Freelancer emprendedor: 6 dicas para tornar seu trabalho um negócio de sucesso

Para transformar a carreira de freelancer em um negócio de sucesso, é preciso investir em estratégias de gestão, como a formalização, automatização de tarefas, marketing e qualificação. Com isso, os resultados são alcançados de maneira muito mais fácil!

Freelancer emprendedor: 6 dicas para tornar seu trabalho um negócio de sucesso

Se você é um freelancer empreendedor, é importante entender que, por mais que existam todas aquelas vantagens de trabalhar de forma remota e autônoma, algumas responsabilidades do trabalho CLT devem ser adaptadas.

Sem a devida organização e comprometimento, o tão esperado dinheiro no final do mês não vem — o que desestabiliza as contas e atrapalha todo o planejamento traçado para que viver de freela realmente valha a pena.

Para transformar a sua carreira em um negócio de sucesso, imagine-se como uma empresa e invista nas principais estratégias de gestão. Neste post, vamos te ajudar a aplicar as melhores dicas na sua rotina de trabalho!

1. Faça marketing pessoal

Assim como empresas trabalham com suas estratégias de marketing, você precisa caprichar na sua imagem e nas principais formas de externalizá-la para o mundo.

Entenda quem você é, qual é a sua proposta de valor, o que o seu serviço entrega a mais em comparação com a concorrência e quais são as melhores formas de divulgar os principais frutos do seu trabalho diário como freela.

Uma grande maneira de melhorar seu marketing pessoal é no LinkedIn. Além de criar um bom portfólio — item básico para a apresentação prática dos seus trabalhos — invista nessa rede social de negócios e otimize o seu perfil para que mais pessoas te encontrem.

Isso pode ser feito com a escolha de um bom avatar, definição das palavras-chave que representam bem a sua atividade — elas devem ser colocadas no campo que fica logo abaixo do nome — e engajamento em diferentes conteúdos.

Além disso, invista na criação de conteúdos que falem não somente do trabalho de forma direta, mas que mostrem expertise em relação ao mercado, tendências e reflexões pertinentes.

2. Invista em networking

O marketing pessoal e o networking caminham lado a lado. Depois de entender qual é a sua proposta de valor e como você pretende ser visto por quem está de fora, chegou o momento de fazer contato com as pessoas certas.

Um bom networking não tem como base a “troca de favores”, ou seja, não é aconselhável iniciar uma relação profissional apenas quando existem objetivos por trás. Veja a prática como forma de expandir conhecimento, compartilhar as principais dores e realizações em trabalhar naquela área específica e veja os seus colegas como uma rede de suporte para crescimento pessoal e profissional.

Assim, os tão desejados frutos vêm de forma orgânica. Ao se posicionar bem em meio a uma comunidade, tenha certeza de que você se transformará naquela indicação perfeita para vários projetos interessantes.

3. Automatize tarefas

Não podemos falar sobre a transformação do trabalho de freela em um negócio de sucesso sem pensar na automatização. Quanto mais você se enxerga como empresa, menor deve ser a relação entre produção e dinheiro.

Donos de empresa nem sempre estão colocando a mão na massa, mas o capital continua girando e o dinheiro, de alguma forma, segue entrando na conta.

A automatização é responsável por tirar o seu foco de atividades específicas para investir maior esforço naquelas que realmente precisam de você — como a criação de um texto.

Faça uma lista com todas as funções que você desempenha no seu dia a dia. Aquelas que são altamente repetitivas — como respostas de orçamentos, o retorno de um primeiro e-mail ou o envio de briefings — podem ser automatizadas.

É o caso de criar um e-mail padrão com as principais informações sobre o seu serviço, por exemplo. Ou desenhar uma tabela de preços por quantidade de horas trabalhadas ou palavras escritas. Pode ser também a criação de um formulário do Google com as principais perguntas que o cliente precisa responder para que você possa fazer o seu trabalho.

4. Tenha uma rotina de trabalho

Esse é um dos grandes desafios dos freelancers, principalmente aqueles que não lidavam tão bem com os modelos tradicionais de trabalho: a ideia de poder fazer o próprio horário de qualquer lugar é tentadora, mas perigosa.

Para ter alta performance e aumentar a produtividade, é importante estabelecer uma rotina de trabalho. Você não precisa necessariamente ficar sentado na cadeira por oito horas, mas faça um mapeamento de todas as atividades que podem ser desempenhadas naquele dia e trabalhe guiado por metas.

Dessa forma, ao terminar tudo o que você tinha para fazer, você terá a garantia de que a quantidade ideal de dinheiro para aquele período vai entrar no caixa. Assim, é possível se concentrar em outras tarefas de casa ou até mesmo ficar à toa.

5. Qualifique-se

Assim como empresas tradicionais, a concorrência também é grande no mundo dos freelancers. Quando pensamos no cenário atual do país — rodeado pela crise e pelas mudanças nos moldes de trabalho — torna-se ainda mais importante se destacar dos demais.

Busque cursos e materiais capazes de qualificar e atualizar o conhecimento a respeito das suas principais áreas de atuação. Isso pode ser feito das seguintes maneiras:

  • Buscando cursos online, como os da Universidade Rock Content;
  • Assistindo a videoaulas sobre assuntos pertinentes no momento;
  • Atualizando-se sobre o que acontece no Brasil e no mundo — mesmo de forma indireta, isso te trará um bom repertório;
  • Seguindo páginas nas redes sociais ou acessando sites de perfis que são referência na sua área.

6. Formalize sua empresa 

Agora que o freela é a sua forma de sustento, tenha em mente que será preciso iniciar o processo de formalização. O registro como MEI (Microempreendedor Individual) é um bom começo, já que suas taxas são acessíveis — por volta de R$56 por mês — e permite a geração de notas fiscais. 

A falta de formalização afasta clientes, principalmente empresas de médio e grande porte. Afinal, eles precisam do registro de prestação de serviços, assim como você. 

Outro ponto importante em abrir um MEI é que as taxas pagas vão para a Previdência Social, ou seja, a contribuição é revertida em aposentadoria no futuro. 

Depois de entender a importância de investir nos principais passos para se transformar em um freelancer empreendedor de sucesso, é hora de estudar sobre as formas de colocar o plano em prática. Acesse o nosso guia de MEI para freelas e formalize-se!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

Fadiga de Conteúdo: leia isto, pelo amor de deus!

alt Bianca Lopes
out 15, 17 | Leitura: 5min

O que é redator web? Um guia profissional para iniciantes

alt Redator Rock Content
mar 1, 18 | Leitura: 12min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.