O que é um ‘bom conteúdo’ afinal? Descubra o que os usuários do Google pensam

o que é um bom conteudo

O que define um bom conteúdo? Afinal, o que é bom para você é bom para outras pessoas também? Quando falamos de bom conteúdo, estamos falando de conteúdo que entrega uma boa experiência para quem busca algo específico; conteúdo que vai além das expectativas.

Fazer conteúdo regular hoje em dia não é mais suficiente. É preciso entregar uma boa experiência e interações que possam ser consumidas com mais rapidez e qualidade.

De acordo com uma pesquisa do Google, 87% dos usuários dizem que um bom conteúdo é pessoal e relevante. Assim, para eles, um bom conteúdo é relevante, estimulante intelectual e sensorialmente e, finalmente, emocionalmente ressonante. Então, ao criar conteúdo, lembre-se desses quatro elementos essenciais, que descreverei em detalhes abaixo.

Os quatro elementos essenciais de um bom conteúdo

Para ser relevante, o conteúdo deve ser adequado ao que interessa aos usuários. Ao mesmo tempo, eles consideram relevante o conteúdo produzido por criadores acessíveis e relacionáveis. De acordo com a mesma pesquisa do Google, 80% das pessoas estão mais abertas ao conteúdo de marca quando ele é relevante para elas de alguma forma.

Traduzindo: não se trata do que sua marca quer comunicar, mas dos problemas que o usuário quer resolver.

Intelectualmente falando, as pessoas querem um conteúdo que ensine, mostre novas perspectivas e mude suas percepções de forma positiva em relação a alguma coisa. É isso que o Google quer do seu conteúdo: que ele cause impacto nas pessoas.

Mas acima de tudo, novamente, é importante pensar primeiro no usuário e em sua experiência.

Para ser sensorialmente estimulante, construa um bom storytelling. Isso é sustentado por outros dados da pesquisa do Google: 94% das pessoas disseram que um bom conteúdo conta uma boa história e 92% delas dizem que um bom conteúdo é produzido com pensamento e esforço.

E para dar conteúdo emocionalmente ressonante ao público, é importante produzir conteúdo que crie um vínculo real com seu público. De acordo com os usuários que responderam à pesquisa do Google, 85% disseram que um bom conteúdo faz com que eles sintam algo, emocionalmente falando.

Quando alguém consumir seu conteúdo e sentir algo – seja satisfação por ter sua pergunta respondida, aprender algo novo, se sentir representado ou qualquer outro sentimento positivo – essa pessoa vai se lembrar da sua marca.

Quando construímos um novo conteúdo, precisamos pensar que seu público deve se sentir representado e encontrar o que precisa lá. E quando o público não encontra o que deseja em seu conteúdo, provavelmente não voltará para conferir mais.

O que o usuário espera de você

Considere o seguinte: quando você está procurando um produto, prefere comprar de uma marca que tenha um bom conteúdo e que fale com autoridade sobre o assunto, transmitindo a confiança de que é a melhor opção para você; ou prefere ter um produto no qual a marca parece não se importar com a comunicação adequada com seus clientes?

Lembre-se de acompanhar seus dados, ver que tipo de conteúdo é mais visitado, onde houve mais conversão, a taxa de rejeição, onde você pode obter bons insights sobre o que não está funcionando e o que poderia ser ainda melhor, verifique o engajamento, e assim por diante.

Acima de tudo, lembre-se sempre de preparar um conteúdo pensando se seu público irá gostar e aderir a ele e não no que os mecanismos de busca e bots farão. Isso é algo que o próprio Google deixa claro nas Diretrizes para webmasters: quando agradamos o usuário, estamos agradando também os buscadores.

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Posts Relacionados

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!