Como investir no Metaverso: as principais formas, aplicações e oportunidades

Não há como investir no Metaverso sem antes criar uma carteira digital e adicionar fundos (em criptomoedas) para realizar transações na blockchain. Entre os ativos mais negociados temos obras de arte em NFT, fundos de investimento e terrenos que podem custar mais de US$ 4 milhões. Saiba mais!

como investir no metaverso
Estratégias de Conteúdo com Patrícia Moura

Essa é a grande febre atual do mundo da tecnologia, embora muita gente ainda nem sequer saiba o que o Metaverso realmente é. Mundos digitais, onde pessoas comuns podem explorar, interagir, trabalhar e empreender, são a mais nova aposta das gigantes da internet.

Como se a (conveniente) mudança de nome do Facebook para Meta em 2021 já não fosse suficiente para agitar jornais e mercados de vários países, cada vez mais artistas e empresas decidem reservar um “pedaço de terra” nos principais jogos do momento.

Essa enorme publicidade somada ao avanço dos dispositivos e simulares de realidade virtual, colocou essa tecnologia na mira de investidores de todo o planeta. As aplicações relacionadas a ativos desse novo setor já somam centenas de milhões de dólares.

E você? Já sabe como investir no Metaverso?

Acredite ou não, é mais simples do que você imagina, embora esse tipo de economia exija serviços e cuidados especiais. Para quem já conhece o funcionamento das criptomoedas e dos jogos play-to-earn, fica fácil entender como tudo isso funciona. Entretanto, mesmo para quem ainda é novado nesse mundo, é possível conhecer seus elementos básicos e começar a investir rapidamente.

Neste artigo, explicamos como esse tipo de aplicação funciona, se vale a pena e como fazer dinheiro nessa grande aposta do mercado! Continue a leitura e confira!

    Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

    Não se preocupe, não fazemos spam.

    Quanto custa investir no Metaverso?

    O mercado de tokens — como são chamados os itens negociáveis — dentro dos principais Metaversos disponíveis no momento é extremamente amplo e variado. É possível adquirir itens simples por menos de um dólar a terrenos que valem milhões.

    Como o mercado está em alta e a cada dia novos usuários passam a participar e negociar dentro dos mundos virtuais, a valorização é perfeitamente possível para vários desses tokens. Os fatores que determinam o preço dos ativos seguem os mesmos princípios adotados no “mundo real”: disponibilidade, benefícios, exclusividade, bem como a dinâmica clássica da oferta e da procura.

    Embora as transações financeiras realizadas em blockchain sejam descentralizadas — isto é, sem instituições intermediárias, como processadoras de pagamento ou bancos —, taxas geralmente são cobradas, seja para concluir a transferência, seja para a manutenção do próprio Metaverso.

    Vale a pena investir no Metaverso?

    Antes de qualquer coisa, você que deseja saber como investir no Metaverso deve ter em mente que está lidando com uma aplicação de alto risco. Ainda que muitas pessoas e empresas já estejam faturando muito com toda a especulação em torno do tema, tudo isso ainda é uma grande aposta.

    Isso significa que esse não é um terreno para conservadores e quem pretende investir, precisa considerar a possibilidade de ganhar, mas também de perder muito dinheiro. Você jamais deve aplicar um capital que não pode perder nesse tipo de investimento. Nesse caso, é melhor esperar um pouco, até que alguma oportunidade mais sólida se concretize no futuro.

    É claro que há espaço para quem deseja só sentir o gostinho dessa nova realidade. Como dito, existem tokens que podem ser comprados por menos de um dólar, embora essas pequenas aquisições não tenham muita relevância nos grandes mercados.

    Para quem realmente pretende apostar na tecnologia, vale se atentar a fraudes e exageros que podem conduzi-lo a maus negócios. De maneira geral, ainda que toda o hype sobre o assunto gere receios, é inegável que algo grande está por vir, tendo em vista que muitas empresas sérias e até governos estão investindo largas quantias de dinheiro no setor.

    Como fazer dinheiro no Metaverso?

    Esclarecidas as questões e recomendações básicas sobre o assunto, é hora saber como investir no Metaverso e fazer dinheiro com essa provável nova era da internet. Confira as principais opções a seguir!

    1. Fundos de investimento

    Se você um investidor tradicional e ainda não pretende se aventurar no mundo das criptomoedas, o jeito mais fácil de ganhar dinheiro com o Metaverso é investir em empresas que estão ligadas a esse movimento, como a Meta e a Microsoft.

    No Brasil, as corretoras Rico e XP lançaram um fundo de aplicações chamado de Trend Metaverso que é focado em empresas que investem nessa tecnologia. Ele é aberto ao público em geral e o aporte mínimo é de apenas R$ 100.

    Essa é uma forma indireta de apostar na tecnologia e, provavelmente, a opção mais segura, uma vez que as companhias envolvidas em grandes projetos no setor também contam com outros empreendimentos e podem oferecer previsões mais confiáveis.

    2. ETFs

    Os ETFs (Exchange Traded Funds) são também fundos de investimentos, mas apresentam características especiais. A primeira delas é que eles são atrelados a um índice de referência, ou seja, seus gestores usam os recursos adquiridos para comprar, na mesma proporção, as ações compradas por esse índice, como um espelho.

    Suas cotas são negociadas na bolsa de valores, tal como ações tradicionais, e o valor delas oscila de acordo com a performance do ativo e sua resposta à oferta e à demanda.

    A corretora Investo disponibiliza a NFTS11 que é focada em criptomoedas de Metaverso. A EFT segue o índice MVIS CryptoCompare Media & Entertainment Leaders que lista criptomoedas de Decentraland, The Sandbox, Axie Infinity, Enjin Coin, entre outras.

    3. Terrenos virtuais

    Os terrenos virtuais são, sem dúvidas, o investimento mais conhecido do Metaverso. O assunto ganhou enorme popularidade depois que grandes artistas, como Snoop Dogg e Will Smith, compraram espaços em jogos de realidade virtuais famosos.

    Atualmente, os Metaversos onde ocorrem mais compras de terreno são o Decentraland e o The Sandbox, mas há grande expectativa para plataformas que devem ser lançadas em breve pela Meta (antigo Facebook), Nvidia e outras grandes corporações, embora não se saiba se esse tipo de negociação será permitida dentro delas.

    Quem pretende adquirir uma “terra” nos Metaversos disponíveis hoje precisa desembolsar, no mínimo, cerca de R$ 60 mil. A maior transação realizada até hoje por esse tipo de ativo foi feita por um fundo de investimento em imóveis digitais chamado Republic Realm. A organização pagou US$ 4,3 milhões (cerca de R$ 20 milhões) por um terreno em The Sandbox.

    4. Tokens de itens

    Assim como em qualquer jogo, os Metaversos oferecem uma série de itens que podem ser comercializados entre os usuários. De roupas e acessórios para o avatar a passes para determinadas áreas, veículos virtuais e ingressos para eventos.

    É aqui onde o leque de opções de investimento é mais amplo, pois é possível adquirir diversos tipos de ativos e até criá-los dependendo do jogo. Cada um desses itens é um token não fungível ou, simplesmente, NFT, e é isso que assegura a sua autenticidade dentro das plataformas e permite negociações.

    Ganha-se dinheiro comprando e revendendo esses tokens, se beneficiando da variação de preços em virtude da maior procura ou da especulação. Quanto mais raro, relevante ou procurado for o item, maior será o seu valor.

    5. Criptomoedas

    As transações realizadas nos Metaversos são feitas por criptomoedas, muitas deles específicas do próprio jogo. A plataforma Decentraland, por exemplo, foi construída e opera na mesma blockchain da criptomoeda Ethereum e, no jogo, utiliza a MANA como moeda.

    Para comprar itens e experiências no mundo virtual é preciso, primeiramente, adquirir moedas Ethereum (essa transação é realizada por meio de corretoras especializadas chamadas de exchanges) e, em seguida, usá-las para comprar a MANA.

    Outra moeda de Metaverso que chama a atenção é a Enjin (ou Enjin Coin). A plataforma é uma corrente da Decentraland e foi a escolhida pela Microsoft para desenvolver o seu próprio game.

    Todas essas moedas, em todas as camadas que operam, estão sujeitas a oscilações de preço (geralmente bruscas) e são, portanto, uma oportunidade de investimento, embora requeiram muita cautela e acompanhamento constante. Esse é um dos mercados mais voláteis da atualidade.

    6. Jogos

    Muito antes dos terrenos e das experiências prometidas por grandes empresas, os jogos de Metaverso já faziam sucesso por permitirem jogares faturarem de formas diversas. Um dos exemplos mais famosos é o Axie Infinity.

    Baseado nos games clássicos de Pokémon em RPG, o jogo foi repaginado em 2018 para se tornar um play-to-earn (jogue para ganhar). Na plataforma, você pode comprar, criar, treinar e lutar com pequenos monstrinhos e receber recompensas financeiras por isso. Cada um desses bichinhos, assim como os itens disponibilizados, são NFTs que podem ser negociados na blockchain da Ethereum.

    Esse é apenas um exemplo de game que mistura diversão com investimentos no Metaverso. Existem vários outros, inclusive dentro de grandes mundos virtuais, como o Decentraland. Esse tipo de empreendimento, inclusive, está na mira de várias empresas que adquiriram terrenos virtuais.

    7. NFTs de alta procura

    A proposta dos grandes Metaversos é oferecer diferentes tipos de experiências dentro desses ambientes. Além de palestras, cursos e reuniões de trabalho, há também festas, shows, exposições, bibliotecas, museus e muito mais.

    Um investidor, por exemplo, pode adquirir uma obra de arte em NFT e colocá-la em exibição em um espaço reservado de um mundo virtual. Nesse espaço, ele pode faturar cobrando pela visitação ou aumentando o prestígio da obra a fim de revendê-la ou leiloá-la no futuro, obtendo quantias maiores que desembolsou na primeira compra.

    Isso pode representar uma nova era do Marketing de Conteúdo, tendo em vista que diferentes tipos de experiência de conteúdo poderão ser criadas, monetizadas ou negociadas nesse novo formato tridimensional. O sucesso do empreendimento, porém, depende de fatores básicos em qualquer canal, como qualidade, relevância e demanda pela informação.

    Quer saber mais sobre assunto? Então confira estes outros conteúdos do blog:

    O que é preciso para começar a investir no Metaverso?

    Se você deseja ir além dos fundos de investimento e fazer negócios dentro dos Metaversos utilizando criptomoedas, você precisará criar uma carteira digital. Essa carteira é semelhante ao aplicativo de uma conta de pagamentos digital e é a partir dela que você poderá realizar registros na blockchain, que é basicamente o que permite que você adquira NFTs e transfira valores.

    Metaversos como Decentraland e The Sandbox estão na blockchain da Ethereum onde uma das carteiras digitais mais famosa é a MetaMaks. Para criar uma, você só precisa acessar o site oficial, baixar o complemento para navegador ou o aplicativo e seguir as instruções de cadastro. Tome muito cuidado na definição de senhas, pois nesse tipo de sistema elas não podem ser recuperadas!

    Como dito anteriormente, você precisará de uma exchange para comprar criptomoedas usando moedas correntes, como o Real. Essas empresas funcionam como uma espécie de casa de câmbio e a maioria delas oferece suporte para quem está começando. O ideal é recorrer a elas desde o princípio.

    Agora você sabe como investir no Metaverso e, provavelmente, ficou curioso sobre como essas aplicações evoluirão com o tempo. O cenário ainda é de muita incerteza, mas não há dúvidas de que muitos investidores já estão apostando alto nesse novo ambiente tecnológico que promete revolucionar a internet que conhecemos.

    Essa história, porém, só está começando, e quem luta para ser um dos seus grandes protagonista é a Meta. Saiba mais sobre o Metaverso imaginado por Zuckerberg e por que essa revolução vai muito além do que a sua companhia prega!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!