Planejamento e Gestão de Conteúdo: o guia definitivo!

um calendário de planejamento e gestão de conteúdo

Planejamento e gestão de conteúdo para sites e mídias sociais pode ser um negócio complicado e demorado, especialmente se o conteúdo for criado por mais de uma pessoa. Ainda mais nesta era do inbound marketing, em que criar e manter um calendário editorial (e gerenciar todos os seus ativos de conteúdo) é essencial para implementar um programa de marketing bem-sucedido.

Mas ainda que planejamento e gestão sejam etapas bastante distintas, elas estão intimamente ligadas porque uma precisa da outra para funcionar. O planejamento é responsável por decidir o que está sendo promovido, para quem e quais são os objetivos desta promoção. E a gestão é o que garante que isso é feito com sucesso.

Ambos precisam estar alinhados, ser flexíveis, baseados em dados e manterem-se em constante evolução para funcionar. Por isso, selecionamos alguns segredos de planejamento e gestão que ajudarão você a impulsionar seus resultados. Confira!

1. Planeje pensando em KPIs

Mídias sociais devem ser vistas como qualquer outra faceta do negócios. Portanto, se nas operações você possui um processo e estrutura para entregar produtos e serviços e nas finanças um plano anual abrangente, a criação de conteúdo para as redes não deve ser diferente. Para ser bem-sucedido deve haver planos claros e intenções bem delineadas que sejam conduzidas por métricas e adicionem valor comercial real.

Antes de fazer investimentos significativos ou mesmo de contratar um gerente de redes sociais, primeiro crie uma estrutura, um plano e um painel que mostre as métricas de desempenho. No seu plano de conteúdo, você deve mapear anualmente todo o conteúdo que irá fazer e também descobrir os formatos que o conteúdo terá, como será distribuído, seu funil de marketing e os KPIs importantes para incluir em um painel de controle.

Todas essas informações podem ser conquistadas usando uma ferramenta de automação de marketing, que une planejamento e gestão e simplifica rotinas, ou por meio de uma planilha. Independentemente do que você escolher usar, se estiver equipado com um plano de conteúdo e um dashboard poderoso contendo as informações necessárias, você poderá avaliar de forma rápida e efetiva seu desempenho social e de conteúdo.

Essa avaliação será a chave para tomar decisões de investimento e contratação. Planeje, prepare-se para as tendências e sempre vincule seus resultados a métricas comerciais de alto valor. Neste tópico reforçamos a necessidade de planejar tendo em mente KPIs e você deve estar se perguntando o porquê.

É muito simples. Saber que o seu conteúdo está funcionando pode melhorar significativamente sua estratégia. Acompanhar postagens específicas para poder reportar no final do ano, por exemplo, é sempre uma boa ideia. Fazer isso ao longo do tempo ajudará você a determinar quais tipos de postagens levantam mais o interesse do seu público, orientando-o a criar mais disso e menos posts que não geram interações.

O conhecimento das KPIs é que pode ajudá-lo a fazer escolhas mais inteligentes com o passar do tempo. Por isso elas são tão relevantes.

2. Tenha flexibilidade em planejamento e gestão

Posto que as mídias sociais são um campo em constante mudança, é quase impossível prever o que pode acontecer em seus sites. O profissional de marketing deve, portanto, entrar em todas as plataformas com uma mentalidade aberta e reativa, o que significa que eles devem ser adaptativos e flexíveis. É essa flexibilidade que pode ajudá-lo a lidar com problemas de atendimento ao cliente, crises e dados que indicam a necessidade de mudanças.

Pense, por exemplo, no seguinte cenário: é claro que as suas plataformas sociais tem como principal foco atrair e reter clientes, mas em um momento ou outro, elas vão se tornar canais para resolver problemas. Sua página de Facebook mais cedo ou mais tarde passará pelo tipo de crescimento que a transformará em uma comunidade que as pessoas procuram para discutir problemas e compartilhar dicas de como usar seus produtos ou serviços.

Por isso, é preciso saber reagir a esse tipo de mudança. É aí que entram planejamento e gestão, dando espaço para ajustar sua estratégia e abordagem com base no que melhor atende seu público.

Agora imagine o seguinte. Uma tragédia inesperada abala o seu público e a sua marca precisa ter uma resposta reativa, seja ela uma prestação de solidariedade ou uma pausa respeitável em suas mídias sociais. Este é outro momento em que vale a pena ser flexível, pois reescalonar seu conteúdo ajudará a evitar problemas com a sua imagem.

Lembra que passamos um bom tempo falando de KPIs no tópico anterior? Pois então, o Analytics é seu grande amigo quando se trata de uma estratégia de mídia social e é importante estar atento às mudanças em seus números para reagir de acordo. Se os seus cliques no link estiverem baixos demais ou as visualizações de vídeo forem pouco promissoras, uma análise mais profunda pode identificar áreas de oportunidade. Nessa hora, a flexibilidade é fundamental para definir o que você deve mudar e como pode se adaptar às reais necessidades do seu público.

Quer você esteja apenas começando uma página no Facebook ou tenha acabado de criar um blog ou já faça marketing de conteúdo há algum tempo, flexibilidade e adaptabilidade são as características que permitirão que você reaja a qualquer desafio. Um bom planejamento e gestão deve considerar a necessidade de se adaptar aos mais diversos cenários, não apenas aos citados aqui.

3. Planeje de acordo com cada canal

Eis outro ponto essencial que devemos ter em mente ao planejar conteúdo online: você não pode usar as mesmas coisas em todas as redes sociais. Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn têm dinâmicas e públicos bastante diferentes, por isso é necessário planejar para cada um deles.

Os múltiplos perfis em redes sociais exigem monitoramento constante e, mais cedo ou mais tarde, você descobrirá que seus esforços devem se concentrar apenas em alguns canais que oferecem o melhor ROI para a sua marca. Você aprenderá um pouco sobre o conteúdo que é melhor para cada canal por meio da experiência, mas nunca execute uma fórmula única para todas as redes. Esse é o erro de planejamento número 1.

4. Aprenda com dados e conheça seu público

Não dá para enfatizar o suficiente o quanto é importante conhecer o seu público. Aprenda sobre ele antes de tentar fazer qualquer coisa.

E, embora essa máxima de conhecer o público seja muito conhecida, vários de nós não sabemos por onde começar. Afinal, como compreender o que o meu público quer ver nas redes sociais e planejar de acordo?

Dados são a resposta. O marketing de mídia social trata de abordar um grupo específico de pessoas. Quanto mais específico esse grupo e mais relacionável o seu conteúdo, melhor será sua reputação online.

Verifique seus perfis no Google Analytics e aprenda a usar a ferramenta para extrair dali as informações mais precisas possíveis. Quando você tiver uma boa ideia sobre o perfil do seu público, saberá como escolher os canais certos e como montar um plano de conteúdo sólido.

Pesquisar a audiência dos seus canais sociais é uma tarefa que exige tempo e esforço, mas que valerá a pena.

5. Considere o esforço necessário

Para que a gestão funcione, é necessário considerar o esforço demandado por cada plataforma e os recursos disponíveis entre você e a sua equipe. Seja realista a respeito de suas capacidades e busque observar o seguinte:

Horas disponíveis

As horas por semana disponíveis para o gerenciamento de redes sociais ajudarão você a estabelecer expectativas sobre o que priorizar e quantos canais gerenciar. As tarefas críticas que devem ser consideradas incluem design, criação de conteúdo, monitoramento, análise, pesquisa de público-alvo e mensagem.

Design

Isso inclui não apenas registrar e preencher sua página com os elementos essenciais, como uma capa e um avatar, mas trabalhar para otimizar gráficos para aspectos como imagens de conteúdo compartilhado. O design de uma página pode tomar muito tempo e deve estar no seu planejamento.

Criação de conteúdo

A criação de conteúdo inclui a elaboração de estratégias e a redação de postagens, além da divulgação de promoções.

Monitoramento

Monitoramento é avaliar o sentimento dos clientes a respeito da sua marca e também responder às suas dúvidas e questões. Atribua parte do seu tempo para atividades de monitoramento, que podem ser as mais desgastantes dessa lista.

Análise

A análise inclui o número de conversões, seguidores, engajamento e o sentimento dos clientes e é imperativa para aprimorar a estratégia de conteúdo e ajustar táticas de gerenciamento de redes sociais para a sua empresa.

Pesquisa de público-alvo

A pesquisa de público-alvo é um processo constante e deve constar em seu planejamento.

Mensagem

Determinar sua mensagem é outro aspecto importante do planejamento, que exige trabalho constante. Além do aumento de vendas, o que você deseja alcançar com sua presença em mídias sociais? Você quer que seus canais atuem como uma forma adicional de suporte ao cliente?

Ou sonha em distribuir conteúdo envolvente para que ele seja compartilhado? Decidir sobre seus objetivos moldará a mensagem dos seus canais, que deve ser exclusiva para o público-alvo pesquisado.

6. Automatize tarefas repetitivas

Outro segredo para o planejamento e gestão de conteúdo bem-sucedidos é a automação. Você viu no tópico anterior que administrar com sucesso um perfil nas redes sociais pode tomar muito tempo e exigir muitos recursos, mas não com automação.

Já ouviu falar no IFTTT? Abreviação de If This, Then That (Se isso, então aquilo) é um site de receitas de mídias social cheio de ferramentas de automação que podem simplificar a rotina de profissionais de marketing de empresas de todos os tamanhos.

Em uma série de etapas simples ele ajudará você a configurar comandos simples que liguem diferentes aplicativos para executar automaticamente ações. Isso automatiza a gestão e simplifica bastante o seu trabalho, poupando tempo e esforços valiosos.

Há muitas outras ferramentas de automação de marketing semelhantes, com foco exclusivo em mídias sociais, como o Buffer e a Hootsuite, que permitem agendar posts, administrar múltiplas contas e mais. Experimente incluí-las em seu fluxo de trabalho para fazer mais com menos.

7. Fique de olho na competição

Em todos os nichos de mercado há um competidor, que procura os mesmos clientes que nós e usa de recursos parecidos para isso. Você provavelmente tem um e talvez ele se saia melhor do que a sua empresa nas redes sociais. Parece que todos os seus tweets têm muitos RTs e suas postagens no Instagram são um sucesso, enquanto o seu perfil anda abandonado, não é mesmo?

Quando isso acontece, você deve começar a analisar o que eles fazem e você não. Olhe para elementos como: o conteúdo que eles postam, quem eles seguem, quem os segue, com que frequência eles fazem postagens em cada redes sociais, que tipo de manchetes eles usam e a que hora do dia eles postam. É a resposta para essas questões que orientará a sua análise da concorrência, ou benchmarking.

Benchmarking é avaliar ou checar algo por comparação e, no universo dos negócios, significa identificar os melhores praticantes e analisar o que eles fazem que você não faz, a fim de produzir resultados mais eficientes e alinhados com as expectativas do seu público. Os objetivos do benchmarking são vários, dentre os quais, determinar como e onde são necessárias melhorias, analisar de que forma outras organizações atingem seus altos níveis de desempenhos e usar essas informações para melhorar sua própria performance.

Benchmarking é o que lhe dará uma ideia do que está funcionando para a competição e porque eles podem estar vendo mais sucesso nas redes sociais do que o seu negócio. E uma vez que você começar a ter uma ideia das estratégias do seu concorrente, vai querer incorporar algo do que eles fazem no seu próprio plano.

Veja que não estamos falando de imitá-los e sim de aprender as lições positivas em seus perfis de redes sociais. Ficar atento para o que a concorrência faz de bom é sempre uma boa ideia para melhorar tanto o seu planejamento quanto a sua gestão e obter resultados mais impressionantes.

Planejamento e gestão não precisam ser um bicho de sete cabeças, nem tomar mais do seu tempo do que você gostaria. Com estas dicas, você conseguirá fazê-los com fluidez e obter retornos ainda mais incríveis

Ah, e se você quiser aprender mais — e facilitar a sua vida — confira este conteúdo sobre como criar um painel de benchmarking automático apenas usando o Google Sheets!

Boa sorte e bom trabalho!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

10 blogs que todo redator web deve acompanhar

alt Redator Rock Content
ago 3, 15 | Leitura: 5min

5 atitudes que todo redator web deve evitar a todo custo!

alt Redator Rock Content
abr 24, 15 | Leitura: 4min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.