Melhores estratégias para links internos

Links internos: conheça as 7 melhores estratégias para gerar resultados

Os links internos são uma importante ferramenta na sua estratégia de SEO. Eles ajudam não só no desempenho do seu blog, como também na experiência do usuário.

Gerar tráfego qualificado é uma parte muito importante em qualquer estratégia de marketing digital. Além de atrair as pessoas certas, é preciso fazer isso em larga escala, a fim de conquistar autoridade, gerar leads e, por fim, fechar vendas.

Entre as muitas estratégias que estão à disposição para chamar a atenção do cliente ideal, é relativamente pequeno o número de empresas que investem para valer nos links internos. O motivo disso é simples: elas não sabem o que estão perdendo!

A linkagem interna tem um papel fundamental no desempenho de um website, tanto nos mecanismos de pesquisa quanto aos olhos dos usuários.

Quer aprender como aproveitar melhor esse recurso e conquistar ótimos resultados? Então, vamos lá!

Neste artigo você vai ver:

  • o que são links internos;
  • por que os links internos são relevantes para a sua posição no Google;
  • principais motivos para levar a linkagem interna do seu site a sério;
  • como fazer uma auditoria completa dos seus links internos;
  • 7 táticas de linkagem interna que vão impulsionar seus resultados.

Entenda o que são links internos

Links internos são aqueles que apontam para outra página do mesmo site. Por exemplo, você pode encontrar neste post vários links para outros artigos aqui do blog.

Como todos estes links estão no mesmo domínio (o blog da Rock Content), são todos links internos.

Mas se eu linkar para alguma página da Wikipédia, por exemplo, o link em questão já estaria fora do domínio da Rock e seria, portanto, um link externo.

Aliás, o link building geralmente está no centro das atenções quando o assunto é rankear no Google.

No entanto, agora vamos ver por que você também precisa dar atenção à linkagem interna.

Por que os links internos são relevantes para a sua posição no Google

Sim, a linkagem interna de um site pode mudar radicalmente sua posição nas páginas de busca.

Existem casos reais em que uma página pulou muitas posições na classificação do buscador com nada mais que uma mudança de estratégia nos links internos.

Eu estou falando de mudanças muito expressivas, como:

Isso revela duas verdades vitais:

  1. O Google dá valor à forma como você distribui os links das próprias páginas internamente.
  2. O buscador recompensa quem tem uma estratégia real e ativa em vez de simplesmente colocar um link interno ou outro de vez em quando.

Mas por que o Google dá tanta importância assim aos links internos?

Primeiro pela forma como o buscador “escaneia” a web em busca de conteúdo. Para oferecer aos usuários sempre os melhores resultados para suas pesquisas, o Google nunca para de vasculhar a internet em busca de conteúdo novo e atualizado que possa considerar relevante sobre qualquer tema possível.

Para fazer essa varredura, o Google usa robôs, chamados de spiders, que começam analisando algumas páginas.

Então, eles seguem os links contidos nessas páginas para expandir sua busca e analisam as páginas para as quais os links apontam.

Os spiders repetem esse processo milhões de vezes até conseguirem avaliar uma quantidade enorme de conteúdo por toda a web.

Assim, em resumo, os links são vitais para que o Google continue encontrando os melhores conteúdos e oferecendo bons resultados aos usuários de forma rápida.

Esse motivo, por si só, já deveria fazer você ficar de olhos bem abertos quanto à linkagem interna do seu site. Mas há, pelo menos, mais 3 motivos para fazer isso.

CONTEÚDOS RECOMENDADOS
👉 Link Building: os 9 erros que você deve evitar
👉 Rock Labs: Como conseguir Backlinks usando infográficos
👉 Backlinks: por que você não sai do lugar sem eles?

Principais motivos para levar a linkagem interna do seu site a sério

Se você não fazia ideia de que precisa dar atenção aos links internos como forma de alavancar a presença digital do seu negócio, não está sozinho.

Muita gente investe a maior parte do tempo e do dinheiro em outras ações para aumentar o posicionamento no Google e aumentar o tráfego orgânico.

Levando em conta a quantidade de práticas existentes para otimizar os mais de 200 fatores de rankeamento do Google, isso é normal.

Mas veja 3 motivos importantes para levar a sério a criação de uma estratégia de links internos bem estruturada para o seu site.

Melhorar a experiência do usuário

O primeiro motivo para linkar seu conteúdo de forma planejada é porque isso contribui para que a experiência do usuário seja mais completa e ele tire mais valor do que você tem a oferecer.

Por exemplo, neste guia completo você encontra vários links para outros conteúdos que complementam o assunto e abrangem seu conhecimento sobre a importância do tema.

Sem eles, o valor deste post seria consideravelmente menor para qualquer leitor, pois mesmo que desejasse saber mais, precisaria fazer novas buscas até encontrar material adicional.

E pense bem: qual é a dificuldade de incluir links de forma contextual nas suas páginas internas e posts do seu blog? É algo simples, rápido e que aumenta muito o valor do seu site aos olhos do usuário.

Impulsionar conteúdos novos e estratégicos

Você deve concordar comigo que existem alguns conteúdos estratégicos para o sucesso da sua empresa. Esses precisam ser tratados de forma especial no que se refere à divulgação e ao rankeamento — e uma das maneiras mais simples e práticas de impulsionar um conteúdo é por meio da linkagem interna.

Basta que você escolha alguns posts do blog ou pontos específicos da navegação — como o menu principal ou a barra lateral — para colocar o link, talvez até com um CTA

Além disso, quando você linka para conteúdos novos e recém-lançados, eles são indexados mais rapidamente pelo Google, o que aumenta as chances de receberem uma classificação alta nas SERPs.

Mover possíveis clientes pela jornada de compra

Por último, não podemos deixar de fora o fato de que a boa escolha dos seus links internos também ajuda a mover seus leads pela jornada de compras. Como?

Por exemplo, uma empresa que deseja gerar leads inbound poderia criar uma série de posts de blog sobre o mesmo tema geral, todos voltados para o topo do funil.

Depois, era só colocar um link em cada post para um e-book que aprofunda o assunto de interesse da persona.

Outra opção é incluir links em conteúdos de meio de funil com chamadas para conversar com um consultor ou pedir um orçamento. Nesse caso, o link de destino deveria ser uma página de contato.

a jornada do cliente

Como fazer uma auditoria completa dos seus links internos

Antes de partir para a ação e tentar colocar links para seus conteúdos mais importantes em todas as páginas do seu site ou blog, é preciso dar um passo atrás e se preparar bem.

Não se esqueça de que o Google privilegia quem tem uma estratégia, e não quem faz linkagem sem qualquer noção de propósito.

Por isso, você precisa fazer uma auditoria dos seus links internos, ou seja, saber qual a situação do seu site nesse aspecto.

Só depois disso é que terá condições de ajustar o que está errado de acordo com as melhores práticas.

Uma boa forma de fazer uma auditoria dos seus links internos é por usar o Ahrefs, uma das ferramentas de SEO mais usadas e respeitadas do mundo.

A ferramenta Site Audit oferece uma visão completa de todos os problemas de SEO que o seu site pode ter, mas, falando especificamente dos links internos, vale a pena focar nas análises de:

  • incoming links: encontra páginas órfãs (sem links) e problemas com links nofollow;
  • outgoing links: detecta links para redirecionamentos e links quebrados.

Outra opção completa para auditar seus links internos é com a ferramenta da SEMRush chamada Internal Linking Report. Ela contém uma seção só com os erros e problemas de linkagem interna, além de instruções claras sobre como resolver o problema.

7 táticas de linkagem interna que vão impulsionar seus resultados

Depois de fazer a auditoria completa com ferramentas de qualidade, é provável que você já tenha corrigido muitos erros de linkagem interna no seu site, o que é ótimo.

Mas ainda existem algumas táticas que podem beneficiar (e muito) o desempenho das suas páginas nos mecanismos de busca.

Veja 7 ações que você deve tomar para impulsionar seus resultados e conquistar o tão sonhado tráfego orgânico para aumentar as oportunidades de negócio:

1. Capriche no texto âncora

O algoritmo do Google está cada vez mais inteligente na hora de ler e indexar as páginas, o que faz com que a análise de palavras-chave e links internos seja muito criteriosa.

O texto âncora — no qual o link está presente — serve para contar ao Google do que o link se trata.

Por isso, é muito melhor incluir um link de forma contextual e didática do que usando expressões como “clique aqui”.

2. Apresente conteúdos recomendados

Apresentar uma seleção de conteúdos recomendados — seja por meio de um plugin, seja de forma manual no meio de um artigo — é outra forma prática de incluir links internos.

Essa tática é válida também porque torna mais fácil escolher apenas conteúdos que realmente estão ligados, de alguma forma, ao post atual.

Isso é muito importante porque não adianta focar só na quantidade de links, é preciso ficar atento à qualidade e relevância deles para o momento atual do usuário.

3. Crie uma hierarquia de links internos

Como já ressaltamos, nem todos os conteúdos serão de igual importância na sua estratégia digital. O mesmo vale para as páginas fixas do seu site.

Então porque tratar todos da mesma forma ao planejar sua estratégia de links internos? É recomendado que você estabeleça uma hierarquia de links internos, de preferência de forma bem documentada e organizada.

Assim, você saberá sempre quais conteúdos precisam ser linkados com mais frequência e até escolher alguns para colocar em seções fixas, como os menus de navegação que aparecem em todas as páginas.

4. Equilibre a distribuição de links em cada página

A versão resumida dessa tática é: vale mais a pena linkar para um bom conteúdo do que para 10 páginas que não têm nada a ver com o assunto de que você está falando.

Em geral, você pode colocar vários links na mesma página, e até deve fazer isso. Mas uma página com 100 links, por exemplo, diz para o Google que o seu critério de recomendação talvez não seja tão confiável.

Outra forma de equilibrar a distribuição de links internos é lembrar-se de linkar para os artigos mais recentes, e não focar só nos conteúdos e páginas principais. Assim, seus novos conteúdos também serão impulsionados.

5. Use a navegação para linkar suas páginas mais importantes

A navegação geralmente aparece igual em todas as páginas de um site, principalmente no cabeçalho e no rodapé. Alguns sites também contam com barras laterais que podem ser usadas para mostrar CTAs.

Links contidos nessas seções são entendidos como mais importantes pelo Google, e podem receber uma classificação mais alta nas páginas do buscador.

Isso sem contar que o tráfego direcionado a elas é maior por conta da alta exposição. Pensando nisso, não deixe de aproveitar a navegação para linkar páginas estratégicas do seu negócio.

6. Use suas páginas mais relevantes para impulsionar um conteúdo muito importante

Já pincelamos essa dica um pouco antes nesse artigo, mas vale listá-la aqui também. Algumas páginas merecem mais destaque do que outras, principalmente as que trarão retorno financeiro maior.

Por isso, sempre que for apropriado, coloque links internos de forma natural apontando para páginas que farão o usuário avançar na jornada de compra.

Aumentar os links internos para landing pages com materiais ricos, eventos e pedidos de consultoria e orçamentos pode transformar seus resultados.

7. Mantenha seus links internos a 3 cliques de distância

Existe uma boa prática de SEO que determina que todos os links da sua página devem estar a, no máximo, 3 cliques de distância.

Se o usuário precisar dar mais de 3 cliques para acessar o conteúdo de um link seu, é provável que ele não o faça. E mais, o Google sabe disso e também dará menos importância a esses links.

Investir em uma estratégia de links internos é um passo relativamente simples, mas que trará ótimo retorno para o seu negócio.

Use as dicas mostradas aqui para fazer uma auditoria completa das suas páginas e traçar o melhor caminho rumo ao topo das páginas de pesquisa.

Agora que você já sabe como dominar os links internos, aprenda como aplicar as demais práticas de rankeamento em sua estratégia digital. Baixe agora mesmo nosso guia completo sobre SEO e aproveite!

o que é seo

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo