Copy Editor: entenda as funções desse profissional de conteúdo

Revisões são contratadas para garantir que os conteúdos estejam impecáveis. Se ele passar por uma revisão e ainda assim apresentar erros, o serviço não está gerando valor para o cliente. O Copy Editor continua com essa função, mas inclui serviços mais detalhados que a revisão normal. 

Copy Editor

Se você trabalha com redação e revisão de conteúdo para web, talvez já tenha ouvido falar do Copy Editor, responsável pela auditoria desses conteúdos. Mas o que ele faz exatamente? Qual a diferença em relação a um revisor?

Revisões são contratadas para garantir que os conteúdos estejam impecáveis. Se ele passar por uma revisão e ainda assim apresentar erros, o serviço não está gerando valor para o cliente. O Copy Editor continua com essa função, mas inclui serviços mais detalhados que a revisão normal. 

Se você é revisor ou se interessa pelo trabalho com texto na área de Marketing de Conteúdo, gosta de detalhes e está procurando uma forma de ganhar mais dinheiro com isso, veio ao artigo certo. Entenda aqui o que é o Copy Editor, o que esse profissional faz e como realizar um bom trabalho na hora de fazer auditoria de conteúdo. Acompanhe!

O que é o Copy Editor? 

Posso dizer que o Copy Editor é o guardião do conteúdo. Ele é responsável por fazer uma verdadeira auditoria de conteúdo, garantindo perfeita adequação aos guias de produção, de estilo e escrita.

Esse profissional é muito parecido com a função de copidesque — caso você conheça essa terminologia do mundo editorial. Porém, em vez de lidar com obras literárias, está mais ligado aos diferentes tipos de conteúdos produzidos para estratégias de Inbound Marketing: blogpost, infográfico, newsletter e fluxo de nutrição, e-book etc. 

Logo, o copy tem autonomia para mexer mais na estrutura e nas informações do texto no qual está trabalhando — sempre com bom senso, claro —, tendo como base os pedidos da pauta, os direcionamentos do projeto e os pedidos de ajustes anteriores, por exemplo. Nada de alterar o texto porque você “achou que ficava melhor assim”. Copy editor e achismo, definitivamente, não andam de mãos dadas!

O que faz um Copy Editor?

Quem quer atuar nessa função não pode deixar passar nenhum erro de digitação, formatação, gramática ou ortografia, com correta aplicação das boas práticas de SEO e atendimento às diretrizes da pauta, além de garantir que as preferências de cada projeto e os guias de estilo sejam cumpridos. 

Aqui, entra uma função importante: checar a veracidade das informações e conferir os hiperlinks. Se o redator inserir algum dado de pesquisa, o Copy Editor deve checar se o dado está correto, é atual e vem de fontes confiáveis — como grandes veículos de comunicação e artigos acadêmicos. Caso contrário, é necessário realizar a adequação. 

No caso de hiperlinks, é preciso, por exemplo, verificar se o termo-âncora está adequado com a URL e se os links solicitados na pauta foram inseridos, bem como parametrizar links internos/externos — se o projeto assim pedir. 

O Copy Editor é responsável principalmente por:

  • reler o texto realizando ajustes necessários com relação ao bom uso das regras gramaticais e ortográficas da Língua Portuguesa, bem como coerência e coesão;
  • padronizar os termos utilizados ao longo do conteúdo e no blog da marca (exemplo: se a marca opta por “ebook”, sem hífen, todos os registros da palavra devem seguir esse padrão);
  • verificar as informações e os dados apresentados ao longo do conteúdo, substituindo fontes e informações que não forem adequadas. Por exemplo: uma porcentagem X do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) cujo link da fonte é um jornal. O ideal é linkar diretamente para a fonte primária, ou seja, o estudo em questão no site do IBGE;
  • verificar a relevância das fontes consultadas e inseridas no texto;
  • realizar a referenciação adequada. Aqui, entram projetos de saúde, por exemplo, bem mais exigentes com relação à qualidade das referências, pois precisam ser acadêmicas e recentes. Alguns pedem, inclusive, padrão ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas);
  • verificar a profundidade das informações (sempre considerando as orientações da estratégia) e realizar ajustes necessários; 
  • inserir informações sobre os produtos ou as soluções oferecidas pela empresa com a qual estamos trabalhando (de acordo com as exigências do projeto e o estágio do funil);
  • alinhar os aspectos da marca (branding);
  • realizar toda otimização para SEO do conteúdo;
  • compartilhar um feedback completo e didático para os redatores, destacando os pontos de melhoria e como podem ser trabalhados.

Como é possível ver, o trabalho do Copy Editor é bem mais detalhado, não acha? E isso é um aspecto do qual eu gosto muito: acabo ficando bem íntima dos projetos, conhecendo as minúcias das demandas e particularidades de cada cliente, e entendo bem o approach que terei com cada conteúdo. Isso deixa o trabalho bem mais alinhado e fluido — sem falar que me sinto quase artesã! 

Qual a diferença entre Copy Editor e revisor de conteúdo para web?

Pela minha experiência, o Copy Editor é uma evolução do serviço de revisão. Se você olhar com atenção a lista das principais funções, verá que eu incluí muitos verbos de ação. Isso não é à toa: o Copy Editor vai colocar mais a mão na massa no texto, sabe? 

Em vez de verificar se algo foi feito ou não e solicitar o ajuste, o copy vai lá e faz a alteração na sua etapa, já que tem mais autonomia para isso — além, é claro, de receber uma remuneração justa para tal! 

A ideia dessa etapa é reduzir a quantidade de ajustes: o pedido de alterações para os redatores ocorre apenas em casos mais complexos, como não atendimento às diretrizes da pauta.

Como realizar um bom trabalho enquanto Copy Editor?

Pessoalmente, acho a função de Copy Editor incrível. Gosto da ideia de ser guardiã do conteúdo e de fazer um trabalho quase artesanal na curadoria de cada conteúdo, com bastante foco em detalhes. 

Aliás, isso é uma característica essencial para atuar como Copy Editor: ter um olho superatento às minúcias! Enquanto revisora de conteúdo para web, já tenho esse olhar treinado, então, é só adequá-lo às diferentes camadas incluídas no serviço de Copy Editor. Pense em uma cebola: cada camada será uma etapa do seu trabalho, que inclui — mas não se limita — a correção ortográfica e gramatical. 

Por que digo camadas? Bem, como Copy Editor, você será responsável por diferentes frentes do conteúdo. Daí, a ideia é fazer um trabalho com foco por etapas.

Pensando em dividir as funções que elenquei ali em cima em grandes blocos, faço mais ou menos assim: 

  • revisão ortográfica e gramatical, coerência e coesão. Mover ou apagar parágrafos, se preciso; 
  • verificação de informações e dados do conteúdo, bem como a presença de afirmações sem dados para sustentá-las. Se for o caso, procurar fontes confiáveis e dados recentes para inserir;
  • padronização de referências;
  • checagem das boas práticas de SEO; 
  • parametrização de links internos/externos;
  • inserção de imagens extras e adequação de tamanho (dependendo do projeto).

Para realizar bem cada uma dessas camadas de cuidado com o conteúdo, utilizo várias ferramentas de revisão no meu dia a dia, muitas já comuns para quem trabalha com conteúdo para web. Confira as principais abaixo!

Dicionários 

Bons dicionários não devem faltar! Uso sempre o Aulete e o VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa) — ideal sempre checar nos dois para ter uma contraprova. Outros importantes são o Dicionário Prático de Regência Verbal e o Dicionário Prático de Regência Nominal, ambos do Celso Pedro Luft.

Leitura em voz alta

Após uma primeira auditoria do conteúdo, faço uma outra com leitura silenciosa junto à ferramenta de leitura em voz alta. Ela está disponível no Word e no Word online também. 

Você escolhe a velocidade — particularmente, prefiro a intermediária que já vem configurada no software. Ouvir o texto ajuda demais a identificar palavras repetidas, frases longas, informações incoerentes etc. que podem passar despercebidas na leitura silenciosa. 

Google Acadêmico 

Em projetos mais exigentes com relação às fontes, sempre use o Google Acadêmico para buscar informações confiáveis e atualizadas. Aqui, entra a habilidade de saber ler artigos acadêmicos, filtrar informações e fontes. Temos estudos sobre muita coisa, mas é preciso senso crítico para ler publicações, mesmo acadêmicas

Guia de estilo e checklist

O guia de estilo do projeto é o seu melhor amigo! É preciso uma leitura muito atenta e minuciosa dele para entender a linguagem do projeto e as demandas. 

Eu gosto de criar, também, a partir das informações do guia, uma checklist própria com tudo o que preciso realizar naquele projeto em específico na ordem que funciona para mim. Isso me ajuda a trabalhar melhor por camada e focando o olhar para cada categoria por vez. Os feedbacks dos clientes também são essenciais nessa etapa, pois vai deixar essa checklist mais completa. 

Cursos de aperfeiçoamento 

Embora tenham atuações diferentes no dia a dia, já que o tipo de texto costuma ser bem diferente, muitos cursos voltados à edição de livros são uma mão na roda para Copy Editor também! 

Além da parte de revisão ortográfica e gramatical, esses cursos trabalham o olhar minucioso que temos com o texto, entendendo que não somos os autores, mas estamos ali para lapidar essas palavras e deixá-las 100% alinhadas ao projeto

Se puder realizar o investimento, recomendo muito os da Unil (Universidade do Livro – UNESP), como o Gramática para Preparadores e Revisores de Texto e Preparação e revisão: o trabalho com o texto, ambos online. 

Cursos voltados ao SEO técnico e técnicas de Copywriting são excelentes também, pois vão ajudar a ir além das boas práticas que já colocamos em prática enquanto revisores de conteúdo web. Recomendo o curso de SEO da Rock University e de Copywriting da Rock University

Espero que tenha gostado de entender melhor o que faz o Copy Editor e como funciona a etapa de auditoria de conteúdo. Se você curte fazer esse trabalho minucioso com os textos, tem um olhar atento, gosta de pesquisa e tem um quê de detetive, é uma ótima alternativa de trabalho freelancer na área de Marketing de Conteúdo. 

Acha que ser Copy Editor tem tudo a ver com você? Que tal se inscrever no WriterAccess para função de Editor e começar a atuar na etapa de auditoria de conteúdo? 

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

Redatores precisam mesmo se preocupar com o SEO?

alt Julyana Andrade
fev 7, 20 | Leitura: 5min

Horror Cósmico ou Cosmicismo: o que é e como usar nos seus textos

alt Redator Rock Content
set 22, 22 | Leitura: 5min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.