5 desafios de gerentes de projetos freelance

Como parte importante de qualquer iniciativa, o gerente tem a responsabilidade de guiar os freelancers para a realização do projeto.

5 desafios de gerentes de projetos freelance

Quebrando a cabeça para ser um bom gerente de projetos freelancers? Saiba que você não é o único — a gestão é uma área cheia de desafios e que, muitas vezes, exigirá ir além dos fundamentos teóricos.

São prazos limitados, falta de comunicação, equipe despreparada e muitos outros problemas que tornam um simples projeto uma verdadeira catástrofe. Então, o que fazer?

Neste texto, apresentaremos 5 desafios mais comuns da gestão de projetos e como resolvê-los. Vamos lá?

Qual é a importância da preparação para a gestão de projetos freelancers?

A gestão de projetos é a área responsável por conduzir as tarefas. Isto é, o profissional é encarregado de ajudar a equipe a manter o foco, de passar as orientações e também, de monitorar as atividades.

Com todas essas responsabilidades, a preparação é um ponto fundamental para a execução. Até porque, estar bem alinhado com os fundamentos é a melhor forma de lidar com as questões práticas. Adaptando os ensinamentos para o dia-a-dia. 

Mas como se aprende gestão?

Bem, não existe uma única formação para gerente de projetos. Na verdade, a pessoa interessada obtém uma série de competências que a ajudam a exercer a profissão. Entre os temas que ela deverá saber estão:

  • métodos de planejamento;
  • metodologias ágeis como Kanban, Agile, Scrum, entre outros;
  • noções de liderança e gerenciamento de conflitos;
  • elaboração de métricas e indicadores;
  • conhecimentos avançados de Excel e derivados.

Entre outros.

Quais são os desafios enfrentados pelo gestor? Conheça 5 deles!

Gerenciar freelas é lidar com profissionais que, muitas vezes, terão outros compromissos ou, até mesmo, uma forma diferente de trabalhar. Nesse contexto, os desafios tendem a ser mais específicos do que com colaboradores padrões, pois é preciso adaptar a execução das tarefas com a disponibilidade do freela.

As dicas que separamos aqui procuram mostrar formas de lidar com essa realidade. Continue!

1. Metas incorretas

O processo de definir um projeto passa pelo seu planejamento. É nesta etapa que o plano é dividido em partes e as metas são estabelecidas. Tenha em mente que os objetivos podem estar claros para quem criou, mas não para quem executará as tarefas. Esse é um grande problema, pois temos a tendência a achar que todos entenderão as nossas diretrizes, até mesmo, detalhes subentendidos. 

Com as metas incorretas, a execução não é eficiente, gerando desperdícios de recursos, tempo e também o famoso scope creep ou as alterações constantes no projeto.

O que fazer?

Bem, é fundamental que a gestão detalhe ao máximo as diretrizes do planejamento. Não só indicado qual é o objetivo, mas também informações complementares que ajudem a entender o que se quer. Além disso, é uma fase em que a participação do contratante é fundamental, ele precisa estar disposto a passar dados, orientações do que realmente quer para que assim, não aconteça o scope creep.

2. Equipe despreparada

Parte da função da gestão é encontrar a equipe correta. Quando se trabalha diretamente com colaboradores, é possível ter uma noção melhor do desempenho de cada um. Porém, com freelancers, a avaliação dependerá dos portfólios e entrevistas, o que pode gerar até uma equipe com pessoas experientes, mas não capazes de realizar o que se precisa. 

Como é comum no universo freelancer que os profissionais estejam focados em resultados rápidos e não tanto em qualidade. Esse é um desafio complicado, pois dependendo do nicho, os números de freelas preparados são reduzidos.

O que fazer?

A melhor solução é que a gestão tenha tempo para fazer uma triagem dos profissionais. Inclusive, com alguns testes para entender se aquele freelancer está apto para o projeto. Além disso, não foque em quantidade e sim em qualidade. Às vezes, é melhor se concentrar em uma equipe pequena, mas competente, do que em muitos freelancers para o mesmo projeto. 

3. Má comunicação

A falta de comunicação pode ser considerado um problema originário. Isto porque, ele tende a afetar todas as outras áreas da gestão — planejamento, execução, metas e até a contratação.

Como uma parte da gestão de projetos é lidar com pessoas, será preciso dar instruções, explicar objetivos, fazer cobranças, dar feedbacks. Além disso, é muito comum que boa parte da comunicação aconteça por e-mail, o que pode causar muito mais confusão, já que pelas mensagens não é possível mostrar o tom, a linguagem não verbal e o contexto.

O que fazer?

A melhor solução é dividir os meios, atribuindo cada um para um objetivo específico. Por exemplo, e-mails tendem a ser uma forma para registro e até consulta das diretrizes, portanto, o ideal para uma comunicação mais formal, questões mais simples, avisos e orientações do projeto já discutidas pessoalmente. 

Enquanto, para a conversa inicial, passar aspectos mais detalhados e esclarecimento de dúvidas complexas, as reuniões ou chamadas de vídeo são uma boa, pois evitam que haja falhas na comunicação.  

4. Perda de prazos

Essa é uma questão que vai além do poder dos gestores, pois, depende da organização e comprometimento do freela. Porém, é uma situação que atinge o projeto e causa grandes problemas para o resultado, já que provoca um efeito dominó — se um atrasa, atrasa os outros membros da equipe.

O que fazer?

O planejamento será de grande ajuda neste desafio, principalmente, se a gestão antecipar os atrasos. O ideal é sempre separar um prazo a mais para essa possibilidade, além disso, ter freelancers reservas caso precise de uma solução rápida.

5. Problemas de orçamento

Manter um orçamento suficiente é um dos desafios mais comuns da gestão de projetos. Muitas vezes, a vontade de desenvolver algo de qualidade barra com as possibilidades financeiras do contratante. Com um orçamento apertado, o gestor deve ir além e não só gerenciar as tarefas, mas também o uso dos recursos.

O que fazer?

Além de monitorar o uso do orçamento, por meio de softwares de gestão, ou mesmo, uma tabela. É importante que as projeções trabalhem com a realidade na hora de definir o que fazer. No momento de definir metas, os valores do orçamento devem ser do conhecimento de todos, funcionando como uma ferramenta para o planejamento.  

Hoje, falamos sobre os principais desafios que um gerente de projetos pode enfrentar. Lembrando que, o papel da gestão é facilitar para que o contratante seja entendido pelo freela. Com esse objetivo, além de trabalhar com as metas e torná-las mais claras, ele precisa acompanhar constantemente a execução das tarefas e o uso dos recursos.

Gostou do nosso texto? É freelancer e quer se profissionalizar? Então, acesse o nosso guia definitivo para se tornar um MEI!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail
Renata Figueiredo
Briefing

Paula Peres

Renata Figueiredo
Copyeditor

Allan Menezes

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.