Obrigado Neil Patel: como o Guru do Marketing investiu (sem querer) no meu blog

O post apresenta um case de como a nossa equipe aproveitou o buzz da campanha "Quem é Neil Patel" e bateu recordes de tráfego. Obrigado Neil Patel!

Obrigado, Neil Patel

    Quem é Neil Patel?

    Essa pergunta ganhou proporções incríveis nos últimos meses aqui no Brasil.

    O Neil Patel — há não muito tempo — era conhecido por quem já estava inserido no mundo do Marketing Digital, mas permanecia um absoluto desconhecido para o público geral.

    Porém, nas últimas semanas, esse nome foi parar na boca de desde o mais experiente profissional de marketing ao mais jovem fã de Carrossel (explicarei).

    ATENÇÃO: Se você quer saber quem é Neil Patel, o conteúdo que você está lendo agora não é para isso. Leia o nosso post completo que explica quem é ele.

    Estou aqui hoje para contar uma outra história.

    A história sobre como o Guru do Marketing Digital investiu alguns milhares de reais no mercado brasileiro e nos levou aos maiores números de tráfego da história do blog marketingdeconteudo.com.

    Isso mesmo. Vou contar para vocês como a campanha “Quem é Neil Patel” trouxe resultados incríveis para o nosso blog, mesmo não sendo a intenção do marketeiro mais famoso do Instagram.

    Além de uma baita história eu vou dividir várias lições com vocês. Lições de produção de conteúdo, de SEO, de mercado, enfim!

    Garanto que além de se divertir com tudo o que aconteceu nessa história, você vai aprender, e muito, com esse post!

    Então, sem mais delongas, vamos lá entender como foi que isso aconteceu:

      Como tudo começou

      Era uma vez uma palavra-chave: Marketing Digital.

      O Marketing Digital não era muito popular no Brasil há uns 3 anos. Porém veio a se tornar a palavra-chave mais almejada para as empresas e profissionais da área.

      Obviamente se você tem um blog de Marketing Digital, você quer ser o primeiro no Google quando alguém jogar essa palavra-chave no buscador, não é verdade?

      Porém essa posição só pode ser ocupada por apenas um blog ou site.

      Felizmente, essa primeira posição orgânica, atualmente, é ocupada pelo marketingdeconteudo.com. Graças aos mágicos poderes da produção de conteúdo de qualidade e do link building.

      Para você entender o quão importante é essa palavra-chave, veja como esse único blog post gerou meio milhão de reais em receita para a Rock Content.

      E vinha sendo um longo e pacífico reinado. Até que surgiu um grande desafiante!

      Eu não sei se já contaram isso para você, mas as páginas de resultados do Google são um verdadeiro campo de batalha.

      Caso esteja estranhando a forma como estou falando, é assim que funciona uma SERP:

      obrigado neil patel

      Se você está em primeiro lugar para uma palavra-chave disputada pode ter certeza que todo mundo que está atrás está pensando em como tomar o seu lugar.

      É assim que funciona.

      Voltemos ao desafiante. Como é sabido toda guerra é iniciada quando uma parte declara guerra a outra.

      O corvo chegou em forma de Whatsapp quando Patel enviou uma amistosa mensagem para a equipe da Rock dizendo que roubaria a nossa primeira posição.

      Confesso que foi meio assustador ter um dos maiores nomes do Marketing Digital do mundo e uma das nossas grandes referências ameaçando nossas posições.

      Ainda mais quando ele foi subindo rapidamente posições e ficou em segundo lugar (em muito pouco tempo) deixando para trás blogs incríveis como o da Resultados Digitais.

      Além disso, ele utiliza o mesmo domínio que usa nos Estados Unidos, ou seja, ele já chegou no mercado brasileiro com uma autoridade de domínio absurda.

      Nosso gerente de Marketing, Renato Mesquita, até fez um gif expressando nosso sentimento na época:

      obrigado neil patel

      Mas permanecemos firmes na primeira posição e não pretendemos sair de lá 😉

      E foi assim que começou o maior confronto da história do Marketing Digital:

      obrigado neil patel

      Quem é Neil Patel?

      Pouco tempo depois saiu a polêmica campanha com a hashtag #QuemENeilPatel.

      Fomos pegos de surpresa quando vimos vários perfis femininos divulgando fotos consideradas sensuais em que seguravam uma placa ou um celular com os dizeres: Quem é Neil Patel?

      obrigado neil patel
      obrigado neil patel

      A campanha gerou um grande buzz na semana que saiu, como podemos ver nesse gráfico do Google Trends:

      quem-e-neil-patel-2

      A ideia do Neil Patel era fazer com que as pessoas buscassem pelo seu nome no Google e o primeiro resultado nos buscadores era o seu blog:

      obrigado neil patel

      Você pode estar pensando “mas isso não vai gerar tráfego qualificado!”, “isso só vai atrair gente que não se importa com marketing digital!”.

      Bom, vou usar a explicação que o próprio Patel usou na sua palestra no RD Summit — maior evento de Marketing Digital da América Latina.

      Ele questionou: “Se você buscar no Google carro de luxo, quem vai aparecer primeiro: Mercedes ou BMW?”… pausa dramática… “a que tiver mais buscas”!

      Portanto, a ideia seria parecida com Marketing Digital. Se o domínio possui muitas buscas e recebe um enorme número de visitantes, ele teria mais chances de se destacar em palavras-chave competitivas.

      Contra ataque

      A partir de agora você vai passar a ter lições bem preciosas.

      Não se vence uma guerra apenas defendendo.

      Uma ou duas semanas depois da campanha, Patel estava no Brasil para o Fire — outro grande evento de Marketing Digital — onde palestrou. E ele fez uma visita na Rock e foi o dia em que tirou a foto desafiando o Peçanha.

      Nesse dia estávamos eu e Renato (Hank) conversando, quando eu dei a sugestão:

      “Por que a gente não cria um post para ‘Quem é Neil Patel?’. Aí a gente rankeia em segundo e pega parte do tráfego dele. E se bobear a gente ainda pega primeiro lugar pro nome dele!”.

      A última frase foi seguida de risos, afinal não conseguiríamos pegar o primeiro lugar para o nome dele. Concorda?

      Pela reação do Hank, sabíamos que era uma ótima resposta aos ataques à nossa palavra-chave.

      Me prontifiquei a escrever o artigo e pesquisei bastante sobre o guru do Marketing. E fizemos um post que, sinceramente, era muito superior a qualquer outro post que almejasse explicar quem é Neil Patel.

      O post era mais rico em informações que a própria página do site do Patel, que possuía apenas um vídeo que explicava quem ele era.

      No nosso blog contamos a história dele, explicamos a campanha, explicamos as 4 ferramentas de SEO que ele criou e de quebra colocamos uma entrevista que o Peçanha fez com ele.

      Tanto é que surgiram muitos vídeos explicando quem é Neil Patel e os mais populares usavam o nosso post como referência.

      obrigado neil patel

      Esses são os dois primeiros resultados para a palavra-chave “Quem é Neil Patel” no Youtube e ambos liam o nosso post como referência para as informações que davam no vídeo.

      Ou seja, quem o público achava que respondia melhor a pergunta “Quem é Neil Patel” no YouTube eram pessoas que se baseavam no nosso conteúdo.

      Primeiros passos

      Confesso que apesar de uma boa ideia, perdemos um pouco o timing da primeira campanha.

      Se tivéssemos soltado o post uma semana antes, ou logo que a campanha estava no auge, nossos resultados seriam ainda mais significantes.

      Fizemos uma grande divulgação do post no Facebook, demos um impulsionadinha básica (mídia paga não é inimiga de mídia orgânica) e pedimos para o nosso time compartilhar o post.

      Incentivar o compartilhamento de posts pelo seu time pode fazer toda a diferença.

      Aqui na Rock somos atualmente 200 pessoas. Se metade desse time compartilha um post você pode imaginar o alcance que ele pode ter, não é?

      Use o tamanho da sua equipe a seu favor!

      Isso foi importante para a gente. Em pouco tempo o post foi conseguindo posições até atingir o terceiro lugar. O que garantiu um tráfego orgânico além do alto tráfego de social.

      Mas a campanha já tinha perdido força.

      A história não acaba aqui. Obviamente. A campanha teve um segundo turno, muito maior e mais duradouro.

      E foi assim que o nosso simples post se tornou um fenômeno para o blog.

      Um pequeno post para um homem, mas um gigante tráfego para o blog

      Ficamos sabendo que a campanha do Neil Patel voltaria ao ar. E precisávamos nos preparar para isso.

      A partir desse momento voltamos a dar atenção para aquele post, 5 meses após o seu lançamento.

      Um link building aqui e um tapa no conteúdo acolá, tentando garantir a segunda posição para “quem é neil patel”, até que veio o dia…

      De repente o post tinha mais de 100 pessoas online ao mesmo tempo. Nosso tráfego estava absurdo. E só foi aumentando.

      Acionamos o nosso time — como havíamos feito 5 meses atrás — e (quase) todo mundo compartilhou o post.

      Logo subimos para a segunda posição para “quem é” e para a terceira para “neil patel”, atrás de duas páginas do domínio dele.

      Nessa semana batemos o recorde de tráfego semanal do blog e a cada dia era um recorde novo. A campanha veio com muita força.

      Para você ter uma ideia, veja no Google Trends a diferença entre o primeiro momento, no final de agosto, e no segundo momento, no final de janeiro e princípio de fevereiro:

      obrigado neil patel

      Na semana seguinte Patel voltou ainda mais forte. A campanha mudou um pouco a sua cara. Se no começo as fotos eram de mulheres em poses sensuais, elas passaram a ser apenas de mulheres com muitos seguidores.

      Talvez o desagrado que a campanha gerava com essa abordagem anterior tenha causado a mudança.

      Ele começou a investir inclusive em celebridades teen, como a (pasme) Larissa Manoela!

      Posts Relacionados

      Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

      Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!