Por Paulino Sulz

Estrategista de Marca na Rock Content.

Publicado em 18 de março de 2020. | Atualizado em 10 de dezembro de 2020


Redes sociais são facilitadores de conexões sociais entre pessoas, grupos ou organizações que compartilham dos mesmos valores ou interesses, interagindo entre si. Esse conceito foi ampliado com a Internet e a criação das mídias sociais, como Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

A predominância do ambiente online e sua influência em nossas vidas é gigante, principalmente com o Marketing Digital e a transformação digital tão presentes. Atualmente mais de 3,8 bilhões de pessoas em todo o mundo estão conectadas ao mundo virtual.

Agora que você já sabe a vastidão de pessoas usuárias da Internet, pergunte-se: qual a sua maior razão para estar online?

Cada pessoa dará uma resposta, mas é bem provável que a maioria responda as redes sociais.

Isso porque existem atualmente 3 bilhões de usuários ativos nas redes sociais. E esse número tende a crescer cada vez mais, com a dinâmica de melhorias constantes dessas plataformas e o surgimento de novas.

Se existem tantas pessoas utilizando massivamente as redes sociais  para comunicação e expressão, é esperado que empresas e usuários saibam tudo sobre elas, certo?

Este post foi criado com esse objetivo: ajudar você a conhecer tudo sobre as redes sociais! Para isso, abordaremos os seguintes tópicos:

Preparado para descobrir tudo do mundo das redes sociais e sua influência dentro do marketing digital? É só continuar comigo:

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

O que são redes sociais?

Redes sociais são facilitadores de conexões sociais entre pessoas, grupos ou organizações que compartilham dos mesmos valores ou interesses, interagindo entre si. Esse conceito foi ampliado com a Internet e a criação das mídias sociais.

Antes de representar tudo o que conhecemos hoje, redes sociais significava simplesmente um grupo de pessoas relacionadas entre si.

Pense nos grupos de amigos que você tem, sejam eles da faculdade, do trabalho ou mesmo sua família. Cada um desses grupos é uma rede social que você tem. Parece pouco perto de como vemos as redes sociais atualmente, não é mesmo? No entanto, essa premissa continua viva dentro das mídias que utilizamos atualmente.

Afinal, a principal função de uma rede social é conectar pessoas dentro do mundo virtual, seja para construir novas conexões sociais ou apenas manter já existentes.

É inegável o sucesso obtido pelas redes sociais que conhecemos, como Facebook e WhatsApp. Dificilmente conseguimos pensar nossas interações sociais sem a presença delas e isso mostra a força dessas plataformas, que tomam conta do mundo como conhecemos.

Entenda em profundidade a lógica das redes com o seguinte conteúdo:
👉 Efeitos de rede: a chave para o círculo virtuoso da geração de valor nas empresas

Mídias Sociais ou Redes Sociais?

Você provavelmente já se confundiu entre redes sociais e mídias sociais. Mas é importante salientar que elas não são a mesma coisa.  Por isso, vamos diferenciá-las agora mesmo.

Como já disse, redes sociais são os grupos de conexões e relacionamentos que temos com outras pessoas. Já as mídias sociais são plataformas que garantem que isso aconteça.

Ainda confuso? Fica claro quando entendemos que ambas podem servir como plataformas para que mantenhamos nossas redes de relacionamento, no entanto, redes sociais têm esse como sua principal característica e estão dentro do que classificamos como mídias sociais.

Enquanto mídias sociais são plataformas que tem como sua principal função o compartilhamento em massa de conteúdo e transmissão de informações, como blogs, site e até mesmo o Youtube.

Resumindo tudo isso, podemos afirmar que as redes sociais são uma categoria dentro das mídias sociais. Locais onde podemos interagir com pessoas que conhecemos, mas nos quais a todo momento estamos expostos a uma imensidão de conteúdo.

Qual a história das redes sociais?

O ser humano tem a necessidade de relacionar-se. Por isso, redes sociais existem desde sempre. Mas aqui, vamos mostrar a história das redes sociais no ambiente online.

Confira a linha do tempo completa das redes sociais no mundo:

Linha do tempo redes sociais

Insira este infográfico no seu site:

<a href="https://rockcontent.com/wp-content/uploads/2017/11/linha-do-tempo-das-redes-sociais-1.png" target="_blank"><img title="Linha do tempo das Redes Sociais - Rock Content" src="https://rockcontent.com/wp-content/uploads/2017/11/linha-do-tempo-das-redes-sociais-1.png" alt="Linha do tempo das Redes Sociais - Rock Content" /></a>

O que faz um social media?

Social media é o profissional que trabalha diretamente com perfis de redes sociais.

Seu papel é gerenciar essas páginas, cuidando de conteúdos, métricas, interações e relatórios relacionados ao desempenho das empresas na plataforma. A seguir, entenda melhor o que faz o social media e o impacto da sua atuação.

Gerencia perfis de empresas

Toda atividade relacionada a gerenciamento é papel do social media. Ele precisa dedicar todos os seus esforços e conhecimentos para garantir que uma página esteja sempre ativa, com publicações regulares e programadas, com um bom alcance e, no geral, funcionando bem.

Esse profissional cuida, além da manutenção, também da otimização, visando a resultados de destaque.

Programa publicações

As publicações ajudam a manter o perfil ativo, o que coloca empresas sempre à vista de seu público-alvo.

O social media tem o papel de programar as publicações, checando quais horários têm o melhor índice de visualizações e de interações.

Com ajuda de ferramentas de automação, ele consegue deixar publicações já prontas para serem disparadas por vários dias.

Monitora interações

As interações geram engajamento e são de grande valor.

O profissional precisa estar de olho no nível de comentários, curtidas e compartilhamentos gerados para entender o sucesso de alguns posts e, de maneira geral, do posicionamento da empresa nas redes sociais.

Ele também poderá responder a algumas interações, o que ajuda a criar proximidade com o público.

Analisa métricas e indicadores

As métricas são fundamentais para que se saiba como anda o desempenho da empresa nas redes sociais.

Elas mostram o volume de interações, quantos usuários uma publicação atingiu e o nível médio de engajamento.

O social media tem o papel de monitorar métricas e indicadores e gerar relatórios com esses números. Assim, o trabalho nas redes sociais se torna mais estratégico.

Atende o público

O atendimento é parte das obrigações desse profissional, já que as redes sociais são um dos principais canais de relacionamento com o público.

O social media precisa estar atento às caixas de comentários e de mensagem privada, pois é por elas que as solicitações surgem. Atender de maneira humanizada e atenciosa são alguns dos deveres do social media.

Quais são os principais tipos de redes sociais?

Redes sociais têm diferentes propostas, e é isso que faz delas tão interessantes. Há opções para todos os gostos de usuários e, consequentemente, para todos os segmentos de mercado.

Toda empresa pode se posicionar nessas plataformas, criar relacionamento com o público e oferecer conteúdo regularmente, basta saber qual é a rede social certa.

Há, basicamente, quatro tipos atualmente: relacionamento, entretenimento, network e de nicho.

A seguir, entenda melhor cada uma delas, qual o foco, quais redes compõem as categorias e como cada uma pode ser explorada.

Relacionamento

As redes sociais de relacionamento são aquelas focadas em criar um espaço para que pessoas se conectem, compartilhem experiências cotidianas e criem uma rede de amigos.

Esse é, talvez, o modelo mais tradicional de rede social e que, com o passar das gerações, sempre esteve presente.

Não há dúvidas de que o Facebook é o principal player da categoria.

Por lá, é possível adicionar amigos, fazer comentários nas publicações deles, conversar por meio de uma ferramenta de mensagens instantâneas, além de várias outras interações.

Entretenimento

Plataformas de entretenimento também são de grande interesse do público, afinal, todos querem passar um tempo descontraído e de lazer na internet.

Hoje, a rede social mais poderosa no entretenimento é o YouTube, plataforma de vídeos que a cada dia se torna mais completa.

Essas redes sociais são focadas na oferta de conteúdo de mídia, como vídeos, fotos, transmissões em streaming, entre outras possibilidades.

O Instagram é uma rede que pode ser considerada tanto de relacionamento quanto de entretenimento. Outro bom exemplo da categoria é a Twitch.

Relacionamento profissional

Redes de relacionamento profissional são focadas em criar um ambiente de apresentação, facilitando o networking, a captação de talentos e a busca por novas oportunidades de trabalho.

Esse é, basicamente, o papel do LinkedIn, a principal do segmento.

Para empresas, estar no LinkedIn é essencial, mas do ponto de vista corporativo.

Isso ajuda companhias a se posicionarem dentro do segmento, de modo que se tornem mais atrativas para talentos do mercado e para possíveis investidores do setor.

Nicho

As redes de nicho são, geralmente, de menor porte, com um foco bastante específico em um setor, seja profissional, seja social.

Elas têm temas bem definidos e, geralmente, só quem tem interesse pelo assunto tem uma conta ativa nessas redes sociais.

A Twitch, citada anteriormente, era uma rede de nicho, já que seu foco inicial era no streaming de games. No entanto, o serviço cresceu tanto que, hoje, há mais do que gamers presentes nela. Outros bons exemplos são:

  • Quora;
  • Yelp;
  • TripAdvisor;
  • Couch Surfing.

E quais as principais redes sociais?

Você já está cansado de saber a importância das redes sociais não só para usuários e empresas, mas para a sociedade como um todo.

No entanto, com tantas mídias sociais é difícil entender qual o papel de cada uma e por que estar presente nelas é fundamental para qualquer marca.

Confira quais são as mídias e redes sociais mais importantes do mundo (e mais usadas no Brasil) e como você pode começar a aproveitar de todo o potencial delas agora mesmo:

Facebook

Número de usuários: + 2,6 bilhões

O Facebook é a maior rede social do mundo. E não é atoa: nenhuma outra na história da Internet conseguiu reunir tão bem em um lugar só tudo que seu usuário precisa.

Além de ser focada em seus usuários, ela é uma das maiores formas de geração de oportunidades e aquisição de clientes para qualquer empresa.

Os principais benefícios do Facebook

  • Maior rede social do mundo: todas as marcas e grande parte das pessoas do mundo estão lá e, apesar da concorrência por atenção lá dentro, o volume de procura é gigantesco;
  • Oportunidade de fazer diferente: a rede pode ser considerada uma oportunidade de entregar conteúdo relevante e de forma inovadora. Uma estratégia interessante é por meio do uso personalizado do Messenger, um aplicativo de mensagens integrado à plataforma e que conta com mais de 1,3 bilhões milhões de usuários ativos;
  • Vender é mais fácil no Facebook: quem nunca entrou em um grupo de vendas no Facebook? A verdade é que o Facebook reúne marcas e compradores na maior plataforma online do mundo. Quer maior oportunidade de vendas que essa?

E se você quiser realmente aprofundar e descobrir tudo sobre o assunto, baixe nosso ebook sobre Marketing no Facebook.

Marketing no FacebookPowered by Rock Convert

Youtube

Número de usuários: + 2 bilhões

Estamos vivenciando o auge do Youtube. É quase impossível não ver pelo menos um vídeo dessa rede social em seu dia. Muito disso se deve a crescente presença de conteúdos audiovisuais no marketing digital.

A plataforma de compartilhamento de vídeos permite a disseminação em massa de vídeos, onde atualmente existem verdadeiras comunidades. Sejam eles influenciadores ou empresas tentando transmitir seu conteúdo, o Youtube se tornou uma mídia imprescindível para qualquer indivíduo.

Fundado em 2005 e comprada pelo Google em 2006, ela tem tudo para continuar seu crescimento gigantesco nos próximos anos.

Os principais benefícios do Youtube

  • Potencial do conteúdo audiovisual: 5 bilhões de vídeos são assistidos no Youtube todos os dias e esse número tende a crescer ainda mais. Estima-se que, até 2020, 80% do tráfego da Internet deve vir de conteúdo audiovisual;
  • Conteúdo diferenciado: assim como algumas outras mídias, o Youtube permite uma gama de conteúdos e dinâmicas diferenciadas. Sabemos como é possível diversificar o que você mostra para o seu público por meio de vídeos;
  • Monetização: atualmente sabemos que existem pessoas que vivem apenas de seus vídeos no Youtube e a mídia social já criou verdadeiras celebridades. Muito disso é devido à possibilidade você monetizar seus vídeos e garantir uma grande receita.

Para você se especializar ainda mais na principal plataforma de vídeos do mundo, conheça o nosso ebook sobre Marketing no Youtube.

Marketing no YouTubePowered by Rock Convert

WhatsApp

Número de Usuários: + 2 bilhões de usuários

Talvez a rede social mais popular do Brasil, o WhatsApp está conosco todos os dias e em todos os momentos. Afinal, ele é nossa maneira mais fácil de comunicar com outras pessoas e pode ser um grande facilitador para seus consumidores fazerem o mesmo.

Baseado na troca de mensagens instantâneas, é a maior plataforma do mundo com essa função e é uma ótima maneira de manter o relacionamento com seu público.

O principal benefício do WhatsApp

Praticidade: ele já é onipresente em nossas vidas e é talvez a porta mais fácil de um usuário ter contato com sua marca. Principalmente para pequenas empresas locais, ele é uma forma de SAC assim como o Messenger, mas é principalmente um grande aliado para a compra de produtos, sendo um facilitador para essas transações.

Além disso, com a recente chegada do WhatsApp Business, a relação entre o consumidor e marca na plataforma se concretizou ainda mais e deve começar a atingir outros níveis mais profissional.

Poderemos ver novidades como o pagamento pelo aplicativo chegando para potencializar ainda mais essa rede social como espaço de compra e venda.

Instagram

Número de usuários: + 1 bilhão

Falar de redes sociais atualmente e não dar o devido destaque ao Instagram é um grande erro. Uma das mídias sociais com maior crescimento nos últimos anos, a previsão é de uma expansão ainda maior para os próximos anos, considerando as funcionalidades que surgem a todo momento e o crescente número de usuários.

Os milhões de usuários da rede aproveitam das inúmeras possibilidades que o aplicativo de compartilhamento de fotografias oferece desde compartilhar momentos diários com o Instagram Stories até interagir e comentar nas postagens de amigos e familiares, criando uma verdadeira rede social nessa plataforma.

Como o Instagram é a maior rede social com foco em conteúdo visual, ela apresenta grandes oportunidades tanto para empresas quanto para indivíduos.

Os principais benefícios do Instagram

  • Oportunidades infinitas: com tantas funcionalidades, o Instagram é um poço de oportunidades para qualquer marca. As postagens no feed e no Stories funcionam como possibilidade de expor produtos e serviços da marca;
  • Inovações constantes: e por que isso é vantajoso para você? Pense comigo: cada inovação é uma nova chance de relacionar com seu consumidor de forma interativa e de dinamizar seu conteúdo, potencializando seus resultados dentro desta rede social;
  • Visibilidade: nós sabemos o quanto conteúdos visuais são atrativos e oportunidades imperdíveis de mostrar um pouquinho da sua empresa e seus produtos.

Existem várias dicas incríveis para conseguir utilizar todo o potencial dessa ferramenta, como fazer lives para trazer autenticidade para sua estratégia, utilizar o Stories para gerar tráfego, saber aproveitar o algoritmo do Instagram, entre outras maneiras de bombar nessa rede, como:

E, claro, nosso ebook completo sobre Marketing no Instagram, com tudo que você deve fazer para garantir o sucesso nessa rede.

Marketing no InstagramPowered by Rock Convert

TikTok

Número de usuários: + 800 milhões

O TikTok é reconhecido atualmente como um dos aplicativos sociais de maior crescimento nos últimos anos. Essa rede de vídeos rápidos lançada em 2016 realmente teve uma grande difusão a partir da fusão com o aplicativo de músicas chamado Musical-ly, em 2018.

Além de vídeos com fundos musicais, hoje a rede já conta com uma ampla gama de conteúdos que vão do modelo educacional ao de entretenimento.

Os principais benefícios do TikTok

  • rede social em pleno crescimento atualmente, principalmente entre os mais jovens;
  • múltiplas opções e estilos de anúncios;
  • alta visibilidade para produtores de conteúdo iniciantes.

Caso você queira saber mais sobre o TikTok, confira o nosso ebook completo sobre:

Powered by Rock Convert

LinkedIn

Número de Usuários: + de 675 milhões de usuários

A maior rede social profissional do mundo foi criada em 2002 e vive, assim como o Youtube, tempos áureos de sua jornada. Imprescindível para qualquer profissional, é também essencial para toda empresa.

Além de ser um grande hub de conexões profissionais, é utilizado por muitas marcas como principal plataforma de recrutamento de talentos e grande potencializador de carreiras.

Tudo do mundo dos negócios está nessa rede e ela possui cada vez mais influência e relevância nesse meio.

Os principais benefícios do LinkedIn

  • Carreiras e vagas: o Linkedin é uma verdadeira rede entre profissionais e lá muitos deles estão a procura de colocação profissional. Por isso, é uma ótima oportunidade para sua marca encontrar os melhores candidatos;
  • Oportunidades de negócio: por ter um perfil empresarial, essa rede centraliza os tomadores de decisões dentro das empresas. E, por isso, é um verdadeiro pote de ouro para a geração de oportunidades de negócios.

Além disso, por seu tamanho, é uma ótima oportunidade de gerar tráfego para o seu blog, principalmente com conteúdos de meio e fundo de funil.

Quer saber mais sobre o LinkedIn, tanto como usuário quanto como empresa? Então aproveite para baixar nosso ebook completo sobre como fazer marketing no LinkedIn.

Marketing no LinkedinPowered by Rock Convert

Twitter

Número de usuários: + 330 milhões

O Twitter é uma das maiores redes sociais do mundo, sendo marcada como um lugar no qual seus usuários podem compartilhar sua rotina e suas opiniões.

Essa rede social é palco de grandes debates político-sociais e, apesar de estar em declínio, se mostra extremamente relevante como espaço de expressão. E, por isso, ele uma plataforma muito vantajosa para as marcas.

Os principais benefícios do Twitter

  • Relacionamento com seus seguidores: por ser uma plataforma muito pessoal para a maioria de seus usuários, as marcas têm a grande chance de criar conexões com aquilo que realmente importa para seus fãs e até mesmo entendê-los melhor;
  • Fortalecimento de seu posicionamento: como apresentado, essa rede é palco de expressão para usuários e personalidades, e pode ser para sua marca também!

Para ficar ainda mais por dentro de tudo que essa mídia social pode oferecer, confira nosso ebook sobre Marketing no Twitter.

Marketing no TwitterPowered by Rock Convert

Pinterest

Número de Usuários: + de 320 milhões de usuários ativos

Apesar de não ser exatamente uma rede social e sim uma plataforma de busca, o Pinterest é muito negligenciado e subestimado. No entanto, ele pode ser um grande diferencial para as marcas que souberem utilizá-lo com inteligência.

Ele é uma mídia visual, funcionando como uma busca para imagem mas também permitindo que o usuário crie suas próprias pastas e crie interações

Os principais benefícios do Pinterest

  • Possibilidades de ser encontrado: como uma plataforma de busca, o Pinterest é utilizado todos os dias por milhões de usuários e, por isso, tem um volume de pesquisas gigantesco. Assim como no Google, as chances de você ser encontrado ao fazer uma boa estratégia de SEO são grandes;
  • Afirmação como referência: se as pessoas estão ali para encontrar referências e sua marca produz conteúdo realmente agregadores, você está um passo a frente de seus concorrentes como autoridade e referência para seus consumidores.

Interessou-se em criar uma estratégia nesse rede? Então aproveite o nosso material completo sobre o assunto!

Guia Completo do PinterestPowered by Rock Convert

Snapchat

Número de Usuários: + de 229 milhões de usuários ativos

Criado em 2011, o Snapchat teve seu boom no mercado brasileiro entre 2014 e 2015, quando era praticamente impossível que um jovem de 12 a 25 anos não estivesse presente por lá.

O aplicativo se baseia no compartilhamento de conteúdo em vídeo, fotos ou textos entre seus usuários. No entanto, a grande diferença é que essas imagens somem com 24 horas de seu envio. A ideia da efemeridade e possibilidade de interações rápidas entre círculos sociais foi o que conquistou grande parte do país e do mundo.

No entanto, em 2016, com o surgimento do Instagram Stories, a plataforma entrou em um agravado declínio e agora não está nem perto de ser o que era em seu momento de auge. Apesar disso ela ainda está presente no cotidiano de muitas pessoas e tem sua importância.

Os principais benefícios do Snapchat

  • Conversa com nichos específicos: quando falamos de Snapchat, principalmente atualmente, estamos falando sobre uma rede social que, apesar de muito menor do que um dia já foi, ainda está presente em alguns nichos. O principal público atual da plataforma são jovens, entre 12 e 16 anos;
  • Autenticidade: com as possibilidades de vídeos ao vivo e postagens efêmeras, o contato com seu consumidor é mais autêntico, pois não existe um processo de edição. Ou seja, tudo que estão vendo ali é como realmente é, e o público gosta disso.

Selecionamos alguns conteúdos que podem te ajudar a entender melhor esse rede:

Quais redes são mais usadas no Brasil?

Primeiro, é importante conhecer quem é a número 1 do mundo: Facebook, segundo levantamento do Statista.

O resultado não é nenhuma novidade, já que a rede social esteve, por muito tempo, ocupando essa posição mundialmente.

No Brasil, o levantamento mais recente sobre o número de usuários foi Digital in 2019. Ele aponta a seguinte lista:

  1. Facebook: 2,271 milhões;
  2. YouTube: 1,900 milhão;
  3. WhatsApp: 1,500 milhão;
  4. Facebook Messenger: 1,300 milhão;
  5. WBXIN/WeChat: 1,083 milhão;
  6. Instagram: 1 milhão;
  7. QQ: 803 mil;
  8. QZone: 531 mil;
  9. DOUYIN/TikTok: 500 mil;
  10. Sina Weibo: 446 mil;
  11. Reddit: 330 mil;
  12. Twitter: 326 mil;
  13. Douban: 320 mil;
  14. LinkedIn: 303 mil;
  15. Baidu Tieba: 300 mil;
  16. Skype: 300 mil;
  17. Snapchat: 287 mil;
  18. Viber: 260 mil;
  19. Pinterest: 250 mil;
  20. Line: 194 mil.

Quais são os benefícios das redes sociais para empresas?

Enquanto para usuários comuns as redes sociais são plataformas focadas em criar conexões e se manter perto de pessoas conhecidas, para as empresas, há perspectiva estratégica.

Estar nessas plataformas é praticamente uma obrigação desde que a transformação digital se tornou realidade. A razão para isso é simples: os consumidores estão nelas.

Assim, ter uma página em redes sociais é se fazer presente e, por meio dos recursos possíveis, comunicar-se e manter um relacionamento com o público.

Há muitos benefícios em ter presença ativa em páginas como Facebook, Instagram, entre outras. Conheça os principais entre eles, a seguir!

Expor a marca de maneira segmentada

Milhões de pessoas acessam redes sociais diariamente, e isso representa uma grande visibilidade para empresas que têm suas marcas expostas nessas plataformas.

Aparecer é importante, ser visto ainda mais, mas nada se compara a ter visibilidade para as pessoas certas. Afinal, cada marca tem um público-alvo específico e, nas redes sociais, é possível estar em contato com ele.

Segmentar é um trabalho que empresas fazem diariamente na forma de se comunicar. Tom de voz, posicionamentos e outros fatores ajudam nisso, e todos eles podem ser aplicados nas redes sociais.

Nessas plataformas, também é possível veicular os anúncios por meio de ferramentas que permitem segmentá-los. Assim, você fala da forma certa com quem tem interesse em ouvir.

Criar um posicionamento forte no mercado

Marcas precisam não só expor seus produtos e serviços, mas também, seus ideais e valores.

O posicionamento diz muito sobre como uma empresa lida com seu mercado e consumidores, e é isso que as pessoas esperam das empresas. Nas redes sociais, há muitas formas de se posicionar de maneira efetiva.

Uma empresa forte é aquela que tem um trabalho de posicionamento adequado. Isso ajuda marcas a criar uma identidade bem definida, o que também vai se estender à comunicação que têm com o público.

O posicionamento ajuda a criar identificação, já que o consumidor percebe que aquela empresa é próxima dele, não só uma instituição que vende algo.

Manter o relacionamento com o público facilmente

Relacionamento deve ser uma prioridade para as companhias atualmente. Não se trata apenas de vender e praticar bons preços, mas sim, estar perto do público.

As redes sociais ajudam a manter esse relacionamento de forma natural e cotidiana, graças às possibilidades de postagens e conteúdos oferecidos.

O consumidor, por sua parte, pode ter tudo isso na sua linha do tempo, diariamente. Entre as principais preocupações, a empresa deve:

  • realizar publicações regulares;
  • interagir com o público nas postagens;
  • usar as redes sociais como canal de atendimento;
  • criar conteúdos focados em entregar valor ao público.

Criar conteúdo capaz de engajar e gerar interações

A criação de conteúdo para redes sociais é uma necessidade. Empresas não conseguem se manter ativas nessas plataformas se não tiverem algo a oferecer para seu público.

Essas publicações são capazes de gerar interações, que devem ser incentivadas pela marca, e isso leva a uma das principais conquistas que a rede social proporciona: engajamento do público.

Um bom número de seguidores é ótimo para qualquer empresa, mas essa não é a métrica mais importante se eles não interagirem.

Conteúdos capazes de gerar comentários, curtidas e compartilhamentos são aqueles que realmente geram algum impacto no usuário. Esse é o caminho para conquistar engajamento, ou seja, pessoas que interagem nas redes e que são clientes em potencial.

Quais são os perigos das redes sociais?

Nem tudo são flores quanto tratamos das redes sociais.

Por mais que elas sejam um excelente recurso para as empresas, também trazem perigos que podem ser prejudiciais tanto para marcas quanto para usuários comuns.

Para que a relação com essas plataformas seja a mais saudável possível, deve-se conhecer os riscos envolvidos no uso delas.

Entenda mais sobre eles, as consequências que podem causar e como se manter o mais longe possível desses problemas.

Vazamento de dados

Um dos principais problemas nas redes sociais nos últimos anos, o vazamento de dados aconteceu algumas vezes no Facebook.

A plataforma esteve sob investigação por ter permitido que informações de milhões de pessoas tivessem acesso indevido, o que gerou grande desconfiança sobre a rede social.

A partir disso, o debate sobre segurança de dados avançou no mundo todo. Hoje, empresas precisam ter maior cuidado quanto ao tratamento de informações de cidadãos comuns.

Na Europa, a GDPR foi instituída, inspirando a LGPD, no Brasil. É fundamental que usuários e empresas conheçam os riscos, mesmo com a legislação endurecendo as responsabilidades para as plataformas.

Disseminação de notícias falsas

As notícias falsas são um problema que podem estar em absolutamente qualquer rede social.

O assunto ganhou notoriedade, graças a movimentos de disseminação de fake news em plataformas diversas durante o período eleitoral.

Geralmente, essas notícias têm a intenção de distorcer, mentir e, consequentemente, manchar a imagem de uma pessoa ou instituição.

Quanto às notícias falsas, todos estão sujeitos aos riscos, de pessoas comuns, passando por personalidades até empresas.

Para quem utiliza as redes sociais, o maior cuidado deve ser em relação ao consumo desses conteúdos e, principalmente, o compartilhamento deles. Uma notícia falsa ignorada e não repassada tem menores chances de causar problemas.

Como montar uma estratégia de marketing para redes sociais?

Agora você já leu sobre o que são as redes sociais, quais são as mais importantes e seus principais benefícios, chegou a hora de entender como isso pode ser implementado em sua estratégia. Então vamos lá:

Como escolher uma rede social para sua empresa?

Imagino que você já saiba da importância de investir em redes sociais. No entanto, uma pergunta pode estar pairando por sua cabeça: como escolher uma rede social para sua empresa?

Você provavelmente já escutou que o Facebook é essencial para sua empresa, ou que para mostrar produtos o Instagram é o melhor, ou se você quer um público mais profissional invista no LinkedIn. Será que as coisas são tão simples assim?

Vou contar alguns passos essenciais para você ser certeiro em suas escolhas:

1. Estude cada rede social

Você já está no caminho certo após tudo que leu por aqui. Mas desafio você a ir mais além! Só assim você vai saber o que é o melhor para você. Leia os links sugeridos, leia os ebooks e procure por outras referências.

Dessa maneira você vai conseguir entender as funcionalidades de cada plataforma, como investir nela e quais dos seus benefícios conversarão melhor com seus objetivos com seu investimento em mídias sociais.

2. Conheça sua persona

  • Quem é seu público?
  • Quais são os hábitos deles online?
  • Em quais mídias sociais eles estão presentes?
  • Como eles utilizam essas redes?

Para escolher bem em quais redes investir seus esforços, você deve conseguir responder essas perguntas.

Sua persona é o guia de sua estratégia, e cada informação sobre elas é um insight importantíssimo.

Aprenda mais como conhecer, entender e criar sua persona com este conteúdo sobre o tema.

3. Analise sua concorrência

Sim, você precisa saber o que as marcas que concorrem por seu consumidor estão fazendo. Em quais redes sociais elas estão? Elas fazem um bom trabalho?

A intenção aqui é fazer uma análise crítica da presença de outras marcas, e claro, sempre tentar fazer melhor e se diferenciar do que já existe.

Analise Concorrentes Digitais

4. Pense na logística

De nada adianta você ter um canal no Youtube se você não tem como manter uma frequência de postagens frequente ou os recursos necessários para que seus vídeos tenham qualidade.

Aqui na Rock seguimos a máxima: faça o que você pode com o que você tem e onde você está.

No entanto, sabemos que muitas vezes não vale a pena entrar em uma rede social só para estar lá. Gerencie seus esforços naquilo que você consegue fazer bem e tenha foco.

Com certeza você precisa levar em conta várias outras variáveis para escolher a rede social que mais vai trazer resultados para sua empresa. Mas esses quatro passos são essenciais e vão te ajudar bastante a não se arrepender depois.

Conteúdo e redes sociais

Se você tem uma estratégia de marketing de conteúdo, você provavelmente também já investe em redes sociais. Afinal, elas são fundamentais para a propagação do seu conteúdo.

Mas alinhar ambas estratégias de forma coerente requerem planejamento e consistência.

Pensando em estratégias de marketing digital, seu blog deve adotar boas práticas para seu compartilhamento em redes sociais. Vamos te contar alguma delas:

  • Produza imagens específicas de seus blog posts com sua palavra-chave na arte, isso ajuda seus leitores a entenderem imediatamente o que podem esperar ao clicar em seu link nas redes sociais;
  • Atualize o título de sua postagem para redes sociais, sempre pensando em como trazer a atenção para o que seu post tem de mais interessante;
  • Planeje uma descrição atrativa que aparecerá como descrição de seu post, ele serve para preparar e atrair seu leitor para o conteúdo.

Além disso, é interessante pensar em publicações que performarão bem em determinadas mídias sociais, como:

  • Listas;
  • Notícias;
  • Textos sobre algum assunto muito debatido na mídia, como personalidades famosas;
  • Quizzes;
  • Infográficos.

Você pode questionar: não é só eu compartilhar os conteúdos que produzo para o meu site?

Apesar de ser uma parte importante de sua estratégia, esse não é o único ponto que você deve se importar.

Em um cenário hipotético no qual seu blog produz 3 textos semanais, o que você faria com sua rede social nos outros dias da semana? As deixaria sem nenhuma publicação?

Provavelmente não, então você precisa pensar bastante em como manejar seus conteúdos de forma estratégica, como veremos a seguir.

Calendário editorial

Se você já tem um calendário editorial para o seu blog você já está um passo a frente. No entanto, o calendário editorial para redes sociais é um pouco diferente, pois ele envolve diversos tipos de conteúdo.

Como te falei anteriormente, a produção do seu blog provavelmente não vai conseguir acompanhar o seu volume de postagens nas mídias sociais, e isso é normal. No entanto, cabe a você se planejar e distribuir o conteúdo adequadamente.

Vou te contar alguns passos importantes para criar um:

1. Escolha o formato que funciona para você

Isso mesmo, esse é talvez um dos passos mais importantes. Seja por planilhas ou em um caderno, você precisa fazer o que vai funcionar para você e que você seja escalável de acordo com o crescimento de sua estratégia.

Seja por meio de um calendário baixado na Internet, um bullet journal ou uma planilha do Excel, documente tudo que fizer!

2. Pense novamente em sua persona

Não tem como, tudo em redes sociais está totalmente ligado a sua persona. Afinal, ela é a razão de tudo que você está fazendo. E agora você precisa ter uma atenção redobrada com seus hábitos dentro das redes sociais.

Qual horário ela está mais presente em seus perfis? Quão frequentemente ela checa suas redes? Tudo isso vai ditar seus dias e horários de publicação, elementos primordiais de seu calendário.

3. Utilize sua criatividade

Já viu alguma vaga de social media que não tinha como requisitos criatividade? E isso é verdade: quem trabalha na área tem que conseguir se virar com pouco e saber contornar qualquer situação, e o calendário editorial é uma delas.

Crie conteúdos interessantes para sua persona além daquilo que seu blog oferece, como pequenos vídeos de conteúdo e dicas em seu perfil.

Uma das maneiras como procuramos diversificar como divulgamos nossos blogpost é através de pequenos infográficos que dão uma prévia do que o texto vai mostrar. Mas só o suficiente para atiçar a curiosidade de nossos leitores.

Além disso, faça publicações focadas em mostrar um pouco de sua empresa e quem trabalha por lá, isso vai ser muito útil para o gerenciamento da imagem de sua marca.

Tudo isso vai complementar sua estratégia de conteúdo e te ajudar com seus resultados.

4. Faça mudanças quando necessário

Você vai perceber que as redes sociais precisam acompanhar o mundo a sua volta. Assim como ele está em constante evolução, sua estratégia também precisar estar.

Por isso, você precisa ter flexibilidade para mudar uma postagem de horário se surgir uma notícia, ou até mesmo cancelar um conteúdo que de repente envolve uma polêmica. Isso é necessário e ser muito rígido com seu calendário não vai te levar a lugar nenhum, mas tenha disciplina com ele.

Pronto, você já consegue montar um calendário editorial incrível, mas ainda quero te dar mais algumas dicas para potencializar sua estratégia, vamos lá?

Dicas para o seu calendário editorial

3x3x3

Uma dica conhecida no mundo das mídias sociais é a do 3x3x3, ela diz que você deve republicar seu conteúdo três vezes, em três horários e dias diferentes e com três chamadas distintas.

Isso é importante pois garante que mais pessoas vão ter acesso ao seu conteúdo, pois elas serão veiculadas em horários que normalmente atingem públicos diferenciados.

Constância é mais importante do que frequência

Como assim? Calma, parece confuso, mas na realidade não é. O quero dizer é para você manter um padrão em seu calendário. Se você costuma postar 5 vezes por semana, não mude bruscamente para 10 vezes.

Mesmo que seu público tenha se acostumado com um mínimo de postagem pequeno e você queira aumentar seus resultados, você precisa fazer isso com cautela.

Mapa de tópicos

Se você já começou a tocar sua estratégia, provavelmente pode estar com dificuldades em saber que tipo de conteúdo produzir especificamente para suas redes sociais. Afinal, o que sua persona realmente gosta de falar e ler sobre?

Um mapa de tópicos vai guiar sua produção de conteúdo e ajudar você a entender quais assuntos o seu público quer ver em suas redes. Assim como o nosso próprio exemplo:

Como criar um? Estudando sua persona e monitorando seu comportamento em suas próprias mídias sociais.

Para te ajudar nessa tarefa, criamos um conteúdo completo sobre como fazemos o planejamento de redes sociais aqui na Rock Content, aproveite para dar uma conferida!

O que fazer no momento de publicação?

A hora de publicar o conteúdo é tão importante quanto o planejamento, já que é nesse momento que muitas decisões importantes são tomadas. Além de garantir que tudo saia dentro dos conformes como horários de publicação, links corretos e outros detalhes, é o momento da criação das chamadas.

As chamadas são essenciais para qualquer conteúdo em qualquer rede social. Elas devem levar em conta principalmente sua persona e como você precisa conversar com ela.

O tom que você deve utilizar ao escrever uma chamada deve respeitar a maneira como sua marca conversa com seu público e suas características. Público jovem? Talvez uma linguagem mais descontraída e uso de gírias seja o ideal, por exemplo.

Outro ponto é o que chamamos de chamadas que convertem, afinal elas estão ali para levar o seu consumidor a tomar uma ação, provavelmente por meio de um CTA (call to action). Se seu objetivo for que um usuário acesse seu link, sua conversão será de um usuário na rede social para um visitante do seu site.

Tudo isso deve ser levado em consideração para a construção de uma chamada efetiva e que vai te ajudar a realizar uma das principais funções das mídias sociais, a de aquisição de oportunidades.

Oportunidades de negócios

Se engana quem acredita que as redes sociais existem somente para dar visibilidade para uma empresa. Cada vez mais vemos o que chamamos de social selling ganhando força, que funciona como uma forma de gerenciar seu relacionamento com seus consumidores resultando em vendas.

Cada vez mais existe a oportunidade de avançar os usuários na jornada através do funil de vendas pelas próprias redes sociais. Seja por um compartilhando de material rico, por inscrições em webinars ou até mesmo por levantadas de mão, ou seja, alguém que pediu para conversar com um consultor.

E não é só isso! Vemos plataformas dando avanços para que elas mesmas virem espaços de compra e venda com iniciativas como o WhatsApp Business e o Facebook Marketplace.

Como fazer anúncios nas redes sociais?

Sabemos que todas as redes sociais possuem seus algoritmos e como eles podem ser traiçoeiros para empresas. Nesse cenário, os anúncios ganham muita força e são uma das principais maneiras de contornar os algoritmos e conseguir atingir mais pessoas.

Por isso, vamos conhecer os principais anúncios:

Facebook Ads

Cada vez mais vemos o alcance orgânico do Facebook caindo e levando as marcas com ele. E com isso, temos uma popularização do Facebook Ads.

Essa amplia as oportunidades das páginas empresariais na rede social, pois possibilita funções avançadas de mensuração e segmentação dos anúncios.

Além disso, é possível investir de acordo com seu orçamento, já que o investimento mínimo de publicação é  15 reais, o que pode permitir um alcance extremamente relevante para a sua estratégia.

Para saber ainda mais sobre esse potencializador de sua estratégia  baixe nosso material completo sobre o Facebook Ads.

Facebook ads ebook

Instagram Ads

Totalmente integrado com o Facebook, sendo necessário ter uma conta por lá, o Instagram Ads também te ajuda contra o algoritmo do Instagram.

Sua complementaridade com o Facebook permite um crossover de anúncios. Assim, anúncios do Facebook aparecem também no Instagram.

Os anúncios para Instagram são importantes  principalmente pela possibilidade de se destacar entre tantas postagens de um número cada vez maior de usuários da plataforma.

Mas, assim como em qualquer outra mídia ou rede social, é importante prezar pela qualidade e coerência do que está sendo investindo. Lembrando-se sempre do retorno sobre investimento.

Para saber o passo a passo de como anunciar no Instagram confira nosso guia.

LinkedIn Ads

Mesmo que pouco utilizado no Brasil, o LinkedIn Ads pode ser muito vantajoso para marcas que se aventurarem por ele. Ele não foge muito do que é apresentado pelos anúncios de outras mídias sociais.

Eles podem aparecer de formas diferentes em seu feed. Podendo estar entre as publicações normais com uma tag de patrocinado, no topo da página ou nas laterais como sugeridos, como nesse exemplo:

Quando o assunto é conversão e aquisição de leads qualificados monetizar essa rede social é uma grande vantagem. Afinal, os tomadores de decisão das empresas estão em peso nessa rede.

Youtube Ads

Eu sei que você provavelmente odeia quando aparece uma propaganda ao assistir um vídeo, mas quando bem-feitos eles podem ser efetivos. E, vamos falar a verdade: se não gerassem resultados, os anúncios em vídeo no YouTube nem existiriam mais.

Além disso, existem diversos tipos de anúncios dentro do Youtube que não prejudicam a experiência do usuário e são ótimos para aumentar a visibilidade da sua marca. Para descobrir como usar o Youtube Ads confira nosso guia completo.

Twitter Ads

Outro bem explorado aqui em terras brasileiras é o Twitter Ads. Ele apresenta diversas funcionalidades que podem ajudar o perfil da sua empresa a garantir mais seguidores e visibilidade.

Os mais comuns são os tweets patrocinados que aparecem em meio a nossos feeds e os trending topics promovidos que chama a atenção para alguma campanha ou evento específico.

Como o tempo de vida de um tweet é extremamente pequeno, investir em anúncios nessa rede é uma forma de garantir uma maior durabilidade para o seu conteúdo.

Como realizar o monitoramento de redes sociais?

O seu trabalho não acaba quando você aperta o botão de enviar. Na verdade,  esse é só o começo. Você precisa estar atento a tudo que acontece em suas redes sociais e por isso vou falar o que você precisa ficar de olho em alguns pontos específicos:

  • Comentários;
  • Menções;
  • Avaliações;
  • Chat (possíveis dúvidas de clientes).
chatbots e marketing

Quais as métricas de redes sociais?

Se você chegou a até aqui sem entender a importância de dados e análise de resultados para uma estratégia de redes sociais falhei em minha missão.

Mas vou consertar isso mostrando quais métricas você precisa acompanhar para garantir seu sucesso. Confira quais são elas:

  • Alcance;
  • Tráfego;
  • Engajamento;
  • Crescimento do canal.

Métricas de Vaidade

Ao falar de análise de números, precisamos comentar sobre as métricas de vaidade. Você sabe o que elas são? Basicamente, são números que vão, com certeza, te deixar feliz não precisa se sentir culpado por isso), mas elas não trazem resultados reais para sua empresa.

Sua publicação teve 5.000 curtidas? Parabéns, você provavelmente mereceu. Mas ela não te ajuda a tomar nenhuma decisão e nem fornece insights sobre ações futuras. Então você pode acompanhá-las, só não gaste tanto tempo com elas.

Quais as melhores ferramentas para redes sociais?

Para te ajudar com todas essas tarefas, selecionamos quais foram as top 6 ferramentas de redes sociais , de acordo com a pesquisa Marketing Tools LatAm 2019, confira!

  1. mLabs;
  2. Hootsuite;
  3. Hubspot;
  4. Buffer;
  5. TweetDeck;
  6. Socialbakers.

Além dessas, confira algumas outras listadas em nosso vídeo sobre o assunto:

Quais termos são indispensáveis em um glossário de redes sociais?

Que tal conferir um glossário com os principais termos quando o assunto são redes sociais? A nossa lista conta com:

  • algoritmo: regras automatizadas que redes sociais aplicam para rankear, classificar e encontrar conteúdos;
  • analytics: estudo focado na análise de métricas geradas nas redes sociais;
  • ad: qualquer anúncio veiculado em redes sociais;
  • branding: trabalho de gestão de marca e aplicação de sua identidade em diversos momentos;
  • campanha: conjunto de anúncios focados em um produto, época do ano, entre outras categorias;
  • conversão: toda vez que um usuário realiza uma ação projetada pela estratégia da empresa;
  • CPC: métrica que mede o valor a ser pago por cada clique em um anúncio;
  • engajamento: Nível de envolvimento do público com a marca nas redes sociais.
  • impressões: visualizações de um link, postagem ou conteúdo;
  • impulsionamento: investir dinheiro para que uma publicação alcance mais usuários;
  • likes: curtidas nas redes sociais;
  • live streaming: transmissões de qualquer evento ou conteúdo nas redes sociais;
  • meme: imagens, ilustrações ou qualquer conteúdo visual que viralize e passe a ser aplicado em diversos contextos para gerar interações com o público;
  • métricas: estatísticas referentes ao desempenho da página, ou de publicações, na rede social;
  • Net Promoter Score (NPS): mensura o nível de satisfação do cliente;
  • orgânico: qualquer ação que seja feita sem que haja investimento para impulsionar;
  • ROI: percentual de retorno obtido por cada real gasto em uma campanha;
  • SEO: conjunto de técnicas de otimização de conteúdo e páginas para figurar nos primeiros resultados do Google;
  • timeline: linha do tempo de postagem de conteúdos de uma página nas redes sociais;
  • User Generated Content (UGC): estratégia que visa a utilizar conteúdo criado pelo usuário para promover uma campanha ou a marca.

Se você chegou até aqui, parabéns! Esperamos que consiga aproveitar tudo que aprendeu aqui para levar sua estratégia de redes sociais a outro nível e multiplique seus resultados.

Mas como bem sabemos, aprender nunca é demais e você ainda pode descobrir mais sobre esse mundo incrível das mídias e redes sociais. Para você levar sempre esse conhecimento onde estiver e consultar quando precisar, te recomendo baixar nosso kit completo sobre marketing nas redes sociais.

kit de marketing nas redes sociais

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *