Onde está o escritório hoje? Airbnb diz: onde quer que você chame de lar

politicas de trabalho flexivel
Estratégias de Conteúdo com Patrícia Moura

Já se passaram mais de dois anos desde que a pandemia atingiu o mundo, forçando muitas empresas a trabalhar quase exclusivamente de maneira remota.

Agora, com as vacinas e agências de saúde desempenhando seu papel na mitigação do vírus, essas mesmas empresas estão presas à questão de como prosseguir com o trabalho a partir deste ponto.

Elas exigirão que os funcionários voltem ao escritório? Permanecerão remotas? Fornecerão algum tipo de solução híbrida?

Uma empresa resolveu lidar com esse problema e declarou publicamente sua solução. Em 28 de abril, o Airbnb anunciou que permitiria que os funcionários vivessem e trabalhassem de qualquer lugar.

Como funcionário da Rock Content, uma empresa remote-first, eu queria avaliar o assunto com base em minha própria experiência pessoal. Mas primeiro, vamos entender do que se trata a nova e flexível política do Airbnb e analisar algumas pesquisas sobre o assunto.

A nova política do Airbnb

A nova solução do Airbnb reflete os valores fundamentais que eles visam aos seus clientes desde o início. Ou seja, permitir que um indivíduo viva ou trabalhe de qualquer lugar, oferecendo a flexibilidade de viajar para qualquer lugar do mundo.

No entanto, a empresa ainda planeja encontros regulares e sociais a cada trimestre, enfatizando a importância de encontros físicos em maior escala. Além da ideia de flexibilidade, eles também buscam mais diversidade dentro da empresa.

Em uma carta aos funcionários redigida pelo CEO, Brian Chesky, ele escreve:

“Se limitássemos nossa base de talentos a um raio de deslocamento em torno de nossos escritórios, estaríamos em desvantagem significativa. Profissionais competentes estão em todos os lugares, não concentrados em uma área. E ao recrutar a partir de um conjunto diversificado de comunidades, nos tornaremos uma empresa mais diversificada.”

Combinando os elementos de dar flexibilidade aos funcionários com sua iniciativa de diversidade, o Airbnb se torna uma referência no campo do trabalho remoto.

O Bom, o Mau e a Arte da Disciplina

O Bom – Olhando para os prós do trabalho remoto, existem dois componentes principais que se destacam: tempo e flexibilidade.

Obviamente, seu gerente ou líder não vai ficar atrás de você para garantir que o trabalho seja feito, ele apenas vai confiar no que você está fazendo. A partir dessa confiança e boa-fé por parte das empresas, os funcionários melhoram sua organização de tempo para garantir que entregarão um bom trabalho.

Esse nível de confiança e flexibilidade pode dar a um funcionário uma sensação de poder sobre sua própria rotina. De fato, de acordo com um relatório do ADP Research Institute, 67% dos trabalhadores dizem se sentir mais capacitados para aproveitar o trabalho flexível em suas empresas, em comparação com apenas 26% antes da pandemia.

Por experiência própria, se você tem uma atividade fora do trabalho, como uma consulta médica, um jogo de futebol do seu filho ou qualquer compromisso que exija a necessidade de deixar o trabalho em um momento específico, você se sente mais disposto a organizar sua agenda de maneira onde você ainda vai fazer o trabalho que precisa ser feito. Esse é o conceito de equilibrar tempo e flexibilidade por meio de confiança mútua.

O Mau – também existem elementos de trabalho remoto que deixam a desejar em comparação com o que o escritório oferece. Você perde a conversa do corredor. As interações pessoais não são as mesmas que as chamadas do Zoom ou as mensagens do Slack.

Começa a faltar a proximidade que você tem com colegas de trabalho e colegas. Como aliviar esse sentimento?

Sendo mais proativo em nossa comunicação, buscando conversas com colegas de trabalho, sejam relacionadas a negócios ou apenas o bate-papo casual. Pode não ter o mesmo peso que estar cara a cara, mas em um mundo cada vez mais remoto, isso pode aliviar a tensão da solidão.

A Arte da Disciplina – Como criadores de nossa própria agenda com o trabalho remoto, a melhor prática é a disciplina. É fácil se distrair no espaço de trabalho remoto, portanto, é necessário haver responsabilidade na rotina do dia-a-dia.

Do outro lado da moeda, pode ser cansativo sentar em uma sala com apenas um computador e quatro paredes. É importante definir um cronograma que equilibre as tarefas de trabalho com pausas, como dar uma relaxada ao ar livre para otimizar seu dia sem se sentir esgotado.

A flexibilidade veio para ficar

Agora que estamos entrando na nova era do trabalho cibernético, a flexibilidade é imprescindível.

De acordo com uma pesquisa recente do Slack, 72% dos trabalhadores agora preferem um modelo de trabalho flexível em vez de retornar ao escritório em tempo integral. Além disso, 30% dos entrevistados afirmaram que eram mais produtivos e engajados trabalhando em casa.

As pessoas estão começando a perceber o verdadeiro valor que o trabalho remoto oferece às suas vidas. Enquanto alguns podem desejar retornar ao escritório, outros estão encontrando o equilíbrio ideal entre vida profissional e pessoal trabalhando em casa.

Ter a flexibilidade de poder sair de sua mesa e cuidar do seu filho ou sair para passear com seu cachorro, algo que não poderia ser feito tão casualmente em um escritório, está começando a ser algo primordial na rotina das pessoas.

Esse conceito gradualmente está virando prioridade, tanto que, de acordo com o WFH Research Project, as pessoas valorizam a flexibilidade tanto quanto um aumento salarial de 10%.

Parece que você pode colocar um preço no tempo, e as pessoas estão dispostas a pagar.

A flexibilidade na Rock Content

Em 2020, a Rock Content deixou de ser uma empresa de escritório para uma organização remote-first, com centenas de Rockers (como chamamos nossos colegas de trabalho!) trabalhando em todo o mundo.

Embora, a princípio, esse movimento tenha sido fruto do cenário de pandemia, a decisão da Rock Content partiu da premissa de que o futuro do trabalho é remoto, com pessoas “integradas globalmente”.

Os funcionários da Rock Content recebem toda a estrutura necessária para trabalhar remotamente por meio de um pacote de boas vindas que, à primeira vista, já faz com que eles se sintam estrelas do rock em uma empresa que vem agitando o mundo do marketing de conteúdo!

Os funcionários também recebem um subsídio mensal de trabalho remoto e podem decidir sobre suas próprias horas de trabalho, devido à abordagem flexível da empresa.

Sendo uma startup, com uma cultura colaborativa e orientada para as pessoas, a Rock Content está sempre aberta para evoluir suas práticas e encontrar formas de engajar funcionários de todo o mundo. Rockers têm rituais regulares para se conectarem uns com os outros e com toda a equipe por meio de eventos virtuais e outros canais, como o Slack, o que realmente torna tudo mais próximo.

Agitando a cultura do trabalho remoto

Para mim, já se passaram seis meses desde que comecei minha jornada de trabalho remoto com o Rock Content e, bem… está sendo o máximo!

Optei por doar minhas roupas corporativas e investi em soluções mais sustentáveis, de marcas que trabalham ativamente para promover a sustentabilidade ambiental, como Patagonia, TenTree e Parks Project.

Sinto que estou contribuindo mais para a neutralidade de carbono por não ter que dirigir na hora do rush de segunda a sexta-feira. Na maioria dos dias, agora posso desligar todas as luzes e dispositivos em minha casa e optar por trabalhar ao ar livre. Para mim, uma das melhores partes da cultura remota da Rock Content foi a liberdade que ela me deu para proteger ativamente o que mais me apaixona, o ar livre.

Você provavelmente poderia imaginar que o trajeto da minha casa em Chattanooga (Tennessee, EUA)  para qualquer um dos escritórios globais da Rock seria uma jornada diária e tanto. Mas no lado da comunicação empresarial, a Rock Content não deixa pedra sobre pedra.

Por mais digital que seja nossa rede, aprendi a conhecer pessoas dentro e fora da minha equipe. Sinto-me constantemente encorajado a buscar conhecimento e me conectar em um nível mais íntimo. Na ação de networking interno com uma organização global, a exposição ao aprendizado intercultural é inestimável.

Ter colegas de trabalho disponíveis com uma simples mensagem do Slack é a maior enciclopédia em primeira mão que alguém poderia pedir.

Apesar da necessidade devido à pandemia, acredito que o futuro é remoto. Em termos de impacto ambiental, diversidade e inclusão, liberdade e felicidade, o trabalho remoto me trouxe satisfação em todas essas áreas.

Espero que um dia, outros vejam os benefícios que funcionários e empregadores estão experimentando, como os da Rock Content e do Airbnb, e sigam seu caminho para essa nova cultura.

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Posts Relacionados

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!