As tendências de um mercado SaaS pós-COVID

Com novos desafios e oportunidades, já é possível vislumbrar o mercado SaaS pós-COVID. Trabalho remoto, tecnologias emergentes, novos nichos na economia da recorrência e inteligência artificial como serviço são apenas algumas das tendências.

tendências do mercado SaaS post covid
Estratégias de Conteúdo com Patrícia Moura

A partir do avanço da vacinação e a flexibilização das restrições a comércios, bares e restaurantes, já se tornou possível projetar um mercado pós-COVID. Do progresso de tecnologias emergentes às mudanças de hábitos muita coisa pode mudar e se valorizar nos próximos anos.

Muito tempo passou e as coisas mudaram bastante desde o início da pandemia de coronavírus. Novos hábitos nasceram, um novo fluxo de preocupações com higiene pessoal e coletiva entrou na vida de todos e até o mundo da moda foi influenciado pelas máscaras.

E essas projeções de mudança não estão só na vida corriqueira. O desenvolvimento de tecnologias no mercado está cada vez mais intenso.

Neste post, fizemos algumas projeções sobre esse assunto, focando no mercado SaaS e abordando algumas tendências as quais acreditamos que vale a pena ficar atentos.

Boa leitura!

Trabalho remoto e disputa por talento

Essa é uma tendência que, na realidade, já ganhava força gradualmente antes da pandemia. Conforme as empresas experimentaram o trabalho remoto, o modelo foi ganhando aceitação. O detalhe é que o coronavírus acelerou esse processo.

Além dos pontos de atenção em relação a questões como produtividade e comunicação à distância, a disseminação do trabalho remoto aumenta os desafios do recrutamento de talentos — mas também aumenta as oportunidades.

Se uma empresa permite ao colaborador trabalhar em casa, ela não precisa atrair e recrutar apenas o capital intelectual na sua região. Qualquer lugar do país e do mundo está valendo.

Isso vale também para as empresas estrangeiras. Se você tem um negócio SaaS no Brasil, agora disputa talentos com empresas de todo o planeta.

Ainda, outro detalhe que entrou em evidência durante a pandemia de Sars Cov-2, foi a questão da saúde mental e qualidade de vida.

Com as pessoas passando mais tempo em casa, passou a ser importante que as empresas tomassem ações promovendo o bem-estar de seus colaboradores como happy hours virtuais e sessões de descompressão durante o dia.

Tecnologias financeiras que estão ganhando espaço

Uma das grandes mudanças nas tecnologias financeiras desde a pandemia foi o Pix. A premissa do pagamento instantâneo já era conhecida para muitas empresas, havendo muitas expectativas com o desenvolvimento do sistema do Banco Central.

Já se ouvia falar dessa opção fora do Brasil, mas aqui era necessário um sistema mais robusto e seguro, regulamentado pelo Bacen. A utilização do meio cresceu exponencialmente, dadas as circunstâncias, e foi necessário ficar de olho até em como os fraudadores o utilizariam para golpes. 

Mas o desenvolvimento tecnológico não ficou só pelo Pix. Em 2021, também começou o calendário de criação do sistema de Open Banking no Brasil.

Assim que completo e utilizável, surgirão outros modelos de negócio, o consumidor terá muito mais controle sobre suas informações bancárias e terá acesso a serviços e propostas personalizadas. Por isso, vale a pena ficar de olho nos avanços desse cronograma.

Novos negócios e nichos para soluções de SaaS

Seja por necessidade ou por terem enxergado uma boa oportunidade, muita gente começou um pequeno negócio na sua casa durante a pandemia. 

O principal exemplo talvez seja o das famílias que passaram a vender marmitas, doces e outros tipos de comidas pelos aplicativos de entrega. De modo geral, plataformas como iFood e Uber Eats fazem a ponte entre esses empreendedores e os clientes.

Também, desenvolveram-se muitos negócios baseados em recorrência que operam de forma remota, como yoga, exercícios, professores particulares, consultas médicas e de psicólogos, entre muitas outras. 

Mas os softwares voltados especificamente para determinado segmento (alimentação, artesanato, prestação de serviços ou qualquer outra área) ainda não estão totalmente difundidos. Há um mar aberto dentre os novos hábitos que podem ser otimizados por novas ideias e empresas.

Portanto, há uma oportunidade tanto para desenvolvedores de software as a service criarem soluções que ajudam esses microempreendedores na gestão financeira, marketing ou atendimento, por exemplo.

AIaaS: inteligência artificial como serviço

O modelo de software como serviço, mais conhecido como SaaS, permitiu que empresas e pessoas físicas pudessem usar as tecnologias mais atuais de forma segura e por um preço mais acessível.

A tendência é que o mesmo ocorra com a inteligência artificial. Em poucos anos, a tecnologia pode passar a ser oferecida em um modelo de negócio diferente, com recursos básicos aplicáveis em diversos contextos, sendo disponibilizados por assinatura.

Esse é o conceito usado para criar a sigla AIaaS (artificial intelligence as a service). Alguns exemplos são funcionalidades como: identificação de imagens, reconhecimento de fala, reconhecimento facial e análise preditiva.

Também devem crescer soluções específicas para desenvolvedores de inteligência artificial. Como a SageMaker, da Amazon, que permite criar, treinar e implantar modelos de machine learning na nuvem rapidamente.

Tecnologias que voltarão às manchetes

Para todos os negócios, encontrar novas fontes de receita e sobreviver era a máxima nesse período. Infelizmente, muitos fecharam e o desenvolvimento de tecnologias foi redirecionado para questões relacionadas à crise sanitária.

Na era pós-COVID, algumas tecnologias que avançaram sem muita atenção voltarão às manchetes.

Assim, podemos enxergar uma retomada na evolução de soluções de IoT (internet das coisas), realidade virtual, realidade aumentada e inteligência artificial. Tanto na indústria, quanto nos lares.

Machine learning e IA por sinal já tiveram um papel muito importante durante a crise sanitária. A compilação do registro de casos no mundo todo só pode ser feito graças ao desenvolvimento dessas tecnologias na área da saúde (sabia que até uma inteligência artificial previu a pandemia?).

Outra possível tendência do mercado pós-COVID é a integração entre essas diferentes tecnologias em um contexto coletivo como o das cidades inteligentes (smart cities). E não para por aí, novas propostas baseadas na vida em comunidades devem surgir daqui pra frente.

Assim, vale a pena ampliar o olhar para o quadro geral, pensando em como as soluções avançadas podem auxiliar na performance de negócios e melhorar a vida dos cidadãos.

Outras ferramentas emergentes

Se o foco do desenvolvimento tecnológico foi redirecionado ao interesse público evidente, algumas tecnologias já existentes passaram a ganhar destaque no contexto de pandemia (e dificilmente perderão força).

O exemplo mais claro foram as videoconferências, que foram uma das grandes fontes de memes e piadas na internet. As plataformas deste tipo de serviço registraram aumentos de venda históricos e até gigantes da tecnologia passaram a dar mais atenção às suas soluções, como o Microsoft Teams e o Google Meet.

Outra grande mudança foi no fenômeno das redes sociais. Os vídeos curtos e trends do Tik Tok se consolidaram no ocidente, enquanto a Twitch estabeleceu-se com força na transmissão de lives (incluindo criadores que conseguiram direitos para transmitir partidas de futebol profissional).

E, claro, não poderíamos deixar de prestar atenção nos avanços da área da saúde. Mais rápido do que qualquer crise sanitária, observamos um desenvolvimento em conjunto com várias nações para encontrar fórmulas de conter o avanço e letalidade do vírus – pesquisas que ainda estão acontecendo, por sinal.

No meio da gestão financeira e administrativa não foi diferente. Muitas empresas, principalmente as que já têm uma estrutura relevante de funcionários, intensificaram o uso de soluções em nuvem.

Inclusive, aquelas que já utilizavam plataformas de gestão em nuvem saíram na frente quando foi necessário iniciar o trabalho remoto. Para empresas SaaS, que têm um modelo de operação baseado em tecnologia e eficiência, sistemas de automação de cobranças foram essenciais.

E não basta qualquer software em nuvem. Foi necessário a busca por plataformas completas e seguras, devido ao início da vigência da Lei Geral de Proteção de Dados – que trouxe muitas dúvidas operacionais ao mercado.

Esses negócios do segmento SaaS precisaram procurar por plataformas completas que atendessem às suas necessidades. A regra em meio a pandemia era conseguir fornecer um serviço igualmente eficiente para seus clientes.

Uma era de transformações digitais

Em meio ao contexto de crise sanitária, a transformação digital não parou. Pelo contrário, vivemos uma era intensa de mudança e desenvolvimento tecnológico.

Não há mais um marco (como a popularização da internet), que simboliza a era. Vivemos uma era de múltiplas transformações, e tendências surgem o tempo todo. A missão de um empreendedor atento e que busca crescer é estar sempre atento a essas novidades.

Durante a pandemia, o distanciamento social potencializou o valor e qualidade das ferramentas em nuvem – que precisavam ser mais completas do que nunca. E ainda trouxe novos canais de divulgação, vendas e produção de conteúdo para ficarmos de olho.

O período pós-COVID para o mercado SaaS não vai ser diferente, veremos tecnologias que perderam espaço nas manchetes renovando os focos de atenção.

O mais importante, para acompanhar e adotar essas tecnologias o quanto antes, é adotar uma mudança de mindset. Empreendedores abertos ao novo são os que se adequaram mais rápido aos parâmetros de sucesso e entrega de serviço do futuro.

A pedida da nova era para esses negócios SaaS é eficiência, rentabilidade e qualidade no serviço prestado. A pergunta final que você precisa responder é: já tem as ferramentas necessárias para atender essa necessidade?

Sobre a Superlógica

A plataforma Superlógica é a combinação perfeita entre software de gestão e serviços financeiros para empresas SaaS. 

Nela, você conta com: emissão automática de notas fiscais, painéis de métricas SaaS e relatórios gerenciais, automação de cobranças e pagamentos e, até, a possibilidade de eliminar a conciliação bancária da sua rotina.

Este post foi escrito pela equipe da Superlógica.

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Posts Relacionados

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!