Entenda por que você não deve comprar lista e sim ter o seu banco de dados para email marketing

O banco de dados para email marketing deve ser criado com os esforços de marketing da sua empresa, e nunca comprado pronto pela Internet.

banco de dados para email marketing

    Você considerou comprar o banco de dados para email marketing porque achou que essa seria a maneira mais fácil de garantir melhores resultados? Se você é um profissional de marketing ou tem uma empresa, provavelmente, já recebeu uma promessa de listas prontas verificadas para agilizar o processo de conversão das leads.

    Então, partimos do pressuposto que você acompanha há mais tempo as boas práticas do Inbound Marketingcompartilhadas por aqui. Por isso, já sabe a importância da definição da persona do seu negócio, do estabelecimento dos melhores conteúdos para o funil de vendas e tudo sobre a jornada do seu comprador.

    Em sua estratégia de conteúdo, você cria um calendário editorial, designa uma equipe de produtores e revisores e avalia se as peças estão de acordo com os requisitos da sua estratégia. Além disso, define os KPIs (Key Performance Indicators) para acompanhar os resultados — taxa de abertura, número de conversões, volume de cliques, por exemplo.

    Então, você contrata uma ferramenta de automação para email marketing e paga um plano mensal, de acordo com o budget do seu projeto. Finalmente, resolve colocar a sua estratégia em prática.

    Quem serão as suas leads? Elas estão devidamente qualificadas e classificadas para aceitar o tipo de conteúdo que você pretende compartilhar? Chegamos nessa etapa e você não sabe o que fazer porque comprou um banco de dados para email marketing?

    Descubra, agora, como reestruturar os seus esforços para ter melhores resultados e os motivos pelos quais você nunca deve usar um banco de dados para email marketing comprado.

      Por que você não deve comprar lista, e sim, ter o seu banco de dados para email marketing?

      Veja os motivos pelos quais você não deve comprar uma lista pronta, mas criar o próprio banco de dados para email marketing da sua empresa.

      A lista não contempla perfis compatíveis com a sua persona

      A lista pode até ser verificada, ou seja, contemplar usuários de Internet reais, com históricos de consumo em competidores diretos da sua empresa e acesso a sites e e-commerces. Mas isso não garante que ela contenha perfis compatíveis com as características, anseios, medos e necessidades da persona do seu negócio.

      Isso aconteceria no cenário mais otimista, porque na realidade, o que muitas vezes ocorre são pessoas vendendo listas pouco confiáveis. Elas costumam ter dados ausentes, desatualizados ou incompletos, com nomes errados, por exemplo.

      Na pior das hipóteses, você se sujeitará à aquisição de endereços de email extraídos ilegalmente da web ou deep web. Isso pode configurar uma política de spams inadequadas para o compliance da sua empresa e para os resultados que você realmente espera.

      A demanda pela criação de uma lista adequada às características da sua persona está relacionada à importância de prover informações pelas quais o usuário realmente chegou até aquele site, blog ou loja virtual. Por isso, jamais envie peças de marketing inadequadas para o estágio do funil ou que não tenham capacidade de suprir a expectativa de compra da sua lead.

      Sua marca pode se tornar conhecida por ser uma spammer

      As pessoas odeiam spam. Não precisamos de fórmulas e estatísticas para comprovar isso, temos certeza de que você é um desses usuários que não se dá ao trabalho de abrir um email quando não reconhece, pelo título, que ele poderá ajudar de alguma forma.

      Na Internet, impera uma lei que, de certa forma, deixa implícito que a experiência do usuário é a chave para conquistar melhores posições das SERPs, boas classificações em lojas de apps e maiores taxas de conversões, por exemplo. No email marketing, isso também fica claro.

      Ao se tornar spammer, a sua empresa demonstra para toda a sua audiência que não tem capacidade de suprir a demanda dos seus usuários. Muito pior que isso, interfere negativamente na experiência deles com a marca.

      Entretanto, se os emails de marketing são realmente bem escritos e embalados com informações de alta qualidade e relevância, atendem à expectativa do público e estão adequados para a perspectiva do destinatário, sua empresa será reconhecida como uma possível solução. Assim, ela será procurada quando ele precisar adquirir um produto ou serviço que você tem disponível.

      Algumas pessoas até concordam com o recebimento de ofertas de “empresas relacionadas” e clicam na caixa de seleção ao acessar os termos e condições de uso de dados. Mas, tão logo elas recebam uma mensagem indesejável ou um email que não corresponda à sua expectativa, elas tendem a solicitar o descadastramento do envio.

      Sua empresa pode ter problemas com o provedor de serviços de email marketing

      A empresa que você contratou para automatizar a sua estratégia de email marketing também não confiará em você e isso pode ser prejudicial para os resultados. Provedores que atuam nesse segmento, como HubSpot ou MailChimp, são extremamente rígidos com a legitimidade do banco de dados para email marketing.

      Se você for descoberto utilizando uma lista comprada e pouco confiável, certamente, terá a sua capacidade de entrega prejudicada e poderá até ser expulso da plataforma. É fácil monitorar a qualidade das listas, principalmente, por parte dessas empresas que lidam diariamente com uma grande quantidade de dados.

      Basta verificar a quantidade de pessoas que solicitaram a desvinculação da newsletter ou que marcaram as correspondências enviadas como spam. Em alguns casos, além de a sua conta ser encerrada e a sua empresa multada, o provedor de serviços ainda pode tomar medidas legais, principalmente, se incluírem essa cláusula em contrato, uma vez que isso pode mitigar qualquer tentativa mal-intencionada do contratante.

      Outras empresas usarão a mesma lista que você

      Não é chato saber que as suas leads estão sujeitas a receber um conteúdo similar ao seu, caso os seus concorrentes tenham a mesma ideia que você? Quando você compra um banco de dados para email marketing, outras pessoas podem fazer envios parecidos sem a devida solicitação do usuário,e isso pode prejudicar ainda mais a percepção da sua marca.

      Além disso, elas não serão tão receptivas quanto seriam se você conquistasse a inscrição para recebimentos de emails organicamente. Isso também interfere nos resultados que você espera com a sua estratégia.

      Assim, os assinantes vão ignorar você e os seus resultados serão totalmente diferentes dos que você planejou obter. Se o objetivo com a estratégia é incentivar a ação das leads para que elas se tornem um público cativo do seu negócio e, futuramente, adquiram um produto ou serviço associados à sua marca, você precisará fazer muito mais que comprar uma lista de email marketing para envio de material.

      Sua organização pode enfrentar problemas com a LGPD

      O compliance é um aspecto crítico em qualquer negócio e diz respeito à capacidade das empresas em atender aos requisitos de órgãos regulatórios, que monitoram a adequação de inúmeros negócios quanto à confidencialidade, integridade e outros elementos em que se baseia a segurança das informações.

      Comprar um banco de dados para email marketing é, em si, moralmente errado. Afinal, você adquiriu uma listagem de informações sensíveis de pessoas que não autorizaram esse processo — isso configura a violação da privacidade e individualidade dos usuários em várias leis para a proteção de dados pessoais de terceiros.

      Essa prática também pode resultar em imposições de ordem legal e a punição por meio de aplicações de pesadas multas. É o caso das determinações da Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil e outras legislações e órgãos regulatórios no exterior, como a GDPR e CCPA.

      Os profissionais que delimitam estratégias de email marketing devem saber que o consentimento é a chave para a conformidade com as leis que regem a proteção de dados.

      Fonte: Hubspot

      O que fazer para criar uma estratégia de email marketing forte e obter um banco de dados próprio?

      Estratégias para alcançar resultados orgânicos são sempre a melhor opção para ganhar autoridade e efetivar vendas em longo prazo. Por isso, existem boas práticas para criar um banco de dados para email marketing realmente legítimo e, consequentemente, observar mais conversões.

      Priorize as características do seu público

      Coloque o seu público em primeiro lugar, antes mesmo de solicitar que eles assinem a sua newsletter. Para isso, concentre-se nas características da sua persona e descubra quais são os pontos de contato que favorecem a criação de uma relação mais harmônica e confiável com a sua audiência.

      Forneça conteúdos de valor em troca de inscrições

      Para isso, você precisará do Marketing de Conteúdo e do conhecimento de táticas que podem auxiliar a obter mais inscritos em suas listas de email marketing. Mas a ideia principal, aqui, é dar antes de receber: forneça peças de marketing valorosas para a experiência de acesso do seu público.

      Elas reforçam a autoridade da sua marca e podem ser personalizadas para cada ponto de contato com a sua empresa. Crie campanhas de descontos e de fidelidade, ofereça ebooks, webinars e cursos gratuitos antes de pedir que eles mantenham o contato por meio de newsletter ou comprem seus produtos ou serviços.

      banco de dados para email marketing
      Fonte: Hubspot

      A adesão a essas estratégias pode servir como indicador para você classificar as listas de usuários já cadastrados, por exemplo.

      Classifique e segmente a sua lista o quanto puder

      Falando em classificação, você deve saber que, mesmo depois de fornecer os dados para a inscrição em newsletters, o usuário pode tender à insatisfação quanto ao conteúdo que você ofereceu a ele. Por isso, segmente as suas listas conforme cada necessidade observada, dados demográficos e comportamentos.

      O marketing por email funciona, mas as pessoas precisam desejar abrir os seus emails e, posteriormente, percorrer o funil de conversões. Se os seus emails não são relevantes, você jamais avançará em sua estratégia. Mas se você cria conteúdos de valor sem vislumbrar resultados, pode ser que as listas estejam mal segmentadas — enquanto alguns perfis recebem com desdém certos tipos de peça, outros podem amar.

      Crie uma seção em sua página para convidar os usuários a se inscrever

      É possível facilitar o acesso do usuário às seções em que ele pode se inscrever em suas newsletters e outras estratégias de email marketing, sem prejudicar a experiência de acesso com pop-ups. Aliás, elas também prejudicam consideravelmente a relevância do site nos motores de pesquisa.

      banco de dados para email marketing

      Não oculte as caixas de opt-in — caixas de verificação ou check box — ou deixe-as em lugares em que o usuário pode sentir que a sua leitura do conteúdo ficou prejudicada. Priorize o controle deslizante, tapetes de boas-vindas ou formulários incorporados em seções estratégicas.

      Fonte: Neil Patel

      Crie conteúdos de atração com CTA para inscrição em newsletters

      Além das áreas que destacamos anteriormente, como boa opção para criar caixas de inscrição dos usuários, você também pode agregar essa prática à estratégia de conteúdo. Assim, a solicitação de inscrição será um pedido mais natural no contato da marca com os usuários.

      Como isso pode ser feito? Crie artigos (blog posts) de assuntos mais abrangentes, mas sempre na sua área de atuação, com capacidade de oferecer informações relevantes para os estágios iniciais da jornada do seu consumidor. Ao final, adicione uma CTA (Call To Action) para solicitar as inscrições.

      Com isso, você se torna, aos poucos, autoridade acerca dos produtos, serviços ou informações que você compartilha. Ainda, incentiva a manutenção do contato da lead com a sua marca.

      Sempre que esse consumidor identificar uma demanda relacionada ao seu nicho de atuação, ele se lembrará da sua marca. Com isso, procurará a sua empresa antes de qualquer outra. Além disso, ele se sentirá mais confortável em fornecer seus dados pessoais, inclusive o email, para fomentar as suas estratégias de email marketing, e avançar para as conversões.

      Ao criar conteúdo útil e relevante para para a sua persona, você aumenta a capacidade do seu negócio em atrair um fluxo constante de leads altamente qualificados para a sua estratégia. Eles estarão mais aptos a dar seu consentimento para receber seus materiais.

      Com o tempo, você verá que criou o seu próprio banco de dados para email marketing. Nele, estarão leads qualificados que estarão muito mais propensos a manter o contato com a sua marca e a avançar pelo funil de vendas.

      Comprar listas prontas pode parecer uma maneira fácil de iniciar seu marketing por email. Mas a realidade é que os riscos que você assume e os tímidos resultados que você terá jamais justificarão esse investimento.

      Agora que você já sabe disso, que tal continuar o seu aprendizado sobre email marketing? Selecionamos um ebook incrível para você incrementar a sua estratégia!

      Compartilhe
      facebook
      linkedin
      twitter
      mail

      Inscreva-se em nosso blog

      Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

      Posts Relacionados

      Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

      Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!