Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 25 de novembro de 2020. | Atualizado em 13 de novembro de 2020


O Pix para empresas traz maior facilidade e agilidade nos pagamentos feitos e recebidos pela sua agência. Para que você não tenha dúvidas sobre como fazer isso, produzimos este artigo a fim de explicar como o Pix funciona e seus diferenciais em comparação às outras formas de pagamento.

A boa gestão financeira é um dos pilares para o sucesso da sua agência. Por isso, os pagamentos devem ser feitos e recebidos com facilidade e rapidez, o que tem feito muitos donos de negócio buscarem o Pix para empresas.

Você tem problemas com a demora que certas transações levam para cair no seu caixa? Ou mesmo com o pagamento de clientes e fornecedores que só podem ser realizados em dias úteis? Caso as respostas sejam “sim”, é interessante você aderir ao Pix.

Acompanhe a leitura deste artigo até o fim em que passaremos pelos seguintes pontos:

O que é o Pix?

O Pix é um novo meio de pagamento que permite fazer pagamentos e transferências bancárias em tempo real. Portanto, além do TED, DOC, boleto e cartão, pessoas físicas e jurídicas também contam agora com a opção do Pix que traz a vantagem de recebimento imediato independente da instituição financeira ou dia e horário em que ele é feito.

O Pix foi anunciado pelo Banco Central em fevereiro de 2020 e seus cadastros tiveram início em outubro do mesmo ano, apesar de o uso ser liberado somente no mês seguinte, em novembro.

Como o Pix não pertence a uma instituição específica, a maioria dos bancos traz o novo recurso a fim de beneficiar seus clientes e empresas que usam os recursos de pagamentos e transferências via internet banking e aplicativos.

Entenda como funciona o Pix para PJ

A primeira grande vantagem que o Pix traz para as empresas é a possibilidade de transferir e receber dinheiro em poucos segundos, 24 horas por dia, 7 dias por semana, o que facilita o pagamento dos seus colaboradores e fornecedores que não precisam mais esperar o recebimento em dias úteis.

No Pix todas as transações são feitas online a partir de sistemas bancários, apps, fintechs e carteiras digitais visto que ele possui integração com os sistemas já existentes nas instituições financeiras.

Portanto, a tendência é que o Pix venha a substituir outras formas de operação como TED, DOC e boleto. Claro que elas continuarão existindo, mas as facilidades do Pix dão a entender que ele será o favorito, inclusive por ser mais barato.

Enquanto pessoas físicas podem fazer transferências e pagamentos gratuitamente, as tarifas para empresas também são mais econômicas.

Veja como preparar o negócio para o Pix

Para deixar a sua agência preparada para o uso do Pix, é importante que todas as partes que operam com pagamento ou recebimento de dinheiro estejam envolvidos, ou seja, o financeiro, clientes e fornecedores.

O departamento financeiro precisa ser o primeiro a saber da mudança para que possa priorizar envios e recebimentos via Pix. Afinal, ele traz duas vantagens para o seu caixa: taxas menores e rapidez nos pagamentos.

Os clientes também precisam saber que essa forma de pagamento está disponível agora, por isso é importante que eles sejam avisados e informados sobre os benefícios de pagar os serviços da sua agência via Pix.

Por fim, o mesmo deve ser feito com os seus fornecedores que certamente serão favoráveis ao Pix uma vez que eles receberão os pagamentos na mesma hora em que eles são realizados.

Descubra para quem o Pix é gratuito

Como dissemos, o Pix será gratuito para pessoas físicas que sejam fazer pagamentos ou recebimentos a partir dele.

No caso das pessoas jurídicas, taxas podem ser cobradas por banco ou fintech visto que a taxa de transação pelos pagamentos instantâneos começam a partir de 1 centavo a cada 10 transações, tornando-o mais barato que outras opções usadas no mercado (o TED, por exemplo, custa sete centavos por transação).

Para a sua empresa usar o Pix, é preciso fazer o cadastro das suas chaves.

O que são as chaves Pix?

A chave Pix, na realidade, é um código usado para substituir os dados bancários ao realizar uma transferência. Ou seja, ela será um modo mais simples de vinculação à sua conta, tornando mais prático fazer ou receber pagamentos feitos pelo Pix.

Para cadastrar a sua chave, é preciso informar o seu CNPJ, e-mail e número de celular. Cada conta pode ter até 5 chaves diferentes desde que não sejam da mesma instituição.

Não é obrigatório o cadastro de chaves em todos os bancos que a sua empresa tiver conta, você pode optar pelo banco que mais utiliza, por exemplo. 

Caso você não tenha cadastrado a sua chave, pode usar o Pix da mesma forma, bastante usar os dados de agência e conta. A vantagem da chave é a praticidade.

Saiba como garantir segurança nas transações

As medidas de segurança do Pix são as mesmas aplicadas em DOC e TED, ou seja, contam com a proteção do sigilo bancário atribuída pelo Banco Central.

Caso alguma fraude aconteça envolvendo o Pix, a responsabilidade fica a cargo das instituições financeiras e de pagamento. Por isso, apesar do número de transações ser ilimitado, as empresas poderão limitar os valores a fim de evitar qualquer possibilidade de fraude

Entenda as diferenças entre Pix, DOC, TED, cartão de crédito e débito

As principais diferenças entre o Pix e as demais formas de pagamento variam de acordo com quem envia, quem recebe e o uso. Portanto, vejamos cada caso.

Qual é a diferença entre Pix, DOC e TED

Quem faz o envio via Pix precisa apenas da chave da pessoa ou instituição que vai receber o pagamento enquanto no DOC e TED é necessário ter em mãos todos os dados bancários do recebedor.

Aliás, a pessoa ou empresa recebe o dinheiro em poucos segundos se for via Pix, já DOC e TED ocorrem somente em dias úteis, geralmente durante horário comercial.

Qual é a diferença entre Pix e boleto?

Se a sua empresa emite um boleto, pelo Pix, o pagamento pode ser feito por meio do código QR emitido por você. Já nos boletos o pagamento é realizado pelo código de barras.

Quando a pessoa ou empresa te faz o pagamento por Pix, o dinheiro entra na conta em poucos segundos. Já o boleto é compensado no primeiro dia útil.

Qual é a diferença entre Pix e cartão de débito?

Pelo Pix todas as transações podem ser feitas pelo celular enquanto o cartão de débito tem liberação para uso somente em alguns sistemas de compras e pagamentos online.

O dinheiro cujo pagamento é feito via cartão de débito fica disponível na conta, geralmente, dois dias depois. No Pix é em poucos segundos.

Qual é a diferença entre Pix e cartão de crédito?

O Pix não oferece crédito, portanto, é preciso ter dinheiro na conta para usá-lo, ao contrário do cartão que conta com um crédito específico em termos de limite.

Enquanto no Pix o dinheiro fica disponível quase imediatamente após o pagamento, no cartão de crédito leva em torno de 28 dias.

Assim, como você pôde ver neste artigo, o Pix para empresas é muito vantajoso por conta da facilidade e rapidez que ele oferece. Contudo, lembramos que para usá-lo bem, ter uma boa organização financeira é fundamental.

Para que você possa fazer isso, confira o artigo que escrevemos sobre como montar uma planilha de controle financeiro para a sua agência!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *