Por Cayo Woebcken

Redator freelancer da Rock Content.

Publicado em 12 de novembro de 2019. | Atualizado em 19 de junho de 2020


Configurar o Google Analytics para e-commerce é um passo fundamental na otimização de sua estratégia digital. A ferramenta tem a capacidade de gerar relatórios poderosos sobre diferentes aspectos do seu negócio, desde a atração de interessados até a conversão de leads.

Você está fazendo todo o possível para monitorar a performance do seu e-commerce?

Muitos vendedores se limitam às métricas de venda, como o número de transações e o ticket médio. Embora importantes para o cenário geral do negócio, elas não são suficientes para um entendimento completo da estratégia.

Mais do que calcular o lucro obtido ou o número de clientes convertidos, é preciso compreender toda a jornada do consumidor até o momento da compra, de modo a melhorar sua experiência e aumentar os resultados da empresa.

Se você souber como configurar o Google Analytics para e-commerce, vai alcançar esse objetivo com mais facilidade. A ferramenta é uma poderosa coletora de dados e gera relatórios aprofundados sobre diversas áreas da sua estratégia digital.

Quer saber mais? Neste artigo, vamos abordar:

Continue a leitura e tire suas dúvidas sobre o assunto!

Qual é a importância do Google Analytics para e-commerces?

Para entender a relevância do Google Analytics para o seu e-commerce, imagine a gestão de uma loja física. O gerente pode facilmente observar o fluxo de clientes do estabelecimento, conversar com eles e descobrir mais sobre suas preferências.

Em uma loja virtual, naturalmente, isso não é possível. A página recebe visitas de todas as partes da internet e muitas delas acabam deixando a loja sem realizar nenhum tipo de ação.

Em um cenário como esse, o responsável pela estratégia de marketing e vendas se encontraria às cegas. É por isso que o Google Analytics é tão importante.

O programa é capaz de rastrear todas as ações tomadas pelos visitantes no website, indicando, por exemplo, os produtos que eles visualizaram e os carrinhos abandonados. A ferramenta é uma aliada importante no processo de compreensão do comportamento do cliente.

Relatório de público Google Analytics

Aprimoramento da persona

Não existe e-commerce bem-sucedido sem uma boa estratégia de Marketing Digital —, o que passa pela elaboração de uma persona. Ao utilizar o Google Analytics, você ganha insights valiosos sobre o seu público, passando a entender melhor suas preferências, dores e motivações.

Isso significa uma otimização constante do seu perfil de consumidor ideal. Você deve manter a persona atualizada com o máximo de detalhes possíveis.

Assim, a partir do monitoramento do seu e-commerce, será possível aprimorar todas as suas ações de marketing e comunicação.

Definição de canais de tráfego mais relevantes

Como as pessoas chegam ao seu e-commerce? Se você conta com uma boa estratégia de Marketing Digital, deve utilizar diferentes canais para atrair a atenção de interessados. Links externos, redes sociais, resultados de buscas, anúncios pagos… Opções não faltam!

É preciso, portanto, monitorar a performance de cada um desses canais, identificando aqueles que mais geram retorno para o seu negócio. Ao mesmo tempo, avaliar quais deles não apresentam resultados satisfatórios e podem ser deixados como coadjuvantes.

Como o hábito das pessoas na internet muda com grande frequência e sem aviso prévio, utilizar o Google Analytics para visualizar suas fontes de tráfego é fundamental. Só assim você pode perceber mudanças no comportamento dos usuários e adequar a sua abordagem.

Se a sua estratégia orgânica estiver gerando muito mais resultados do que suas mídias pagas, por que não focar mais nela? Adotar esse tipo de visão estratégica é fundamental para garantir a sustentabilidade financeira de seus esforços de marketing.

Otimização de estratégia de SEO

Se o Google Analytics providencia insights sobre as suas fontes de tráfego, é apenas natural que seja utilizado como aliado em sua estratégia de SEO. A sigla se refere ao termo Search Engine Optimization, ou, em português, Otimização para Mecanismos de Busca.

As técnicas de SEO integram estratégias de Marketing de Conteúdo e, a partir de diversos elementos on e off page, levam a página a subir de posição no rankeamento do Google. Entre essas técnicas está o uso das palavras-chave mais relevantes para a sua persona.

A ferramenta de análises do Google permite que você avalie a força de cada uma das suas palavras-chave, determinando as mais rentáveis. Do mesmo modo, é possível trabalhar em outro aspecto importante do SEO: o link building.

Com o Google Analytics você identifica os websites que linkam para a sua página e, entre esses, é possível determinar os mais relevantes.

Como configurar o Google Analytics em seu e-commerce?

Agora que você entende a importância do Google Analytics para e-commerce, está pronto para começar a aprimorar a sua estratégia. Contudo, embora seu uso seja bem intuitivo, a ferramenta exige certo grau de conhecimento para que seja operada corretamente.

A forma como você configura o Analytics e o interliga ao seu e-commerce é decisiva para o sucesso da abordagem.

Pensando nisso, vamos detalhar todos os passos que você deve seguir para mensurar sua abordagem com a devida eficiência. Depois, listaremos os principais relatórios que você deve acompanhar.

Continue a leitura!

Crie sua conta

Bem, esse tinha que ser o primeiro passo, não é? Se você já tem uma conta Google, pode usar o mesmo endereço para se cadastrar no Analytics.

Trata-se do mesmo endereço que você utiliza para acessar o seu gmail e seus arquivos no Google Drive. Se ainda não tem, a criação leva poucos minutos.

Quando você realizar o primeiro login, vai se deparar com um formulário pedindo algumas informações, como um nome para sua conta e os dados do seu website. É importante digitar o endereço exato do portal que você quer acompanhar.

Defina as configurações de acesso

Se você está tocando seu e-commerce sozinho e não precisa dar acesso para mais ninguém, pode pular essa parte. Contudo, se existe mais de uma pessoa que precisa acessar a conta do Analytics, é importante que isso fique claro nas configurações de acesso.

É possível selecionar e limitar as tarefas de cada usuário permitido. Um dos membros da equipe, por exemplo, pode ter permissão apenas para visualizar relatórios, enquanto outros têm mais liberdade para alterar configurações. Tudo depende da sua dinâmica.

Instale o código de rastreio em suas páginas

Com a conta devidamente criada e as permissões definidas, é hora de instalar o código de rastreio. Para uma performance mais eficaz, é importante fazer isso em todas as suas páginas, não deixando espaços sem monitoramento.

O código de rastreio é providenciado assim que a sua conta é configurada, mas, se você por alguma razão precisar lembrar dele, basta acessar as configurações do perfil.

Código de rastreio 1
Código de rastreio Google Analytics

Como você pode ver na segunda imagem, é preciso copiar manualmente o código e inseri-lo nas páginas que você deseja rastrear. Esse procedimento varia de acordo com a estrutura que você utiliza em seu e-commerce.

Se a sua página é baseada em Wix, por exemplo, você pode ir até a configurações, adicionar o código e indicar em quais páginas ele deve ser aplicado.

Sites especializados em hospedar e-commerces, como o Shopify, também costumam facilitar esse procedimento.

Instale o rastreador de e-commerce

Quando falamos em comércio digital, essa é a parte mais importante. O Google Analytics fornece um código rastreador exclusivo para e-commerces, que é uma ferramenta fundamental para acompanhar e otimizar as suas taxas de conversão.

Para ativá-lo, siga esses quatro passos:

  • clique em “administrador” e selecione a vista desejada;
  • selecione “configurações de comércio eletrônico”;
  • clique em “ativar comércio eletrônico”
  • selecione “salvar”.

Estabeleça metas

Depois de configurar o seu Google Analytics e adicionar os códigos de rastreio em suas páginas, é preciso esperar algum tempo para começar a ver os resultados. Cerca de 24 horas, para ser mais preciso.

Ansioso para começar? Utilize esse tempo livre para estabelecer metas.

Se você já tem uma estratégia bem definida, já sabe quais são as metas mais importantes do seu negócio.

Aqui, é importante ressaltar que isso não abrange apenas os números comerciais, como taxas de conversão e ticket médio, mas a totalidade da sua abordagem digital.

Navegue pelo menu de metas do Google Analytics, que pode ser acessado a partir da aba de configurações. Lá, você pode conferir os objetivos que podem ser adicionados e personalizá-lo para que se adéquem à sua realidade.

O tipo mais comum de objetivo nesse sentido é o “destino”. Basta que você indique qual página você quer que o seu usuário acesse e uma conversão será registrada assim que isso acontecer. Muitas marcas usam isso para medir a eficácia de landing pages.

Definição de metas

Depois de confirmar a meta, você passará a receber relatórios periódicos detalhando o quão perto você está de atingi-la. Assim, fica mais fácil encontrar espaço para otimizações.

Quais relatórios acompanhar?

Depois de configurar o Google Analytics corretamente, você vai ganhar acesso a uma variedade de relatórios que podem ser usados para aprimorar diferentes áreas da sua estratégia.

É preciso, contudo, tomar cuidado para não se sobrecarregar com os dados. Escolha com cuidado o que você vai acompanhar.

Ao longo do texto, já demos algumas pistas sobre os relatórios mais importantes no cenário do e-commerce. Todos eles podem ser acessados a partir do menu lateral, localizado na parte esquerda da sua tela, conforme indicado na imagem.

Aquisição no Google Analytics

A seguir, vamos falar mais sobre os principais relatórios que você pode acompanhar.

Relatório de palavras-chave

Para acessar o relatório de palavras-chave, vá até o menu lateral que indicamos, selecione “Google Ads” e clique em “keywords”. Se quiser focar apenas nas palavras-chave orgânicas, vá até “campanhas” e selecione essa opção.

Os relatórios de palavras-chave trazem informações sobre os termos que mais levaram usuários até sua página, sejam eles pagos, sejam eles orgânicos. Com base nisso, fica fácil estimar a atual eficácia de suas campanhas pagas e seus esforços de SEO estão, de fato, trazendo resultados.

Pesquisa da palavra-chave no Google Analytics

No painel, também é possível correlacionar o comportamento de cada um dos usuários durante suas visitas com as palavras-chave que os atraíram. Se a bounce rate relacionada a um termo está alta, por exemplo, é sinal de que a mensagem transmitida pela palavra não é tão clara.

Relatório de links externos

Outra fonte muito importante de aquisição no Marketing Digital são os links externos. Trata-se de outros sites e blogs que, a partir de seus posts, direcionam seus leitores para a sua página. Isso pode acontecer de modo espontâneo ou a partir da criação de parcerias.

Se você não sabe como gerar esse movimento de modo espontâneo, procure se aprofundar em conteúdos interativos. Altamente engajantes, eles são excelentes alternativas para atrair indicações para os seus materiais.

Independentemente do método, o fato é que os relatórios gerados pelo Analytics são fundamentais para que você monitore e aprimore a estratégia.

Além de links externos em outros sites, você também pode verificar a taxa de acesso em links presentes em sua campanha de email marketing.

Para acessar esses relatórios, selecione “All Traffic” no menu lateral e, depois, “Referrals”.

Relatório de fluxo de usuários

A experiência do cliente dentro do seu website é uma das partes mais críticas para a obtenção de resultados. Se chegam até o seu website e não se sentem atraídos pelo conteúdo, os usuários deixam-no rapidamente. Pode ser difícil convencê-los a voltar.

Para evitar isso, é importante saber cada passo dado dentro do seu portal, até para entender o que motiva os visitantes a largarem a experiência.

Ao acessar o relatório de fluxo de usuários você consegue, além de visualizar as páginas de entrada mais relevante, rastrear as ações tomadas pelos usuários.

Em outras palavras, você mapeia todo o percurso do visitante. Informações como a parte do site mais acessada após o primeiro acesso e as páginas com maior índice de desistência são fundamentais para compreender e melhorar a experiência dos consumidores.

Relatório de dispositivos móveis

Se estamos falando de experiência do usuário, não podemos deixar de mencionar os dispositivos móveis.

Compras realizadas por meio de aparelhos como smartphones e tablets são cada vez mais comuns. É preciso estar preparado para oferecer experiências ágeis e eficientes nesse sentido.

Ao acessar esse tipo de relatório, você ganha informações valiosas sobre os hábitos dos usuários que preferem realizar o acesso a partir de aparelhos móveis. É possível saber os dispositivos mais utilizados e até analisar as taxas de conversão referentes a cada um deles.

Saber como configurar o Google Analytics para e-commerce é fundamental para você aprofundar e otimizar a sua estratégia de Marketing Digital. Com base nos relatórios gerados pela ferramenta, você pode absorver insights valiosos para melhorar seu ROI e atingir resultados cada vez melhores.

Já configurou seu Google Analytics e agora quer saber como melhorar seus resultados? Neste ebook, ensinamos como elaborar uma estratégia completa de SEO para e-commerce. Confira!

SEO para E-commercePowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *