Por Autor Convidado

pela Rock Content.

Publicado em 12 de abril de 2019. | Atualizado em 18 de abril de 2019


Navegação intuitiva, uniformidade, mobile friendly, acessibilidade, conteúdo escaneável, layout simples e transparência: veja as melhores práticas de usabilidade para aplicar em seu site!

Com tantas mudanças na forma como as pessoas se comportam na internet, elas estão buscando processos cada vez mais simples e respostas rápidas para seus problemas.

Quando falamos da interação do indivíduo com os mecanismos de busca, uma coisa é fato: se a experiência do usuário não for positiva, ele vai simplesmente voltar para o Google e acessar outro site.

Por isso, o termo usabilidade está ganhando grande foco em 2019. O termo se refere às estratégias para tornar o seu website eficiente, mais intuitivo e fácil para o usuário interagir.

É baseado nessa necessidade que elaboramos o artigo de hoje com um guia simples para a usabilidade do site.

Continue lendo e conheça as melhores práticas para 2019!

Crie uma navegação intuitiva no site

O primeiro passo para garantir a usabilidade durante o desenvolvimento de um site é se colocar no lugar do usuário e fazer sua jornada dentro do site.

Sempre se questione:

  • O leitor precisa clicar quantas vezes para chegar a um determinado conteúdo/serviço?
  • Os botões são visíveis e com a chamada (CTA) certa?
  • O usuário demora muito para realizar uma tarefa simples no website?
  • O processo para retornar à página anterior é simples?
  • O mapa de calor (heatmap) identificou cliques em locais errados do site?

Essa análise também inclui facilitar os caminhos de conversão nas suas páginas, pois cada processo burocrático ou complexo pode se tornar um impedimento para o usuário finalizar sua compra.

Obrigar o usuário a criar uma conta completa na plataforma na hora de fazer o check-out, por exemplo, é uma forma de colocar barreiras desnecessárias para uma compra.

Isso pode aumentar o abandono dos carrinhos, principalmente nos casos em que o cliente decide fazer uma compra de forma impulsiva.

O ideal aqui, é que o usuário tenha que apenas cadastrar um nome e e-mail, e depois já possa inserir os dados de pagamento. A senha pode ser gerada e enviada automaticamente para seu e-mail.

Mantenha uma uniformidade

Outro ponto importante é criar uma padronização entre suas páginas e manter um design uniforme em todo o seu site.

Se sua home apresenta um texto distribuído à esquerda, elementos visuais à direita e um menu de categorias no rodapé, esse deve ser o padrão em todas as páginas.

Quando mudamos a estrutura e organização dos elementos, quebramos a padronização criada no nosso cérebro.

Isso dificulta o processo de tomada de decisões e confunde a linha de pensamento criada, o que pode aumentar sua taxa de rejeição e criar uma experiência ruim para o usuário.

Seja mobile friendly

O conceito de mobile friendly deve ser levado a sério. Não pense que para resolver esse problema, basta ativar uma função no seu site, o indicado é otimizar completamente suas páginas.

Isso porque a tendência é que o uso desse dispositivo cresça cada vez mais. Em uma pesquisa da Deloitte, 92% dos entrevistados afirmou que o smartphone é o aparelho mais usado no dia a dia.

Por isso, cada detalhe das suas páginas deve ser planejado para atender à necessidade do usuário.

Se por exemplo, o CTA do seu site está posicionado no canto esquerdo superior da tela (no desktop), o mesmo posicionamento pode ser péssimo para o uso mobile.

Afinal, boa parte das pessoas mexe no celular apenas com uma mão, ou seja, um botão nesta região dificulta a interação do usuário.

Garanta a acessibilidade

A Google constantemente lança atualizações que favorecem a experiência do usuário, principalmente de pessoas com deficiências.

Entenda que se um deficiente visual entrar no seu site e não conseguir entender as informações dele, é muito simples voltar e acessar o concorrente.

Por isso, sempre faça páginas com:

  • Legendas personalizadas nos vídeos;
  • Opção de zoom disponível;
  • Imagens com alt-text eficiente.

Além disso, evite efeitos muito invasivos como luzes piscando e botões repentinos nas páginas, pois isso pode confundir os leitores de deficientes.

Se você ainda tiver alguma dúvida se seu site está acessível, faça uma auditoria no Chrome Vox e outras ferramentas para analisar se você está seguindo as diretrizes de acessibilidade.

Faça um layout simples

Após entender a persona do seu negócio, faça um design simples e objetivo, que atenda às necessidades do usuário e não tenha elementos visuais complexos.

Tenha cuidado com as ideias criativas e a vontade de inovar, pois a maioria dos usuários já sabe o que esperar dos sites de segmentos específicos.

Imagine uma situação em que você acessa um e-commerce e o menu de navegação dele está no final da página e com espaçamento muito curto entre os itens. Em seguida você percebe que o ícone do carrinho de compras está posicionado no canto inferior esquerdo e todos os elementos têm cores incompatíveis.

Muitas vezes sua ideia pode até não ser um design errado, mas não é o posicionamento que as pessoas esperam e isso pode fazer elas tomarem ações erradas e ficarem frustradas.

Crie um conteúdo escaneável

A forma como o conteúdo, seja escrito ou visual, foi distribuído em uma página, também é fundamental para garantir a usabilidade do usuário.

Afinal, o leitor na web não lê letra por letra. A primeira coisa que ele faz ao abrir um novo site é escanear a página para identificar se ela responde à sua dúvida.

Portanto, faça sempre um conteúdo fácil de ser lido, de preferência com:

  • tópicos em bullet points;
  • parágrafos curtos;
  • divisão em título e subtítulos;
  • frases não muito longas;
  • listas enumeradas;
  • negrito em informações importantes.

Contudo, evite a poluição visual, como o uso de muitas cores e fontes diferentes, bem como muito negrito e itálico ao mesmo tempo ou outras formatações misturadas.

Seja transparente

Por último, nunca se esqueça de passar confiança ao usuário, entregando a ele todas as informações sobre seu negócio.

Deixe todos os dados acessíveis ao usuário, mostrando informações de contato, uma apresentação sobre a empresa e todos os preços disponíveis.

Outra forma de fazer isso é inserindo plugins de acesso aos perfis da loja/empresa em outras redes sociais.

Assim você fortalece a credibilidade da empresa por mostrar ao usuário que você é acessível em todas as plataformas e também evita o surgimento de dúvidas e objeções no lead.

Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe seu comentário!

Ebook Experiência de Compra OnlinePowered by Rock Convert

Conteúdo produzido por UpSites.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *