o processo de criação de sites ou de um blogs corporativos. Quer saber mais sobre essa ferramenta? Então confira o nosso post!

Se mesmo assim você ainda não entendeu muito bem o que é o Drupal, tem uma maneira fácil de saber do que se trata: ele é um concorrente direto do WordPress.

Mais conhecida entre as empresas de e-commerce, por causa das suas funcionalidades mais avançadas para essa área, a plataforma em questão também é uma excelente opção para quem precisa de um site ou blog que exija uma estrutura mais complexa.

Em termos mundiais, o sistema não tem uma participação tão expressiva entre os CMSs disponíveis no mercado. Segundo os dados da W3Techs, atualizados em julho de 2018, o ranking do segmento é liderado com folga pelo WordPress (59,9% de share), seguido do Joomla (que tem 5,9% do segmento) e do Drupal (com 3,9%).

Essa posição provavelmente tem relação com a facilidade de uso do sistema, que é um dos seus pontos críticos, em especial para quem não domina a linguagem web. Porém, ele leva vantagem em aspectos importantes, como segurança e flexibilidade.

Quer saber mais sobre o Drupal? Então continue com a gente, pois vamos apresentar o sistema, como instalar, como usar, além de detalhar os principais benefícios de usá-lo como CMS!

O que é um CMS?

Mas, primeiro, vamos entender o que é um CMS e porque ele é tão útil. Um Content Management System é uma plataforma que oferece as ferramentas necessárias para criar, publicar e gerir conteúdos online.

Hoje, a maioria dos CMS vêm com diversas ferramentas necessárias para a criação de qualquer tipo de conteúdo, embora a tomada de decisão na hora de comprar um sistema deva ser no sistema que lhe pareça mais apropriado para o seu objetivo.

Inclusive, mesmo pessoas que não tenham experiência em desenvolvimento web podem se beneficiar do uso de um CMS. E até profissionais que conhecem programação podem tirar proveito de CMS nas vezes em que faça mais sentido usar uma plataforma ao invés de criar um site totalmente do zero.

CONTEÚDOS RECOMENDADOS
👉 Sistema de gestão de conteúdos (CMS): por que implementar na sua empresa?
👉 Qual a diferença entre CMS e hospedagem? Entenda aqui!
👉 Blog corporativo para iniciantes: como escolher um CMS
👉 Entenda como manter a segurança do seu site

O que é o Drupal?

O Drupal é um sistema de gerenciamento de conteúdo escrito em PHP e visto como um framework modular. Afinal, ele permite criar e gerir conteúdo, modificar a aparência do site ou blog, além de automatizar tarefas que podem ser executadas por usuários e colaboradores cadastrados no sistema.

Como seu desenvolvido é em PHP, uma linguagem open source, o Drupal não precisa de um sistema operacional específico. Contudo, precisa de um servidor HTTP que seja compatível com PHP, assim como o Servidor Apache e um banco de dados como o MySQL, o mais recomendado para seu funcionamento.

O Drupal é descrito como um Framework de Gerenciamento de Conteúdo porque dispõe de funcionalidades básicas de um CMS além de possibilitar que diferentes ferramentas na nuvem se comuniquem, o que facilita o desenvolvimento de módulos extensivos.

Quais as principais características do Drupal?

  • permite a criação de sites mais complexos e que precisem gerenciar um alto volume de dados dos clientes;
  • pelas características técnicas, tem um carregamento rápido e um nível de segurança bastante adequado;
  • trata-se de uma solução multilíngue, ou seja, está disponível em vários idiomas;
  • a versão mais recente foi pensada para atender à demanda multicanal dos usuários. Assim, estamos falando de um sistema responsivo e que oferece a melhor experiência front end, independentemente do dispositivo de acesso;
  • acessível por padrão, o Drupal incorpora em sua configuração os padrões internacionais dessa área. No dia a dia, isso significa que os sites podem ser usados, administrados e editados por pessoas com deficiência.

Como funciona o Drupal?

O Drupal é um sistema mais flexível que o WordPress, embora tenha mais configurações com as quais você precisará lidar para deixar o site ou blog da maneira como você quer.

Por isso, vamos mostrar agora usar esse sistema, confira:

Como instalar o Drupal?

Para você instalar o CMS Drupal no seu site, o caminho mais simples é usar um auto instalador que costuma vir na maioria dos serviços de hospedagem.

Para isso, basta acessar o painel de controle do seu host, procurar o auto-instalador e, dentro dele, o ícone do Drupal. Ele deverá pedir algumas informações como nome de usuário e senha antes de concluir a instalação.

Caso o seu servidor não tenha um instalador, não se preocupe, pois você pode instalar manualmente.

Como instalar o Drupal manualmente?

Para fazer a instalação de maneira manual, acesse o site oficial do Drupal e baixe o arquivo no formato zip. Em seguida, extraia os arquivos compactados e transfira-os para a sua conta de hospedagem via FTP ou o próprio gerenciador de arquivos do host.

Uma vez que você esteja no diretório da sua hospedagem, é preciso escolher o caminho em que você deve fazer a instalação. Geralmente o “public_html” é a pasta voltada para isso. Logo, extraia nela o arquivo zipado até que todos o conteúdo apareça.

Agora o próximo passo é criar um banco de dados. Em boa parte dos servidores, o banco de dados oferecido é o MySQL que pode ser criado em poucos cliques.

Após concluir as etapas acima, a instalação pode ser iniciada uma vez que você acesse a home do seu site ou blog. A tela lhe pedirá para escolher a versão padrão ou mínima. Escolha a padrão para poder usar os principais recursos do Drupal ou o mínimo caso queira uma maior personalização (esta opção é recomendada para desenvolvedores avançados).

Em seguida você deve confirmar algumas informações do seu servidor e inserir os dados do banco de dados. Na última etapa você deverá escolher o nome do site, usuário e senha para o acesso. Após esse preenchimento, a instalação é concluída e você já pode começar a criar o seu website!

Como criar um site ou blog com o Drupal

Agora que a instalação do Drupal está feita, vejamos como criar o site no sistema. Após fazer o primeiro login, você será apresentado ao painel administrativo composto das seguintes seções:

  • Conteúdo: aqui você pode administrar os arquivos, conteúdos e comentários;
  • Estrutura: nesta seção você consegue fazer a administração do tipo de conteúdo, menus, modos de exibição, formulários de contato, comentários, etc;
  • Aparência: voltada para download e instalação de temas;
  • Extensões: como o próprio nome diz, são aquelas que melhoram a funcionalidade do seu site;
  • Configurações: seção dedicada ao ajuste e configuração de parâmetros;
  • Pessoas: voltado à gestão dos usuários e suas respectivas funções dentro do site ou blog;
  • Reportes: aqui ficam organizados todos os relatórios;
  • Ajuda: seção que você pode usar toda vez que precisar de auxílio.

Como criar taxonomias Drupal

Quando falamos de Drupal, taxonomia é um termo usado para descrever ou gerir os conteúdos. E para criá-la você deve seguir as seguintes etapas:

  1. Acesse a aba estrutura;
  2. Clique em taxonomia;
  3. Clique em adicionar vocabulário;
  4. Insira nome e descrição;
  5. Clique em adicionar termos;
  6. Redija o nome, descrição, formato, URL e clique em salvar;
  7. Repita a etapa anterior para criar outros termos e a taxonomia está pronta.

Como criar artigos e páginas via Drupal

O Drupal, por padrão, atendem os seguintes tipos de conteúdos:

  • Artigos: eles são usados para exibir informações que podem ser alteradas ou atualizadas a qualquer momento, tais como blog posts;
  • Página Básica: estas podem ser usadas para a exibição do conteúdo estático do site que não costuma ser modificado com frequência;
  • Entrada de Blog: dá a função de criar blogs acoplados ao site;
  • Página de Livro: este modo exibe o conteúdo como se fosse uma página de livro;
  • Tema do Fórum: neste, você pode definir um tópico de discussão por meio dos comentários;
  • Enquete: caso você queira realizar pesquisas entre os seus visitantes, pode usar esta função.

Para começar a criar artigos usando o Drupal, primeiro você deve entrar no painel de controle e clicar em conteúdo. Ao escolher a opção “adicionar conteúdo”, será aberta uma janela e, nela, clique em “artigo”. Nela você poderá adicionar o título, tags, corpo, formato de texto e a imagem a ser exibida no artigo.

Em “configurações do menu”, você pode adicionar informações de revisão assim como autoria, opções de publicação e estrutura da URL.

Por fim, clique em “visualizar” para ver o artigo e em “salvar” para publicá-lo.

Agora, para criar páginas dentro do site, você deve clicar em “conteúdos” e, em seguida, em “adicionar conteúdo”. Ao clicar em “página básica”, digite o título e o corpo da página.

Após redigir o conteúdo, para vincular o link de uma página ao menu (tal como “Quem somos”, por exemplo), clique em “fornecer um link de menu”, clique em “salvar” e “publicar”.

Quais são as vantagens do Drupal

Vejamos quais são as vantagens que o Drupal pode trazer a você.

Temas responsivos

Todos os temas usados no Drupal são responsivos, ou seja, adaptados para dispositivos móveis assim como telas de tamanhos diferentes.

Além disso, o Drupal também conta com o HTML5 que, em termos de produção de conteúdo para web, dá acesso aos campos de entrada (e-mail, endereço, data, entre outros) e faz toda a instalação necessária por meio de dispositivos móveis.

Considerando que mais de 60% dos brasileiros acessam a internet usando dispositivos móveis e que o Google prioriza sites mobile como critério de indexação, é importante que o seu site e blog tenham essa adequação aos dispositivos móveis.

O Drupal é mais alinhado com os padrões de web do mundo

O Drupal trouxe uma padronização de boas práticas por conta de frameworks de PHP tal como o Symfony. Além disso, o uso de plugins também é uma ótima vantagem por dar maior flexibilidade para a personalização.

Dessa forma, você pode contar com uma plataforma completa de gestão de conteúdo e com a possibilidade de deixar o site ou o blog do jeito que você quer.

Quais são as desvantagens do Drupal

Agora vamos conhecer quais são as desvantagens apresentadas pelo Drupal.

Drupal requer conhecimento técnico

Ao contrário do WordPress, o Drupal pode ser um sistema difícil de ser manuseado por usuários que não possuem muito conhecimento técnico ou experiência em CSM.

Portanto, se um gestor de marketing quiser fazer alterações no design ou funcionalidades do blog corporativo, por exemplo, é preciso pedir a um programador ou um profissional que tenha pleno conhecimento do assunto que o faça.

O Drupal possui menos comunidades de apoio

É muito comum que os CMS tenham fóruns ou grupos de apoio administrados pelos próprios usuários para tirar dúvidas sobre o uso do sistema.

Contudo, o Drupal não possui tantos grupos e, por consequência, menos opções de suporte e ajuda por parte das pessoas que usam o CMS.

Agora que você já sabe como usar o Drupal, já pode dar início à produção de conteúdos após tê-lo instalado. Porém, lembre-se que os conteúdos precisam ser embasados numa estratégia.

E para você saber como desenvolvê-la, confira o nosso ebook completo sobre Marketing de Conteúdo: primeiros passos!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo