Como promover uma experiência de compra nas redes sociais? Aprenda com estas 5 marcas de sucesso

como criar uma experiência de compra excelente nas redes sociais

Muita coisa mudou desde o início de 2020, especialmente após o lockdown em muitos países ao redor do mundo. O papel das mídias sociais nas estratégias de marketing também mudou.

Antes eram usadas ​​apenas como possíveis canais entre uma empresa e seus clientes, mas hoje as grandes marcas estão reinventando essa interação e criando experiências de compra que priorizam as redes sociais.

Isso porque, devido ao confinamento, milhões de pessoas hoje realizam compras online como rotina para todos os tipos de produtos e serviços.

As mídias sociais também são cada vez mais utilizadas pelas empresas pelo poder de criar conteúdo viral.

Pela maneira como essas plataformas são construídas — conteúdo menor, mais atraente, facilidade de compartilhamento e feedback instantâneo do público — o conteúdo que realmente atinge a mente das pessoas tende a viralizar rapidamente.

Conforme o relatório Social Trends 2022 da Hootsuite, 53,2% das pessoas da atual geração de jovens preferem usar as mídias sociais para pesquisar marcas.

O que significa isso? Este ano, mais do que nunca, as pequenas empresas terão que dar atenção especial ao social commerce para criar uma experiência de compra mais inovadora e gerar melhores resultados de negócios.

Por um lado, na Rock Content somos especialistas em Marketing de Conteúdo e te oferecemos uma ótima experiência através de materiais incríveis.

Por outro lado, a Hootsuite é especializada em mídias sociais e suas tendências. Por esse motivo decidimos combinar as nossas especialidade e criar esta série exclusiva de posts em parceria.

Leia este artigo até o final para ter uma perspectiva mais profunda de cada tendência apresentada no relatório da Hootsuite e avaliar como elas podem afetar sua marca em 2022.

Continue lendo!

O crescimento impactante do social commerce

A tendência de comprar por meio de plataformas de redes sociais parece ser um caminho sem volta. Segundo a Statista, as previsões de mercado indicam que o volume global deste tipo de vendas rondará os 2,9 trilhões de dólares em 2026.

Um dos principais motivos para a ascensão do social commerce é a experiência de compra personalizada que os usuários podem encontrar em aplicativos como Instagram, Pinterest e Facebook.

Os anúncios hipersegmentados desempenham um papel importante para ajudar as empresas a encontrar os clientes certos. Essa afirmação é confirmada pelo relatório de que 75% dos usuários da Geração Z nos EUA são influenciados por anúncios das redes sociais em suas decisões de compra.

Os formatos de conteúdo visual também merecem destaque. As empresas notaram que cada vez mais consumidores estão interagindo com vídeos curtos, transmissões ao vivo e imagens de alta qualidade.

Como resultado, não é surpresa que 40% dos usuários do Pinterest pesquisem produtos e marcas nessa plataforma baseada em imagens.

O YouTube mais uma vez demonstra a tendência de conteúdo visual, que é uma fonte de pesquisa para 51% dos compradores nos EUA e no Reino Unido.

Os números não mentem, então paremos de perder tempo e vejamos alguns casos de empresas que criaram ótimas experiências de social commerce para seus clientes atuais e potenciais.

Acompanhe!

5 exemplos incríveis de experiências de compra nas redes sociais

1. Au Revoir Cinderella

A marca de calçados de moda Au Revoir Cinderella de Barcelona atualmente usa User-Generated Content (Conteúdo Gerado pelo Usuário) para promover suas ofertas enquanto interage com seu público.

Neste post, eles compartilharam uma imagem enviada por uma compradora para expressar a autenticidade dos seus calçados.

Interações como essa ajudam as marcas a construir relacionamentos mais naturais com compradores em potencial, porque podem ver como um produto se encaixa na vida de consumidores reais.

Com uma sólida estratégia de UGC, seus seguidores terão prazer em criar conteúdo para sua marca e também promovê-lo em suas próprias redes. Esta é uma ótima maneira de conquistar o interesse do seu público.

A estratégia pode funcionar ainda melhor se os usuários que geram conteúdo para você são populares na Internet. Au Revoir Cinderella também faz parcerias com microinfluenciadores da indústria da moda para ter maior alcance no Instagram e adquirir mais leads.

2. Sephora

A icônica marca de beleza é conhecida pelas ótimas experiências que oferece em suas lojas físicas. Por exemplo, geralmente há 2 cores de cestas, uma para pessoas que precisam de ajuda e outra para pessoas que preferem fazer as compras sozinhas.

Com o social commerce, você precisa criar uma experiência nesse mesmo nível. Considerando esse desafio, a Sephora criou uma ótima experiência de compra com o quiz “Fragrance IQ“.

As recomendações são sempre uma ótima forma de atrair novos clientes, e criar um questionário interativo aprimora ainda mais essa experiência.

Recursos como este reforçam a credibilidade da sua marca. Afinal, você está ajudando ativamente os usuários a escolher o produto certo para suas necessidades, em vez de vender qualquer item do seu estoque apenas para receber o dinheiro dos clientes.

Como resultado, os compradores que preencheram o questionário provavelmente voltarão para mais compras se as recomendações da sua marca forem precisas de acordo com as preferências que relataram.

Ao mesmo tempo, quizzes e outras experiências interativas proporcionam uma compreensão mais exata do comportamento de seus clientes. Cada resposta e clique gera dados que você pode capitalizar para se aproximar dos clientes com as ofertas que eles provavelmente estão mais dispostos a aceitar.

3. Bollé

Aproveitando a realidade aumentada (AR) para proporcionar uma experiência única aos seguidores do Instagram, a marca global Bollé permitiu que seus leads experimentassem virtualmente seu mais novo modelo de óculos de sol, Phantom.

Os usuários puderam visualizar como as lentes ficavam em seus rostos com a câmera no modo selfie. Em seguida, eles podiam alternar para a vista frontal e adicionar efeitos de câmera para ver como os óculos de sol se comportariam em um ambiente real.

A experiência está totalmente integrada ao processo de compra, assim, após desfrutar de sua imagem com os óculos de sol, o usuário pode selecionar imediatamente o modelo desejado e de qual vendedor comprar.

A iniciativa da Bollé é outro grande exemplo de como o social commerce pode ser mais eficaz e lucrativo com o apoio de tecnologia avançada. Do ponto de vista da marca, também é uma forma estratégica de gerar engajamento e autoridade no mercado.

Além disso, fornecer maneiras sofisticadas para os usuários interagirem com os produtos antes de gastar seu dinheiro é uma abordagem ganha-ganha. Quanto mais interações forem registradas na página de Realidade Aumentada, maiores serão as chances de capturar dados valiosos de cada visitante.

4. Dollar Shave Club

Aproveitar os comentários positivos dos clientes é fundamental para que uma marca se destaque no mundo do e-commerce. Com isso em mente, o Dollar Shave Club criou um quadro no Pinterest inteiramente dedicado ao feedback valioso de seus clientes sobre a empresa e fotos deles fazendo unboxing.

Essa ação combina conteúdo gerado pelo usuário com provas sociais para, assim, ganhar credibilidade e confiança não só da sua base, mas também de todos os usuários do Pinterest que desejam saber mais sobre a marca.

Este exemplo mostra de forma eloquente como as diferentes etapas do ciclo de vida do cliente podem beneficiar umas às outras para beneficiar a marca como um todo.

O Dollar Shave Club aproveita os compradores fiéis na fase de retenção para defender seu serviço e atrair novos compradores. É a combinação perfeita!

5. Jordan

Em 2018, esta lendária marca de calçados uniu forças com o Snapchat para criar uma experiência digital excepcional no lançamento da edição especial do Air Jordan III ‘Tinker’. A página só era acessível em uma determinada área da quadra do NBA All-Star Weekend.

Além de gerar urgência para os clientes da Jordan, essa estratégia envolveu um processo de gamificação para manter os usuários do Snapchat na plataforma durante o evento.

Eles poderiam simular uma jogada clássico de Michael Jordan em 1988, ativando um efeito de lente exclusivo.

O QR code fornecido pela Jordan aos participantes permitiu que eles comprassem os sapatos diretamente do Snapchat, por meio de uma integração com o Shopify.

A cereja do bolo foi o sistema de entrega expressa, administrado por uma empresa chamada Darkstore. A maioria dos compradores recebeu seus sapatos novos em casa no mesmo dia.

Essa experiência envolvente representa o melhor dos dois mundos para o social commerce. Enquanto se vale do pico emocional que os compradores sentem devido ao ambiente do evento, fornece um método de compra direta que elimina objeções.

Com todos esses exemplos, podemos perceber que as redes sociais são capazes de proporcionar uma experiência de compra excelente e única para os usuários em geral.

As marcas podem combinar seus produtos ou serviços com ferramentas sociais específicas para interagir com seu público, trabalhar para construir uma base forte de promotores e converter ainda mais clientes, em vez de servir como mera vitrine.

Para mais informações sobre o que o marketing de redes sociais reserva para este ano, confira o relatório Hootsuite Social Media Trends 2022 e também nossos artigos especiais, aqui no blog da Rock Content.

Na próxima semana, no último post da série de conteúdos em parceria entre a Rock Content e a Hootsuite, vamos nos aprofundar na crescente demanda por suporte ao cliente nas mídias sociais. Não perca!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Posts Relacionados

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!