Dados são a base para experiências valiosas — Carta ao leitor da 4ª edição da Rock Content Magazine

Por Vitor Peçanha

4ª Edição da Rock Content Magazine

    Departamentos de marketing mudaram drasticamente com a migração para o digital.

    Profissionais criativos, que antes dominavam a área, agora trabalham lado a lado com engenheiros e cientistas de dados. Excel é mais usado do que Photoshop e siglas como CTR e ROI imperam as conversas.

    O uso de dados é um dos pilares do marketing digital e, pouco a pouco, ele se tornou a peça mais importante de um bom planejamento. A pressão para que CMOs entregassem resultados mensuráveis e mais eficientes não nos deu outra opção.

    Ferramentas e técnicas cada vez mais avançadas e valiosas foram desenvolvidas. Hoje, eu consigo saber exatamente o retorno, em receita gerada, de um simples post de blog ou anúncio no Google Ads. Esse tipo de informação evita desperdícios e aumenta a eficiência das ações de marketing.

    O marketing orientado a dados já não é mais opcional ou secundário, ele é a regra e deve ser bem-feito. Mas, assim como quase tudo na área, ele também se tornou um problema. Profissionais de marketing não conseguem ver um brinquedo novo que vão explorá-lo até quebrar. E, no caso dos dados, isso é representado por dois fenômenos importantes.

    O primeiro é uma obsessão com ferramentas e modelos, o que causou uma desvalorização da criatividade e um distanciamento do usuário final. Dados são super valiosos e essenciais, mas eles são só o meio para o fim: impactar positivamente o público.

    E o único jeito disso acontecer é unindo os dados com criatividade. Não é à toa que uma das profissões mais valiosas no mercado é o de Copywriter, o profissional da escrita persuasiva.

    O segundo fenômeno é a coleta, uso e compartilhamento indiscriminados de dados, sem se preocupar com a privacidade dos usuários. Escândalos e vazamentos de dados fizeram com que leis como a LGPD fossem implementadas em vários países do mundo. O público e a mídia já estão demandando mudanças e isso exigirá uma adaptação por parte dos profissionais de marketing em relação ao uso de informações.

    Saber interpretar dados não é mais o suficiente. É necessário conseguir transformá-los em informação que sirva de base para a criação de experiências valiosas para o seu público, mas também respeitando as leis, a ética e sendo transparente.

    Para te ajudar com esse novo mundo do marketing por dados, escolhemos esse assunto para ser o tema principal da Rock Content Magazine, quarta edição.

    Baixe a quarta edição da Rock Content Magazine.

    Compartilhe
    Vitor Peçanha Rock author vector
    Co-fundador da Rock Content.

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!

    Nosso site é otimizado para cada país em que operamos.

    Ir para site em Português ->