Por Daniel Moraes

Redator Freelancer na Rock Content

Publicado em 10 de setembro de 2019. | Atualizado em 11 de setembro de 2019


A geração de tráfego é a primeira parte da metodologia Inbound Marketing. SEO e PPC estão entre as formas mais conhecidas de atrair pessoas. Mas quando optar por usar as otimizações para mecanismos de busca e quando investir no pagamento por clique? Entenda em nosso post!

Executar uma estratégia de Marketing Digital de qualidade não é tão fácil, mas pode ser bem simples definir os elementos que compõem um planejamento vencedor.

Na verdade, o resumo perfeito está descrito nas etapas do Inbound Marketing:

  • atração;
  • conversão;
  • venda;
  • e retenção.

A primeira parte envolve um trabalho bem desafiador. Só um bom sistema de geração de tráfego dá conta de atrair uma boa quantidade de pessoas com o perfil que você quer atrair.

E existem várias formas de gerar tráfego qualificado para alimentar seu funil de vendas e fazer da sua estratégia de marketing um sucesso. Entre as mais conhecidas estão o SEO e o PPC.

Mas como cada uma dessas opções funciona? E mais importante, qual é melhor? Neste artigo, vamos mostrar tudo para você decidir quando é melhor usar SEO ou PPC para ter os melhores resultados.

Está preparado? Então vamos lá!

Neste artigo você vai ver:

 

O que é SEO?

O termo SEO (que vem do inglês “Search Engine Optimization”) significa otimização para mecanismos de pesquisa.

Em outras palavras, é um conjunto de técnicas que ajudam a deixar seu site mais fácil de ser encontrado pelo Google e outros sites de busca.

Vamos supor, por exemplo, que você venda brinquedos para crianças de 3 a 5 anos. Quando pais com filhos nessa idade procurarem por um produto como o seu no Google, o que eles verão depende do seu trabalho de SEO.

Caso você tenha uma estratégia bem estruturada, é provável que os possíveis clientes encontrem seu site. Caso contrário, verão a página de alguma empresa concorrente e comprarão os produtos dela.

A mesma ideia vale tanto para páginas de produto, como no exemplo acima, quanto para páginas de conteúdo, como blogs

Afinal, parte da jornada de compra envolve pesquisar muito sobre o assunto antes de pensar em gastar.

Como deu para ver, apesar do nome inglês o conceito é simples. Já a prática é um pouco mais complexa, até porque engloba várias ações que só funcionam bem mesmo quando usadas em conjunto.

Podemos dividir uma estratégia de SEO em duas partes: On e Off Page. 

SEO On Page é, basicamente, relativo a todos os elementos que você pode manter sob controle, ou seja, que cabe apenas a você realizar e ver os resultados.

A boa notícia é que o SEO On Page representa a maior parte da estratégia. Assim, as suas chances de sucesso dependem, na maior parte, do seu planejamento e execução, e se apoia muito menos em fatores externos.

E o que seria o SEO Off Page? Como o próprio nome diz, é a parte do trabalho que envolve elementos fora da página e, portanto, fora do seu controle absoluto. O melhor exemplo disso são os backlinks de outras páginas para o seu site.

Apesar disso, você ainda pode (e deve) planejar bem as ações de link building para conseguir backlinks, já que eles são muito relevantes para o rankeamento.

 

O que é PPC?

O termo PPC também vem do inglês (Pay Per Click), e significa “Pagamento por Clique”. Fora de contexto, o nome pode soar estranho, mas estamos falando de um tipo de link patrocinado.

Links patrocinados são nada além de anúncios em forma de texto, do tipo que você encontra no topo das páginas de busca do Google. 

Ao contrário do SEO, que consiste em rankear uma página de forma orgânica (sem pagar por anúncios) até o topo das páginas de busca, os links patrocinados são uma forma de cortar caminho.

E já se foi o tempo em que apenas sites de busca ofereciam a chance de anunciar com links patrocinados. Com a ascensão das redes sociais, muitas plataformas oferecem esse formato de divulgação. 

E onde entra o PPC nisso tudo? Simples: ele é uma das formas de pagar pelos anúncios. Nessa modalidade de pagamento, o anunciante paga por cada clique no anúncio.

A ideia é boa porque você só paga por quem realmente se interessar na sua mensagem a ponto de clicar. Depois disso, é seu trabalho enviar a pessoa para uma Landing Page cativante o bastante para convertê-la.

 

14 estatísticas relevantes sobre SEO e PPC que você precisa considerar

Como no Marketing Digital tudo pode ser medido e comparado, nada mais justo que ver algumas estatísticas relevantes sobre cada estratégia que estamos avaliando.

Pensando nisso, separamos 15 estatísticas: 7 a respeito de SEO e 8 sobre anúncios PPC. Veja o que os dados mostram e tire suas próprias conclusões. 

Junto com cada estatística, damos um breve contexto que pode ser útil para entendê-la melhor.

SEO

Ao ver os dados sobre SEO, note que a preferência dos usuários ainda está nesta estratégia. Por isso, apesar de levar mais tempo para dar resultados, pode ser uma estratégia de longo prazo mais relevante.

1. Quase 80% dos usuários ignora anúncios pagos em resultados de busca. As pessoas costumam preferir links orgânicos em vez de pagos e, dos links que recebem cliques, cerca de 70% são orgânicos.

2. Busca é o gerador de tráfego número 1 para sites de conteúdo, batendo as mídias sociais em mais de 300%. A busca orgânica é um dos canais mais eficazes, e geralmente serve como o primeiro ponto de contato dos clientes com uma empresa.

3. SEO gera 30% de tráfego e 20% de receita. O ROI do SEO acumula com o tempo, conforme os produtores de conteúdo estabelecem autoridade e ganham visibilidade. Os prospects geralmente visitam um site mais de uma vez antes de preencher um formulário ou fazer uma compra. Então, rankear melhor para mais palavras-chave aumenta as chances de converter ao longo do tempo.

4. 36.2% dos consumidores reconhece links que são anúncios pagos, mas não clicam neles. Apenas metade dos usuários é capaz de diferenciar links orgânicos e pagos. Apesar disso, eles preferem os links orgânicos no lugar de anúncios.

5. 88% das buscas por negócios locais em dispositivos móveis resulta em ligações ou visitas ao local dentro de 24 horas. SEO Local tem ótimo ROI — o número de buscas locais aumentou 900% em dois anos. Além disso, por otimizar conteúdo e páginas para o público das proximidades, as empresas podem ver um crescimento exponencial em suas vendas.

6. Um em cada dez blog posts é cumulativo, ou seja, atrai novos visitantes com o tempo por conta do aumento do volume de buscas. É o chamado conteúdo Evergreen, que continua relevante com o tempo e aumenta as conversões de forma consistente em conjunto com uma estratégia sólida de SEO.

7. SEO orgânico é cerca de 5.66 vezes melhor que anúncios pagos em sites de busca. Uma das explicações mais básicas para isso está no princípio do Inbound Marketing. Em vez de interromper o público com algo que ele não está procurando, como um anúncio, a comunicação orgânica o atrai com conteúdo que ele quer e precisa.

PPC

Mesmo com o uso de bloqueadores de anúncios e a concorrência de links orgânicos, os dados abaixo mostram que o PPC ainda tem muita força e pode gerar bastante dinheiro para a sua empresa.

8. Os três primeiros anúncios numa página de busca recebem 46% dos cliques da página toda. Isso inclui os anúncios PPC, e mostra que um bom posicionamento na página de buscas é de grande relevância para as conversões.

9. Empresas fazem, em média, U$3,00 para cada U$1,60 que gastam em anúncios no Google Ads. Considerando que o mercado dos EUA é muito mais competitivo que o nosso, aqui é possível até conseguir resultados melhores. Isso mostra que o PPC é uma forma relativamente barata de experimentar, além de apresentar um bom retorno sobre investimento.

10. Mais de 615 milhões de aparelhos usam algum tipo de bloqueador de anúncios, os conhecidos Adblockers. Apesar de ser ruim para os anunciantes, esse dado revela o lado bom de adotar o PPC na hora de investir em anúncios, já que sem cliques não há cobrança.

11. Anúncios PPC podem alavancar o reconhecimento de marca em 80%. Apesar do aumento dos bloqueadores citados acima, pagar por cliques ainda é uma estratégia poderosa de fortalecimento de marca e, claro, de vendas.

12. Atualizações de algoritmo do Google não afetam anúncios PPC. Enquanto uma atualização pode obrigar você a fazer mudanças na sua estratégia de SEO — e foram 3,234 atualizações do só em 2018! — nada muda na sua estratégia PPC.

13. 63% dos participantes de um estudo do Search Engine Land relataram que clicariam em um anúncio do Google. Já que uma taxa alta de cliques (CTR) é o alvo tanto do PPC quanto do SEO, investir em anúncios pode ser uma estratégia tão boa quanto rankear de forma orgânica.

14. 75% dos participantes de um estudo da Clutch disseram que é mais fácil achar o que procuram em anúncios pagos. A razão para a primeira página das páginas de busca conseguir tantos cliques é uma combinação de fatores: facilidade de uso e realização do objetivo da busca. Anúncios PPC bem-feitos se aproveitam desses dois fatores para ter sucesso.

 

Quando é melhor usar SEO na sua estratégia digital

Existem, pelo menos, duas situações em que o SEO se destaca dos anúncios PPC como melhor opção para a sua estratégia de marketing. Veja quais são elas!

Criar uma máquina de vendas sustentável

Como dissemos lá no início do artigo, gerar tráfego é o primeiro passo para vender muito no ambiente digital, e o SEO é um dos melhores modos de conseguir isso.

E se engana quem pensa que SEO só vale para páginas de conteúdo, pois ele também faz efeito em páginas de captura e, claro, de vendas. 

Ou seja, SEO ajuda a gerar e nutrir leads a fim de criar uma verdadeira máquina de vendas.

Fortalecer a marca no longo prazo

SEO talvez seja a melhor forma de construir uma marca com boa reputação no longo prazo, já que o conteúdo é o ponto de entrada da jornada do cliente.

O Google costuma recompensar marcas que focam seus esforços de SEO em conteúdo relevante, já que isso mostra ao buscador real compromisso com os visitantes.

Apesar de levar alguns meses para que uma estratégia de SEO e conteúdo comece a dar frutos, ela costuma durar por muito tempo. Por isso, se seu alvo é se fixar no mercado por muito tempo, invista em otimização orgânica desde já.

 

Quando é melhor usar PPC na sua estratégia digital

Não há como negar que a busca orgânica seja relevante para qualquer estratégia de longo prazo. Mas há momentos que o melhor é investir no PPC para alavancar resultados. Veja quando fazer isso.

Vender de forma imediata

O grande trunfo do SEO é a geração de tráfego orgânico, que possibilita vender por muito tempo para o mesmo público sem reinvestir a mesma quantia toda vez. 

Acontece que isso leva muito mais tempo do que usar links patrocinados. Por isso, se você quer vender de forma imediata, PPC é o melhor caminho. 

O retorno não tem a mesma sustentabilidade do SEO, mas nada impede você de seguir esse caminho até que as estratégias orgânicas comecem a fazer efeito.

Fortalecer a marca no curto prazo

Como já vimos, os anúncios PPC podem aumentar o reconhecimento de marca em até 80%. Então, o mesmo princípio da venda imediata vale aqui. 

Caso você precise construir credibilidade e reconhecimento de forma rápida para iniciar um projeto do zero, apostar só em conteúdo orgânico pode não ser a melhor saída. 

Só o fato de o público ver sua marca o tempo todo já vai criar uma impressão de que ela representa um player forte no mercado e, no mínimo, vai atrair atenção inicial.

O que fica claro aqui é que não há, necessariamente, uma briga entre SEO ou PPC. O segredo está em saber quanto usar cada um para extrair o melhor dos dois mundos. E, agora, você tem muitas informações relevantes para guiar essa importante decisão estratégica.

Uma das ferramentas mais completas que você pode usar em sua estratégia de geração de tráfego, tanto para PPC quanto para ajudar no planejamento de SEO, é o Google Ads. Baixe agora nosso guia completo sobre a plataforma!

Guia do Google AdsPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *