Framework: descubra o que é, para que serve e por que você precisa de um para o seu site

O framework é um pacote de códigos prontos que podem ser utilizados no desenvolvimento de sites. A proposta de uso dessa ferramenta é aplicar funcionalidades, comandos e estruturas já prontas para garantir qualidade no projeto e produtividade.

framework

    A criação de aplicações web, como um site em WordPress, é um trabalho que requer muito tempo despendido em programação e um trabalho aprofundado com códigos. Isso é comum, uma vez que, para começar um projeto, é importante pensar em sua arquitetura e, então, dar vida a ele. Um dos recursos que torna essas tarefas menos trabalhosas e mais rápidas é o framework.

    Profissionais que têm mais experiência com desenvolvimento de sites não costumam abrir mão desse recurso, principalmente porque sabem o quanto ele pode oferecer em termos de ferramentas. A ideia é conseguir a base do projeto por meio do framework, utilizando estruturas comuns que se repetem em qualquer site, para então começar a desenvolver a parte específica e particular.

    Neste conteúdo, a proposta é falar mais dos frameworks, como eles funcionam e de que maneira podem ser úteis. O post abordará tópicos como:

    • O que é um framework?
    • Como encontrar boas opções de frameworks?
    • Quais os principais modelos de frameworks?
    • Por que usar um framework no seu site?

    Continue a leitura e aprenda tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

    O que é um framework?

    O framework é um conjunto de códigos genéricos e básicos usados como um pacote por desenvolvedores que estão criando um site. Dessa forma, quando um projeto é iniciado pelo profissional, esse pacote de códigos prontos é um suporte que facilita o trabalho, evitando a necessidade de iniciar o site do zero, partindo já de uma base comum a qualquer desenvolvimento.

    Esses frameworks podem ser baixados em comunidades de desenvolvedores, sempre gratuitamente, já que eles são criados por esses profissionais. O pacote de códigos é criado por meio de uma coletânea, a partir de várias aplicações diferentes, mas com a proposta de criar algo uniforme e padronizado, que possa ser utilizado em qualquer ocasião.

    A única preocupação que se deve ter é encontrar um framework que seja compatível com a linguagem que é utilizada no desenvolvimento, como PHP e CSS. Assim, não há problemas de incompatibilidade e, posteriormente, a programação com o restante das funcionalidades e características do site pode fluir naturalmente, evitando falhas ou outros problemas.

    Frameworks não são bancos de dados

    Uma das grandes confusões que profissionais iniciantes ou que não conhecem os frameworks costumam fazer é achar que eles são bancos de dados. Na realidade, seu uso é apenas pontual e voltado para o processo de criação daquele site. Diferentemente, um framework é um pacote de dados em que todas essas informações serão aplicadas na estruturação daquela aplicação.

    Uso gera a base de um site

    É comum se ver em dúvida sobre a utilidade dos frameworks em qualquer projeto, afinal, cada caso é um caso. A ideia é ter sempre um projeto o mais original possível, com a cara da empresa e com as funcionalidades entendidas como necessárias. A questão é que os frameworks trazem somente os códigos voltados para o que precisa estar presente em absolutamente qualquer site.

    Por exemplo, implementar padrões de segurança, criar menus, estruturar a validação e registro de usuários e executar o comando de consulta ao banco de dados do site são algumas das muitas atividades e recursos de que todo site precisa. Assim, é possível economizar esforços e tempo já implementando tudo pronto, sem precisar programar tudo isso a partir do zero.

    Como encontrar boas opções de frameworks?

    Para serem totalmente funcionais como se espera, frameworks precisam estar adequados a alguns padrões importantes, considerando também as preferências do desenvolvedor. A linguagem utilizada é um ponto importante, assim como também é o nível de experiência do profissional.

    Frameworks são extremamente úteis e fundamentais para a rotina de programação, mas eles só conseguem alcançar essas qualidades quando atendem a alguns requisitos. Por isso, na busca por opções de frameworks, é fundamental fazer uma análise desse pacote de códigos e procurar nos lugares certos. A seguir, saiba o que considerar para encontrar boas opções!

    Busca em comunidades

    A melhor forma de encontrar um bom framework é buscar em comunidades de desenvolvedores. Essa é uma categoria profissional muito unida e que trabalha constantemente na melhoria desses pacotes, fazendo com que eles estejam cada vez mais completos para o uso de quem os baixa.

    Antes de começar a procura, é fundamental saber um pouco mais sobre a comunidade em questão. Quanto maiores elas forem, mais profissionais qualificados costumam trabalhar nesses frameworks, ou seja, isso significa que eles serão ainda mais completos e prontos para serem usados em diversos sites. Essa maior atenção a eles também gera melhorias e segurança.

    Checagem de documentação

    Os frameworks têm suas documentações voltadas para orientar o profissional sobre como fazer o melhor uso do pacote de códigos. Essa é uma prática comum que ajuda a tornar o trabalho mais didático, gerando produtividade e tornando o framework acessível a desenvolvedores de todos os níveis de experiência do mercado.

    Assim, antes de começar a usar um framework, é altamente recomendável checar a documentação desenvolvida para ele. Caso ela não seja ampla e completa, pode ser que em algum momento do trabalho haja dúvidas que não poderão ser solucionadas imediatamente. A documentação também precisa estar acessível e ser de fácil entendimento. Um framework existe para facilitar o trabalho, e a documentação também precisa seguir isso.

    Avalie as atualizações

    Outro ponto importante nessa busca por frameworks é a checagem do nível de atualizações que ele recebeu nos últimos tempos. Assim, maiores serão as chances de ser um pacote seguro e com códigos desenvolvidos sob bases ainda mais atuais e realmente funcionais a qualquer aplicação.

    A checagem precisa ser feita a partir do repositório do frame. Lá é possível encontrar as datas de atualizações que aquele framework recebeu, tornando tudo mais transparente. É altamente recomendável que os profissionais evitem utilizar pacotes que não são atualizados há muito tempo. Afinal, o novo site deve ser desenvolvido a partir de bases seguras.

    Pense em seu nível de aprendizado

    Um ponto que nem sempre é discutido está relacionado ao nível de aprendizagem envolvido no desenvolvimento de sites utilizando frameworks. Profissionais pouco experientes precisam saber como trabalhar em cada ponto relacionado à criação de sites e, nesse sentido, a facilitação que um pacote de códigos gera pode atrapalhar a evolução do profissional.

    Sendo assim, é recomendável aos iniciantes que não utilizem somente frameworks ou que pelo menos usem apenas parcialmente os códigos já prontos. É fundamental conseguir experiência com todos os níveis de trabalho, o que requer equilíbrio na hora de buscar esse recurso.

    Quais os principais modelos de framework?

    Há alguns modelos de framework bem tradicionais e que costumam atender a essas requisições que mostramos no post. Eles vêm de comunidades sólidas e que estão sempre em busca de tornar seus pacotes de códigos ainda mais prontos para qualquer aplicação. Separamos alguns desses principais frameworks a seguir!

    Zend Framework

    O Zend é um dos mais completos frameworks em PHP, linguagem que está entre as mais utilizadas, principalmente por seu uso em aplicações para a web. Muito estável, o Zend é uma escolha muito recorrente de grandes empresas que necessitam dar vida a projetos com rapidez, mas ainda garantindo que eles estejam funcionando perfeitamente.

    Hoje, o Zend é um dos principais frameworks de que se tem conhecimento, e seu uso é realmente muito recorrente. Isso faz com que ele esteja sempre atualizado, livre de erros e com uma documentação ampla e devidamente detalhada. Usá-lo é uma ótima escolha, principalmente para profissionais aprofundados em PHP.

    CodeIgniter

    Para quem precisa de algo mais funcional e prático, o CodeIgniter é a escolha certeira. Sua principal característica é a facilidade de operação, com uma performance ágil e que costuma ficar acima da média de outros frameworks disponíveis no momento.

    Aplicações de pequeno porte que são criadas a partir do CodeIgniter costumam ser concluídas mais rapidamente, o que é importante tendo em vista que muitos deadlines são curtos. O framework também tem uma série de tutoriais em vídeo que ajudam a passar por cada ponto de uso sem muitos problemas, independentemente do projeto.

    CakePHP

    Outra ótima opção para iniciantes que precisam concluir rapidamente projetos, o CakePHP se assemelha muito com o Zend, ainda que seja menos completo. Ele também atende perfeitamente a profissionais que já têm algum tempo de estrada e precisam de uma solução com um bom número de códigos e que consiga ser útil no cotidiano de trabalho.

    Seu foco é para grupos que trabalham sob metodologias de desenvolvimento ágil, já que seu funcionamento é muito mais prático do que o de outros frameworks. Essa acessibilidade e simplicidade têm feito o CakePHP se tornar ainda mais popular entre a comunidade de desenvolvedores.

    Por que usar um framework no seu site?

    A proposta do framework é gerar rapidez, independentemente se o desenvolvimento em HTML tradicional ou de um site a partir de um CMS, como o WordPress. Até mesmo para criar e-commerces, ainda que usem plataformas como o WooCommerce, o Framework cumpre um bom papel.

    A seguir, entenda em alguns pontos de que forma o framework pode ser útil no trabalho de desenvolvimento e saiba quais ganhos ele oferece!

    Padronização

    O uso do framework como ponto de partida do desenvolvimento acaba por “forçar” o profissional a seguir as definições e as características que foram aplicadas no conjunto de códigos. Assim, para não ter problemas com incompatibilidade ou falhas, todo o restante do trabalho de programação segue os parâmetros do framework, com o ganho principal de conseguir essa padronização.

    Redução de custos

    A redução de custos vem por conta do menor trabalho que precisa ser desenvolvido. Assim, há diversas formas de entender como isso gera economia, mas a principal é o fato de não ter que terceirizar determinadas partes do trabalho por não ter mão de obra especializada. Com códigos já prontos e uma base sólida, o restante da programação se torna mais prática e flui muito melhor.

    Segurança

    Frameworks têm a segurança como um dos principais fatores considerados quando esses pacotes de códigos prontos são distribuídos. Inclusive o trabalho de atualização contempla melhorias que capacitam as aplicações, quando prontas, a estarem menos vulneráveis às ameaças mais recentes que circulam na web. Contar com esses recursos faz toda diferença no trabalho.

    Produtividade

    Projetos costumam durar um bom tempo nas etapas de produção, o que, apesar de necessário, não é bom para clientes nem para profissionais de desenvolvimento. Um dos principais ganhos do uso de frameworks é ter uma base pronta em uma série de funcionalidades, o que gera um grande adiantamento. Assim, a produtividade das tarefas é bastante fortalecida.

    Códigos sem bugs

    Códigos com bugs podem afetar muito a produtividade do projeto, gerando a incapacidade até mesmo de respeitar deadlines. Apesar de ser algo que realmente acontece, o uso dos frameworks gera um ganho realmente relevante na busca para evitar isso. A razão é simples: esses códigos dos pacotes já foram testados muitas vezes, o que serve para eliminar qualquer tipo de falha.

    Manutenção facilitada

    Um código de qualidade se torna muito mais fácil de ser mantido ao longo do tempo. Muitos desenvolvedores vendem seus serviços também como um pacote contínuo, ou seja, eles terão responsabilidades futuras na manutenção e ajustes dos sites. O framework ajuda a gerar uma aplicação totalmente fácil de ser operada, inclusive em ajustes a longo prazo.

    Independentemente se o trabalho é focado na criação de sites ou blogs, a parte de programação sempre existe e requer qualificação, experiência e tempo. Frameworks são ferramentas muito úteis e que devem fazer parte da rotina de qualquer profissional ou time de desenvolvimento.

    Um bom framework gera menos tempo de trabalho, garante a qualidade da aplicação e permite fazer mais em menor tempo. Por isso, é fundamental contar com o recurso, mas sempre seguindo as dicas de procura que você viu ao longo deste post.

    Ao desenvolver um site, é fundamental pensar em quais elementos da criação ajudarão a fixar a identidade visual da sua marca. Um desses pontos são as fontes utilizadas nos textos, cabeçalhos em todo o projeto. Você sabia que o Google tem um banco de fontes gratuito? Conheça mais sobre o Google Fonts!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!