Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 1 de maio de 2020. | Atualizado em 1 de maio de 2020


Em alguns casos, para que um visitante consiga acessar determinada página na internet, é preciso digitar um código. Trata-se do captcha. Muitos donos de negócios se perguntam por que isso existe e o quão essencial é para seus sites corporativos. A resposta é simples: para descobrir se os acessos estão sendo feitos por pessoas, e não robôs.

A criação de um site é fundamental para empresas, pois ele é a principal ferramenta da estratégia de Marketing Digital. Porém, não basta que ele tenha uma boa performance e um visual bonito: ele também precisa ser seguro e garantir que as pessoas que interagem nele sejam reais. Para isso, existem recursos como o captcha.

Certamente, você já teve de preencher um captcha ao acessar alguma página. Trata-se dos códigos que precisamos inserir para provar que não somos robôs. Mas, como ele funciona? O que deve ser feito para aplicá-lo no seu próprio site?

Para responder a essas perguntas, produzimos este post totalmente dedicado ao assunto. Veja os pontos que abordaremos:

  • O que é captcha?
  • Como funciona?
  • Afinal, como instalar o captcha?
  • Onde instalar o captcha no seu site?

O que é captcha?

Captcha é a sigla para Completely Automated Public Turing test to tell Computers and Humans Apart. Na tradução: Teste de Turing público completamente automatizado para diferenciação entre computadores e humanos. 

O Teste de Turing é, justamente, um processo em que uma máquina se comporta de forma inteligente, muito próximo ao comportamento de um ser humano. O termo surgiu pela primeira vez no artigo Computing Machinery and Intelligence, de Alan Turing, em 1950, e trazia como principal questão: as máquinas podem pensar?

A usabilidade do captcha parte desse sentido, porém, de uma forma mais simples: ele é utilizado como uma solução anti-spam. Para isso, solicita aos visitantes de um site que insiram um código exibido em uma mensagem distorcida para comprovar que se trata de um ser humano, em vez de um bot e, assim, dar continuidade ao acesso.

captcha

A história do captcha

Os primeiros captchas foram vistos no ano de 1997, após serem desenvolvidos para o AltaVista, um dos sites de busca mais utilizados na época. O objetivo era que URLs não fossem inseridas no sistema de pesquisa por meio de bots.

A base para isso foi o OCR (Optical Character Recognition, isto é, Reconhecimento Óptico de Caracteres) e o estudo para criar essa solução foi liderado pelo cientista Andrei Broder e sua equipe. Porém, o conceito de captcha que conhecemos veio três anos depois, graças a Luis von Ahn e Manuel Blum.

Eles se empenharam no desenvolvimento de um programa que diferenciasse computadores e seres humanos. A dupla criou diversos exemplos, o que inclui os primeiros captchas usados no sistema de busca do Yahoo.

Quais são as principais características do captcha?

O sistema do captcha se resume em gerar perguntas que os computadores não conseguem resolver, mas os seres humanos sim. Contudo, essas perguntas não podem ser as mesmas — por isso, sistemas de verificação como “clique aqui se você não for um robô” até são considerados captcha, mas, como a pergunta é sempre igual, acabam sendo mais vulneráveis a uma invasão digital.

Por essa razão, sempre que você se depara com um captcha e atualiza a página, ele muda completamente, pois esse é o seu propósito: mostrar desafios diferentes para que somente seres humanos de verdade resolvam. Logo, esse modelo de captcha costuma ser o mais utilizado por sites que necessitam de uma cibersegurança mais forte.

Os tipos mais comuns de captcha mostram números e letras em um fundo distorcido ou variados tipos de fontes que dificultam a leitura. Se decifrá-lo for muito difícil, existe a possibilidade de atualizar a página para que seja gerado um novo código.

Para que os deficientes visuais possam utilizar o captcha, há também a opção de ouvir o código dito em um fundo com ruído para, assim, fazer a inserção dele no site. Na realidade, ela está habilitada para todo tipo de pessoa, embora o captcha textual seja mais usado pela maioria dos usuários que não têm deficiência.

Como funciona?

O captcha pode ser usado para diversas finalidades. A primeira delas é na verificação de pesquisas online. Alguma vez você já teve desconfiança dos números resultantes de um estudo? Esse tipo de dúvida é mais comum do que imagina — por isso, a inserção do captcha, no início ou no final, atribui a ela credibilidade.

A criação de emails também requer o uso de captchas. Por isso, ao criar uma conta no Gmail, por exemplo, após inserir suas informações pessoais, você se depara com um captcha. Seu objetivo é evitar que bots criem centenas de contas de email diferentes com a finalidade de enviar spam.

Se você trabalha com geração de leads no seu site, também é recomendável que o captcha seja aplicado. Afinal de contas, os formulários de contato existem para gerar oportunidades de negócio reais. Imagine o quão frustrante seria se metade da sua base fosse, na verdade, formada por contatos inexistentes gerados por bots.

Powered by Rock Convert

Afinal, como instalar o captcha?

Agora que você sabe o que é captcha e como é o seu funcionamento, vamos ao passo a passo de como adicioná-lo ao seu site.

Passo 1: instale o plugin WordPress Captcha

O método mais simples de inserir o captcha no seu site é por meio de plugin. Afinal, eles tornam a gestão de funções no WordPress muito mais fácil. Nesse caso, o plugin mais recomendado é o Google reCaptcha, que permite inserir as imagens com textos distorcidos que citamos anteriormente.

Uma vantagem desse plugin é que o captcha pode ser inserido em qualquer lugar do site, de modo a se adequar à sua estratégia de Marketing Digital. Por exemplo, se tiver uma área de login, o captcha pode estar ali. Se houver um campo para geração de leads, também pode ser inserido nele. 

Passo 2: adicione o Google reCaptcha no site

Após instalar o plugin no WordPress, é necessário criar o reCaptcha do Google. Ao começar a preencher o cadastro, você notará que existem dois tipos de reCaptcha: v2 e v3.

Caso você queira que os usuários do seu site tenham uma melhor experiência, recomendamos que opte pelo v3 porque o usuário não precisa executar nenhuma ação. Mas, se a confiança de que pessoas reais passaram pelo seu site for maior, é melhor escolher o v2.

Logo após, clique em “submeter” para escolher a senha e a pergunta secreta. As duas são necessárias para atribuir maior segurança e também para acessar o dashboard da ferramenta, que mostra as análises de preenchimento do captcha que ficam disponíveis após um determinada quantidade de acessos.

captcha

Passo 3: configure o captcha

Após instalar o captcha no seu WordPress, é a vez de configurar o plugin para ter certeza de que todas as páginas que exigem o código o recebam. No campo Advanced do plugin, você consegue especificar quais são as páginas em que o captcha deve ser incluído.

Se você quiser que ele seja aplicado na tela de pessoas da sua empresa que utilizam o WordPress, isso também é possível. Basta selecioná-lo para o envio de conteúdos.

captcha

Onde adicionar o captcha no seu site?

Como pôde ver, existem diferentes pontos no seu site em que o captcha pode ser inserido. Vejamos aqui os principais.

Captcha no login do site

Se quiser que ele esteja presente na página de login para aumentar ainda mais a segurança, vá até “Google Captcha” no menu esquerdo do seu dashboard, clique em “Configurações”, depois em “Geral” e, finalmente, em “Ativar reCaptcha” para selecionar “Login Form” no WordPress.

Captcha para redefinir senha

Caso o site tenha uma seção de login para os usuários, é importante que o captcha seja exibido após um determinado número de tentativas de login. Para ter certeza de que é realmente uma pessoa quem está tentando executá-lo, ela deverá preencher o código exibido na tela. 

Para isso, basta entrar nas configurações gerais do plugin e selecionar a opção “Reset password form”.

Captcha para login na loja virtual

Se você tiver um e-commerce construído no WooCommerce, também poderá aplicar o captcha a ele. Contudo, será preciso contratar a versão premium do plugin, que habilita as opções para WooCommerce.

Captcha no formulário de contato

Os formulários de contato do site também podem receber a proteção do captcha, inclusive, dentro de outros plugins dedicados, como o Contact Form 7.

Se você já o tiver em seu site, dentro do Google Captcha, basta buscar pela opção do Contact Form 7, lembrando que essa também é uma função válida para aqueles que têm a versão premium.

Ao seguir os passos acima, você conseguirá instalar o captcha no seu site com sucesso. Por sinal, para que a página também seja bem sucedida, a ponto de trazer resultados cada vez mais satisfatórios para a sua empresa, é necessário conhecer bem todos os pontos que a envolvem.

Aproveite que está estudando o assunto e conheça o guia definitivo de sites da Rock Content!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *