Servidor SMTP gratuito: o que é e como configurar nas plataformas mais usadas

O servidor SMTP é um computador que recebe os emails enviados por uma pessoa e entrega a seus respectivos destinatários. Ele funciona tal como o serviço dos Correios, no qual o carteiro coleta e envia as correspondências de forma padronizada e segura.

Servidor SMTP gratuito: como usar e quais os melhores

    O universo digital tem muita similaridade com o mundo real. Assim como uma carta precisa seguir algumas regras de padronização e percorrer um caminho específico desde seu remetente até o destinatário, os emails precisam seguir um protocolo específico do servidor desde o clique no botão “enviar” até a chegada à caixa de entrada de destino.

    O SMTP — Simple Mail Transfer Protocol — é o protocolo de transferência de email simples, que define a padronização das informações que identificam cada email e o caminho que ele deve percorrer para ser entregue de forma íntegra, sigilosa e segura. Entre as diferentes etapas, a passagem por um servidor SMTP é uma das mais relevantes.

    Quer entender melhor como tudo isso funciona? Neste conteúdo, você verá os tópicos:

     

    Entenda o que é e para que serve um servidor SMTP

    Assim como criar um site não é algo muito familiar para quem não está diretamente ligado à área de tecnologia, os bastidores do envio de um email geram muitas dúvidas. Vamos começar, então, esclarecendo as principais delas. Confira!

    O que é um servidor SMTP?

    O servidor SMTP é um computador que faz o intermédio entre o envio e o recebimento das mensagens de email. Ele é o responsável por receber as informações do remetente e enviá-las à internet para que um servidor POP/IMAP o receba e direcione à caixa do destinatário.

    Por que não se pode enviar um email sem um servidor SMTP?

    Voltando à analogia do sistema de correspondências no mundo real, imagine que você precisa avisar a um parente que mora em outro estado sobre o nascimento de um novo membro da família.

    Você escreverá uma carta, colocará em um envelope com todas as informações de identificação e entregará em uma agência dos Correios ou ao carteiro que passa em sua rua.

    Agora, imagine se não existisse o serviço de correio e você precisasse enviar essa mesma carta. Você teria que buscar rotas alternativas, como pessoas que estivessem a caminho do local ou algo do tipo. Tudo isso sem ter a certeza de que a mensagem seria entregue no endereço certo, sem ser violada ou alterada.

    O servidor SMTP cumpre esse papel de intermediação. Ele verifica requisitos de envio para garantir que o email seja entregue em sua totalidade, para a pessoa certa e no menor tempo possível. 

    Qual a diferença entre servidores pagos e gratuitos?

    Na hora de escolher um servidor SMTP, muitas pessoas se perguntam se os servidores gratuitos são confiáveis, já que existem versões pagas no mercado, como acontece também com as ferramentas CMS.

    A resposta é: sim, eles são bastante confiáveis e não é essa a diferença para os demais. O ponto mais relevante, na verdade, está relacionado à capacidade de envio e qualidade, como explicaremos abaixo.

    Capacidade de envio

    Nos servidores gratuitos, tais como Gmail, Yahoo e Outlook, o limite diário de envios é mais baixo, girando em torno de 100 mensagens. Para quem não utiliza esse canal para envio de email marketing, é uma quantidade bastante razoável.

    Já nas plataformas pagas, o limite varia conforme o plano e a empresa, mas, de toda forma, são quantidades maiores, específicas para quem faz um uso mais massivo. Se a sua base de clientes é grande e você deseja fazer envios de campanhas, os serviços pagos são mais indicados.

    Qualidade do envio

    Uma das características avaliadas pelos servidores POP/IMAP, responsáveis pela entrega final dos emails, é a confiabilidade da procedência. Mensagens enviadas em massa por meio de servidores gratuitos não são bem vistas nesse ponto, já que fazem o compartilhamento de endereço IP, assemelhando-se às práticas utilizadas por spammers e malwares.

    Isso faz com que, na hora de escolher a caixa para a qual o email será direcionado, as chances de ele ir para o spam ou até mesmo diretamente para a lixeira são muito maiores. Como consequência, o destinatário tende a ter mais suspeitas do seu email, não abri-lo ou mesmo pedir para que seu contato seja removido da lista de envios, prejudicando sua estratégia de vendas.

    Em relação aos servidores SMTP pagos, é possível contratar um pacote com IP dedicado, ou pelo menos compartilhado de forma muito mais moderada. Isso ajuda a entregar as mensagens na caixa de entrada do destinatário e a aumentar as chances de a pessoa ler o conteúdo e seguir no funil definido.

     

    Saiba como um servidor SMTP funciona

    O funcionamento de um servidor SMTP é bem simples de entender. Quando uma pessoa escreve um email e clica em enviar, todas as informações referentes a ele são enviadas para o servidor SMTP.

    Nesse momento, o servidor vai adequar o conteúdo recebido aos padrões do protocolo de transferência de email e encaminhá-lo para a internet, onde será transmitido: similar ao que os carteiros fazem ao recolher as correspondências a serem enviadas.

    Eles fazem a organização conforme os destinos e identificam os pacotes conforme as regras internas da companhia. Então, os malotes são levados para transporte, até o próximo ponto de controle, que será a agência responsável por fazer a entrega final.

    No caso dos emails, esse papel é realizado por um servidor POP/IMAP, que pega as mensagens recebidas na internet e as leva até as caixas dos destinatários. Exatamente como fazem os carteiros todos os dias pelas ruas, porém de forma digital e em poucos segundos.

     

    Aprenda a configurar o servidor SMTP nas 4 plataformas gratuitas mais usadas

    Atualmente, grande parte das pessoas acessa suas caixas de e-mail via webmail ou aplicativo para smartphone. Para essas opções, não é necessário configurar o servidor SMTP, pois o acesso é concedido por meio de login e senha.

    Para quem prefere acessar as mensagens localmente, ou mesmo manter um backup fora da nuvem, o acesso é feito de forma diferente.

    É preciso utilizar um software cliente de email, como o Microsoft Outlook ou o Mozilla Thunderbird, que é instalado na máquina e funciona tanto online quanto offline.

    Informações gerais para a configuração

    Se for a primeira vez que o cliente de email é acessado, a tela de configuração será carregada automaticamente. Caso contrário, basta entrar nas configurações do software e buscar pela opção referente ao servidor SMTP. A disposição das informações solicitadas pode ter alguma variação, mas terá:

    • nome do usuário: o seu nome;
    • email do usuário: o endereço de email que será acessado;
    • servidor SMTP: varia conforme explicaremos adiante;
    • usuário: o mesmo utilizado para realização do login;
    • senha de acesso: a mesma utilizada para acessar o email;
    • porta de saída: varia conforme explicaremos adiante;
    • porta de entrada: 993 se for um servidor POP ou 995 se for IMAP.

    Informações específicas dos principais servidores gratuitos

    Como você pôde notar, algumas informações solicitadas na configuração são variáveis, de acordo com a plataforma escolhida. Trouxemos os dados das mais utilizadas atualmente de forma gratuita para que você consiga fazer em seu computador.

    Gmail

    Os dados específicos do servidor SMTP do Gmail são:

    • servidor SMTP: smtp.gmail.com;
    • porta de saída: 465, caso esteja usando SSL ou 587 se for TLS.

    Hotmail

    Os dados específicos do servidor SMTP do Hotmail são:

    • servidor SMTP: smtp.live.com;
    • porta de saída: 25 ou 465.

    Yahoo

    Os dados específicos do servidor SMTP do Yahoo são:

    • servidor SMTP: smtp.mail.yahoo.com;
    • porta de saída: 465.

    Outlook.com

    Os dados específicos do servidor SMTP do Outlook.com são:

    • servidor SMTP: SMTP.office365.com;
    • porta de saída: 587.

    Depois de todas essas informações, ficou mais fácil compreender o funcionamento de um servidor SMTP e a sua importância. Na hora de fazer a escolha da plataforma, lembre-se de analisar qual será o volume da sua demanda de envios. Se for baixa, os servidores gratuitos são suficientes; do contrário, o melhor é contratar um plano que lhe permita alçar voos maiores em seu negócio.

    Este artigo foi útil para você? Que tal, então, se aprofundar em um tema muito importante que pode mudar completamente a forma como seu time capta e qualifica os leads? Baixe agora mesmo nosso e-book sobre email marketing e aprenda a criar campanhas de sucesso!

    [rock_performance]

    Compartilhe

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!