Entenda o que é a redundância e veja estas 5 técnicas para você evitá-la definitivamente!

Redundância em Textos: como fazer para evitar?

A redundância, segundo o dicionário, é a insistência desnecessária nas mesmas ideias; excesso de palavras, de expressões; prolixidade, abundância. Tanto na escrita quanto na vida, também fica fácil de identificar esse famigerado vício de linguagem. Aposto que você já conheceu alguém que fala, fala, fala e acaba por dizer simplesmente nada, certo?

Pois bem, essa é a pessoa que você não deve ser na sua carreira de produção de conteúdo para web, ou para qualquer veículo de comunicação (aliás, em nenhum local!). Pensando nisso, preparamos um guia definitivo para evitar redundâncias com maestria em todos os seus textos. Acompanhe a leitura e melhore sua escrita agora!  

Por que a redundância atrapalha o texto?

O texto redundante, assim como na oralidade, é aquele que utiliza muitas frases para expressar uma ideia que já ficou explícita no discurso, que traz repetição e excesso de palavras para passar uma única mensagem.

Essa é a questão chave, pois quando você entende a necessidade de resolver um problema de forma clara e concisa fica bem mais simples escrever de forma objetiva.

O uso desse vício de linguagem esvazia a qualidade do conteúdo, cansa o leitor e acaba dando voltas sobre a mesma conclusão. A sensação para quem lê ou escuta é a de perda de tempo –  o que na web pode facilmente representar o abandono da página e, logo, perda da sua audiência.

Ou seja, é nítida a importância que você esquive seu texto de toda e qualquer repetição.

Olhar crítico: como escutar pessoas pode evitar redundâncias?

Na maioria das vezes, esse vício acontece no momento de fala. Durante a conversa, as pessoas costumam não construir um raciocínio antes de se expressar e acabam levando mais tempo para comunicar uma ideia breve.

Então, a dica é exercitar o seu olhar no dia a dia para identificar casos de redundância na fala do outro. Um bom indicador em diálogos é quando você já não consegue mais acompanhar nem prestar atenção no que a pessoa está dizendo ou, pelo menos, tentando.

Nesse momento, seu dever de casa é construir expressões ideais para comunicar determinado posicionamento com nitidez. Quanto mais sucinto você for, mais alinhado com a objetividade e clareza estará.

Portanto, na hora de escrever, seus textos também correrão menos riscos de ser redundantes, uma vez que o raciocínio utilizado para a elaboração da fala e escrita tem pontos em comum.

Lembre-se sempre: exercite seu olhar crítico para os diálogos!

Agora que você já entendeu por que evitar as redundâncias e como a vida real pode te ajudar nesse caminho, vamos às dicas práticas de como evitá-las durante a redação:

1. Leia bastante

Aumentar seu arcabouço técnico com o português e na arte de dominar as palavras pode te ajudar na construção de frases sem a repetição de termos. É claro que o dicionário de sinônimos também é um ótimo aliado na hora da escrita. No entanto, a construção clara e objetiva só vem com a observação e prática.

Portanto, exercite a leitura! Pode ser bula de remédio, ata de reunião de condomínio, aviso em elevador… Afinal, nunca se sabe para qual cliente estaremos vendendo nossa arte com as construções textuais.

2. Verifique a repetição de palavras

Apesar de a dica anterior ter sido também para escapar da duplicidade, ela é o nosso reconhecimento enquanto seres humanos passíveis do erro. Então, nada mais válido do que fazer a boa e velha checagem antes de entregar o texto ao cliente.

Aqui também vale usar as outras dicas de revisão: descanse um tempo antes de olhar a própria produção, utilize ferramentas de edição de texto, como o Word, LibreOffice, entre outras que já possuem o corretor automático.

3. Escreva com clareza e objetividade

Não só de repetição de palavras vive a redundância! Esse vício de linguagem pode vir travestido de um texto longo ou, aparentemente, de muitos argumentos que, na prática, dizem a mesma coisa.

Então, nada de ficar repetindo uma ideia para aumentar a extensão do conteúdo ou dando voltas nas palavras para validar seu argumento para o leitor entender, ok?

A escrita objetiva demonstra muito mais domínio do assunto e confere certa credibilidade ao autor. Vale lembrar que essa construção textual depende também de um raciocínio límpido.

Lembre-se sempre de elaborar na mente sua ideia, posicionamento ou opinião antes de expressá-los ao mundo! Quanto mais prática, melhor o desempenho!

4. Não repita de novo

Aposto que você leu nossa quarta dica e seguiu para essa parte do texto, correto? Pois, há uma boa e uma má notícia para lhe dar: a primeira, é que foi uma sábia decisão terminar de ler as dicas. Já, infelizmente, a segunda é que você não percebeu a redundância. E se percebeu… Parabéns!

De todo modo, para te ajudar nessa missão, listamos também alguns exemplos corriqueiros do vício de linguagem. Agora, eles não passarão mais! São expressões como subir para cima, manter o mesmo, ganhar grátis, elo de ligação, conviver juntos, surpresa inesperada, certeza absoluta, entre outros.

Esses desvios de português são chamados de pleonasmos viciosos e — cuidado! — há diversos! Fique atento para eles não passarem despercebidos no seu texto.

5. Enxugue sua redação

Outra possibilidade para evitar a redundância na produção de conteúdo é aceitar o desafio de enxugar seu texto. Pergunte-se: com quantas palavras a menos conseguiria expressar essa mesma ideia? Ou por que não: qual o mínimo de termos para deixar explícita minha opinião?

Essa dica também pode ser levada para seu dia a dia: fale somente o essencial em conversas, em perguntas e, até mesmo, ao escrever no whatsapp e redes sociais.

Agora é colocar em prática

Depois de ler este guia definitivo para evitar redundâncias nas suas produções, temos certeza de que a jornada profissional como redator(a) ficará mais simples e prazerosa. Sabemos que a prática leva à perfeição e, então, nada melhor do que estar bem orientado para isso, não é mesmo?

Nosso desejo é que os conteúdos na internet possam estar cada vez mais claros, coerentes e objetivos. Ou seja, na prática, que você, profissional das palavras, siga aperfeiçoando essa arte de escrever para a web. Gostou das nossas dicas? Então, compartilha nas suas redes sociais!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

7 técnicas de oratória para podcasts

alt Lauro Lam
abr 2, 21 | Leitura: 6min

Encher ou Enxer: como se escreve? Veja a forma correta!

alt Amanda Gusmão
mar 22, 17 | Leitura: 3min

Você sabe o que é conteúdo evergreen?

alt Matheus Pereira
nov 16, 16 | Leitura: 7min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.