Por Otavio Andrade

Especialista em Inbound Marketing e Inside Sales na Rock Content.

Publicado em 29 de maio de 2017. | Atualizado em 28 de abril de 2020


Metas SMART é um método de definição de metas, as quais se baseiam em 5 fatores: S (específica), M (mensurável), A (atingível), R (relevante) e T (temporal).

(Clique no player para o ouvir a narração do nosso post!)

Seja na vida profissional ou pessoal, é muito importante estabelecer metas. Afinal, eles direcionam os nossos esforços em busca de algo desejado.

Em uma empresa, traçar metas pode aumentar muito a produtividade dos colaboradores, resultando em melhores números para o negócio.

Porém, é preciso ter muito cuidado ao criá-las. Eles devem servir para estimular o esforço, nunca o contrário. Nesse sentido, entender e aplicar as metas SMART é muito interessante.

Se você deseja saber o que o método SMART representa, como utilizá-lo e o que ele pode fazer para a produtividade de sua equipe, confira este post:

Como as metas ajudam na produtividade?

Imagine que uma equipe de colaboradores recebe a missão de aumentar as vendas. Porém, eles não sabem de quanto deve ser o aumento, como farão, quais recursos terão disponíveis e quanto tempo terão para buscar o resultado.

O efeito será uma equipe perdida. Talvez até consigam melhorar os números de vendas, mas não saberão exatamente como alcançaram e, sem um padrão, uma hora ou outra os resultados serão insuficientes.

A criação de metas é uma forma de estimular os envolvidos em prol de um objetivo. Para as empresas, em um cenário em que o meio digital permite a criação de novos negócios a cada dia, a concorrência cresce bastante.

É preciso buscar, constantemente, novos propósitos, sempre com foco em melhorias contínuas.

As metas servem como um direcionamento. Você traça um lugar que quer chegar ou algo que deseja conquistar. Então, analisa e considera ações que o levarão até o resultado esperado.

Vários caminhos são possíveis, cada um com as suas dificuldades e as suas oportunidades. Deve-se, então, analisar as melhores práticas e comparar os efeitos.

Imagine a seguinte meta: aumentar o tráfego no site da empresa em 200% no período de 5 meses com ações de marketing digital. Essa é uma meta, específica e clara para a equipe.

Porém, o marketing digital apresenta diversas oportunidades, como a presença nas redes sociais, a criação e divulgação de conteúdo relevante ao público-alvo, entre outras. Cada uma dessas ações representa um investimento necessário, e cada investimento terá um retorno diferente.

Então, é interessante observar quais alternativas são mais eficientes. As que demandam menor investimento e retorno mais rápido e consistente. A partir dessa análise, pode-se criar um bom plano de ação, com dados que servirão de base para a tomada de decisões.

Mas, para que o plano de ação seja possível, é preciso construir metas inteligentes, que realmente direcionem a equipe até aos resultados desejados: as metas SMART!

O que são as metas SMART?

O método de metas SMART é uma forma eficiente de criação de metas. Funciona como uma espécie de checklist, na qual cada meta é verificada e avaliada se possui os requisitos para atingir o resultado.

Na palavra SMART, cada sigla tem um significado. Vamos falar de cada um a seguir:

S — Specific, ou específica

Para que se consiga alcançar o que foi proposto em uma meta, é necessário que todos os envolvidos tenham claro entendimento do que se trata. Para isso, ela deve ser específica.

Usamos um exemplo que é interessante: aumentar as vendas. Se essa fosse uma meta, ela não seria específica.

Os colaboradores que seriam os responsáveis por segui-la não teriam o entendimento necessário para criar um plano de ação eficiente. Da forma com que foi construída, se as vendas aumentassem 1%, mesmo que se para isso fosse necessário investir bastante dinheiro, a meta teria sido alcançada, não é mesmo?

Para ser específica, uma meta deve responder as seguintes perguntas:

  • o que eu quero alcançar com essa meta?
  • quem será ou quem serão os responsáveis por ela?
  • onde ela será realizada?
  • como ela será conquistada?
  • por que ela deve ser seguida?

Portanto, fica claro que qualquer meta traçada deve ser específica.

Para melhor entendimento das metas SMART, vamos trabalhar na construção de um caso, usando o exemplo anterior, de aumentar as vendas.

Para ser específica, vamos considerar que desejamos aumentar a venda mensal online da empresa em 10%. Vejamos se ela é uma meta específica:

  • o que eu quero alcançar com essa meta? Aumentar as vendas em 10%
  • quem será ou quem serão os responsáveis por ela? A equipe de marketing
  • onde ela será realizada? Online
  • como ela será conquistada? Com divulgação de conteúdos relevantes
  • por que ela deve ser seguida? Queremos aumentar a participação online

Agora, sim, é uma meta específica. Os colaboradores envolvidos saberão onde eles têm que chegar. Mas, para fazer parte das metas SMART, ainda faltam alguns pontos.

M — Measurable, ou mensurável

Como criar uma meta se ela não pode ser medida? Isso não faria nenhum sentido.

Imagine que você quer aumentar a satisfação dos clientes com a sua marca. Porém, você não faz essa avaliação, não tem uma pesquisa de satisfação. Então, você não conseguiria acompanhar o desempenho das ações e dizer que a meta foi alcançada.

Poderia estar investindo dinheiro e tempo em ações sem resultado e deixando grandes oportunidades de lado.

Na meta que estamos criando, estabelecemos 10% de aumento. Portanto, para avaliar o desempenho das estratégias, precisamos acompanhar os números.

Para uma meta ser mensurável, ela deve responder as questões:

  • qual é o resultado esperado?
  • quanto tempo será necessário para a equipe alcançar a meta?

Trabalhando em nosso caso, teremos:

  • qual é o resultado esperado? Aumento de 10% nas vendas online
  • quanto tempo será necessário para a equipe alcançar a meta? 4 meses

Mas imagine que, com essa meta, nossa equipe conquistou o objetivo facilmente em 1 mês. Então, para incentivar ainda mais a equipe, aumentamos a meta para 70% de aumento. Será que é atingível?

A — Attainable ou atingível

Do que adianta criar uma meta se ela não pode ser atingida? Apesar de parecer óbvio, muitas empresas pecam nesse ponto.

Esse erro é muito prejudicial, pois pode desmotivar a equipe e gerar uma enorme frustração. Estratégias e ações serão desenhadas, mas os resultados esperados não serão alcançados.

Portanto, antes de criar uma meta, é fundamental avaliar os seguintes pontos:

  • com base no histórico, é possível atingir o objetivo traçado?
  • qual a opinião dos colaboradores. Eles acreditam que é possível?

No nosso caso, a 1ª meta era de aumentar em 10% as vendas. Esse marco foi alcançado facilmente e aumentamos para 70% o alvo.

Porém, com algumas análises, vimos que esse número ainda não é possível para o prazo determinado. Por isso, vamos objetivar o aumento de 50%, um número que avaliamos e acreditamos que pode ser atingido.

R — Relevant, ou relevante

Quando você cria uma meta e designa responsáveis, serão elaboradas estratégias para que os resultados sejam alcançados. Porém, quanto mais relevante for a meta, mais motivados estarão os envolvidos. Claro, considerando que sejam metas alcançáveis.

Uma meta que não gera efeito sobre o negócio fatalmente não será tratada como prioridade. Para criar uma meta relevante é importante olhar os principais números da empresa, como o faturamento, número de clientes e lucro. Assim, uma meta relevante terá impacto direto nesses indicadores.

Na meta que estamos criando (aumentar em 50% as vendas no site, no período de 4 meses, para melhorar a presença online), fica claro que, se for alcançada, ela impactará diretamente no lucro e faturamento da empresa. Ou seja, ela é relevante.

T — Time based, ou temporal

O último ponto das metas SMART é extremamente importante. Qualquer meta traçada deve ter prazo. Se você cria uma e não estabelece um tempo para a sua realização, ele pode ser alcançado em 1 dia, 1 mês, 1 ano.

Nesse quesito, a nossa meta já está correta, pois estabelecemos o período de 4 meses para a sua conclusão.

Então, vamos ver como ficou a nossa meta no método SMART? Podemos escrevê-la da seguinte forma:

“a equipe de marketing aumentará em 50% as vendas no site, no período de 4 meses, para melhorar a presença online, garantindo um aumento significativo no faturamento da empresa. A estratégia adotada será com base em marketing de conteúdo.”

Percebeu que essa meta atende todos os requisitos que listamos? Ela é específica, mensurável, atingível, relevante e temporal. Toda a equipe envolvida estará empenhada em conquistar os números estabelecidos e todos têm a ganhar, colaboradores e empresa.

3 dicas para conquistar bons resultados

Agora que você já conhece o conceito das metas SMART, vamos dar 3 dicas rápidas para que você construa as suas de forma relevante e consiga melhores resultados.

1. Sempre monitore o desempenho das ações

É fundamental que você e a sua equipe acompanhem o desempenho de cada meta traçada. Se a meta tem o prazo de 4 meses, como no exemplo que criamos, não deixe para avaliar o resultado no final do prazo.

De acordo com as ações, crie uma periodicidade e as avalie. Pode acontecer de você ter que mudar os planos durante o caminho. Então, quanto mais rápido isso for identificado, melhor será.

2. Mantenha todo o time envolvido

O sucesso de uma meta depende do empenho de toda a equipe. Por isso, na criação delas, delegue responsabilidades para envolver todo o time.

Conscientize as pessoas que o resultado esperado só será conquistado com a ajuda de todos. Isso aumentará o engajamento dos colaboradores e a satisfação, já que o sucesso será compartilhado.

3. Apresente os resultados

Quando uma meta for alcançada, faça questão de apresentar os resultados. Mostre que a sua equipe se empenhou bastante para superar as expectativas. Valorize o trabalho e o esforço.

Neste post, vimos que trabalhar com metas pode aumentar bastante a produtividade da empresa. Porém, para criar estratégias eficientes, é preciso planejamento.

As metas SMART são ótimas ferramentas, garantindo que o trabalho siga um propósito correto e que os colaboradores queiram realmente cumprir os resultados desejados.

Agora que você já sabe sobre as metas SMART, confira 15 dicas para ser um bom vendedor e arrebentar as metas todo mês.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

24 respostas para “Conheça os 172 principais fatores de rankeamento do Google em 2020”

  1. Gestão Mídias Sociais MBA disse:

    I liked !

  2. […] Google e ver os resultados. Mas esse método tem vários problemas. Um deles, como sabemos, é que o Google não é igual para todo mundo. O segundo problema: apenas usando o Google, é difícil comparar o seu site com os concorrentes, […]

  3. […] para derrotar os adversários do Google. A otimização no algorítimo era voltada para diminuir o rankeamento de sites que desrespeitavam as regras do Google, e que com práticas ilícitas (chamadas de black hat) […]

  4. […] pela comunidade de “Mobilegeddon”) a Google realizou alterações significativas em seu modo de rankeamento de sites. A partir dessa data, as páginas que não disponibilizarem uma navegação amigável para […]

  5. […] E se você ainda fica um pouco perdido sobre quais métodos ou utilitários poderia usar para melhorar a eficácia de seu programa de marketing on-line, saiba que há boas soluções disponibilizadas na própria Internet. O Google, por exemplo, traz muitos recursos que as empresas não devem ignorar ou perder de vista. E a maioria deles de forma gratuita. Por acaso você sabia disto? Pois descubra algumas propriedades que vão ajudá-lo a melhorar a posição de sua empresa e como r… […]

  6. […] para motores de busca – visa potencializar e melhorar o posicionamento de um site no rankeamento das pesquisas no Google e outros sites […]

  7. […] nas primeiras posições nos mecanismos de buscas da internet. É exatamente para proporcionar boas colocações nos rankeamentos que investir em SEO (Search Engine Optimization) é tão importante. Em um primeiro momento as […]

  8. […] Lembre se que nem sempre você deve tratar como uma regra máxima tudo aquilo que o Google diz a respeito de SEO, mas de qualquer forma é importante saber qual é a posição pública do Google é em relação às estratégias que você deseja empregar para estar bem posicionado nos rankings de busca. […]

  9. […] Mas não se preocupe. Com as ferramentas do Google Search Console, você pode deixar seu site tinindo. Vai melhorar a velocidade com que as páginas carregam, conseguirá entender melhor de onde vem o tráfego, identificará defeitos na pintura do HTML, recauchutará a lataria dos links, turbinará a linkagem interna e também poderá acelerar o SEO, melhorando o ranqueamento de suas páginas. […]

  10. […] marketing digital é quase um clichê falar da importância do seu site estar bem posicionado nos rankings das ferramentas de busca, como o Google. Afinal, você tem um conteúdo (ou produto) e precisa que ele seja visto e […]

  11. […] seu público alvo é a sua colocação nos mecanismos de buscas. Portanto, se é do seu interesse melhorar o seu posicionamento no ranking dos principais mecanismos de busca será necessário investir em uma ferramenta chamada SEO Pessoal. Com ela você poderá atingir […]

  12. […] conteúdo para elas utilizando táticas de SEO é o que pode fazer com que seu site tenha um melhor rankeamento nos mecanismos de busca, fazendo com que seus clientes o encontrem mais […]

  13. […] Ledo engano, e qualquer pessoa que tenha um blog e entenda o mínimo de SEO sabe disso. Uma URL bem estruturada é um dos fatores preponderantes para que os motores de busca melhorem a qualificação de um site diante do rankeamento. […]

  14. […] SEO, em mais de uma maneira. Com este post pretendemos te mostrar como trabalhar os vídeos de modo a se destacar nos rankeamentos de busca. […]

  15. […] em termos de SEO. O próprio Google dá dicas valiosas sobre o que e não fazer para que seu site obtenha bons resultados em seu buscador e em cima disso muitas pessoas criam seus websites achando que seu projeto vai deslanchar […]

  16. […] será automaticamente o que alavancará suas métricas. O importante é que você saiba que o Google gosta de artigos que procuram explicar por completo um tópico ao invés de apenas falar superficialmente sobre os […]

  17. […] de conteúdo vai muito além do que simplesmente postar artigos em um blog. São necessárias ações de otimização para mecanismos de busca, compartilhamento em redes sociais, estudos sobre a área, […]

  18. Mihail Tipa disse:

    Excelente artigo. Dicas muito boas. Nos já usamos algumas destas coisas citadas neste blog no nosso site http://www.dezireimoveis.co…, mas ainda falta muito para ser feito. Obrigado pelas dicas.

  19. Sergio Antonio Meneghetti disse:

    Excelentes dicas! Grato pelo trabalho. Prosperidade!!!$$$

  20. Renan disse:

    Ótimas dicas, conteúdo de extrema qualidade apontei o seu artigo no meu blog http://renansouza.com/
    Obrigado por ter ajudado.

  21. Meninas vips disse:

    Parabéns pelo texto e conteudo do site, estou sempre online vendo as novidades, irei indicar para a redação do site para dar destaque para o seu site, muito bom parabéns. quero fazer meu site subir http://www.scortvips.com.br/

  22. Rock Content disse:

    Ei Jefferson. O mercado de SEO ainda é relativamente novo no Brasil. Especialmente o SEO de qualidade.
    Essas coisas ainda acontecem, mas a cada dia ficará mais difícil de se deparar com esse tipo de coisa. O Google pensa na experiência dos usuários.

    Por exemplo, se você procurar palavras-chave relevantes no mercado de marketing digital, dificilmente encontrará resultados que não são de blogs de qualidade como o marketingdeconteudo.com, resultados digitais ou viver de blog, por exemplo.

    Quando os conteúdos de qualidade começarem a ganhar força nos demais mercados, esse tipo de site tende a perder o seu espaço.

  23. Rock Content disse:

    Que bom que gostou João! Espero que te ajude bastante!

  24. Andre Mousinho disse:

    Que bom que gostou Sergio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *