Adobe Lightroom

Como fazer edição de fotos por meio do programa e aplicativo Adobe Lightroom

Uma foto bem editada pode causar sensações positivas na audiência. Ao dominar as ferramentas presentes no Adobe Lightroom, no software para computador ou no aplicativo para mobile, você nunca mais ficará dependente dos filtros pré-fabricados. 

Independentemente de você ser um profissional da área, o Adobe Lightroom é, sem dúvida, o programa certo para o tratamento de imagens. Com ele é possível tornar aquela sua foto mais ou menos em uma imagem incrível. Ou seja, se você quer encantar o seu cliente ou apenas ter um acervo de belas imagens, pode apostar no Lightroom.

Dificilmente encontramos alguém que nunca tenha ouvido falar do Photoshop, mesmo que essa pessoa nunca tenha aberto o programa na vida. O mesmo não acontece com o Lightroom, que também faz parte do Pacote Adobe. Mas isso não significa que ele não seja tão bom quanto o Photoshop; eles apenas têm finalidades diferentes.

Ao dominar as funcionalidades do Lightroom, você conseguirá transformar sua foto comum em algo a ser admirado. Não podemos garantir que você sairá deste post um expert, mas explicaremos as principais funções para você praticar e ficar à frente de muitos outros profissionais.

Quer saber mais sobre a ferramenta e pegar algumas dicas bacanas?

Continue lendo e confira!

O que é o Adobe Lightroom e quais são suas vantagens?

O Lightroom é mais um dentre os diversos programas da Adobe. Seu principal objetivo é tratar imagens, corrigindo erros nas fotos ou modificando detalhes de acordo com a vontade do fotógrafo.

Um dos maiores motivos que o tornam o queridinho dos profissionais de fotografia é que ele permite editar imagens em RAW. Caso você não esteja familiarizado com esse tipo de arquivo, basicamente podemos dizer que ele possibilita recuperar informações da imagem — como sombras e luz — de maneira fantástica.

Não são só os amantes de fotografia que se beneficiam da ferramenta. Quem é da área de publicidade, marketing digital e afins sabe bem a importância de ter uma imagem de qualidade para atingir seus objetivos. 

Outro ponto positivo é a capacidade de organização do Lightroom por meio de sua biblioteca. Ao inserir suas imagens, você pode criar álbuns que ficam salvos na nuvem. Isso significa que, se você precisar recuperar um arquivo editado há muito tempo, basta uma breve busca no próprio aplicativo.

Por fim, vale ressaltar que o Adobe Lightroom também é uma mão na roda para otimizar o tempo gasto com a edição. Nele, é possível adicionar centenas de fotos de uma só vez — o que melhora muito o seu fluxo de trabalho.

Além do software para PC, existe também uma versão mais leve para mobile. O app é gratuito para quem não tem uma conta na Adobe Creative Cloud, mas tem algumas limitações. No entanto, você pode habilitar os recursos adicionais ao optar pela versão paga.

Como usar as principais ferramentas do Lightroom?

A interface do Lightroom é bastante simples e amigável. Praticamente tudo o que você vai utilizar no tratamento da imagem fica na coluna direita do software — ou no rodapé, caso você utilize a versão para mobile.

1. Adicionar imagens

Logo ao iniciar o programa, você encontra um botão em destaque com o símbolo “+” para adicionar as suas imagens. Então, basta clicar nele e procurar as fotos armazenadas em seu dispositivo.

Adobe Lightroom 7

O ideal é criar um álbum no mesmo momento para que você possa se organizar. Ele aparece na barra superior da tela assim que você seleciona as imagens para importação.

2. Corrigir a iluminação

A iluminação correta é fundamental para que você tenha uma imagem realmente boa. Por isso, boa parte deste tópico será dedicada a ela. Para abrir essa seção, basta clicar no primeiro botão que aparece na coluna direita ou usar a tecla de atalho “E”.

AL 6

Vale lembrar que existe uma função, tanto na versão para PC quanto na mobile, que ajusta tudo automaticamente com um clique. Isso pode ser útil para iniciantes ou quando você não tem muito tempo para editar, mas o ideal é fazer os ajustes manualmente. Afinal, a máquina nem sempre acerta e não sabe a mensagem que você quer passar.

Exposição

O primeiro item que aparece no painel de luz é a exposição. Seu funcionamento é bastante simples: basta arrastar o cursor para a direita para aumentar o brilho ou para a esquerda se quiser fotos menos expostas.

Contraste

Quer dar dramaticidade ou suavidade às suas fotografias? O contraste pode ser uma boa opção. Assim como as demais funcionalidades, é preciso arrastar para a direita ou esquerda para diminuir ou aumentar o contraste. Se o objetivo é deixar a imagem mais realista, vá com calma e não exagere.

Realces

O realce é ideal para aquelas situações em que você quer apenas aumentar ou diminuir a luminosidade da sua foto sem mexer nas sombras, o que não é possível na exposição.

Imagine que em uma foto de paisagem a luz do céu está estourada, mas que o objeto principal tem uma boa iluminação. Nesse caso, basta diminuir os realces para que ela fique perfeita.

Sombras

A função “sombras” faz exatamente o contrário do item anterior. Logo, se a iluminação ambiente está ótima, mas o objeto principal está muito escuro, basta aumentar as sombras. Apenas tome cuidado para não exagerar, senão a imagem pode ficar muito granulada — o que interfere bastante na qualidade.

Brancos

De início, essa funcionalidade aparenta fazer o mesmo que o modo “realces”. A diferença é que ela busca dar mais ou menos destaque à cor branca, o que pode ser confundido com a luz.

Pretos

Seguindo a linha de raciocínio do item anterior, aqui você consegue aumentar ou suavizar as cores pretas da sua imagem.

Kit de Marketing para o InstagramPowered by Rock Convert

3. Editar as cores

Nem sempre a máquina consegue capturar da mesma maneira aquilo que os nossos olhos veem. Para resolver isso, podemos utilizar o painel de cores. Ele também é bastante útil para fotos artísticas, quando você quer mudar a cor de determinado objeto ou intensificá-la, por exemplo.

Temperatura

Vamos supor que você tirou uma linda foto na praia com os seus amigos, mas, quando chegou em casa e descarregou os arquivos no computador, notou que elas estavam frias, meio azuladas, o que não combina com o clima daquele momento. Nesse caso, basta aumentar um pouco a temperatura para chegar ao resultado pretendido.

Adobe Lightroom 4

É sempre bom ficar atento à mensagem que você quer passar, pois a temperatura a influencia bastante. Quem trabalha com marketing sabe bem a sensação que isso causa no público.

Colorir

Apesar de o nome sugerir que há a possibilidade de colorir a imagem, na verdade, você consegue apenas deixá-la mais esverdeada ou arroxeada. Existem maneiras melhores de colorir as suas fotos; falaremos delas mais à frente.

Vibração

Essa é uma excelente opção se você quer deixar suas fotos com as cores mais vibrantes de maneira natural. O nível de vibração tem grande impacto na mensagem do conteúdo, seja para deixá-la mais alegre, seja para torná-la mais melancólica.

Saturação

Ao contrário da vibração, que aumenta a saturação apenas das cores pouco saturadas, aqui ela aumenta por igual. É preciso tomar bastante cuidado com a saturação — se você pesar a mão, suas fotos ficarão com um aspecto, digamos, radioativo.

Adobe Lightroom 3

Misturador de cores

Se sua intenção é mudar apenas uma cor específica, deve usar o misturador de cores. Ele abrange diversas tonalidades para uma edição mais inteligente. É possível controlar tanto o matiz quanto a saturação e a luminância.

Sabe aquelas imagens de natureza em que o fotógrafo deixa as folhas verdes mais puxadas para o castanho, dando um ar de outono? É no misturador de cores que você consegue um resultado assim.

4. Alterar demais detalhes

A correção da iluminação e a edição de cores são os recursos mais procurados pelos fotógrafos, mas não podemos deixar de falar sobre outros bastante interessantes para melhorar a qualidade da sua imagem.

Nitidez

Ainda no painel “editar”, conseguimos controlar a nitidez das fotos. Quanto mais você arrasta o cursor para a direita, mais detalhes aparecem na sua imagem.

AL4

O grande problema é que ela pode também mostrar as imperfeições e deixar a fotografia granulada. Nesse caso, você pode reduzir o ruído com a funcionalidade que fica logo abaixo.

Remover desvio cromático

Você já notou que às vezes alguns objetos na imagem ficam com um contorno avermelhado ou esverdeado? Isso é o que chamamos de aberração cromática. Solucionar esse problema é bastante simples: basta ativar a função “remover desvio cromático”.

Geometria

A falta de alinhamento é uma das coisas que mais incomodam as pessoas ao olhar uma foto. Nem sempre conseguimos deixar o horizonte perfeitamente alinhado na hora do clique — é comum que ele saia um pouco torto.

A boa notícia é que é bastante fácil consertar isso no Lightroom. Basta ir à opção “girar” dentro do painel de geometria. Assim que você colocar o cursor do mouse em cima da caixa de ajustes, aparecerão linhas-guias para auxiliar o processo.

AL2

Lembre-se de ativar a função “restringir corte” para a imagem se encaixar automaticamente na proporção da tela.

5. Cortar a imagem

Outra opção para endireitar a sua foto e deixar o horizonte alinhado é a ferramenta “cortar e girar”. Ela está localizada na coluna direita, logo abaixo de “editar”, mas pode ser acessada pela tecla “C”.

AL

Além de deixar a sua imagem harmonicamente alinhada, a ferramenta também permite que você altere a taxa de proporção. Se você está pensando em editá-la para publicar no Instagram, por exemplo, basta escolher o tamanho ideal, como 4:3 ou 16:9, e fazer o reenquadramento.

Uma dica legal para dar destaque a um objeto é utilizar a regra dos terços. Por padrão, essas guias já aparecem sem que você habilite qualquer função; basta posicionar o cursor do mouse em cima da foto para visualizá-las. Feito isso, escolha o objeto principal e posicione-o em um dos quatro pontos onde as linhas se encontram.

6. Esconder objetos indesejados

Muitas vezes, você tira uma foto perfeita, mas, ao analisá-la com calma, se depara com um objeto que estraga a sua composição. Para consertar isso, é preciso clicar no “pincel de recuperação” na coluna direita ou ir pelo atalho “H” do seu teclado.

Adobe Lightroom

Feito isso, você escolhe a opção “clonar” ou “recuperar”, clica em cima do objeto indesejado, escolhe outro ponto que tenha o fundo parecido e dá outro clique. Essa também é uma boa alternativa para esconder manchas ou espinhas na pele.

7. Fazer alterações pontuais

Agora, se você não quer fazer seus ajustes na imagem inteira, mas apenas em algumas áreas, existem três opções. São as ferramentas:

  • pincel (tecla de atalho “B”);
  • gradiente linear (tecla de atalho “L”);
  • gradiente radial (tecla de atalho “R”).

Apesar de terem a mesma função, dependendo da área onde será feita a alteração, uma servirá melhor que a outra. Nesse caso, você deve testar para ver qual se encaixa melhor em seu propósito.

Já no aplicativo para mobile, você pode encontrá-la ainda mais facilmente: é a primeira opção e se chama “seletivo”.

Você também pode se interessar por estes outros conteúdos:
👉 Tamanho de imagens no Instagram: o guia completo! [ATUALIZADO]
👉 105 melhores bancos de imagens gratuitos que você precisa conhecer! 📷
👉 Conheça as 100 hashtags mais usadas no Instagram em 2019
👉 SEO para Google Imagens: suas imagens no primeiro lugar do Google

Qual é a principal diferença entre o Lightroom e o Photoshop?

A primeira diferença que muitos notam ao comparar esses programas é que no Lightroom não é possível inserir textos. A razão é que, como falamos no início, ele é voltado apenas para o tratamento de imagens.

Então, se você tem um acervo de imagens de qualidade e deseja criar peças publicitárias ou posts para redes sociais, o mais recomendado é usar o Photoshop.

Embora não exista uma regra, a maior parte das pessoas utiliza ambos os softwares em conjunto. Ou seja, elas fazem o tratamento da imagem no Lightroom, salvam no formato JPEG e exportam para o Photoshop.

A partir de então, você pode recortar objetos com maestria, adicionar textos, acrescentar diversos efeitos etc. Há inúmeras possibilidades criativas e o céu é o limite.

O que são presets e como utilizá-los?

Os presets, também conhecidos como “predefinições”, podem ser acessados na barra inferior do Lightroom, no canto direito. Lá você encontrará diversos filtros para deixar a sua imagem com um tom mais artístico.

Essas predefinições são separadas em categorias:

  • cor;
  • criativa;
  • P&B;
  • curva;
  • granulado;
  • nitidez;
  • vinheta.

Com isso, você tem muitas possibilidades em apenas um clique. No entanto, ainda será necessário fazer alguns ajustes pontuais — como na iluminação — para ter a foto perfeita.

É possível também criar seus próprios presets para utilizá-los posteriormente. Assim, caso você queira fazer uma sessão de fotos e deixá-las harmoniosas após a edição, pode usar o recurso. Para isso, ao abrir o painel de predefinições, você deve clicar nos três pontos (“…”) que ficam no topo e escolher a opção “criar predefinição”.

Adobe lightroom

Muitos fotógrafos profissionais ganham dinheiro vendendo esses presets. Então, fica a dica caso você seja fã do estilo de algum desses artistas: procure saber se é possível comprar e baixar suas predefinições.

Para instalar os presets, clique novamente nos três pontos (“…”), escolha a opção “importar predefinições” e selecione o arquivo instalado em sua máquina.

Como você deve ter percebido, o Adobe Lightroom está longe de ser um programa difícil de mexer. É claro que somente a prática vai tornar as suas fotos encantadoras. O segredo é saber dosar bem os ajustes para conseguir um resultado equilibrado.

Você pode também explorar outros programas e ver qual se encaixa melhor no propósito da sua edição. Neste artigo, listamos 93 aplicativos de fotos para criar imagens incríveis!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo