3 questões que todo freelancer precisa responder antes de escrever um artigo

3 questões que todo freelancer precisa responder antes de escrever um artigo

Nós, Analistas de Qualidade, para decidirmos se vamos aprovar ou rejeitar um artigo, olhamos os mesmos pontos e os mesmos requisitos. Por sempre realizarmos essa tarefa, começamos a ficar com a impressão de que muitos dos textos reprovados não passavam por alguns critérios antes de serem escritos por seus autores.

Para você, redator, que deseja garantir a qualidade dos seus artigos, formulamos 3 perguntas que todo freelancer deveria responder antes de produzir um texto.

Que tal aprender a avaliar melhor os artigos ideais para você e evitar o retrabalho de corrigi-los quando forem reprovados? Preste atenção nos pontos que vamos apresentar agora e, de quebra, dê menos trabalho para o seu revisor!

#1 – A sua ideia é adequada para a empresa?

Deveria ser uma pergunta bem simples, mas acreditamos que muitos escritores têm dificuldade para respondê-la. Vamos começar estabelecendo aqui que uma ideia adequada não quer dizer uma ideia boa, criativa ou engraçadinha.

Nós acreditamos que você seja um escritor criativo que só tenha ideias lendárias, como diria o Barney de How I Met your Mother. Mas esse não deve ser o seu foco para redigir artigos para a web. O seu cerne deve ser se encaixar perfeitamente à empresa para a qual está fazendo o texto.

O seu artigo deve sim ser original o suficiente pra se destacar na internet. Mas também deve conter todos os conceitos de copywriting, pertencer ao estilo dos artigos web e, principalmente, não falar em uma língua diferente da companhia para a qual você está redigindo.

banner-abc

Essa disciplina e rigidez serve para nós editores também. Não podemos aprovar um artigo só porque gostamos das questões abordadas, concordamos com os pontos de vista defendidos ou demos um sorrisinho de canto de boca para algum trocadilho esperto do texto. O processo é mais complicado que isso: pouco importa se condiz com a nossa personalidade; se foge do tema, da relevância da pauta e da linguagem da empresa, o artigo não serve como uma ferramenta eficaz de marketing de conteúdo.

Infelizmente, a maioria das empresas não permite licença poética, nem estimula o processo criativo do redator. O interesse do marketing de conteúdo é a conversão de leads e não o incentivo a escritores independentes. Por mais difícil que possa parecer, o freelancer deve se anular para falar pela companhia, apenas.

Por isso, antes de iniciar o seu processo de brainstorm, confira o site do cliente, dê uma lida nos artigos do último mês ou nos últimos textos publicados que tenham um tema parecido com o que você pretende escrever. Se você começar a pensar em por que a sua ideia é certa, adequada e atende ao objetivo do cliente, em vez de “boa”, inteligente ou digna de um prêmio Nobel de literatura, você provavelmente terá menos artigos reprovados.

#2 – Você tem credibilidade o suficiente para escrever o artigo?

A sua experiência como um redator web ou como um especialista dentro do assunto que você está escrevendo é muito importante. Senão, é bem provável que os leitores ignorem os seus textos, independente da qualidade da sua ideia; ou que eles sejam todos reprovados por nós, Analistas de Conteúdo.

Ser um redator freelancer não é exatamente como chamar alguém pra sair, mas nós da Rock Content amamos analogias, então abriremos um parêntese aqui para divagarmos um pouco.

Acho que não há mulher (hétero) neste Brasil que já não tenha sonhado com o Jason Momoa — principalmente se ela assiste ao seriado Game of Thrones. Contudo, mesmo que o desejemos muito, mesmo que rezemos todos os dias e mesmo que façamos um cosplay impecável de Daenerys Targaryen, é bem provável que jamais tenhamos uma chance com ele.

Por quê? Porque a menos que tenha alguma artista igualmente famosa me lendo agora, somos muito diferentes do Jason.

Ele é rico, famoso e extremamente atraente. Falando de mim, especificamente, por mais que eu seja até simpática, sou uma Analista de Conteúdo, o que não faz de mim rica e nem famosa — ainda.

Ou seja, se eu visse o Jason em algum bar e fosse falar com ele, provavelmente seria humilhada. Afinal, para começar, quantas fãs devem dar em cima dele pelos bares mundo afora?

Porém, sendo bem otimista, há duas situações que poderiam aumentar as minhas chances com o ator. Se eu escrevesse o roteiro de um filme em que o Jason Momoa fizesse parte, por exemplo, nós poderíamos nos conhecer no set e, quem sabe, descobrir que gostamos dos mesmos livros ou das mesmas músicas.

Ou talvez, em um cenário ligeiramente mais realista, nós poderíamos ter um amigo em comum. Provavelmente a pedidos meus, esse nosso amigo faria o meu filme com o Jason, dizendo como temos tudo a ver. Assim, por essa pessoa em comum acreditar que Jason Momoa e eu daríamos certo, ele poderia pensar em me dar uma chance.

Enfim, o ponto disso tudo é que, a credibilidade é crucial para fazer alguém considerar o seu artigo, assim como ela é crucial para que alguém aceite o seu convite para sair. Se você não for qualificado o suficiente para escrever sobre um determinado assunto, terá que, no mínimo, ser muito criativo para passar uma boa impressão.

Além disso, caso você consiga trazer uma conexão pessoal para o seu texto, você não só terá o seu artigo aprovado, como provavelmente se destacará em relação aos outros freelancers. Afinal, nós revisores teríamos uma razão para acreditar que você tem acesso único a boas fontes de informação, além de saber bastante sobre aquele assunto.

#3 – Quanto trabalho você já tem para fazer?

Um dos problemas mais frequentes que nós temos como Analistas de Conteúdo são os artigos expirados ou a quantidade de textos com ideias que não foram desenvolvidas. Por favor, querido redator, se você já tem muito trabalho pra fazer, não pegue um artigo novo para produzir!

Afinal, pesquisar antes de escrever é fundamental. O redator não pode ter pressa para analisar as fontes e deve ter cuidado para não incluir informações equivocadas e não jogar fora a oportunidade de fazer um bom artigo.

Às vezes, o texto pode ser reprovado por motivos que fogem do controle do freelancer, como novos objetivos do cliente ou informações que foram atualizadas recentemente. Mas o redator pode sim — e deve — aumentar as chances de ter o seu trabalho aprovado, prestando muita atenção durante a sua produção do texto.

Dessa forma, é fundamental que você se esforce para acrescentar boas informações e que perceba se há algo de errado no seu artigo antes de enviá-lo para a revisão. E se um dia você conhecer o Jason Momoa, lembre-se de falar para ele sobre como eu sou uma pessoa legal.

Reparou que seus artigos têm sido reprovados por algum fator em comum? Precisa de ajuda para ter os seus textos aprovados e pagar as suas contas no final do mês? Deixe um comentário para a gente e assine a nossa newsletter pra ficar atualizado no nosso blog!

banner-abc

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

Sede ou Cede? Veja o significado de cada uma e não erre!

alt Aline Gonçalves
mar 21, 18 | Leitura: 3min

6 ferramentas para ajudar na hora da revisão de textos!

alt Mérian Provezano
jul 15, 16 | Leitura: 6min

Sobrancelha ou Sombrancelha: como se escreve? Veja como é!

alt Katiuscia Couto
mar 16, 18 | Leitura: 2min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.