6 exemplos de redação de blog post que você deveria conhecer!

exemplos de redação de blog post

A vida de redator freelancer não é fácil. Entre se manter atualizado em Marketing de Conteúdo e buscar novos clientes, também temos de dar muita atenção a uma habilidade básica: a escrita.

E uma das melhores formas de fazer isso é se inspirar em quem já fez e acertou! Pensando nisso, separamos abaixo 6 exemplos de redação em blog posts que são absolutamente inspiradoras. Acompanhe conosco e aprenda!

1. Cumprimento da promessa do título

Um dos objetivos principais do Marketing de Conteúdo é entregar valor para o cliente. Isso significa produzir um texto que realmente traga benefícios para ele, e que não fique enrolando.

É por isso que para ser um redator de sucesso é preciso sair do lugar comum e do conhecimento geral e entregar um conteúdo que eduque e ensine algo novo para a persona. Como é o caso deste post no blog do Go!Fit, software de gestão online para academias.

O título do post é “Veja por que separar as finanças pessoais das finanças da academia”, e o texto não só explica o porquê, como já mostra para a persona como separar as despesas, destacando a importância de ter um controle financeiro rigoroso.

Quando um conteúdo realmente traz benefícios para a persona, as chances dela voltar para consumir mais material daquele blog e ir avançando no funil de vendas aumentam consideravelmente.

2. Linguagem adequada com a persona

Não adianta escrever um texto que cumpra com a promessa do título e contenha informações valiosas se você não adequar a linguagem da escrita à persona que for ler o material.

É por isso que um dos dados mais importantes de se olhar no briefing antes de iniciar o texto é a linguagem adequada. Afinal, os textos para negócios B2B terão um tom diferente daqueles que forem B2C. Da mesma forma, um texto para engenheiros possui uma linguagem diferente de textos para publicitários, e assim vai.

Veja este blog post publicado na página da MESA Inc., empresa de desenvolvimento de apps mobile. A persona aqui é um CTO, diretor de tecnologia em uma empresa de médio porte.

Portanto, a linguagem do blog deve ser profissional e manter a objetividade, focando na aplicação prática daquilo que é o tema do texto.

Ou seja, nada de enrolação! A persona, que além de ser um profissional experiente, tem pouco tempo para gastar lendo materiais na web. Logo, ela só vai prender sua atenção naquilo que realmente fale com ela e lhe traga benefícios.

E o texto não falha nisso. Além de manter uma linguagem séria e corporativa, o post “Como pensar e planejar uma estratégia de marketing mobile” apresenta algumas das principais estratégias do marketing mobile para melhorar os resultados de uma empresa.

3. Uso correto da palavra-chave

O Marketing de Conteúdo também existe por causa do SEO. Todos os textos devem focar em palavras-chave long tail para melhorar o rankeamento no Google.

Quanto mais a palavra-chave aparecer, melhor, mas não basta só usar os termos aleatoriamente no material, é preciso que eles façam sentido pois o Google também checa isso na hora de determinar a posição da página.

O ideal é que o termo apareça pelo menos no título, na introdução, na conclusão e em algum dos intertítulos, como foi feito neste post do blog Ghfly, agência de Marketing Digital.

O texto que fala sobre “e-branding” — e tem esse termo como palavra-chave — busca mostrar à persona como utilizar essa estratégia de branding na internet.

Observe o uso da palavra-chave no post: você vai encontrá-la no título, no primeiro parágrafo da introdução, no último parágrafo da conclusão e em dois intertítulos.

Além disso, o termo ainda aparece 9 vezes no texto e o redator ainda usou variações dele, como “branding online”.

4. Texto bem escaneável

A leitura na web é rápida. É comum ver usuários navegando com diversas abas abertas e consumindo diferentes informações ao mesmo tempo.

Por isso, ganham aqueles posts que otimizam a leitura e são “fáceis de ler”. Isso não significa usar um vocabulário simples, mas sim investir na escaneabilidade do conteúdo.

Um texto bem escaneável é aquele que torna a leitura mais natural, com parágrafos curtos que impulsionem o leitor a partir para o próximo e não o façam achar que aquele post de três mil palavras é interminável.

É o que vemos neste post do blog Marketing de Conteúdo, que promete explicar tudo que você precisa saber para virar um especialista no assunto.

“Tudo que você precisa saber” é muita coisa e o post, para cumprir a promessa, fica extenso. Para facilitar, o layout do conteúdo se baseia em intertítulos, negrito, parágrafos curtos e a abundância de espaços em branco na página. Isso permite que o usuário foque a leitura, facilitando a leitura completa e scanning.

5. Intertítulos bem estruturados

Os intertítulos são outro ponto crucial para melhorar a escaneabilidade do texto. Quando criamos intertítulos bem estruturados, fica fácil para o leitor encontrar o que procura.

Este post publicado no blog da Todeschini, fabricante de móveis planejados, é um guia prático de como comprar móveis para a casa. O texto, apesar de extenso, fica fácil de ler porque cada intertítulo é bem claro sobre a informação que oferece.

Além disso, todos os intertítulos h2 foram padronizados no mesmo formato (pergunta), ponto básico na hora do desenvolvimento do texto.

O post também utilizou de intertítulos em h3 para separar informações em cada pedaço. Por exemplo, embaixo do intertítulo “Quais são os móveis ideais para cada cômodo?”, o redator separou os cômodos por títulos em h3 para que a persona consiga encontrar facilmente aquele que procura.

6. Introdução que instiga o leitor

A introdução é ponto chave do seu texto. É por meio dela que o leitor decidirá continuar ou interromper a leitura. Por isso sua introdução deve ser instigante e deixar claro para a persona o que ela vai ganhar se chegar até o fim do post.

Este artigo do blog Agarre Seu Sucesso, que oferece consultoria em gestão para empreendedores, promete apresentar as “6 razões para sua empresa estar no Facebook” em seu título.

Já na introdução, o post deixa claro que a presença nas mídias sociais é primordial para criar novas oportunidades de negócio. E, para atrair sua atenção, o texto ainda usou um recurso muito eficiente: a conversa direta com o leitor.

Observe o seguinte trecho, retirado desse artigo:

“Duvida? Então conheça 6 razões pelas quais você deve garantir um espaço para sua empresa no Facebook agora mesmo!”

Quando o redator pergunta à persona se ela duvida do que disse, ele o está desafiando para continuar a leitura. Esse tipo de interação sugere que o leitor busque detalhes, investigue se aquela informação é verdadeira.

Gostou de aprender com nossos exemplos? Baixe o kit abaixo e descubra como escrever os conteúdos mais incríveis da internet!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

Atrás ou Atraz: como se escreve? Veja a forma certa!

alt Aline Gonçalves
out 25, 17 | Leitura: 3min

Quer sugerir pautas? Saiba como fazê-lo!

alt Carolina Zanoti
mar 2, 15 | Leitura: 7min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.