Por Gabriel Camargo

Redator freelancer da Rock Content.

Publicado em 4 de junho de 2019. | Atualizado em 16 de agosto de 2019


Inovar nas estratégias de Marketing está deixando de ser uma tendência e se tornando uma necessidade para se destacar no mercado. Para se aproximar ainda mais do consumidor, conceitos como o de Marketing de Utilidade são mais necessários, inserindo as marcas de forma útil e sutil na rotina do usuário.

O mercado é cada vez mais disputado, exigindo o máximo de esforço das empresas em busca dos recursos do consumidor. Por um lado, isso é bom: mais clientes estão satisfeitos com os produtos e/ou serviços oferecidos no mercado. Mas, pensando nas organizações, se torna ainda mais complicado encontrar um diferencial competitivo.

Por conta disso, soluções novas ganham mais espaço dentro das equipes de Marketing, que muitas vezes precisam se desdobrar para garantir a atenção, a confiança e a consequente proximidade com o consumidor. Uma dessas estratégias para isso é o Marketing de Utilidade, que busca inserir a marca de forma produtiva no dia a dia do usuário.

Afinal, os consumidores não se contentam mais apenas com anúncios e campanhas da publicidade tradicional. A exigência é maior e, por isso, as empresas precisam focar não só em divulgar suas marcas, mas também em ajudar o usuário. Por isso, essa estratégia vem se tornando tão comum. Que tal, então, saber mais? É só continuar a leitura!

O que é Marketing de Utilidade?

A experiência do consumidor precisa sempre ser levada em consideração quando o assunto é relacionamento entre marca e cliente. Apostar somente em anúncios ou no engajamento nas redes sociais não é mais o suficiente para fortalecer a relevância da sua empresa, sendo precisobuscar soluções mais inovadoras e atraentes para o usuário.

Uma delas é o Marketing de Utilidade, que tem como principal objetivo oferecer alguma coisa útil para o dia a dia do consumidor, se encaixando na rotina para se aproximar ainda mais de quem você quer conquistar. Ao gerar valor para os clientes, a tendência é de uma maior valorização por parte deles, garantindo retornos positivos para as marcas.

O surgimento desse conceito se dá em um momento propício para a valorização da experiência do consumidor com as marcas. Trata-se da era da transformação digital: o momento em que o usuário se emponderou, ganhando mais relevância e exigindo das marcas uma maior adequação a seus problemas e desejos.

O consumidor não se satisfaz apenas com campanhas e ações de Marketing tradicionais: ele não quer mais ter a sua rotina interrompida para ser bombardeado por diversos anúncios de diferentes empresas. As marcas com as quais ele vai se relacionar melhor são justamente aquelas que entenderem esse novo posicionamento.

Surge, assim, o Marketing de Utilidade, que chega para aproximar consumidor e marca de maneira mais sutil e natural. Absorvendo alguns dos conceitos do Marketing de Conteúdo, por exemplo, essa estratégia não pensa apenas na divulgação dos produtos e/ou serviços da empresa, mas, sim, em como esses itens podem ajudar aquele usuário.

A ideia de anunciar por anunciar fica de lado, enquanto é preciso pensar em formas de ajudar o seu consumidor a solucionar seus problemas e, de alguma forma, melhorar sua rotina. Uma empresa que fabrique pílulas anticoncepcionais, por exemplo, pode disponibilizar um aplicativo para que a cliente acompanhe seu ciclo menstrual.

Alguns pontos devem ser levados em consideração quando falamos na aplicação do Marketing de Utilidade na estratégia de uma empresa:

  • Desassociar do produto: é preciso tirar o foco de sua ação do seu produto e pensar exclusivamente na forma como você está ajudando o seu usuário. O mais prático — e inteligente — é utilizar essa técnica em uma situação que se relacione com o que a sua empresa oferece, mas sem uma associação direta aos seus produtos e/ou serviços.
  • Foco na experiência: ao planejar uma ação de Marketing de Utilidade, as atenções devem se voltar para a oferta de uma experiência única e enriquecedora ao consumidor, não pensando, por exemplo, nos retornos financeiros. O foco deve ser a aproximação entre marca e cliente, criando um relacionamento de confiança entre as partes.
  • O serviço é o Marketing: divulgar uma marca não é uma tarefa tão simples, afinal, os clientes não querem os mesmos anúncios de sempre. Portanto, é preciso pensar no serviço oferecido como uma das suas estratégias de Marketing. São essas ações que podem promover sua marca, fidelizar clientes e atrair outros em potencial.
  • Pensamento a longo prazo: diferentemente de um anúncio pago, por exemplo, estratégias como o Marketing de Utilidade precisam ser analisadas a longo prazo. Estabelecer uma relação de confiança com o consumidor não acontece do dia para a noite e, por isso, essas ações não podem ser vistas como uma simples campanha e devem ser mais duradouras.

O Marketing de Utilidade é, portanto, uma forma eficiente de posicionar a sua marca — de maneira sutil — na rotina do consumidor. Dessa forma, você está se aproximando dele, mostrando valor e, consequentemente, fortalecendo a sua marca. A fidelização, por exemplo, passa a ser um dos benefícios com a execução correta dessa estratégia.

Qual o impacto dessa estratégia na relação com os consumidores?

Um dos grandes objetivos de qualquer empresa atualmente é fortalecer o relacionamento com o consumidor, certo? O Marketing de Utilidade trabalha exatamente nessa direção, porém, não é só isso que ele tem a oferecer. Por isso, separamos alguns dos benefícios que justificam a importância da aplicação dessa estratégia. Confira!

Evita a rejeição do consumidor

Os consumidores estão com cada vez menos paciência para anúncios e campanhas. O uso de bloqueadores de anúncios, por exemplo, cresceu nos últimos anos. Essa estratégia, portanto, é uma forma de divulgar a sua marca de maneira mais sutil, sem incomodar o consumidor, garantindo a melhor experiência possível.

Gera confiança entre marca e usuário

Fornecer informações ou um serviço útil ao consumidor acaba estabelecendo uma relação de confiança entre ambas as partes. O retorno não é rápido ou mensurável como uma conversão, mas ele agrega valor a longo prazo, fornecendo experiências positivas para que o usuário se sinta confortável sempre que pensar na sua empresa.

Fortalece a autoridade da marca

Estar presente no dia a dia do consumidor e, melhor, sem incomodá-lo é, sem dúvidas, um diferencial competitivo. O Marketing de Utilidade oferece exatamente isso para empresas: uma presença constante na rotina do usuário, muitas vezes até mesmo daqueles que não são clientes, mas que passam a avaliar essa possibilidade com mais carinho.

Temos certeza que estes outros conteúdos podem te ajudar também!
👉 Canvas do marketing digital: planeje a sua estratégia online completa!
👉 4 Ps do marketing: entenda o conceito do Mix de Marketing
👉 Análise SWOT ou Matriz F.O.F.A.: o que é e como fazer [templates]
👉 Como definir o orçamento de marketing da sua empresa em 2019

Quais os diferentes tipos de aplicação do Marketing Utilidade?

O Marketing de Utilidade, além das inúmeras vantagens, tem diferentes possibilidades de aplicação. Ou seja, você pode encontrar o método que melhor se encaixa ao perfil da sua empresa e/ou da sua persona. A seguir, listamos exemplos práticos que podem ser aplicados dentro desse conceito.

Informação

Mais próximo do Marketing de Conteúdo, esse método tende a utilizar os canais — seja email marketing ou redes sociais — para a divulgação não apenas dos seus produtos e/ou serviços, mas de informações valiosas para o usuário. Ou seja, realmente passar conteúdos úteis e relevantes para o cliente, com o conhecimento e experiência de sua marca.

Tempo

Alguns serviços podem ser mais valorizados por conta da sua agilidade, de forma que, quanto mais rápidos forem, mais úteis serão. Isso serve, por exemplo, para empresas que trabalham com entregas ou até mesmo lava-jatos. Enfim, oferecer alguma solução para agilizar o dia a dia do usuário e, assim, tornar a experiência mais agradável.

Utilidade

A aplicação principal, porém, é ao fornecer um serviço que seja útil e faça parte da rotina do consumidor. Algum aplicativo, serviço ou solução que possa garantir uma experiência mais satisfatória ou prazerosa ao consumidor: do maior controle do seu desempenho em atividades físicas até testes online de como ficaria uma maquiagem na pele do usuário, por exemplo.

Quais empresas tiram o máximo do Marketing de Utilidade?

Algumas empresas conseguem utilizar o Marketing de Utilidade da melhor maneira possível e, para que você consiga visualizar ainda melhor a aplicação dessa estratégia, separamos alguns exemplos. Confira!

Apple

A Apple oferece cursos, aulas e workshops presenciais e gratuitos aos usuários — não necessariamente clientes. Assim, o indivíduo pode tirar dúvidas ou aprender a usar melhor os computadores e softwares da empresa sem gastar nada e com quem melhor entende do assunto.

Nike

A Nike aposta em dois aplicativos para se conectar com os usuários: o Nike Run Club e o Nike Training Clube. Os dois buscam ajudar o usuário a praticar exercícios, seja com dicas ou com a possibilidade de acompanhar o desempenho atual e de treinos anteriores, além de permitir a comparação com o desempenho dos seus amigos pelas redes sociais.

L’Oréal

Com o aplicativo Makeup Genius, a L’Oréal garante uma experiência completa ao consumidor. Após escanear o rosto do usuário, é possível simular em tempo real o efeito que uma maquiagem vai gerar na sua pele.

Além de facilitar o processo de decisão em um e-commerce, permite que o usuário faça testes antes da aplicação definitiva do produto, economizando tempo e oferecendo praticidade.

Para quem busca aproximação com o consumidor, o Marketing de Utilidade é, portanto, uma excelente alternativa. Além de se colocar mais presente na rotina dos usuários, é uma forma de fortalecer e valorizar a sua marca, oferecendo muito mais do que os seus produtos e/ou serviços, mas também gerando valor aos consumidores.

O planejamento é fundamental em qualquer área, e no Marketing não é diferente. Por isso, para ter sucesso, é importante conhecer melhor outros conceitos do setor e, assim, garantir o melhor desempenho a curto, médio e longo prazo para o seu negócio. Que tal, então, entender o que é Marketing Estratégico e como colocá-lo em prática no seu negócio?

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *