Você tem o que é necessário para ser um freelancer? Um guia para rever suas práticas diárias!

profissional que tem o necessário para ser um freelancer sendo escolhido por um cliente

A vida de freelancer tem muitos benefícios. A flexibilidade de horários, possibilidade de trabalhar em casa e melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal são algumas das vantagens que só as pessoas que trabalham por conta própria compartilham. No entanto, esse tipo de carreira, assim como todas as outras, também tem seus desafios.

Já que esse profissional, geralmente, atua sozinho, é necessário arcar com muitas responsabilidades envolvendo prazos, relacionamentos com clientes e gestão de pagamentos sem ajuda.

Por isso, é possível dizer que prestar serviços de forma autônoma não é para qualquer um.
Neste post, você vai descobrir o que é realmente necessário para ser um freelancer de sucesso e se o seu perfil combina com esse modo de trabalhar mais independente. Acompanhe!

Autonomia

Não é à toa que o freelancer também é conhecido como “trabalhador autônomo”. Para desempenhar tantas atividades por conta própria, é preciso ter independência total, principalmente, no começo da carreira.

Ao contrário do que acontece em uma empresa comum (que possui um setor voltado para a sua gestão financeira, outro responsável pelo marketing, etc.) nada é delegado a terceiros. Portanto, o freelancer pode ser encarado como um profissional que empreende a própria vida: ele é quem terá que vender sua imagem profissional, captar clientes, executar o serviço e saber cobrar por ele.

Trabalhar desse jeito exige muita organização. Afinal, é preciso ter um pouco de autoconhecimento para saber qual é o limite de tarefas com as quais você pode se comprometer e ter certeza de que irá entregá-las no prazo certo, não importa o que aconteça.

Encare a autonomia nesse caso como um sinônimo de responsabilidade. A credibilidade do freelancer como uma pessoa séria, madura e responsável é a sua principal garantia de trabalho dentro de um mercado cada vez mais exigente e cheio de incertezas.

Proatividade

Você já sabe que o profissional freelancer tem o futuro da própria carreira em suas mãos. Por isso, não dá para esperar que os clientes batam na sua porta ou que as oportunidades simplesmente caiam do céu. Para isso, é necessário muita dedicação e iniciativa.

Embora a pró-atividade seja importante em qualquer profissão, ela é totalmente indispensável para que o freelancer consiga novos serviços, mesmo que já seja uma pessoa bem reconhecida no mercado de trabalho.

Isso porque quem decidiu adotar este estilo de trabalho (e se deu bem com ele) nunca está parado. O freelancer de sucesso é ambicioso e está procurando desenvolver seu negócio constantemente, realizando seu networking, estudando as tendências do mercado e procurando se atualizar cada vez mais sobre a sua área de atuação.

Além disso, vale a pena lembrar que ser rápido, receptivo e bastante atento às necessidades dos seus clientes (entregando mais do que eles esperam receber) é a melhor forma de fidelizá-los. Quando os contratantes veem que as expectativas deles foram superadas com a qualidade de seus serviços, é possível que muitos se encantem e acabem te recomendando para outras pessoas.

Saber trabalhar à distância

Outro fator importante e necessário para ser um freelancer de sucesso está na disciplina. E isso pode ser complicado quando o seu trabalho te permite trabalhar onde quiser, quando quiser e usando as roupas que quiser.

Se você é do tipo de pessoa que precisa de um chefe para te motivar ou se rende às distrações do dia a dia quando tem alguma tarefa importante para fazer em casa, pode acabar com dificuldades para lidar com a liberdade de trabalho que o freelancer tem. Isso porque, dentro desse modo de trabalhar, o que você ganha é diretamente proporcional ao quanto você produz.

Manter o foco é sempre difícil em qualquer profissão, principalmente, naqueles dias em que você sai da cama, mas a cama não sai de você. Por isso, não se sinta sozinho caso você tenha passado o dia todo distraído e acabou perdendo a madrugada para conseguir entregar alguma tarefa a tempo, mas tenha em mente que isso não pode se transformar em uma rotina.

Felizmente, existem diversas formas de superar a procrastinação, mas para isso é preciso identificar o que está comprometendo a sua produtividade. Se for o Netflix, Facebook ou outra distração online, algumas extensões como o Stayfocusd ou Leechblock podem bloquear temporariamente essas páginas e lhe ajudar a manter seu foco na linha.

Por outro lado, se você está prejudicando o seu tempo de trabalho simplesmente porque está em casa e acaba se envolvendo com muitas atividades ao mesmo tempo, experimente usar o método pomodoro.

Essa técnica usa a neurociência para lhe ajudar a obter o máximo da sua concentração enquanto trabalha ininterruptamente por 25 minutos e faz um intervalo de 5 ou 10 minutos para recarregar as energias e voltar a produzir novamente com mais afinco.

Se ainda assim tudo falhar, vale a pena pensar em começar a sair de casa para trabalhar em espaços de coworking. Esses lugares são estrategicamente planejados para te deixar mais engajado com suas tarefas sem aquele clima monótono de escritório e ainda favorece a troca de ideias com outros profissionais da mesma área.

Espírito de equipe

Engana-se quem pensa que o trabalho do freelancer é totalmente solitário, sem a necessidade de um chefe para prestar contas ou receber ordens. Em alguns casos, isso pode até ser verdade, mas não é uma regra.

Acontece que o mercado está em constante mudança e as formas de se relacionar e trabalhar também. Muitas empresas formais, que não sabem lidar com o excesso de demandas, costumam contratar profissionais independentes para conseguir ajuda especializada ou terceirizar alguns tipos de serviços.

Nesses casos, o contratado não possui vínculos empregatícios, mas costuma atuar como se fizesse parte da empresa. Também é possível que vários freelancers sejam chamados de uma vez para trabalharem em conjunto.

Com a recente aprovação da lei da terceirização e reforma trabalhista, essa é uma tendência que deve aumentar bastante em pouco tempo, pois é capaz de proporcionar mais economia e eficiência para as organizações que não desejam contratar trabalhadores fixos.

Diante dessa nova realidade, é possível afirmar que ter o famoso “espírito de equipe” e saber agir colaborativamente é necessário para ser um freelancer.

Se você realmente gosta de produzir sozinho e valoriza sua independência, não é preciso fazer cara feia para o trabalho em equipe. Existem vários motivos para você desenvolver o cooperativismo e aceitar essa forma de trabalhar de braços abertos:

Você terá mais eficiência na entrega de resultados

Por que perder dez horas da sua semana para atender demanda complexa se você pode entregá-la pronta em cinco?

A ideia de dividir suas tarefas deve ser cogitada para otimizar tanto os seus ganhos de tempo quanto de dinheiro, principalmente, se você já rejeitou trabalhos que gostaria de fazer porque já está com a agenda cheia ou não tem a capacidade de arcar com tantas responsabilidades de uma vez.

Você não precisa abrir mão do seu jeito de trabalhar

Talvez você tenha passado por experiências ruins com trabalhos em grupo no passado e, por isso, prefira fazer as coisas do seu modo. Essa atitude é totalmente compreensível. Afinal, é difícil ter que compartilhar a qualidade de nossos serviços, confiando em pessoas que não conhecemos.

No entanto, é preciso ter em mente que a autoria conjunta de alguns projetos não te faz menos livre, ou menos dono de seu próprio trabalho, apenas autoriza outra pessoa a complementar suas ideias.

Além disso, já se foi o tempo em que o trabalho em equipe requeria a presença de várias pessoas do seu lado o tempo inteiro. Com o avanço da tecnologia, é possível delegar algumas tarefas a distância para que cada um trabalhe da maneira que mais lhe agradar.

Você terá mais oportunidades de trocar ideias

O intercâmbio cultural com outros profissionais da sua área pode ser uma excelente oportunidade de enriquecer a qualidade do seu trabalho, encontrar soluções novas para velhos problemas, receber críticas construtivas e ainda colocar o networking em prática.

Capacidade de gestão do tempo

Tornar-se um mestre da organização de seu tempo é necessário para ser um freelancer bem-sucedido e livrar a sua reputação de atrasos ou trabalhos malfeitos por causa da pressa. Para isso, é preciso ter uma rotina organizada e previsível, mas que também tenha espaço para emergências ou acontecimentos inesperados. Isso inclui saber recusar trabalhos mal pagos (principalmente, se você já não for mais um iniciante) e definir prioridades.

Quando estiver prestes a administrar sua lista de tarefas, lembre-se de que um planejamento ideal inclui um período específico para trabalhar (de preferência com pequenos intervalos) e outro para o lazer. Faça as tarefas mais difíceis primeiro e aproveite para descansar ou se divertir após a finalização de suas obrigações.

Depois de determinar quanto tempo você deseja dedicar ao seu negócio freelancer, é hora de trabalhar! Tente encontrar um ambiente sem distrações e deixe que as pessoas ao seu redor saibam que você não estará disponível por um tempo.

Em seguida, não importa o quão concentrado esteja em seus projetos, certifique-se de manter sua palavra e deixar de trabalhar no horário que você determinou, principalmente, se tiver compromissos anteriores com amigos ou familiares. Caso contrário, pode ser tentador (e nada saudável) abandonar sua vida social para avançar até o final de uma tarefa.

Autoconfiança

Se você é do tipo de profissional que possui muito talento e inteligência, mas não consegue lidar com a rejeição, a carreira freelancer pode não ser a ideal para você.

Isso porque o caminho a ser percorrido entre um iniciante e um profissional de sucesso é bem longo, e você, com certeza, vai se deparar com alguns desafios, como clientes oferecendo preços inacreditavelmente baixos ou desdenhando trabalhos que você julgava estarem perfeitos.

Não deixe a insegurança falar mais alto nessas horas. A dificuldade para se estabelecer como um profissional que merece respeito e boa remuneração é comum, e por isso é preciso ter paciência e acreditar de verdade na qualidade de sua produção.

Pode ser que a sua autoconfiança não apareça da noite para o dia, mas ela deve ser trabalhada continuamente por meio do aprimoramento de suas habilidades e experiência. Com o tempo, você verá que a fé no próprio taco é essencial para o freelancer, que precisa dessa qualidade para “vender seu peixe” em um mercado cada vez mais cheio e concorrido.

Originalidade

O Brasil já é o sexto país com maior número de freelancers no mundo e esse índice ainda tende a aumentar, devido às vantagens de se trabalhar de forma autônoma, a instabilidade econômica e o alto nível de desemprego atual.

Tudo isso aponta para uma concorrência cada vez mais acirrada, o que favorece uma exigência maior por parte dos contratantes brasileiros. Diante desse cenário, o freelancer tem duas alternativas: optar por fazer um trabalho com a mesma qualidade da maioria dos profissionais de sua área ou se destacar da multidão com uma produção que ele é capaz de desempenhar como ninguém.

Com tanta gente exercendo o mesmo tipo de trabalho, pode parecer complicado sugerir autenticidade em todas as tarefas que levam o seu nome, mas a verdade é que tudo isso é mais simples do que parece. Todo freelancer é capaz de promover uma visão única, ou uma perspectiva diferente criada a partir da paixão que possui pelo próprio trabalho. E isso valoriza o seu resultado final.

Aproveite a liberdade que você possui para pensar criativamente, fuja do plágio como o diabo foge da cruz (especialmente, se for um redator ou produtor de conteúdo), procure explorar sua área ao máximo e compartilhe suas opiniões com outras pessoas. Ao desenvolver novas ideias por conta própria, você perceberá que o seu tipo de pensamento nunca será igual ao dos outros profissionais.

Como você pode ver, não é todo mundo que possui o que é necessário para ser um freelancer, mas essas virtudes podem ser desenvolvidas com o tempo e experiência. As consequências certamente serão recompensadoras para quem tiver muita perseverança e vontade de aprender.

E você? Acha que poderia ser um bom profissional freelancer? Então, junte-se a nós e conheça melhor o que esse estilo de vida tem a oferecer. Cadastre-se em nossa plataforma para se tornar um produtor de conteúdo independente agora mesmo!

 

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

Conheça as técnicas de animação 2D

alt Guilherme Pimenta
jun 15, 20 | Leitura: 5min

10 estratégias para melhorar a sua revisão de artigos

alt Gustavo Grossi
dez 9, 16 | Leitura: 5min

Como criar um planejamento de conteúdo em vídeo sem furos

alt Autor Convidado
dez 17, 18 | Leitura: 7min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.