Por que precisamos de animação em site + 6 ferramentas úteis para criá-las

Fazer animação em site aumenta a atenção do seu visitante e, consequentemente, as chances de negócio. Confira como fazer!

animação em site

    Até pouco tempo atrás, os sites eram simples, com o mínimo de recursos e informações. Isso se explicava pela impossibilidade de criar uma interface visual interessante. Tudo mudou com a chegada das linguagens HTML5, CSS3 e JavaScript. Hoje em dia sites mais enriquecidos são desenvolvidos, cada um com sua singularidade e designs atraentes para realçar a experiência do usuário. Uma das ferramentas mais usadas é a animação. Vejamos por que vale a pena integrá-las a um site, abordando 6 ferramentas para criá-las.

      Por que você precisa de animações?

      Elas desempenham um papel importante no engajamento de clientes em potencial para visualizar produtos no site e fazer mais compras, o que aumenta a conversão. Os usuários gostam de tendências inovadoras no universo dos sites e aplicativos.

      Por exemplo, as animações podem ser usadas para informar os clientes sobre as regras de uso do site, suscitar admiração com um efeito visual legal, ou como meio de navegação.

      Tipos de animações

      Sugerimos que você considere os tipos de animações a seguir para finalidades diversas:

      1. Dicas: explicações em detalhes de cada etapa para preencher um formulário.
      2. Destaque: um efeito de flutuação que destaca um elemento específico no qual podemos clicar.
      3. Carregamento: uma boa maneira de distrair o usuário durante o carregamento da página e mostrar que não há falhas técnicas ou erros no site. Com uma animação você pode indicar o avanço do download ou quantos segundos ainda faltam para terminar de carregar.
      4. Aviso: inserir animações sublinha o preenchimento incompleto de um formulário ou ações errôneas. Combinadas com dicas e verificações, passa mais confiança e melhora a experiência do usuário.
      5. Parallax: ideal para gerar um efeito contínuo na rolagem de páginas. É um prólogo que anuncia mais conteúdo, chamando atenção dos clientes.
      6. Menu: novos recursos interativos no design UI / UX têm uma funcionalidade impressionante. Animações no menu mostram todo o conteúdo da página de uma só vez.
      7. Transições: na hora de carregar novas páginas, a animação distrai e entretém o usuário. Ao usar a extensão para AJA, ela aumenta consideravelmente a velocidade de carregamento.

      Você também pode criar uma animação de boas-vindas, proporcionando uma primeira impressão única do produto e fazendo o usuário voltar várias vezes ao site. Tipos de itens de boas-vindas:

      1. Animação com partículas: traz um efeito de meditação e relaxamento. A separação de animação com partículas interativas é sensível ao movimento e não interativa.
      2. Animação tipográfica: uma letra em movimento que também pode ser interativa ou não.
      3. Vídeo de fundo: complementa o texto principal e engaja os clientes. O vídeo é silencioso e curto, incentivando a visualização múltipla.
      4. Animação em 3D: pode combinar 2D e 3D para uma experiência imersiva mais profunda. Ela pode reagir a cliques de mouse, teclas ou botões, bem como apontar o seu dedo ou cursor do mouse.

      Esses são os tipos básicos de animações de site, mas também temos: 

      • galeria de imagens, para facilitar a rolagem ou o design de apresentação de slides; 
      • barra de navegação lateral, para uma busca fácil das seções necessárias no site.

      Ferramentas para criar animações no site

      Para começar, o designer cria o conceito da futura animação e o apresenta ao desenvolvedor front-end. Este último vai analisar a complexidade do trabalho e selecionar a melhor forma para integrá-lo, depois disso o desenvolvedor checa a capacidade de utilização da animação.

      As ferramentas mais usadas são:

      CSS

      As animações com CSS têm desempenho rápido. Ele permite chegar a estados diferentes apenas com a ajuda de um código-chave, sem usar biblioteca externa. A animação de objetos acontece no DOM – Modelo de Objeto de Documento -, no qual você pode definir as propriedades de CSS.

      A ferramenta é ideal para o desenvolvimento responsivo, porque com ela dá para transferir os valores de cada quadro diretamente, sem precisar criá-los do zero.

      O CSS não se destina a produzir objetos complexos e detalhados que necessitam de movimentos de simulação do mundo real, nem gerar mais de duas animações de vez.

      JavaScript

      A animação com JavaScript é mais flexível e mais fácil de usar. Ele oferece a possibilidade de mover na página objetos que se encontram no DOM. O banco de dados tem suas próprias funções para animações, mas elas são insuficientes. É melhor passar por outras bibliotecas para ampliar a funcionalidade. O JavaScript costuma ser usado para animar desaceleração, pausa, salto e parada.

      After Effects

      De modo mais geral, os designers criam animação no Adobe After Effects. Depois os desenvolvedores front-end as integram ao site. Para facilitar essas operações, vale a pena usar a extensão para o AE Bodymovin, com a qual você pode exportar a animação no formato JSON e usar a biblioteca do Lottie para adicioná-la ao site.

      SVG

      A animação baseada em gráficos vetoriais escaláveis (SVG) é nítida porque não há limite de pixel. Ao mesmo tempo, apesar das mudanças no tamanho da página, sua qualidade permanece alta. Os elementos vetoriais podem ser animados com CSS, ou pela sintaxe de SMIL patenteada, que é mais eficiente.

      Canvas

      O Canvas é ideal para renderizar várias animações. Ele traz um amplo leque de possibilidades para se obter animações complexas com renderização de alto desempenho. Ele funciona com pixels que criam desenhos complexos sem sacrificar o desempenho.

      WebGL

      O WebGL é uma ótima biblioteca para gerar objetos complexos em 3D e vários efeitos visuais, que exibe gráficos a 60 quadros por segundo. Com ele você pode criar animações para realidade virtual. A ferramenta é bastante utilizada por designers. Ao contrário da animação no Canvas, o WebGL é mais user-friendly e facilita mais o trabalho.

      Conclusão

      Os usuários da internet têm sido cada vez mais exigentes no quesito interface de sites e aplicativos. Graças a essas novas possibilidades de webdesign, não é difícil satisfazer os desejos deles. As animações agora são uma chave para melhorar a experiência do usuário.

      Por isso, além de inseri-las na landing page, eu também as uso para preenchimento de formulários de dados, carregamento de outras páginas, bem como outras finalidades, do tipo aumentar o engajamento ao montar sites de e-commerce. As ferramentas mencionadas acima permitem conseguir animações bacanas e, assim, melhorar as conversões.

      Compartilhe
      facebook
      linkedin
      twitter
      mail

      Inscreva-se em nosso blog

      Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

      Posts Relacionados

      Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

      Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!