Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 30 de junho de 2020. | Atualizado em 17 de julho de 2020


Um template é utilizado para fazer com que o site tenha a cara da sua empresa e as funções que ela precisa executar na internet. Mas, quais são os tipos de template disponíveis? Como escolher o mais apropriado para o seu modelo de negócio? Para saber as respostas destas perguntas, continue a leitura deste artigo!

Toda vez que acessamos um site na internet, além do conteúdo, o que nos chama a atenção pela primeira vez é a forma como seus elementos são disponibilizados na tela, assim como suas cores, formatos e fontes. Independente do gestor de conteúdo escolhido, esses atributos visuais e funcionais vêm do template. Aqui focaremos naqueles que são criados para a plataforma WordPress.

Como a escolha do template é uma etapa muito importante na criação do seu site, produzimos este post, nele abordaremos os seguintes pontos:

  • o que é um template;
  • para que serve um template de site;
  • quais os tipos de templates existentes;
  • como aplicar o template no site da sua empresa;
  • como escolher o template ideal para a sua empresa.

Vamos em frente?

O que é um template?

Um template, também chamado de tema, atribui ao site o aspecto visual e também funcionalidades que otimizem a sua performance.

Quando você cria um site no WordPress, um dos primeiros passos que deve dar é escolher um template para ele. É preciso levar em conta que ele transmitirá a primeira impressão que os seus visitantes terão do site, por essa razão é importante levar em conta que ele seja atrativo.

Diversas vezes falamos aqui neste blog que produzir bons conteúdos é a ação principal que você deve focar para que o seu site consiga gerar bons resultados. Porém, mesmo o mais saboroso bolo não agradará se o seu visual não for apetitoso. 

Por essa razão, o template precisa estar conectado à sua identidade visual. Afinal de contas, o logotipo, fonte e cores da sua empresa não são escolhidos por acaso e sim por serem condizentes à sua marca. Logo, com o seu site não poderia ser diferente.

Se o seu negócio é reconhecido visualmente por usar cores quentes (como vermelho, amarelo, laranja) e uma linguagem animada, não faria sentido o site ter cores frias (como branco, azul, cinza) e um linguajar mais sóbrio. Qualquer um que o acessasse poderia até mesmo pensar que se trata de outra empresa.

Portanto, ao delegar a criação do seu site para um desenvolvedor ou mesmo fazendo-o por conta própria a partir de soluções como o Rock Stage (com o qual você consegue criar um site profissional em apenas 2 minutos), é preciso levar isso em consideração. Vamos ver como exemplo o site McDonalds Brasil.

template

Conforme podemos conferir, o visual do site segue o mesmo formato que vemos nas lojas da franquia e também nas peças publicitárias divulgadas nos meios de mídia tradicionais. Isso faz com que os visitantes do site rapidamente identifiquem que se trata da marca.

Seguindo essa mesma premissa, ao escolher um template pré-pronto para o seu site em WordPress, certifique-se que ele seja o mais próximo possível da identidade da sua empresa. Se preciso, pergunte aos seus colegas de trabalho e amigos se eles pensam imediatamente no seu negócio quando olham o template. 

Como são os templates para WordPress

Antigamente, para fazer o visual de um site, era necessário contar com os serviços de um programador que o construía do zero utilizando HTML ou algum outro tipo de linguagem. Isso fazia o processo de criação ser moroso e demorado, além de deixar os empreendedores que queriam colocar a mão na massa de braços atados.

Por essa razão, os templates foram criados para que qualquer pessoa pudesse dar um ar profissional a sites em poucos cliques. O WordPress é o CMS que mais de destacou neste sentido por disponibilizar uma série de templates voltados aos mais diversos temas.

Vale lembrar que, apesar de plataformas como o Wix oferecerem a opção “arraste e solte” para que os usuários possam compor a aparência dos seus sites de forma intuitiva e simples, um template de WordPress não se restringe somente ao visual, mas também às funções que ele traz para o desempenho do seu site. Falaremos sobre isso a seguir.

Para que serve o template de site?

Como dito acima, existem duas características atribuídas a sites por meio dos templates: visual e funcional. Vejamos cada uma delas.

Visual do template

Uma vez que escolha o template que seja a cara do seu site, você passa a ter a possibilidade de não apenas instalá-lo, mas também personalizá-lo de acordo com o necessário.

É comum que os templates tragam uma versão demo, isto é, a demonstração de como o site pode ficar a partir do momento em que você o instale. Ao navegar no Theme Forest, que traz uma imensa variedade de temas, é possível ver que a maioria dispõe de demos a fim de conferir como o seu site poderá ficar.

Porém, você não quer ter um site que seja exatamente igual a muitos outros, não é mesmo? Por isso, você deve fazer uso da customização a fim de torná-lo único. Vejamos, por exemplo, o demo padrão do tema Voice.

template

E agora vamos dar uma olhada abaixo num blog que usa esse tema de maneira personalizada.

template

Claro que alguns temas possuem limitações em suas customizações, sobretudo se forem gratuitos. Por isso, recomendamos o investimento em templates premium (sobre os quais falaremos mais adiante) e também as funções que apontaremos agora.

Funcionalidades do template

Outra característica de um template são as funções que eles trazem para o site. Por isso, é comum que templates tragam em sua composição plugins, widgets e outros atributos que façam o site executar um desempenho específico.

Vamos ver abaixo alguns exemplos de templates que apresentam funcionalidades específicas.

Avada

avada

O Avada é um tema polivalente, pois ele pode ser aplicado a diversos tipos de sites. Isso ocorre porque o Avada não apresenta apenas um demo, mas vários baseados em assuntos específicos como agências de publicidade, restaurantes, cafeterias, fotografia, academias, etc.

Para levar as funcionalidades adequadas a uma gama tão grande de possibilidades, ele permite que você integre plugins como WooCommerce, a maior referência em criação de e-commerce para WordPress.

Shapely

shapely

Este é um template desenvolvido pela Colorlib cuja principal característica é a criação de páginas únicas, razão pela qual algumas empresas que têm o objetivo de publicar sites one-page ou landing pages acabam optando por este tema.

Para medir os resultados delas, o Shapely traz em sua composição plugins como o Gravity Forms para transformar visitantes em leads e o Yoast SEO com a finalidade de adequar o conteúdo para ser exibido nos resultados de busca do Google.

Powered by Rock Convert

Bennington

bennington

O Bennington é um tema desenvolvido pela Rock Content. Como uma das principais reclamações de quem cria um site corporativo é ter uma performance a ponto de trazer resultados comerciais, este template foi criado.

Além de ser personalizável, é um tema leve voltado a fazer o tempo de carregamento do seu site ser reduzido para gerar, assim, uma melhor experiência para os visitantes e aumentar as chances de rankeamento (pois, a velocidade é um dos fatores considerados pelo algoritmo do Google).

A integração com outras ferramentas – MailChimp, RD Station e Hubspot – é outro fator que otimiza as conversões ao gerar leads e MQLs a partir delas.

Por ser um tema exclusivo dos clientes do Rock Stage, o classificamos como um template premium. A seguir, mostraremos as diferenças entre eles e os que são oferecidos gratuitamente.

Quais são os tipos de templates existentes?

São dois os tipos de templates existentes no WordPress: gratuitos e premium (ou seja, aqueles que você precisa pagar para utilizar). A escolha de qual utilizar vai depender do objetivo e das condições de cada um, por isso levantamos aqui as diferenças entre cada um.

Templates gratuitos

Ao criar um site manualmente no WordPress, a escolha do template é uma das primeiras opções mostradas para que ele não fique a tela branca padrão que simplesmente diz “Bem-vindo ao WordPress”.

template

A maioria dos temas mostrados nesta etapa são gratuitos é voltada para a criação de blogs, pois apresentam uma tela inicial que exibe os últimos artigos publicados. Por mais que seja possível criar páginas tal como num site, o foco desses templates (como o Twenty exibido na imagem acima) costuma ser blogs.

Por essa razão, os temas gratuitos são recomendados a blogs de empresas iniciantes ou aqueles que tenham o objetivo de criar um blog pessoal ou sem fins comerciais, porém, tendo o WordPress como CMS.

Templates premium

Por outro lado, os templates premium possuem mais recursos, além de aplicações tanto para blogs quanto para sites. Assim, se o objetivo da empresa for criar um blog corporativo, um site institucional ou uma loja virtual, certamente você conseguirá encontrar um modelo que atenda a necessidade e o padrão visual do seu negócio.

Conforme apontamos anteriormente, a maioria dos temas pagos são disponibilizados em sites como o Theme Forest, apesar de você também poder encontrar os sites oficiais dos temas ao fazer uma busca no Google.

O preço dos templates variam de acordo com seus recursos, funcionalidades e suporte. Porém, o valor médio costuma ficar em torno de 69 dólares americanos, o que inclui não apenas o arquivo de instalação do template, mas também o suporte.

Aliás, o suporte é um dos maiores diferenciais dos templates premium, pois contam com uma equipe dedicada a tirar dúvidas e ajudar os clientes a adequarem os temas para o objetivo da empresa, além de pedir auxílio caso ocorra algum problema ou erro durante o uso.

Deixamos aqui um aviso importante: alguns templates premium são disponibilizados de forma pirata na web e nós não recomendamos que você os adquira dessa forma. Além de ser ilegal, não existe acesso ao suporte e, pior de tudo, fontes não confiáveis podem ter malwares inseridos para causar danos no seu site.

Como aplicar o template no site da sua empresa?

Ao escolher o template que você quer aplicar no seu site, há dois caminhos para fazer isso: pelo WordPress ou a partir de um arquivo zipado.

Como aplicar o template pelo WordPress

Para fazer a aplicação do template por meio do próprio WordPress é bem simples, pois pode ser realizado a partir do dashboard do CMS.

Primeiro, clique em “Aparência” no painel que fica na parte esquerda da tela. Em seguida, clique em Temas.

template

O WordPress apresenta alguns templates gratuitos na tela inicial, basta colocar o cursor em cima e clicar em Ativar para instalá-lo. 

Após fazer isso, um campo relacionado ao tema poderá aparecer no dashboard. Caso isso não aconteça, ao ir novamente em “Aparência” / “Tema”, você pode clicar na opção “Personalizar” para ter acesso às ferramentas de customização.

template

Como pode ver no exemplo acima, essas opções aparecem no lado esquerdo para que você possa realizar as personalizações na home do site, menu, widgets e outras configurações. Embora o template em questão não mostre, outros permitem a customização também de outros campos como cabeçalho e rodapé.

Como aplicar o template usando um arquivo zip

Outra maneira de instalar o template no site é a partir do arquivo que, geralmente, vem num arquivo no formato zip. Quando você compra um tema premium, a empresa que o oferece costuma disponibilizar um link de download que leva você até esse arquivo.

Contudo, você não precisa fazer a descompactação dele a exemplo de outros arquivos zipados. Para instalá-lo no seu site em WordPress, dentro de “Aparência” / “Temas”, clique em “Adicionar novo”, depois em “Enviar tema”. Em seguida, você deverá fazer o upload do arquivo e clicar no botão que diz “Instalar agora”.

Como escolher o template ideal para a sua empresa?

Agora que você sabe o que são templates e quais são as suas funcionalidades, deve estar se perguntando como escolher o mais apropriado para o seu negócio, não é mesmo? Basicamente, você deve levar em conta o visual, as funções e a performance.

O visual deve ser condizente com a linguagem da sua empresa tal como dissemos no começo do post e o mesmo vale para as funcionalidades que ele traz que atendam as necessidades que o negócio tem.

Porém, a performance não pode ser deixada de lado, embora algumas pessoas a esqueçam. Temas que trazem muitos plugins podem deixar o site pesado, o que atrapalha a experiência de navegação e também o rankeamento.

Por essa razão, o Rock Stage desenvolveu temas voltados para resultados e que não prejudiquem a velocidade de modo que o site seja do agrado tanto daqueles que o acessam quanto do algoritmo do Google.

Essas características de um bom template são válidas tanto para sites quanto para blogs apesar de eles terem uma proposta diferente dentro da sua estratégia de Marketing Digital.

Aliás, agora que você chegou até aqui e aprendeu tudo sobre templates para sites, que tal saber também como criar um blog de sucesso para o seu negócio? Clique aqui e confira o artigo que produzimos sobre o assunto!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *