Por Diego Gomes

CEO da Rock Content.

Publicado em 6 de abril de 2020. | Atualizado em 13 de abril de 2020


Como chegamos até aqui, o que aconteceu, e como vamos seguir adiante.

Resumo:
Gostamos de ter boas conversas, nos alegrar e celebrar. A conversa de hoje não possui esse clima. É uma atualização dura e séria de como a covid-19 afetou a Rock, as decisões difíceis que fizemos e quais são nossos planos futuros. Infelizmente a Rock Content teve que desligar cerca de 20% de seus colaboradores. Foi dolorido e difícil, estamos com o coração apertado. Se você quer contratar pessoas altamente talentosas, é sua chance de #hirearocker.

As últimas semanas foram as mais difíceis da minha vida. No início de março, eu, nosso conselho e nossos time executivo paramos tudo que estávamos fazendo para focar em construir um plano sólido para navegar esse momento desafiador. Infelizmente, esse plano exigiu que tomássemos algumas decisões difíceis. Especialmente nesse momento, eu quero honrar nosso valor de transparência e compartilhar tudo sobre essas decisões, as mudanças em nosso planos e para onde vamos a partir daqui.

Antes de mais nada, se você é um ex-Rocker e está lendo esse texto, eu quero novamente te pedir minhas mais sinceras desculpas pela dor e ansiedade que causei. No final das contas, em última instância, estas foram minhas decisões. Como CEO da Rock Content, eu assumo essa a responsabilidade e peço desculpas. Como vocês já sabem, essas mudanças não foram baseadas no desempenho de vocês. Elas foram causadas pelo fato de estarmos menos preparados que deveríamos para a covid-19. Rockers, estaremos sempre aqui para vocês. 

Decidimos compartilhar tudo abertamente, para que nossa comunidade possa entender como nos sentimos, o que fizemos, e os desafios que enfrentamos, uma vez que nunca havíamos passado por isso antes. Tenho certeza que outras start-ups estão enfrentando problemas similares, e estamos sendo o mais transparentes possível. Para os fundadores e líderes de start-ups, deixo claro: é muito difícil. Ainda mais difícil pois tivemos que fazer tudo remotamente, o que é longe do ideal. Pessoalmente, esse é um dos aspectos mais difíceis dessa situação, já que estamos nos mantendo seguros, em distanciamento social, ao redor do mundo todo. Por causa disso não pudemos nos encontrar pessoalmente, demonstrar de forma completa a empatia necessária em momentos como esse e abraçar os Rockers que tanto amamos. Este artigo é uma tentativa de minimizar isso um pouco também.

Background

Após um 2019 excepcional estávamos super otimistas e dedicados ao crescimento. Esse foi o ano em que nos tornamos globais, em que viramos uma das maiores empresas do nosso mercado e o ano em que fizemos nossas duas primeiras aquisições. Estávamos torcendo por 2020. Apenas para dar contexto, só nos primeiro trimestre do ano nós contratamos 76 novos Rockers ao redor do mundo, em áreas como produto, engenharia, customer success e vendas. Criamos um plano agressivo de crescimento e estávamos seguros de sua execução, mas, claramente, não estávamos preparados para uma pandemia global (alguém estava?).

Em nosso plano inicial estaríamos em break even no último trimestre de 2020, e estávamos caminhando para esse resultado. Fechamos o primeiro trimestre com quase 200% da nossa meta na América do Norte e próximos de 90% da meta na América Latina (incluindo Brasil).

No momento em que vimos os primeiros impactos da covid-19 nossa primeira preocupação foi a segurança de nosso Rockers. Implementamos a política de trabalho remoto desde o início de março e começamos um programa para educar nosso time e a comunidade sobre a covid-19. Do ponto de vista financeiro e de operações, pausamos imediatamente qualquer nova contratação, lançamos um plano de controle de gastos e criamos uma força-tarefa para simular todas as possíveis consequências da pandemia para nossa empresa. Eu enviei esse memorando para a empresa e migramos para um novo planejamento totalmente focado em mapear os cenários possíveis para navegar essa crise nova e sem precedentes.

Pegos de surpresa…

Infelizmente, mesmo com o congelamento nas contratações e as medidas de redução de custo que implementamos, não estávamos preparados para a covid-19 em nossa divisão de pequenas empresas no Brasil. Ela representava aproximadamente 20% de nossas receitas e era a divisão que empregava a maior quantidade de Rockers. Mesmo enfrentando desafios de retenção, nosso time de “small business” estava fazendo um bom trabalho e mostrando melhorias consistentes. Em janeiro e fevereiro nossos resultados foram extremamente sólidos tanto em número de novos clientes quanto em retenção de receitas.

Mas nas últimas duas semanas de março, covid-19 nos atingiu com força. Tivemos uma quantidade nunca vista de pagamentos atrasados e pedidos de cancelamento, uma grande ameaça para nosso fluxo de caixa. Mesmo conseguindo reter vários desses clientes, o impacto no nosso fluxo de caixa em curto prazo estava evidente. Nós amamos nossos clientes menores, e trabalhamos duro para servi-los bem, mas essa crise sufocou a todos nós e tínhamos que ganhar eficiência para continuar a servi-los daqui para frente. 

Nos últimos dois anos, nós direcionamos, gradualmente, nossos esforços para o mercado de médias e grandes empresas, e essa decisão nos poupou de um impacto ainda maior. Se a covid-19 tivesse acontecido 18 meses atrás, existiria uma chance alta de que não sobreviveríamos como empresa.

Dia após dia, à medida que coletamos mais dados, percebemos que era necessário recalibrar nossos objetivos e reduzir nossos gastos de maneira significativa para sobreviver a essa crise e emergir mais fortes quando ela acabar.

O plano

Trabalhamos dia e noite com nosso time financeiro e nosso conselho, analisando a fundo cada detalhe de nosso planejamento anual. Olhamos dados do nosso pipeline de vendas, das vendas, custos e, mais importante, nossa retenção de clientes. Tudo isso para ter certeza que conseguiríamos ajustar nosso planejamento anual de maneira global. Aqui, por exemplo, você pode ver nossas previsões para os cenários possíveis:

Simulamos diferentes cenários e, para ter certeza que superaremos a crise, trabalhamos por padrão com dois trimestres de impacto significativo e uma melhoria lentas a partir do último trimestre do ano.

Mapeamos todas as iniciativas dentro da empresa e as colocamos em nosso stress test do ponto de vista financeiro para definir quais iríamos executar. Aqui você pode ver uma lista dessas medidas que já estão em modo de execução:

Demissões são sempre o último recurso…

Tentamos de toda maneira evitar essa difícil decisão, mas infelizmente o futuro da Rock Content estaria ameaçado se não fôssemos por esse caminho o quanto antes. Assim que vimos que demissões eram inevitáveis, começamos a traçar um plano para tratar todos os Rockers afetados de maneira justa e digna. Além de todos os direitos legais requeridos nos países em que operamos, oferecemos a todos os demitidos um pacote adicional de indenização, plano de saúde estendido e apoio para recolocação. 

Aqui estão algumas das medidas que tomamos para tornar esse difícil momento menos desafiador para esses profissionais de quem tanto gostamos:

  • Rock.org, nossa iniciativa de impacto social, agora tem uma nova missão: ajudar os Rockers que tivemos que demitir a encontrar novos empregos e se recolocar no mercado, assim como outros profissionais afetados por esse momento complicado em nossa economia.
  • Outras oportunidades na Rock Content: nosso time de Talent Acquisition continua trabalhando e criou um banco de candidatos qualificados para contratações futuras. Ex-Rockers serão contactados com preferência quando novas vagas forem abertas.
  • Ajuda para encontrar emprego fora da Rock: estamos comprometidos em executar a campanha #hirearocker, com profissionais dedicados a essa iniciativa, que durará por um ano ou até que 100% dos desligados tenham encontrado emprego. Teremos também webinars semanais e reuniões individuais para coaching de carreira e workshops sobre como melhorar seus currículos e sua empregabilidade.
  • Aprenda algo novo: todos os ex-Rockers vão ter acesso ilimitado e vitalício aos cursos da Rock University. Também estamos buscando parcerias com a Hotmart e outros players do mercado de educação para conseguir descontos em cursos e materiais para ajudá-los a investir e suas carreiras.
  • Saúde e segurança: todos os Rockers desligados da empresa terão cobertura do nosso plano de saúde por seis meses, ou até encontrarem outro emprego.

Abaixo está o e-mail que enviamos para nosso time mais cedo, após o anúncio dos desligamentos:

On April 6, 2020, at 11:44 PM, Diego Gomes <dxxxx@rockcontent.com> wrote: 

Subject: [Covid-19] Updates & All hands today

Team,

As you know, the world right now is going through challenging times. Our list of worries right now is long: our rockers, our families, and especially our older ones. I am also very concerned about the harm that will be caused by the economic fallout across our communities. 

Personally, the last few weeks have been the hardest of my life, and today I’m writing to let you know that we initiated a series of measures to streamline our operations and refocus our resources to be prepared and safe when the turmoil ends. We waited to share this news with you until we had spoken with the rockers impacted. Changes like this, especially at our current scale, are hard, but we remain committed to being an agile and adaptive company.

As part of these changes, we’ve had to make some tough decisions around our ongoing initiatives, plans, and, most importantly, our people. I want to fill everyone on what happened and address any concerns you may have, and I will be doing that later today in our global all-hands call. For the sake of full transparency, which is something that I always ask from you and you can always expect from me, I’m sharing the details on this email, and I will be taking questions later today as well.

What:

Given the current economic landscape, we had to make a hard call to ensure that rock will preserve our ability to be a long-lasting company, a company that will outlast ourselves. This was a tough call for our leadership team, our board, and especially for me. It’s scary to see how fast the world changed in the last few weeks, and we have to be prepared to still be there for our customers and our team when the sun shines again.

In all, unfortunately, we will be parting ways with approximately 20% of our global workforce. We don’t take these decisions lightly, and we recognize the impact to our colleagues and friends who have been on this journey with us. I genuinely appreciate it, and I am thankful for their contributions. I will miss them (we all will), and I hope they will remain rocking the world wherever they are. If there’s one thing, I’d like to ensure all of you is that we will work hard to help them find new opportunities and bounce back from this situation as smoothly and as fast as possible.

We will be renegotiating leases across all global offices, and may take measures to close WeWork offices in São Paulo, Mexico, Boston, and Berlin. Additionally we are taking cost-cutting measures, such as reducing travel and reviewing our SaaS vendors to remain agile and capital efficient. Our plan also includes significant cuts in spending on other areas such as events, paid media, and external services providers, primarily contractors. Some of these measures are temporary, but until we see evident signs of economic recovery, they will remain in place. This challenging moment is a “first” for all of us in many areas, and we have to stay alert until it’s over. To thrive, we will have to collaborate closely on this and work harder to be able to understand Rock can best play its role. I want you to know Rock did all it could to ensure people were dismissed with dignity, and we won’t stop looking for new opportunities to help these rockers.

The why:

Our goal is to increase our efficiency and resources to ensure that we will outlast the cloudy weather. We will be sunsetting several initiatives that would impact our ability to navigate these turbulent waters, given the focus required for the situation. With these cuts, we will be very close to profitability by Q2 (not Q4 as initially planned). 

Our success has come from our dedication to a compelling and straightforward proposition – The belief that content is a core need for every business, anywhere in the world. Brands that can build an audience around them will always have room in their customer’s minds and hearts. Rock is one of those brands.

We’ve built our business on top of content, and now it’s our time to prove to the world that content first businesses like ours, will always endure challenging moments like this. These hard calls we had to make will ensure that when all is over, we will remain there for our customers and our team.

We will all be discussing these changes more with our teams and as a company, and we remain committed to addressing any questions you might have. I’m confident this puts us on the right path to deliver on our promise to our customers and make sure that Rock becomes a long-lasting company that will always be remembered for its boldness and courage.

See y’all later today.

D

Te convidamos a contratar um rocker – #hirearocker

Os Rockers que tivemos que desligar são profissionais incríveis e seremos sempre gratos por sua contribuição para nossa empresa. Essas demissões não foram baseadas em performance e a culpa de termos chegado a essa ponto é minha, não deles. Se você está buscando por grandes talentos, eu recomendo fortemente que entre em contato comigo ou alguém do nosso time, para que possamos compartilhar a lista de profissionais com você. São pessoas dedicadas, que admiramos, e serão uma grande contribuição para qualquer time.

Últimas considerações e notas para a jornada adiante

Pessoalmente, tudo isso foi muito difícil para mim e eu estou extremamente ciente de que é ainda mais difícil para todos que foram desligados. Eu me sinto profundamente triste e responsável por tudo isso. Vocês têm minha palavra que trabalharemos duro para para impedir que isso nunca se repita. Vocês têm minha palavra. Estamos confiantes que tudo isso será superado e vocês estão convidados para nos acompanharem de perto. Trabalharemos pesado para voltar a contratar, assim que toda a crise da covid-19 dê sinais de recuperação.

Por último, minha mensagem para os Rockers que continuam conosco: todos sabemos que existe muito potencial para ajudarmos nossos clientes a crescer com nossos serviços e softwares. Mas agora, nesse momento de crise, nós simplesmente não conseguiríamos acelerar para atingir a lucratividade na velocidade necessária. Tivemos que agir rapidamente com ações imediatas e dolorosas. Ao encarar uma decisão que poderia ameaçar a todos os Rockers e nossos clientes, tivemos que tomar a decisão mais difícil. Peço desculpas por isso. Temos um um plano sólido que nos guiará até o fim dessa crise, mas será necessário um grande comprometimento, alinhamento e colaboração de cada um e nós. Assumo a responsabilidade de garantir que a Rock estará mais forte do que nunca ao final de tudo isso e que deixaremos nossa marca na história. 

Estou confiante que conseguiremos, principalmente porque temos todos vocês.

Eu sei que todos têm várias dúvidas e outras surgirão ao receber essa notícia, e estamos comprometidos a engajar com vocês e contribuir com o diálogo. Por favor sinta-se à vontade para compartilhar o que estiver sentindo – estou escutando e pronto para ajudar. Todos vocês sabem meu e-mail, entrem em contato a qualquer momento.

Outras leituras:

Para ajudar e oferecer contexto para todos os outros empreendedores e startups que estão vivendo uma situação similar, compartilho alguns materiais que me ajudaram nesse momento tão desafiador. Espero  que sejam um recurso valioso para outros empreendedores e também gostaria de agradecer aos autores por publicar experiências tão valiosas:

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *